3 de dez de 2009

Patrocinadores apóiam Tiger Woods

Tiger Woods será multado US$164 por condução perigosa. O carro do golfista bateu em um hidrante e em uma árvore na sexta-feira passada. O jogador de golfe também irá receber quatro pontos na carta de motorista, mas não irá enfrentar acusações criminais. O acidente deixou o golfista inconsciente por alguns minutos. Ele teve cortes no rosto. Ele terá que pagar cerca de US$ 600 para substituir o hidrante destruído no acidente. Os patrocinadores do jogador, que incluiu a Nike, Gillette e Gatorade, Pepsico, TLC Vision, NetJets, Accenture, Tag Heuer, AT&T, Electronic Arts seguem apoiando Tiger e todos emitiram declarações no sentido de que as relações com Woods manteve-se inalterada. "Tiger e sua família têm total apoio da Nike", disse um porta-voz da fabricante americana de materiais esportivos. A Nike tem sido a maior patrocinadora de Woods desde o início da carreira dele 1996. Apesar de ser o número um do mundo Woods faz muito mais dinheiro fora dos greens do que dentro. No ano passado, ele ganhou US$ 23m (£ 13.8m) em torneios de golfe. Em patrocínio ele ganhou mais de US$ 100 milhões. Até a batida de carro, Tiger Woods estava no auge do prestígio e poder aquisitivo. Em setembro, segundo a revista Forbes, ele se tornou o primeiro atleta na história a ganhar US$ 1 bilhão no curso da carreira esportiva.
Redação Sport Marketing