17 de mai de 2009

Kaká e Marta entre as estrelas da nova campanha da FIFA

Kaká e Marta (2008) serão estrelas de uma campanha publicitária da FIFA. Na campanha mundial, a dupla aparecerá ao lado de outros grandes nomes do futebol mundial, como o argentino Lionel Messi (Barcelona), o português Cristiano Ronaldo (Manchester United) e o italiano Buffon (Juventus), como símbolo da campanha Football for Health (Futebol para a Saúde). A campanha tem como objetivo salientar a importância do esporte para o bem-estar do ser humano, além de exaltar diversos valores humanitários, como respeito às crianças e mulheres, proteção contra a aids, prevenção contra a malária, higiene pessoal e evitar drogas e álcool, entre outros. Maiores detalhes da campanha publicitária e da veiculação ao redor do mundo ainda não foram divulgados pela entidade.

Redação Sport Marketing

Sagres calcula prejuízos da saída do Sporting

A empresa da Sagres já calculou exatamente o prejuízo que terá em volume de vendas com o rompimento do contrato de patrocínio de três anos com o Sporting. Alberto da Ponte, presidente-executivo da Sociedade Central de Cervejas (SCC), recusou-se a revelar o valor mas adiantou que "o prejuízo no volume de vendas leva possivelmente a Sagres a perder a liderança do mercado. O número de potenciais perdas de consumidores (sócios e adeptos do clube) pode ser suficiente para perdermos a liderança" - declarou num encontro com jornalistas. Este potencial de clientes será também um dos fatores considerados se a dona da Sagres avançar com um pedido de indenização caso não seja possível dar continuidade ao contrato com o clube de Alvalade.
Redação Sport Marketing

Ministério Público move ação contra Ambev por comercial com Ronaldo

O Ministério Público Federal (MPF), em São José dos Campos, está movendo uma ação pública contra a Ambev e a África Publicidade com pedido de condenação por danos morais coletivos por conta do anúncio em que o jogador Ronaldo aparece como garoto-propaganda da Brahma. De acordo com o MPF, o comercial fere o Código de Autorregulamentação Publicitária ao desrespeitar o princípio da responsabilidade social, induzindo as pessoas ao consumo de bebida alcoólica. Na ação, pede-se que a indenização seja fixada em valor "condizente com o milionário volume financeiro envolvido". A Schincariol, segunda colocada no mercado de cervejas , havia encaminhado uma denúncia junto ao Conar (Conselho de Autorregulamentação Publicitária), pedindo a suspensão do anúncio e de acordo com a empresa, Ronaldo tem forte influência sobre o público infantil, o que deveria impedi-lo de aparecer em comercial de cerveja. Além disso, o vínculo do jogador de futebol, um esporte olímpico, a bebidas se encaixaria em um tipo de associação condenada pelo Conar. A informação é do Portal EXAME, que procurou a assessoria da AmBev que afirmou que a companhia ainda não foi notificada sobre a ação que está sendo movida pelo MPF.

Ler matéria arquivo:
Sport Marketing: Schincariol denuncia propaganda de Ronaldo no Conar

Redação Sport Marketing

Animosidades esquentam bastidores da F1

Os radiadores estão fervendo na F1. A temperatura está alta nos bastidores da categoria por causa das novas regras estabelecidas para teto orçamentário voluntário estabelecidas para a próxima temporada. Ferrari, Toyota e Red Bull anunciaram que vão deixar a F1 caso a regra do teto orçamentário permaneça, porém, a escuderia do cavalinho rampante esquentou os ânimos da reunião entre FIA, Associação das Esquipes de F1 (FOTA) e FOM, realizada em Londres, que terminou sem nenhum acordo entre as partes. "Durante a reunião, ficou evidente que a Ferrari entrará com uma ação judicial na França para impedir o que estamos fazendo" - afirmou Max Mosley que afrmou a intenção da federação em não desistir dos planos de limitação no orçamento dos times. "Nós explicamos aos times que não podemos adiar o prazo para a inscrição no Mundial. Afinal, a data já foi publicada. E nós não podemos prejudicar as equipes que desejam entrar no campeonato. Mas estamos preparados para ouvir as equipes.Entretanto, as regras já foram aprovadas e publicadas. Além disso, também dissemos aos times que queremos um mesmo regulamento. Por isso, gostaríamos que todos aceitassem o teto orçamentário. E é uma coisa que as equipes terão de considerar. Não consigo entender por que algumas pessoas se mostram contra o teto, já que isso significaria uma flexibilização progressiva das regras técnicas. No fim, creio que a escolha das equipes ficou entre a liberdade intelectual e a limitação financeira. Mas eles insistem em dizer que, na verdade, a opção ficou entre a liberdade financeira e a limitação intelectual"- disse o dirigente irredutível. As equipes também discutiram sobre o novo Pacto da Concórdia. "Eles perguntaram o sobre o Pacto da Concórdia, e nós respondemos que estaremos preparados, caso exista alguma mudança. E afirmamos que estamos dispostos a assinar um novo acordo por mais cinco anos" - esclareceu."Mas ainda não há nenhum tipo de acordo entre as equipes e Bernie sobre a questão dos direitos comerciais, o que é surpreendente, já que estão discutindo sobre isso há, pelo menos, dois anos" - acrescentou A liminar apresentada pela Ferrari, que visa impedir o regulamento do próximo no ano, será ouvida na próxima terça-feira (19). A equipe italiana entrou com uma ação na Justiça francesa, pois acredita que a FIA tenha infringido uma regra técnica que prevê o veto sobre futuras mudanças no regulamento. O time de Maranello solicitou que a entidade máxima do automobilismo retire do site todas as alterações relativas às regras de 2010."Temos de registrar nossa inscrição entre 22 e 29 de maio, e isso significa aceitar as novas regras, mas esse regulamento não está em conformidade com os compromissos assumidos pela Ferrari. Por isso, não tivemos escolha" - afirmou Emmanuel Gaillard, advogado da equipe.

Redação Sport Marketing