24 de abr. de 2009

Phelps inaugura mega store Omega em New York

Michael Phelps, oito medalhas de ouro olímpicas nos Jogos de Beijing 2008, esteve na inauguração da mega store da Omega em New York. Embaixador da marca, o fenômeno ajudou a cortar a fita vermelha, tirou fotos com os convidados e ' brincou' de relojoeiro. Para marcar a ocasião, Michael Phelps autografou o relógio pessoal Omega Planet Ocean 600m e doou para display. Mais tarde, ele teve algum tempo para se descontrair durante um coquetel de recepção VIP organizado pela Omega do qual participaram executivos e membros da elite de New York. O envolvimento da marca Omega com os esportes olímpicos remonta a 1932, o mesmo ano em que a marca foi escolhido como relógio oficial para os Jogos Olímpicos de Los Angeles. A marca tem sido associada a Michael Phelps desde 2004, mesmo ano em que o nadador americano ganhou seis medalhas ouro em Jogos de Verão, em Atenas.

Ler matérias arquivo:
Sport Marketing: Omega reúne em Beijing a nata da história da natação
Sport Marketing: Omega lança edição limitada de relógios olímpicos
Sport Marketing: Swatch apóia vôlei até 2012
Sport Marketing: Retrospectiva Sport Marketing 2008 - Michael Phelps


Sandra White - Correspondente Sport Marketing - Estados Unidos

Bozzano é a marca das mangas do Timão

A cada dia que passa o departamento de marketing do Corinthians confirma a ótima fase e o gol de placa que foi a contratação de Ronaldo, motivo da maior parte das notícias boas que rondam o Timão. Depois de anunciar o contrato com o Banco PanAmericano para os dois jogos da decisão estadual, cuja marca será estampada nos calções do Timão, o clube do Parque São Jorge anunciou o contrato de patrocínio com a Bozzano, que irá estampar a marca nas mangas da camisa para a primeira partida da decisão do Paulistão, domingo, contra o Santos. Os detalhes como valores da negociação não foram divulgados. Mas, sabe-se que Ronaldo vai ficar com 80% do montante arrecadado. Já o Corinthians vai arrecadar os outros 20%. “A Bozzano acredita muito na grandeza do Corinthians e em sua enorme torcida. Além disso, a marca se identifica com o carisma do jogador Ronaldo que esta mostrando acima de tudo um homem vencedor. Por isso, resolveu aliar a sua imagem a todo esse universo chamado Corinthians” - afirmou Mel Girao, diretora de marketing de Higiene e Beleza da Hypermarcas.
Ler matérias arquivo:

Redação Sport Marketing

ONG Bola pra Frente reina nas verbas do Ministério

A ONG Bola pra Frente, coordenada pela ex-jogadora de basquete Karina Rodrigues é a entidade que mais recebe repasses da pasta do Ministério do Esporte para realização de programas do Segundo Tempo. A ONG recebeu, nos últimos dois anos, R$ 8,5 milhões para abrir escolinhas para a prática esportiva e inclusão social. De acordo com matéria do jornalista Bruno Doro, publicada pelo portal UOL Esporte, o valor é superior o que entidades de 12 estados, somadas, receberam para realizar a mesma ação governamental, no mesmo período. O levantamento foi feito pela ONG Conta Abertas usando o Siafi (Sistema Integrado de Administração Financeira do Governo Federal) e aponta que a ONG é responsável por mais da metade de toda a verba dedicada a São Paulo (R$ 16,7 milhões). A matéria destaca que Karina é vereadora do PC do B, o mesmo partido de Orlando Silva.

Redação Sport Marketing

Yankees com a bola toda

Apesar do período de crise financeira mundial, os Yankees estão com a bola toda. De acordo com matéria publicada pela Forbes, a equipe de basebol está no topo da lista da avaliação anual organizada pela revista. A publicação americana destaca que a equipe está avaliada em US$ 1,5 bilhão, quase US$ 600 milhões a mais do que o Mets, segundo colocado no ranking dos times mais valiosos. Os Yankees viram o valor de mercado aumentar 15% em relação a 2008, o maior aumento entre os times de basebol. Os americanos também somam um total de US$ 375 milhões em receita operacional, e enquanto o rendimento líquido está no vermelho (- 3,7 milhões dólares), os Yankees continuam rentáveis devido ao resto das explorações. A tendência é que, em breve, o negativo desapareça. Especialistas acreditam que o novo estádio dos Yankees, receitas com vendas de ingressos, camarotes, concessões, patrocínios, somem mais de US $ 100 milhões nesta temporada.

Ler matérias arquivo:

Redação Sport Marketing

Maresia segue parceira do Circuito Paulista de Surf

O Circuito Paulista de Surf renovou contrato de patrocínio, pelo terceiro ano consecutivo, com a marca de roupas Maresia que adquiriu a cota master do evento, cujo valor não foi revelado. A Maresia também será a patrocinadora master do Circuito Cearense profissional, do Campeonato Brasileiro amador e da etapa do WQS que acontecerá em São Paulo. Tent Beach, Surf Trip, Sun Rocha e o governo de São Paulo também apoiam o evento. A marca Maresia patrocina cinco surfistas profissionais: Gustavo Fernandes, Edvan Silva, Christiano Spirro, Flávio Nakagima e Marco Fernandez e o amador Thomas Demétrius. 

Redação Sport Marketing

FIFA fecha segundo patrocinador para Copa de 2011

O banco alemão Commerzbank tornou-se o segundo patrocinador da Copa do Mundo FIFA 
de Futebol Feminino que será realizada em 2011.
Como um parceiro oficial FIFA, o estádio Commerzbank-Arena (foto) que irá sediar a final da Copa e detém o patrocínio do banco, não terá de mudar o nome. Na Copa do mundo de 2006 o estádio recebeu a denominação 'FIFA WM Stadion Frankfurt', já que, na época, o Commerzbank não era parceiro FIFA. "Estamos encantados de assumir um papel ativo, contribuindo com a Copa do Mundo FIFA de 2011 na criação de emoção e energia semelhantes às desencadeadas pela Copa de 2006"- disse o presidente do Commerzbank Martin Blessing. "O banco começou a apoiar-nos num momento em que muitas pessoas não tinham interesse no futebol feminino. O Commerzbank já fez uma grande contribuição ao desenvolvimento e à crescente popularidade do futebol feminino. Estou encantada com o fato de que vamos trabalhar juntos na Copa do Mundo Feminina em 2011, e estou certa de que a parceria vai atingir um grande negócio para o desenvolvimento sustentável a longo prazo das jogadoras na Alemanha " - disse Steffi Jones, presidente da comissão organizadora da Copa de 2011. Os valores da negociação não foram divulgados.

Redação Sport Marketing

Empresários salvam vôlei de Osasco

A equipe de vôlei de Osasco foi salva graças a quatro empresários locais que assumirão os espólios da equipe, cujos nomes, por enquanto, serão mantidos em segredo. A notícia foi anunciada, pelo prefeito do município, Emídio de Souza, durante entrevista coletiva. O time de vôlei da cidade, que perdeu o patrocínio do Finasa no começo da semana, continuará no município. "O Brasil precisa saber que tem vôlei de excelência em Osasco e que se a estratégia não interessa a uma empresa, interessa a outras. Fiquei chocado como torcedor, mas o prefeito não pode parar e fui atrás tentar algo melhor" - disse o prefeito. De acordo com a assessoria de imprensa da Prefeitura, outras empresas ainda podem entrar no negócio.

Redação Sport Marketing

Orlando Magic lança programa de marketing da nova arena

O time da NBA Orlando Magic garantiu mais um patrocinador "sócio fundador" para o novo estádio que será inaugurado no próximo ano. A empresa de tecnologia de informação Harris Corp irá investir aproximadamente US$ 1,2 milhão por ano a partir de 2010 até 2015. A nova arena, que tem custo de construção orçado em US$ 480 milhões, já tem um programa audacioso de marketing o qual pretende atrair um número grande de outros 'sócios fundadores' capazes de realizar aportes financeiros de montantes semelhantes. A Harris tem patrocinado o Orlando Magic nas últimas três temporadas, mas o novo acordo representa um enorme salto em termos de investimento - US$ 6 milhões no final de cinco anos. "Esta é uma nova era de grandes locais de entretenimento com tecnologia. Como líder mundial em soluções de tecnologias da informação, a Harris está encantada com a equipe, uma das mais progressistas organizações esportivas em todo o mundo" - disse Howard L. Lance, executivo da Harris. O novo acordo garante à Harris o título de parceiro tecnológico da equipe e de patrocinador da arena na categoria tecnologia de informação. O Orlando Magic está em negociações com outras empresas a fim de fechar parcerias similares. Pepsi e Florida Hospital já foram contatadas. "Graças a esta parceria, o novo Centro de Eventos do Orlando Magic será a instalação esportiva tecnologicamente mais avançada do país" - disse Alex Martins, porta-voz da equipe de basquete. A expectativa é que o Centro de Eventos do Orlando Magic proporcione aos torcedores e visitantes da arena, uma experiência inigualável. A futura nova casa do Orlando Magic possui uma enorme torre de vidro e uma varanda ao ar livre tão grande quanto a quadra de basquete. A arena terá sete níveis, quatro restaurantes e bares no interior, com acessos exclusivos aos restaurantes inclusive quando não há jogos ou eventos. A grande diferença entre a nova arena e a antiga Amway Arena é o exterior. Uma das varandas, a maior, tem 10.000 metros quadrados e é toda em vidro. Centro de Eventos do Orlando Magic tem capacidade para 18.500 lugares - sendo 17.282 quando configurado para um jogo NBA. Haverá três níveis de assentos, em vez de dois. Entre cada nível terá uma linha suites de luxo -  56 no total - além de outras 10 suítes especiais.  O esquema de ingressos tem pouca semelhança com o atual e é projetado para oferecer opções diferenciadas e especiais aos torcedores. O 'ingresso prêmio' do Centro de Eventos do Orlando Magic, por exemplo, dará acesso a outros eventos, incluindo shows e torneios universitários. Os preços das suítes de luxo ainda não foram decididos, mas a direção do time está sensível às críticas que a nova arena irá servir apenas os ricos e garante que apenas 15%  do total de assentos serão prêmio. A Amway Arena tem apenas 18 anos, mas já é considerada obsoleta.

Sandra White - Correspondente Sport Marketing - Estados Unidos

Donington Park com sérios problemas financeiros

Desde que conquistou o direito de hospedar o GP da Inglaterra, Donington Park tem lutado para angariar os £ 100 milhões necessários para realizar a corrida. Ontem, um novo obstáculo distanciou ainda mais a realização do evento. Os proprietários da pista Leicestershire, Wheatcroft e Son Ltd, emitiram um processo judicial contra a empresa Donington Ventures Leisure Ltd. no valor de £ 2,5 milhões de euros. A quantia seria referente a atrasos nos aluguéis da pista, o que também pode complicar a situação de uma das mais tradicionais provas do calendário. "É uma vergonha que o governo britânico não dê um passo no sentido de ajudar. Estão jogando bilhões nos Jogos Olímpicos de Londres. Poderiam fazer o que é necessário para salvar a corrida gastando apenas 0,002 % do investimento dos Jogos. Se Donington não puder hospedar o GP da Inglaterra, vamos deixar a Bretanha. Não está em questão voltarmos para Silverstone. Eles tiveram oportunidades suficientes e não entregaram o que prometeram. Eu tenho estado em conversações com o Simon Gillett, executivo do Donington Park. Estou tentando ajudá-lo a ordenar as coisas. O que ele realmente precisa é de um investidor, que é a melhor esperança de salvar a corrida" - ralhou Bernie Ecclestone, o chefão da F1. A cada ano, o GP da Inglaterra gera mais de £ 50 milhões de despesas e o equivalente a mais de 1500 postos de trabalho. Simon Gillett,executivo da Donington Ventures Leisure Ltd. garantiu 150 anos de locação da pista em 2007. No ano passado, o circuito de 10 anos acordou um contrato com a Formula One Management para sediar o GP da Inglaterra, substituindo o circuito de Silverstone. "É com grande relutância que tomamos esta decisão. A Donington Ventures Leisure Ltd. no deve cerca de £ 2,5 m desde setembro de 2008. Apesar de receber inúmeras garantias ao longo de vários meses, eles têm falhado em cumprir as obrigações financeiras nos termos do contrato de arrendamento"- disse Wheatcroft Kevin.

Leandro Rabello - Correspondente Sport Marketing - Londres

Novidades na AVP Professional Beach Volleyball Tour

A RJSM assegurou participação no controle da AVP Professional Beach Volleyball Tour. A turnê, que tem receitas em torno de US$ 25 milhões ano, passará a ser propriedade da RJSM, que comprou 25% da entidade organizadora. 
Após uma reformulação na gestão a RJSM assume parte do controle jogo, ao realizar um aporte de US$6 milhões. "Estamos negociando jogos em lugares como a Ásia, Europa e América do Sul para somar a praias, como Bondi Beach e St. Tropez " - disse Nick Lewin, membro da gestão RJSM. Para a temporada 2009, a AVP estendeu o contrato de transmissão com a NBC. A parceria marca o nono ano com a rede americana que irá transmitir os eventos em HD em vários canais.

Ler matérias arquivo:

Redação Sport Marketing

Major League Soccer recebe por estender empréstimo de Beckham

A Major League Soccer vai receber US$10 milhões para prorrogar o acordo de empréstimo de David Beckham ao AC Milan até o final da temporada. O jogador inglês de 33 anos fechou com o time Los Angeles Galaxy em julho de 2007 e mudou-se em janeiro para Milão, graças a um empréstimo que expirou em 8 de maço, mas que foi estendido até o final da temporada italiana. A expectativa é que Beckham regresse ao Galaxy em 1 º de julho. "Nós pedimos US$ 10 milhões e recebemos os nossos $ 10 milhões"- disse Don Garber, da MLS. Beckham poderá rescindir o contrato com o Galaxy após a temporada 2009.

Redação Sport Marketing

Anheuser-Busch InBev transforma crise em aliada

A cervejaria Anheuser-Busch InBev, uma das maiores patrocinadoras do esporte mundial, transformou a crise em aliada. A empresa, que passou por mudanças no ano passado, anunciou que pretende aumentar as ações em marketing esportivo neste ano. Porém, as iniciativas serão cautelosas. A empresa está se aproveitando da crise financeira mundial, responsável pelo afastamento de muitas empresas do patrocínio esportivo, para ocupar espaços, ampliando o leque de ações nos mais variados esportes. "É uma ação de oportunidade para fazer um dólar valer um pouco mais. Isso é possível a partir da saída de grandes patrocínios e a queda dos preços, criando um cenário favorável para mantermos nossa verba e aproveitarmos o momento" - disse à agência Reuthers, Dan McHugh, vice-presidente de patrocínio, mídia da Anheuser-Busch que em 2008 investiu US$ 1 bilhão em propaganda e patrocínio. 

Ler matérias arquivo:


Redação Sport Marketing