13 de abr de 2009

Oposição aos Jogos de Vancouver ganha força

A divulgação do orçamento pelo VANOC - Vancouver Organizing Committee - Comitê Organizador dos Jogos de Inverno 2010, congelou as esperanças de prosperidade e lucro e esquentou os ânimos da oposição. Com patrocinadores, como GM e Nortel em crise, a estabilidade financeira dos Jogos tem sido motivo de polêmica. A oposição alerta que embora US$ 950 milhões em patrocínios corporativos seja esperado, apenas US$ 365 milhões foram recolhidos até agora. Uma linha de crédito entre o VANOC com patrocinador RBC foi cortada em US$ 65 milhões.O IOC - International Olympic Committee - Comitê Olímpico Internacional (COI) ainda não conseguiu substitutos para duas categorias do nível TOP de patrocínio, resultando em um deficit de mais US $ 30 milhões. Especialistas afirmam que estes problemas financeiros, não são apenas devido à recessão. De acordo com Kevin Walmsley, co-diretor da Universidade de Western Ontário, membro do Centro Internacional de Estudos Olímpicos, a maior parte das cidades anfitriãs incorrem numa dívida líquida de alta. As dívidas de Montreal, aproximadamente de US$ 1,5 bilhões, terminou de ser paga recentemente. Outras cidades ficaram com dívidas semelhantes: Calgary - US$ 910 milhões, Barcelona US$ 1,4 bilhões, Sydney US$ 2,3 bilhões. De acordo com o relatório anual de 2008, emitido pelo VANOC, 
despesas de construção de cinco instalações aumentaram 48%. Apenas em segurança os Jogos de Vancouver irão gastar US $ 1 bilhão, com 13.000 pessoas envolvidas na maior implantação da história canadense que contará com operações high-tech, incluindo aviões não tripulados e sensores remotos.

Sandra White - Correspondente Sport Marketing - Estados Unidos