14 de mai de 2009

Clubes portugueses somam passivo de 634 milhões de euros

Os 32 clubes portugueses profissionais acumulam um passivo financeiro de quase 634 milhões de euros. A informação é do jornal Expresso, que destaca que no total, as SAD dos três "grandes" são responsáveis por quase 70% do montante (441,3 ME). A liderança deste ranking pertence ao FC Porto, com um passivo de 152,9 milhões de euros. O Benfica aparece em segundo com 147,4 milhões de euros, seguido pelo Sporting, 141 milhões de euros. Cerca de 86% do montante do passivo global, do futebol profissional, deve-se aos 16 clubes da elite do esporte no país, em que apenas o Nacional (380 mil euros) e o Paços de Ferreira (aproximadamente 275 mil euros) registraram resultados financeiros negativos inferiores a um milhão de euros. Na segunda divisão, o Boavista, cuja SAD acumula um passivo de 46 milhões, registra o quarto passivo mais elevado, a nível nacional, em contraponto com Olhanense, Feirense, Gondomar e Sporting da Covilhã, que se distinguem pela inexistência de passivo - únicos quatro casos do futebol profissional. Os 16 clubes do escalão secundário somam passivos superiores a 88 milhões, ou seja, 14% do valor global das dívidas do futebol profissional. Entre os times da primeira divisão, o Estrela da Amadora, além dos problemas de salários em atraso, registra o quarto valor mais elevado (18 milhões), seguindo do Vitória de Guimarães e do Vitória de Setúbal, que, nas últimas três temporadas, conquistou uma Copa de Portugal e uma Copa da Liga. Já o Sporting Braga, com sólidas incursões europeias na Copa da Uefa nas últimas temporadas e da regularidade na Primeira Liga, apresenta 12,9 milhões de passivo. Apesar de beneficiarem-se de mais receitas, os 16 times da elite do futebol português registram um total de passivos de cerca de 546 milhões de euro.

Redação Sport Marketing