3 de mai. de 2009

Ronaldo conduz o Timão ao título paulista

Ronaldo conduziu o Timão ao vigésimo sexto título paulista, campeão invicto após 71 anos. Desde que o camisa 9 foi contratado pelo Corinthians, a loucura em preto e branco, dentro e fora das quatro linhas, foi fenomenal. Nos campos, Ronaldo fez a diferença, liderou, marcou e, principalmente, se superou. Se a atuação de Ronaldo nos gramados já foi de espantar, nos campos do marketing Ronaldo fez a diferença, inovou e conseguiu realizar uma tabelinha perfeita com o clube e patrocinadores. O modelo de negócio já está fazendo escola e outros clubes já pensam em seguir o exemplo corinthiano de marketing, o que pode propiciar a volta de outros jogadores atualmente no exterior. O atacante e o clube acordaram em dividir a receita de patrocínio gerada com a chegada do jogador que recebe do clube um salário de 300.000 reais por mês, ou 3,6 milhões de reais ano. Além disso, clube e craque acordaram que 80% dos patrocínios de manga de camisa e calções, são do jogador. Neste caso, os contratos fechados com Bozzano e Banco Panamericano, garantiram que os ganhos do jogador cheguem a 12,4 milhões de reais ou, aproximadamente, 4,3 milhões de euros por ano. Outra novidade em termos de negociações de marketing é que como 'bônus', o patrocinador do Timão tem direito de usar a imagem de Ronaldo, sem pagar nada mais por isso! Foi assim, ou seja, graças ao Fenômeno que o Corinthians acertou com a Batavo, patrocinador principal do time, o maior negócio já fechado na história do futebol brasileiro: 18 milhões de reais, quantia esta que pode ser cortada ao meio, se o atleta deixar o Parque São Jorge. De acordo com a Folha de S.Paulo, se isto acontecer, a Batavo cortará imediatamente de 18 milhões para 9 milhões de reais os gastos com o time. Além da torcida, do time e do jogador, os patrocinadores também estão mais do que satisfeitos em patrocinar o 'efeito fenômeno' do Timão. O Grupo Silvio Santos, dono do banco Panamericano, por exemplo, estampou a marca "Tele Sena" no ombro do atacante e teve a logomarca exibida na concorrente Rede Globo, antes da transmissão da decisão do Paulista entre Corinthians e Santos.

Ler matérias arquivo:
Sport Marketing: Milan não renova com Ronaldo Fenômeno
Sport Marketing: Quanto vale a cabeleira de Ronaldo Fenômeno?
Sport Marketing: Ronaldo no Timão
Sport Marketing: Ronaldo Fenômeno por Maurício de Souza
Sport Marketing: Efeito Ronaldo Fenômeno agita Footecon 2008
Sport Marketing: Ronaldo quer ser um fenômeno de marketing no Timão
Sport Marketing: Corinthians cede espaço na camisa para AACD
Sport Marketing: Corinthians fecha patrocínio com Batavo
Sport Marketing: Corinthians apresenta camisa com Batavo
Sport Marketing: Bozzano é a marca das mangas do Timão
Sport Marketing: Ronaldo será garoto propagada Bozzano e empresa ...
Sport Marketing: Banco PanAmericano fecha com Corinthians
Sport Marketing: Banco Panamericano fica no Corinthians até 2010
Sport Marketing: Banco Panamericano pode estender patrocínio do ...
Sport Marketing: Corinthians soma mais um patrocinador
Sport Marketing: Nike lança comercial em homenagem a Ronaldo
Sport Marketing: Schincariol denuncia propaganda de Ronaldo no Conar

Redação Sport Marketing

Flamengo faz desfile de marcas na decisão do carioca

Enquanto a nação rubro-negra realizava um verdadeiro espetáculo de fidelidade e amor ao time, festejando o desejado e merecido tricampeonato carioca, alguns jogadores do Flamengo não perderam a chance de fazer da conquista do tricampeonato diante do Botafogo, nos pênaltis, uma oportunidade de realizar ações de marketing. O desempenho do time da Gávea, dentro das quatro linhas, foi maravilhoso, mas, infelizmente, num reflexo da falta de organização e de pulso da diretoria e do departamento de marketing do time, vários jogadores fizeram da festa, um verdadeiro desfile de marcas no Maracanã, diante das câmeras de tv e de toda uma nação de torcedores. Na hora da festa, jogadores do Flamengo tiraram o manto do time e exibiram camisas com frases e logomarcas de endosso pessoal. O goleiro Bruno, por exemplo, um dos grandes destaques da partida e do campeonato, não titubeou em tirar a camisa do Flamengo e posar para fotos e entrevistas para emissoras de tv, usando uma camisa branca, na qual estava escrito em letras garrafais a marca Poker, patrocinadora pessoal do goleiro, fornecedora de luvas. Ronaldo Angelim, também tirou a camisa rubro-negra e fez, além de 'marketing religioso', expondo a frase 'Deus é fiel', o marketing da marca Cobra D'água, que carregava estampada nos ombros. A conquista do tricampeonato carioca provou que se a torcida está de parabéns pela festa e os jogadores pela conquista, o marketing e a gestão do Flamengo continuam deixando a desejar. Afinal, um time que está com sérios problemas financeiros, que segue sem patrocínio desde que encerrou com a Petrobras e que está à procura de um novo parceiro, precisa ter domínio sobre questões básicas de marketing, ainda mais em momentos decisivos como uma conquista! Qual patrocinador vai pagar uma fábula para ter a marca deixada de lado e não aparecer, justamente na hora em que o retorno de visibilidade promete ser maior! Em ano de eleição na Gávea, é prudente que seja adotada a visão que a mesma torcida que festeja o título, também deseja que o time da Gávea saia do 'vermelho', pague em dia jogadores, funcionários e consiga um patrocínio!!! Para isso é necessário gestão, disciplina e comprometimento, inclusive nos momentos de festa! Este é o quinto tricampeonato do Flamengo (1942, 1943 e 1944; 1953, 1954 e 1955; 1978, 1979 e 1979; 1999, 2000 e 2001; 2007, 2008 e 2009) que ultrapassou o Fluminense na história da competição e agora é o maior detentor de títulos do Campeonato Estadual do Rio de Janeiro: 31 a 30.

Redação Sport Marketing

Ecclestone não pretende repassar verba da Honda para Brawn GP

Bernie Ecclestone, dono dos direitos comerciais da F1, afirmou ao jornal inglês The Independent, que Brawn GP não terá direito à verba que seria destinada à Honda. A Formula One Management (FOM), empresa de Ecclestone, reparte anualmente com as equipes, parte dos lucros da temporada, conforme o desempenho das escuderias no Mundial. Pela temporada de 2008, a Honda teria direito a receber cerca de 20 milhões de libras (R$ 64 milhões) para investir em 2009. Para efeitos legais, a Brawn GP não é considerada a mesma organização. "Essa quantia não será paga à Brawn. Talvez ela nem seja repassada. Nós FOM podemos ficar com ela" - disse Ecclestone. Ainda de acordo com o periódico inglês, o dirigente criticou a opção pelo nome da escuderia. "Brawn GP não é um bom nome. Não significa nada para o público." A Brawn GP lidera o Mundial de Construtores com 50 pontos, soma três vitórias na temporada, todas de Jenson Button, líder entre os pilotos, com 31 pontos. O piloto brasileiro Rubens Barrichello é o vice-líder, com 19.
Ler matérias arquivo:

Redação Sport Marketing

Rio 2016 estende bandeira de candidatura no Maracanã

O Comitê da candidatura do Rio de Janeiro aos Jogos Olímpicos de 2016 estendeu uma bandeira gigante no gramado do Maracanã durante o intervalo da decisão do Campeonatpo Carioca entre Flamengo e Botafogo. A ação foi uma forma de encantar alguns inspetores do IOC - International Olympic Committee - Comitê Olímpico Internaconal, que após inspecionar algumas das instalações esportivas do Rio de Janeiro estavam no estádio assistindo à decisão que, não faz parte da programação dos inspetores, que permaneceram na cidade como turistas. No sábado, durante entrevista coletiva, a presidente da Comissão de Avaliação 2016, a marroquina Nawal El Moutawakel, disse que todos os integrantes ficaram impressionados com o projeto apresentado pelo Rio de Janeiro para sediar os Jogos. Porém, ela deixou claro que o relatório sobre todas condições da cidade para ser sede dos Jogos será baseado em questões técnicas. O anúncio da sede das Olimpíadas de 2016 será feito no dia 2 de outubro de 2009.


Redação Sport Marketing

Kleber endossa Penalty

O atacante Kléber, do Cruzeiro, é o novo contratado da Penalty. "Para ampliarmos esse time, escolhemos um jogador de atitude, que joga bem, finaliza os lances e decide o jogo. Além, claro, de contar com o apoio da torcida. Ele é jovem e acreditamos que tem um futuro promissor" - disse Carlos Augusto Saraiva, gerente de relações esportivas da Penalty. No Brasil, a empresa fornece material para Criciúma, Juventude, Paraná, Villa Nova-MG, Portuguesa, Santa Cruz e América. Kleber junta-se ao goleiro Rogério Ceni que endossa a linha de chuteiras Sniper, carro-chefe da marca para o futebol. Os valores da negociação não foram revelados.

Redação Sport Marketing

FIA não aprova propostas da Rússia e Indonésia

A FIA, após uma inspeção realizada, deu sinal vermelho para as propostas de candidatura que Rússia e Indonésia, fizeram para integrar o calendário de 2010 do Mundial de Ralis (WRC). A entidade concluiu que nenhum dos dois eventos reune condições para receber carros e pilotos. Já a Bulgária, recebeu luz verde da FIA. Dentro de uma nova filosofia do WRC, serão disputadas 24 competições entre 2009 e 2010, em países diferentes.

Redação Sport Marketing

Madrid se prepara para visita dos membros do COI

A poucos dias da visita dos 13 membros da comissão de avaliação do IOC - International Olympic Committee - Comitê Olímpico Internacional (COI), a prefeitura de Madri aprovou um acordo que garante a verba necessária para financiar a construção da Vila Olímpica de 2016. O valor prometido foi de 872 milhões de euros (R$ 2.516 bilhões) - 77% do gasto total da Vila. O terreno foi cedido pela Prefeitura de Madri. Depois do evento, a Vila se tornará uma área urbana residencial, com 15% dos apartamentos reservados para esportistas. O grupo já passou por Chicago, Tóquio e Rio de Janeiro. O COI elegerá a sede dos jogos em 2 de outubro, durante assembleia geral, em Copenhague, capital da Dinamarca.

Redação Sport Marketing

Leandro Guilheiro procura patrocínio

O judoca Leandro Guilheiro, medalha de bronze nos Jogos Olímpicos de Beijing (2008) e bronze nos Jogos de Atenas (2004) segue na busca de patrocínio. O atleta do Pinheiros e da seleção brasileira, conta apenas com o patrocínio da companhia aérea Gol, reduzido drasticamente depois da crise financeira mundial. "Venho tentando muita coisa. Entro em contato com os departamentos de marketing das empresas e eles pedem para mandar projeto ou currículo, mas nem resposta recebo" - desbafou Leandro, 25 anos, que tem esperanças que o Desafio Internacional de Judô, marcado para domingo, no Paulistano, em São Paulo, seja a chance de aparecer e, quem sabe, conseguir patrocinadores. "Competição no Brasil sempre tem espaço na mídia" - explicou ele. "Não estou falando mal dos outros esportes, mas se as empresas fizessem um plano de marketing buscando informações sobre o atleta beneficiado, e não apenas indicação de amigos, seria mais fácil trabalhar com profissionalismo"- afirmou. Leandro Guilheiro juntou todas as reportagens em que apareceu em 2008. "A soma dos espaços que ocupei na tevê ou nos jornais chega a R$ 18 milhões. Só em Beijing eu apareci três vezes no Jornal Nacional"- desabafou o judoca.
Redação Sport Marketing

FIFA cria prêmio para goleadores

A FIFA criou uma motivação a mais para os artilheiros de todo o mundo. A partir de 2010 o maior goleador do ano ganhará o Prêmio Puskas, que leva o nome do craque húngaro que brilhou nas décadas de 50 e 60. "O prêmio será recebido pelo jogador que em um ano marcar mais gols" - disse György Szöllösi, diretor de comunicações da Academia de Futebol Ferenc Puskas e membro do grupo que elaborou os detalhes do prêmio. Na contagem dos gols, serão aplicadas regras, segundo as quais os gols marcados na seleção ou em torneios internacionais contarão mais que nos campeonatos nacionais. A FIFA promete revelar mais detalhes sobre o prêmio nos próximos meses.



Redação Sport Marketing