17 de jun de 2009

COI prioriza atletas e esclarece votação olímpica

A geração de receita não será, necessariamente, o fator importante para a decisão de qual cidade hospedará os Jogos Olímpicos de 2016. A declaração foi feita pelo presidente do IOC - International Olympic Committee - Comitê Olímpico Internacional (COI), Jacques Rogge, durante entrevista à rede inglesa BBC, quando destacou que as questões geopolíticas também não serão consideradas na escolha da cidade. O que contará são os aspectos técnicos de cada uma das candidatas. "Os Jogos são para os atletas"- avisou o dirigente. "Partilho da opinião ... a economia não deve conduzir a nossa decisão"- salientou Rogge aos jornalistas. A história olímpica mostra que no passado nós não necessariamente votamos na cidade mais rica e penso que tivemos razão para não fazer isso. Primeiro de tudo é o atendimento para os atletas. Os jogos são para os atletas ... " - esclareceu o dirigente. Gerhard Heiberg, atual diretor de marketing do COI, também minimizou a economia e capacidade de comercialização de patrocínio como fator importante na escolha da cidade sede do Jogos de 2016. "Não acho que os aspectos comerciais irão desempenhar um grande papel aqui'', disse Heiberg. "Sou diretor de marketing do COI e não perguntei para nehuma das quatro cidades candidatas, qual o tipo de patrocínio podemos obter e que tipo de negócios de TV podemos obter. Gostaria de manter os aspectos comerciais fora da disputa, tanto quanto possível''- salientou Heiberg, em declarações feitas a um pequeno grupo de repórteres que estavam do lado de fora da sede do COI. Rio de Janeiro, Chicago, Madri e Tóquio estão em Lausanne, na Suíça, realizando a última apresentação dos projetos de candidatura aos membros votantes do COI. A eleição está marcada apenas para o dia 2 de outubro, em Copenhague, na Dinamarca. Chicago já apresentou o projeto para 2016 e sofreu protestos. Três membros do grupo "No Games Chicago" permaneceram na frente do Museu Olímpico do COI, com cinco grandes caixas contendo documentos e um dossiê contra a candidatura de Chicago."Nós amamos os Jogos Olímpicos, mas Chicago não tem condições de receber o evento"- afirmou Rhoda Whitehorse, professora pública aposentada. "Eu tenho filhos e netos e não quero que eles sofram mais tarde com todas estas dívidas".
Ler matérias arquivo:
Leandro Rabello - Correspondente Sport Marketing - Londres