23 de abr de 2009

Comitê Olímpico Chinês copia programa de marketing do COI

Os Jogos Olímpicos de Beijing renderam ao Olympic Chinese Committee - Comitê Olímpico Chinês (COC) cerca de US$ 60 milhões. O evento também garantiu outros US$ 60 milhões para financiar os atletas chineses na preparação para os Jogos de Londres 2012. Para completar o considerável financiamento estatal, o COC desenvolveu um ambicioso programa de marketing olímpico, com base no modelo do programa TOP do IOC - International Olympic Committee - Comitê Olímpico Internacional (COI). Atualmente, o COC tem apenas duas categorias de patrocínio das quais fazem parte as empresas Heng Yuan Xiang, fornecedora de roupas para a seleção em cerimônias formais e eventos e a Anta, fabricante de materiais esportivos para competição. "Temos ainda muitas outras categorias disponíveis, tais como: serviços bancários, automóveis, seguros, produtos lácteos etc"- disse Wang Jun, vice-presidente do COC, durante coletiva de imprensa. Ao que tudo indica, a realização dos Jogos Olímpicos serviu para a China abrir os olhos para o mundo. O novo programa de marketing do COC é aberto para empresas chinesas e internacionais. "Nós vamos negociar com marcas nacionais e estrangeiras. Os preços são os mesmos para garantir uma concorrência leal"- esclareceu Ma Jilong, diretor de marketing do COC. A China liderou o quadro de medalhas, com 51 de ouro. Mesmo após a crise econômica mundial, o país pretende capitalizar o sucesso para montar uma grande delegação olímpica para 2012. O investimento em esporte para a população em geral é a maior plataforma da política esportiva do governo chinês, o que garante um reflexo positivo sobre a indústria do esporte no país. Estatísticas mostram que a indústria do esporte cresceu mais rapidamente do que qualquer outro setor em todas as províncias chinesas após os Jogos Olímpicos de 2008.

Redação Sport Marketing