25 de abr de 2009

Vasco lança camisetas oficiais comemorativas e Champs paga o que deve

O estádio de São Januário, que completou 82 anos de inauguração na última terça-feira, será o tema de uma coleção especial de camisetas do Vasco da Gama. O departamento de marketing do clube determinou que as camisetas em homenagem a São Januário terão duas opções de cor (branca e preta). O preço sugerido é de R$ 39,90. Assim como fez o departamento de marketing do Corínthians, a linha oficial de camisetas do Vasco é uma das apostas de retorno financeiro do time carioca que voltou a fazer as pazes com a Champs, empresa fornecedora de material esportivo. A dona da Champs, Maricelli Lendrini, afirmou ter depositado R$300 mil dos R$ 750 mil que deve ao clube, possibilitando que o contrato de R$ 21 milhões por três anos e meio (R$506 mil mensais) com o Gigante da Colina siga em vigor, embora a diretoria vascaína continue insatisfeita com os problemas na distribuição dos uniformes oficiais do clube para os postos de venda. O representante da fornecedora informou que o restante da dívida será pago na próxima semana. O time de São Januário também está prestes a lançar um programa sócio-torcedor. O plano tem como meta ampliar a receita e, para tal, o clube assinou contrato com a empresa SVI, a mesma que desenvolveu o programa do Internacional. O programa do time gaúcho já ultrapassou a marca de 80 mil filiados e soma cerca de R$2,6 milhões por mês.

Redação Sport Marketing

Banco BMG acerta patrocínio com Federação Mineira

O banco BMG estampará a marca na camisa do trios de arbitragem nos dois jogos da final do campeonato mineiro. Em nota no seu site oficial, a Federação Mineira de Futebol afirma que o valor a ser recebido é o maior pago na história dos patrocínios da arbitragem local. Os números do contrato não foram divulgados pela entidade. O Banco BMG é o patrocinador Master, enquanto a Lupo, fabricante de meias, será a marca do calção. De acordo com a nota, parte dos recursos obtidos com os contratos firmados será investido na modernização dos setores de preparação física e fisiológica da arbitragem de Minas Gerais. O BMG tentou fechar um patrocínio duplo no valor de R$ 450 mil para Atlético e Cruzeiro pelas duas partidas da final, mas a proposta foi recusada pela diretoria do Atlético impossibilitando o acordo do Cruzeiro que aceitou a proposta. Os dois maiores clubes mineiros estão sem patrocínio desde o fim da última temporada. O Atlético não chegou a um acordo com a montadora de automóveis Fiat e o Cruzeiro perdeu o patrocínio da construtora Tenda.
Redação Sport Marketing