23 de mar. de 2009

Rio 2016 participa da Sportaccord

A candidatura do Rio de Janeiro à sede dos Jogos Olímpicos e Paraolímpicos de 2016 está presente na SportAccord, que começou nesta segunda-feira, dia 23, em Denver, nos Estados Unidos. O evento reúne congresso e feira esportiva e é um dos mais conceituados do planeta. A delegação brasileira é formada pelo presidente do Comitê Rio 2016, Carlos Arthur Nuzman; pelo Secretário Geral, Carlos Roberto Osório; pelo Diretor de Marketing e Comunicação, Leonardo Gryner; pelo Diretor de Relações Internacionais, Mário Cilenti; e pela medalhista olímpica de vôlei de praia Adriana Behar, Embaixadora Rio 2016. Também estarão presentes o Ministro do Esporte, Orlando Silva; o Governador Sérgio Cabral e o Prefeito Eduardo Paes. A SportAccord reúne mais de mil pessoas ligadas ao mundo esportivo, incluindo executivos, atletas, integrantes de Federações Internacionais e do Comitê Olímpico Internacional (COI), que realizará a reunião de seu Comitê Executivo durante o evento. “A participação na SportAccord será mais um momento chave da candidatura Rio 2016. Nas outras apresentações oficiais, realizadas nas Assembléias Gerais dos Comitês Olímpicos da Europa, da Ásia e das Américas, o projeto Rio 2016 foi sempre bem recebido. A campanha está na reta final e temos confiança de que nossas propostas cumprem todas as exigências do COI”, disse Carlos Arthur Nuzman. A candidatura do Rio de Janeiro terá um estande para divulgar os principais pontos da candidatura. Na quinta-feira, dia 26, o Comitê Rio 2016 fará uma apresentação de meia hora para a plenária da SportAccord, assim como as outras três cidades candidatas aos Jogos Olímpicos de 2016 (Chicago, Madri e Tóquio). Durante o evento, os integrantes do Comitê Rio 2016 se reunirão com representantes das Federações Internacionais pela primeira vez após a entrega do Dossiê de Candidatura. Duas vezes medalhista olímpica – prata em Sydney 2000 e em Atenas 2004 – Adriana Behar participará pela segunda vez de um evento como Embaixadora Rio 2016. Em outubro de 2008, ela fez parte da delegação na Assembléia dos Comitês Olímpicos da Ásia, em Bali. “Espero ajudar o Rio de Janeiro na disputa pela sede dos Jogos Olímpicos e Paraolímpicos em 2016. Receber os Jogos Olímpicos seria importante para o esporte da cidade, do país e do continente sul-americano. O Comitê Rio 2016 tem um projeto comprometido com o esporte e com os atletas”, disse Behar.

Redação Sport Marketing

Panasonic Brasil segue na Stock Car

A Panasonic Brasil patrocinará a equipe dos pilotos Ricardo Sperafico e Ricardo Zonta nesta temporada da Stock Car, campeonato que terá início no dia 29 de março, no Autódromo José Carlos Pace, em Interlagos, São Paulo. Este será o segundo ano consecutivo que a marca coreana patrocina a equipe. "No ano passado, colhemos bons frutos da parceria com a Panasonic Racing, inclusive em marketing nas arquibancadas e exposição da marca em diferentes regiões do País. Este ano, esperamos colher ainda mais, apostando na continuidade dos bons resultados obtidos nas últimas corridas da temporada passada, com a equipe terminando entre as 10 melhores”- disse Marcelo Miake, Gerente Geral de Marketing. Os pilotos correrão com o Peugeout 307 Sedan, com motor V8, que trará mais resistência ao impacto devido às novidades na parte de segurança e performance. Após nove anos, a Stock Car terá um modelo totalmente renovado, que se destaca pela evolução tecnológica, custos baixos de manutenção, design moderno e segurança. Além do patrocínio master da Panasonic, a equipe também contará com o apoio das empresas Outback (restaurante), Mon (coleção esportiva), Atfix (soluções de impressões), Nova Rent a Car, Bombril e Girho´s rolamentos.

Redação Sport Marketing

Atos Origin em vias de estender patrocínio olímpico

O IOC - Internactional Olympic Committee - Comitê Olímpico Internacional (COI) está prestes a estender contrato com a Atos Origin, da categoria serviços de tecnologia da informação até os Jogos de 2016. Responsável pela tecnologia da informação de todos os dados transmitidos durante os Jogos Olímpicos a Atos Origin pretende estender a parceria por mais quatro anos no nível TOP. Além de aporte financeiro, a Atos oferece aos Jogos serviços de valor superior a US$ 100 milhões em troca dos direitos de marketing olímpico. Atos Origin tem sido parceira do COI desde 2002, quando substituiu a IBM na categoria. Em Beijing, que Atos forneceu mais de 5000 resultados nos terminais de PCs, 1000 servidores e 200.000 crachás. A empresa é a quarta parceiro para estender as relações com o COI até 2016 como: Coca-Cola, Panasonic e Samsung. O COI já vendeu nove patrocínios mundiais para o ciclo de 2009-12 do TOP - Programa de Parceiros Olímpicos, o qual tem gerado mais de US $ 900 milhões no patrocínio das receitas.O COI procura por mais um ou dois parceiros para impulsionar a receita total além $ 1 bilhão. A Atos Origin tem sede em Paris e emprega mais de 46.000 pessoas em 40 países. É cotada no Paris Eurolist Market e tem uma capitalização de mercado de $ 1,9 bilhões.

Redação Sport Marketing

Ministério apresenta balanço da Lei de Incentivo

O ministro do Esporte, Orlando Silva, apresentou o balanço dos resultados da Lei de Incentivo ao Esporte nos anos de 2007 e 2008. Nesse período foram captados 127 milhões de reais e 1,5 milhão de pessoas foram beneficiadas. Os resultados foram considerados positivos pelo ministro que, no entanto, ressaltou haver ainda uma grande concentração de projetos e recursos na Região Sudeste e no esporte de alto rendimento. De acordo com Orlando Silva, o desafio do Ministério do Esporte é, além de nacionalizar a utilização do benefício fiscal, apoiar o esporte recreativo e de lazer, programas de inclusão social e o esporte educacional. Para pulverizar o mecanismo da Lei de Incentivo em todos os estados do Brasil, o Ministério do Esporte organizará em 2009 eventos em todas as regiões do Brasil. "A partir da segunda quinzena de abril nós faremos seminários regionais em todos os estados para estimular a preparação dos gestores, atletas e clubes para que eles apresentem projetos. O mesmo faremos com os empresários" - revelou. Sancionada pelo presidente Luiz Inácio Lula da Silva em dezembro de 2006, a Lei de Incentivo ao Esporte permite que patrocínios e doações para a realização de projetos desportivos e paradesportivos sejam descontados do Imposto de Renda devido por pessoas físicas e jurídicas. Pessoas físicas podem descontar até 6% do Imposto de Renda devido, e pessoas jurídicas, até 1%.

Redação Sport Marketing

Diego Hypólito desiste de lutar por patrocínio

O ginasta Diego Hypólito, "cansou" de esperar por novos patrocinadores nesta temporada. O atleta não recebe salário do Flamengo desde agosto do ano passado. "A derrota nos Jogos Olímpicos de Beijing me deram mais força e me fez enxergar o quanto eu amo a ginástica. Isso é importante. Os patrocínios que tive fizeram parte das minhas conquistas. Mas agora prometi a mim mesmo que só vou me preocupar com isso em 2010"- afirmou o atleta que assim como Jade e outros ginastas do Flamengo estão passando por dificuldades para abrir uma Fundação, possibilitando que o dinheiro do patrocínio da Prefeitura de Niterói caia no caixa. O bicampeão mundial conta somente com a ajuda da Caixa Econômica Federal, que também patrocina a Confederação Brasileira de Ginástica. A falta de patrocinadores atrapalha também um projeto social de Diego, que sonha em atender 150 crianças carentes. "Já tenho até apoio de uma empresa, a CCR. Mas ainda não consegui um galpão, local para estruturar e tirar o projeto de vez do papel"- desabafou o atleta.

Redação Sport Marketing

Flamengo lança balões de ensaio

O Flamengo acaba de lançar mais dois balões de ensaio na mídia. O time, que segue com problemas fiscais, os quais o impedem de receber dinheiro público, ou seja, de prefeituras, da Petrobras etc, está vendendo para a imprensa o peixe de que o basquete está fechando patrocínio com a Loterj. Conforme matéria publicada nesta segunda-feira no jornal "O Globo", Sérgio Ricardo de Almeida, o presidente da Loterj, confirmou o interesse em se tornar parceiro do clube, campeão sul-americano. Porém, a matéria não diz que entre o interesse e a prática existe um abismo grande a ser vencido, ou seja, para que o dinheiro entre no clube, há a necessidade de que o Flamengo esteja em dia com os compromissos fiscais. "Podemos comprar direitos de alguns jogos, pôr placas nos ginásios ou levar às partidas os ganhadores da raspadinha, para vincular esse jogo com o time, que é a cara do Rio e do Brasil" - disse Sérgio Ricardo de Almeida, presidente da Loterj. A mágica de como o time fará para que esta verba entre no clube não foi revelada. Outro balão de ensaio é a notícia que outras prefeituras, do interior do Estado do Rio, estão negociando com o clube. Vale lembrar que a Prefeitura de Niterói fechou patrocínio com a ginástica, mas até agora, os atletas ainda não receberam um centavo, porque, devido aos problemas fiscais do clube, os mesmos terão que abrir uma fundação para que o dinheiro entre no caixa! A pergunta que fica no ar é: qual será a prefeitura outra que vai querer entrar nesse imbrólio? (ler matérias arquivo Sport Marketing: Ginastas do Flamengo seguem sem receber; Sport Marketing: Ginastas fecham com Prefeitura de Niteroi; Sport Marketing: Esportes Olímpicos viram as 'galinhas dos ovos de ... ; Sport Marketing: Marketing do Flamengo não segura esportes olímpicos; Sport Marketing: Novela Flamengo x Nike termina apenas em dezembro!)

Redação Sport Marketing

Nova fase na Lei de Incentivo ao Esporte

A partir de hoje, o encaminhamentode projetos visando os benefícios da Lei de Incentivo ao Esporte terão que ser apresentados via SALICWEB (Sistema de Apoio às Leis deIncentivo), desenvolvido pelo Governo Federal. Com isso, o formulário para encaminhamento de projetos passa a ser ELETRÔNICO. Não serão mais aceitos projetos apresentados no formulário tradicional (word/excel).O SalicWeb funcionará como um filtro, em que o proponente somente estará autorizado a encaminhar o projeto desportivo após autorização para impressão dos formulários eletrônicos, permitindo assim já promover os eventuais acertos na composição ainda na fase de elaboração. A sistemática vem sendo utilizada deste janeiro/2009 pela Lei de Incentivo a Cultura. O link de acesso estará disponível no site do Ministério do Esporte, lembrando que somente podem funcionar como proponentes entidades desportivas de direito público e de direito privado com fins não econômicos.

Redação Sport Marketing

Lewis Hamilton fecha a porta a potenciais patrocinadores

O piloto da F1 Lewis Hamilton revelou que não pretende obter mais dinheiro graças ao título que conquistou no Mundial de pilotos em 2008. O inglês da McLaren assinou contrato com a Reebok em julho de 2008 que renderá mais de 10,6 milhões de euros em cinco anos, aos quais junta o salário base de quase 13 milhões - prêmios de patrocinadores e da equipe elevam a soma no caso de vitórias em corridas e de revalidação do título. "O meu objetivo na F1 nunca foi enriquecer e sim ser campeão porque amo as corridas. Acredito que qualaquer outro piloto concordará comigo e dirá o mesmo. Por isso, não tenho intenção de acrescentar mais patrocinaores aos que já tenho. Estou satisfeito, apesar de saber que facilmente poderia ganhar mais dinheiro. Mais patrocinadores significaria menos tempos para mim mesmo"- explicou Hamilton.

Redação Sport Marketing