21 de mai de 2009

Cadê o dinheiro do patrocínio dos ginastas do Flamengo?

Diego Hypólito está sem receber salários pelo Flamengo há 10 meses! Irritado também com a falta de patrocínio, o ginasta reclama que não é valorizado no país, apesar de diversas conquistas no currículo e ameaçou abandonar a carreira. "Qualquer país queria ter um campeão mundial. O Brasil tem, mas é como se não tivesse. Isso para mim é uma coisa preocupante. Tenho 28 medalhas em campeonatos mundiais e, mesmo assim, vivo esse momento de crise. Se tiver que levar a ginástica como a minha profissão, vou ter que sair. Não posso ficar sem ganhar dinheiro. No Brasil, para conseguir alguma coisa (patrocínio) tem que ser heroi. Não sou valorizado" - disse o ginasta indignado. A novela começou com o Flamengo ameaçando acabar com os esportes olímpicos. O clube mudou de estratégia, depois que Patrícia Amorim conseguiu o patrocínio da Prefeitura de Niterói para a ginástica, que pertencia ao departamento de esportes olímpicos, que era de responsabilidade da ex-atleta que foi demitida pela diretoria logo em seguida. O clube então contratou uma agência de marketing esportivo para gerir exclusivamente os esportes fora futebol. Mesmo assim, os ginastas seguiram sem receber. Há pouco tempo, a Prefeitura de Niterói anunciou que o dinheiro do patrocínio estava parado, à espera de que formas legais fossem criadas, já que o Flamengo não tem dívidas fiscais, o que lhe impede de receber dinheiro de órgãos públicos. A indignação de Diego Hypólito levanta novamente as perguntas: - cadê o dinheiro do patrocínio dos ginastas? O que está sendo feito com relação a isso? Qual a solução? Vale apenas ressaltar que o mesmo Flamengo que já ameaçou acabar com o departamento olímpico, que se diz contrário ao Comitê Olímpico Brasileiro, à presidência do COB, que faz parte do Conselho de Clubes Formadores de Atletas, visando parte da pizza da Lei Agnelo Piva, é o mesmo clube que ostenta dois (2) outdoors enormes com o anúncio da candidatura do Rio de Janeiro aos Jogos Olímpicos de 2016!!! Diga-se de passagem, os outdoors são os de maior visibilidade e, consequentemente, os mais caros dos existentes na Gávea, pois estão nas avenidas de maior fluxo de carros, em vias que dão acesso à Lagoa! Estão ali desde a visita da Comissão de Avaliação do IOC - International Olympic Committee - Comitê Olímpico Internacional (COI), ao Rio de Janeiro! Será que o Flamengo cedeu os melhores espaços da Gávea de graça? Não vai receber nada por isso? Quem explica para a opinião pública? Vai entender...'Are baba'!
Ler matérias arquivo:

Redação Sport Marketing