27 de fev de 2009

Bahia fecha com Insinuante

O Bahia fechou contrato de patrocínio com a Insinuante. Os valores do contrato não foram divulgados, mas sabe-se que a marca ficará estampada nas camisas de jogo, placas publicitárias, back drop e no site oficial do clube, no período de 01 ano, com possibilidade de renovação. As Lojas Insinuante fazem parte de uma rede de varejo de móveis e eletrodoméstico, que iniciou atividades em 1959, na cidade de Vitória da Conquista e conta, atualmente com 220 lojas, espalhadas por 11 estados do Brasil (Alagoas, Bahia, Ceará, Espírito Santo, Maranhão, Paraíba, Pernambuco, Piauí, Rio Grande do Norte, Sergipe, Rio de Janeiro).

Redação Sport Marketing

26 de fev de 2009

Valor de patrocínios caem nos EUA

O valor dos patrocínios no automobilismo norte-americano sofreu a primeira queda desde 1985. De acordo com a empresa de consultoria IEG Sponsorship Report, as empresas localizadas nos Estados Unidos devem gastar cerca de US$ 3,3 bilhões (R$ 7,6 mi) com patrocínio, cerca de 6% a menos que na temporada passada, quando foram investidos US$ 3,5 bi (R$ 8 milhões). Os acordos seguem acontecendo, segundo a IEG, mas as empresas estão evitando fazer contratos para a temporada inteira, algo que já acontece com regularidade apenas na Nascar. Além da Nascar e suas divisões, o automobilismo norte-americano tem como principais expoentes a Indy, a ALMS (American Le Mans Series), a Grand-Am.

Redação Sport Marketing

Royal Bank of Scotland deixa Williams

A Williams perdeu o patrocínio do Royal Bank of Scotland (RBS) na F1. As duas partes anunciaram o final do acordo que começou no ano de 2005 através de um comunicado oficial.Um dos principais patrocinadores da equipe britânica, o RBS decidiu deixar a principal categoria do automobilismo mundial em função da crise econômica global (ler matéria arquivo Sport Marketing: Royal Bank of Scotland pode deixar a F1). Ainda nesta semana, a instituição financeira deve anunciar um prejuízo recorde na história empresarial britânica. O RBS e a Williams iniciaram a relação de patrocínio há cerca de quatro anos. Em 2007, as duas partes renovaram por mais três temporadas. De acordo com a BBC, o contrato é de 10 milhões de libras anuais. "O RBS foi um grande patrocinador para essa equipe e agradecemos pela maneira que trataram essa difícil situação", declarou Frank Williams. A decisão de não renovar o contrato com a Williams faz parte da iniciativa do RBS de reduzir pela metade os investimentos no esporte. A instituição financeira também pretende rever seus contratos com alguns esportistas, como o tenista escocês Andy Murray.

Redação Sport Marketing

21 de fev de 2009

Adidas lança a nova campanha

A Adidas lançou a nova campanha “SINTA” em todas as lojas no Brasil. As vitrines temáticas exibem imagens fechadas de uma adiPURE no momento de um chute, quando a chuteira entra em contato com a bola, e trazem a descrição “Jogue com estilo”. Para compor o visual das vitrines foram usadas peças de acrílico branco, além de couro e tecidos, para valorizar a idéia de materialidade. Na parte interna das lojas estão expostas imagens de outras modalidades esportivas como corrida e tênis, com o mesmo conceito da campanha “SINTA”. O objetivo é demonstrar a intensidade dos momentos de concentração dos atletas e também as oportunidades em que eles estão em contato com materiais de trabalho. Estes momentos, que constroem o bem-estar dos esportistas, são ilustrados por imagens de atletas em contato com elementos essenciais dos esportes que praticam.

Redação Sport Marketing

São José fecha contrato com novo patrocinador

O São José fechou contrato com um novo patrocinador que ajudará a bancar os salários dos jogadores e a contratação de reforços para a seqüência da Série A2 do Campeonato Paulista. O contrato foi fechado nesta semana com a SABESP (Companhia de Saneamento Básico do Estado de São Paulo). A empresa irá estampar a logomarca em placas de publicidade no gramado do Estádio Martins Pereira. Os números do acordo não foram informados pelo clube.

Redação Sport Marketing

Silverstone se prepara para MotoGP

Os responsáveis pelo circuito de Silverstone apresentaram o novo traçado que será construído para receber a MotoGP em 2010. A pista inglesa será diferente da utilizada pelas equipes da F-1. Serão construídas novas arquibancadas ao redor do circuito, novas áreas de escape, e outras alterações. Os investimentos, de acordo com as estimativas dos responsáveis, podem chegar a 5 milhões de libras."O novo lay-out será mais adequado para as motos e será emocionante para duas e quatro rodas. Nosso investimento é significativo, mas válido"- disse o diretor do circuito - Richard Phillips.

Redação Sport Marketing

Platini defende teto

Michel Platini, presidente da Uefa, disse ao Parlamento Europeu que o futebol do continente pode "implodir financeiramente" caso não adote um plano que limite os valores de transferências e salários. Neste mês, a Associação Europeia de Clubes, que representa 137 equipes importantes, como Manchester United e Real Madrid, rejeitou a proposta de tetos salariais. A Premier League (liga inglesa) também disse ser contra qualquer regulamentação financeira. "Os clubes europeus estão atualmente nos dizendo que nosso sistema está em perigo de implodir financeiramente em médio prazo"- disse o ex-craque francês no seu discurso ao Parlamento Europeu em Bruxelas. "Estamos atualmente examinando a ideia de limitar, até certo grau, os gastos de um clube com funcionários, salários e taxas de transferência combinadas, até um percentual ainda não-decidido do faturamento esportivo direto e indireto"- afirmou Platini. Pelo plano de Platini, os clubes poderiam gastar algo entre 46 e 63% do faturamento em salários e na aquisição de jogadores. O faturamento seria calculado apenas com base na venda de ingressos, patrocínios, merchandising e direitos de TV. Não incluiria investimentos financeiros por parte dos donos ou acionistas.

Redação Sport Marketing

Caixa Ecônomica Federal compra cota de patrocínio

A Caixa Ecônomica Federal foi a primeira empresa a comprar cota de patrocínio da Rede Record dos Jogos Olímpicos de 2012. A empresa vai pagar aproximadamente US$ 37 milhões. O valor será diluído, através de inserções, na programação da Record nos próximos 4 anos.

Redação Sport Marketing

ATP rescindi com "Stanford Financial Group"

A ATP rescindiu acordo com o "Stanford Financial Group", envolvido em escândalo financeiro, não é mais conselheiro de investimentos. Em declaração à agência de notícias Associated Press, a ATP afirmou que vai rever o patrocínio do grupo americano, cujo presidente é acusado de fraude no valor de US$ 8 bilhões. O circuito masculino usa várias firmas de investimento e nenhum fundo de pensão dos jogadores estava aplicado no "Stanford Financial", investigado pela Comissão de Seguros dos Estados Unidos. Kris Dent, porta-voz da ATP, não revelou qual o valor envolvido no patrocínio da Stanford, iniciado em 2005. Em 2006, o grupo financeiro assinou patrocínio de três anos com a Corrida de Duplas e o ranking de duplas da ATP.

Redação Sport Marketing

20 de fev de 2009

Flamengo cede à Petrobras

Flamengo e Petrobras parecem ter chegado a um acordo em relação ao contrato de patrocínio para a temporada 2009. Como havia anunciado antes, a empresa não embarcou nos delírios do clube e recusou a proposta de R$ 20 milhões desejada pelo marketing do Rubro-Negro. A quantia virou R$ 14,2 milhões que serão divididos entre as modalidades de futebol, basquete e remo. O contrato é de um ano de parceria e seguirá as mesmas cláusulas do anterior, ou seja, a marca Petrobras com exclusividade na camisa toda, o que significa, que durante mais um ano, o departamento de marketing do clube ficará praticamente sem ter o que fazer e o que vender! O valor é menor até mesmo que o vínculo da temporada passada, quando a estatal desembolsou R$ 16,1 milhões. Com o novo acerto, o Flamengo receberá cerca de 1,1 milhão por mês da Petrobras. A assinatura do contrato, no entanto, depende da regularidade fiscal por parte do Flamengo, que não conta ainda com as devidas certidões negativas de débito (ler matérias arquivo Sport Marketing: Petrobras e Flamengo - sem combustível para continuar; Sport Marketing: Marketing do Flamengo ganha prêmio mico 2008; Sport Marketing: Marketing do Flamengo não segura esportes olímpicos; Sport Marketing: Novela Flamengo x Nike termina apenas em dezembro!)


Redação Sport Marketing

19 de fev de 2009

Barcelona tem novo patrocinador

O clube catalão entrou em acordo com a Etisalat, empresa de telecomunicações dos Emirados Árabes. O contrato, de valor estimado em € 12 milhões será de quatro temporadas. A Etisalat lidera o setor nos países árabes (está presente em 18 deles), com uma base de aproximadamente 80 milhões de clientes. Como se tornou um patrocinador Premium dos blaugranas, a empresa árabe terá o direito de explorar conteúdos do clube em telefonia celular, tevê, e publicidade no estádio. “Este é o acordo mais importante já firmado pelo Barcelona internacionalmente. Isto significa que estaremos presentes em uma destacada are de influências, em uma zona emergente do planeta. Estamos muito satisfeitos. Queremos ser globais para sermos mais fortes”- afirmou Joan Laporta, presidente do clube catalão.

Redação Sport Marketing

Williams estende acordo com fornecedor

A Williams confirmou renovação de acordo com a PPG Industries (Pittsburg Plate Glass Company), parceira de longa data. A PPG tem sido um parceiro técnico da equipe desde 2003, fornecendo tintas para os carros da escuderia. "Estamos muito satisfeitos em renovar nossa parceria com a Williams. Desde que nos tornamos parceiros em 2003, esta parceria tem trazido cada vez mais valor e interesse em nossos negócios" - disse o gerente de negócios da PPG, Paul Tranter. "Nós valorizamos a importante contribuição que a PPG nos tem dado e este novo acordo prorrogado será comercialmente muito bem-vindo"- declarou Alex Burns, diretor de operações da Williams.

Redação Sport Marketing

Sportfive fecha com COI

O International Olympic Committee - Comitê Olímpico Internacional (COI) fechou acordo com a agência Sportfive. A empresa negociará os direitos de TV dos Jogos Olímpicos de 2016 em 40 países europeus. O acordo prevê também a inclusão dos direitos de veiculação dos Jogos Olímpicos de Inverno de 2014. Em nota oficial, o COI afirmou que a empresa foi escolhida pela capacidade de negociar e também devido ao compromisso com os Jogos e com os valores olímpicos. Apesar do acordo, a agência não negociará os direitos nos países em que as emissoras já possuem acordos de transmissão diretamente com o Comitê como: Reino Unido, Itália, Espanha, Alemanha, França e Turquia. O acordo exige que as emissoras que adquirirem os direitos tenham a obrigação de transmitir ao vivo, pelo menos, 200 horas de competições nos Jogos de 2016, e 100 horas em 2014. A meta do COI, estabelecida antes da crise financeira mundial, era arrecadar pelo menos 1 bilhão de euros apenas com os direitos de TV na Europa. "Esse acordo marca uma nova era na transmissão dos Jogos Olímpicos. Nosso objetivo é que cada vez mais gente tenha direito à experiência de acompanhar as competições" - disse o presidente do COI, Jacques Rogge.

Redação Sport Marketing

Empregados em greve prejudicam construção de estádios da Copa

Cerca de 400 empregados da construção do estádio Mbombela/Nelspruit na África do Sul para a Copa do Mundo de 2010 foram demitidos. A informação foi confirmada por fontes sindicais e responsáveis pela contratação dos trabalhadores, que perderam o trabalho dez dias após greve considerada ilegal por melhoras salariais. "O objetivo é terminar o estádio em julho, mas teremos que aumentar o prazo por causa da greve"- disse um dos responsáveis pelo projeto, Neil Fourie. O estádio de Mbombela/Nelspruit terá capacidade para receber 46 mil torcedores e, durante a construção, já passou por outros protestos de trabalhadores, especialmente em fevereiro de 2008 e no final do mesmo ano. Em 2007, outras greves também afetaram o ritmo das abras nos estádios de Durban e Cidade do Cabo. Cerca de 20 mil trabalhadores estão contratadas atualmente para a preparação dos dez estádios para a Copa do Mundo. Cinco deles são novos projetos, e a outra metade está sendo reformulada.

Redação Sport Marketing

Grupo BWA fecha com a FIFA

O Grupo BWA fechou acordo de exclusividade com a FIFA. O Grupo irá distribuir no Brasil produtos com a marca da entidade. O contrato se refere especificamente à distribuição de bolas de futebol com a logomarca das Copas de 2010 e 2014. Um lote de 65 mil bolas já foi encomendado e será vendido pelo Wall Mart. Cada bola custará R$ 25,00. O Grupo BWA é formado pelas empresas Ingresso Fácil, que opera a pré-venda e venda de ingressos via internet, call center, PDV's e rede credenciada; BWA responsável pela tecnologia de acesso; Unique, que cuida dos negócios em marketing esportivo e pelo FIDIC; Fundo de Investimentos em esportes e entretenimento. No futebol, o Grupo tem 78% de market share e detém 90% do acesso esportivo do Brasil e 86% dos estádios brasileiros. São 3.800 partidas de futebol por ano e 3.500 catracas em operação. Em 2007 foram 60 milhões de ingressos emitidos.

Redação Sport Marketing

18 de fev de 2009

Rússia reduz em 15% gastos com Jogos de Inverno

A Rússia cortou em 15% o orçamento para os Jogos Olímpicos de Inverno de 2014. "Deixamos o orçamento para os estádios 15% mais baixo" do que o que se planejava originalmente" - disse o vice-premiê Dmitry Kozak. De acordo com a agência russa Interfax, o processo de redução de gastos será aplicado a todos os grandes projetos de construção nos quais o Estado estiver envolvido, não só os relacionados aos Jogos.

Redação Sport Marketing

Rio 2016 representa o esporte da América

Os organizadores da candidatura do Rio de Janeiro aos Jogos Olímpicos de 2016 afirmaram contar com o "total apoio" de toda a América do Sul. "A candidatura carioca conta com o total apoio do governo brasileiro e de toda a América do Sul"- declarou à AFP o secretário-geral de "Brasil 2016", Carlos Roberto Osório, destacando que o orçamento total destinado ao projeto é de 14,4 bilhões de dólares."Este orçamento conta com o apoio e a garantia do presidente Luiz Inácio Lula da Silva"- ressaltou Osório, que viajou a Londres com o presidente do Comitê Olímpico Brasileiro (COB), Carlos Arthur Nuzman. "A candidatura do Rio é muito forte, por isso acreditamos que seremos escolhidos" para sediar os Jogos, declarou Osório, lembrando que se o Rio for eleito "as Olimpíadas de 2016 serão as primeiras da história organizadas na América do Sul". "Temos o apoio formal de todos os comitês olímpicos da América do Sul, o que significa que representamos mais de 180 milhões de jovens de menos de 18 anos", insistiu. O Comitê Olímpico Internacional (COI) anunciará o nome da cidade escolhida para sediar os Jogos de 2016 no dia 2 de outubro em Copenhague. Além do Rio, as cidades candidatas são Madri, Chicago e Tóquio.

Redação Sport Marketing

Virgin Group com a Honda

O Virgin Group pode ter iniciado negociações para ter a equipe Honda de F-1. De acordo com o jornal "Daily Telegraph", Nick Fry e Ross Brawn estavam se preparando para um "management buy-out", termo utilizado quando uma empresa é assumida por antigos administradores, quando surgiu a proposta do grupo liderado pelo bilionário inglês Richard Branson. Sem citar o nome do potencial comprador, uma fonte disse ao jornal que o interessado é "de boa reputação e capaz de trazer estabilidade financeira, com uma marca conhecida ao redor do mundo. A F-1 os aceitaria de braços abertos". Branson criou a gravadora Virgin nos anos 70. Atualmente, atua na aviação, no transporte ferroviário, na parte de comunicações, bebidas e até no turismo espacial.

Redação Sport Marketing

Mercado: Bebida feita de urina de vaca é popular na Índia

Na região indiana de Haridwar é difícil encontrar Coca-Cola. É que os locais, como alternativa, têm um substituto ao refrigerante mais popular do mundo: o gau jal, uma bebida feita de urina de vaca. Um grupo cultural conhecido localmente, o Rashtriya Swayamsevak Sangh, desenvolveu a bebida. A ideia, agora, é exportar o refrigerante mais popular da região de Haridwar para outras localidades na India e no mundo. A bebida ainda está em fase final de desenvolvimento no Departamento de Proteção da Vaca, da organização Rashtriya Swayamsevak Sangh (RSS), segundo reportagem do jornal inglês "The Times". O chefe do departamento, Om Prakash, disse que a bebida chamada "Gau jal" ("água de vaca") está em testes laboratoriais e deve ser lançada oficialmente "em breve, talvez até o final deste ano". "Ela não cheira como urina e vai ser gostosa"- disse Prakash ao "The Times", na cidade de Hardwar. Segundo ele, a bebida vai ser muito saudável e será desprovida de qualquer toxina. O refrigerante de urina de vaca é a mais recente tentativa da RSS, que foi fundada em 1925 e diz ter oito milhões de membros, para livrar a Índia da influência estrangeira e promover a ideologia nacionalista Hindutva, que prega a supremacia hindu. Na Índia, o consumo de fezes de vaca é tido como normal, devido à adoração que os hindus têm do animal. Algumas regiões, urina e fezes de vaca são vendidos da mesma forma que leite e iogurtes. As mesmas matérias primas são também utilizadas para fazer pastas dos dentes indianas e isotônicos indianos. Com o gau jal, o departamento de proteção das vacas espera promover a crença de que a urina deste mamífero tem poderes curativos. Om Prakash, diretor responsável da bebida, quer desenvolver métodos mais eficientes para que a bebida tenha um prazo de validade maior e possa ser comercializada em outras regiões da Índia e até fora do país. Enquanto a mania da bebida ainda não é nacional e ne internacional, a Coca-Cola Co, a maior fabricante de refrescos do mundo, informou que obteve um lucro melhor que o esperado no quarto trimestre de 2008, graças ao aumento em volumes na China, Índia e Europa Oriental. A renda líquida da empresa no quarto trimestre caiu para US$ 995 milhçoes, ou 43 centavos de dólar por ação, frente a renda de US$ 1,210 bilhão, ou de 52 centavos por ação, de igual período do ano anterior. Excluindo alguns itens, a Coca-Cola teve um ganho de 64 centavos por título. Os analistas esperavam, em média, lucro de 61 centavos por ação, de acordo com a Reuters Estimates. Os ingressos da companhia caíram 2,7%, para US$ 7,130 bilhões, enquanto que as vendas a nível mundial por volume cresceram 4%. O volume na América do Norte caiu 3%.

Redação Sport Marketing

Meio Ambiente: Honda irá usar 'eco-plástico'

A fábrica da Honda em Sumaré, interior de São Paulo, será a primeira do país a utilizar plástico biodegradável na proteção dos assentos. A iniciativa ecológica é válida para os modelos New Fit e New Civic. O material é obtido a partir de batata, cana-de-açúcar, milho, mandioca, ou outra matéria-prima de fonte renovável. Além de não causar danos no ambiente durante a biodegração, os componentes orgânicos eliminam o peso e a toxicidade dos metais. Ao se desintegrar, a proteção ecológica dos assentos libera apenas água, gás carbônico e adubo (húmus), e demora cerca de seis meses para se decompor. A embalagem convencional, antes usada pela Honda, demora cerca de 200 anos para se decompor.

Redação Sport Marketing

Isenção de impostos estimula patrocínio na Copa de 2014

Seguindo praxe de países que sediam a Copa do Mundo, o Ministério do Esporte prepara um projeto de lei que prevê isenção do Imposto sobre Produtos Industrializados (IPI) e Imposto de Renda para empresas nacionais e internacionais. O projeto deverá ser encaminhado ao Congresso e espera-se que seja aprovado até o final do ano. Os estádios e hotéis que precisarão ser construídos em cidades-sedes da Copa de 2014 serão pagos pela iniciativa privada. Ao governo federal caberão investimentos de infraestrutura, como a ampliação de aeroportos, portos, estradas, redes de comunicação e sistemas de transportes públicos. "Rede hoteleira, estádio e arena é um assunto para a iniciativa privada" - afirmou Orlando Silva, que se reuniu com técnicos da FIFA e do Ministério da Fazenda.

Redação Sport Marketing

Bancos vão abandonar F1

O ex-piloto e atual comentarista de F1, Marc Surer, afirmou que os bancos deverão acabar com
os patrocínios na categoria. As saídas do Credit Suisse, ex-BMW Sauber, e do ING no fim de 2009, ex-Renault, marcarão o fim de uma era para o esporte, assim como houve com as empresas tabagistas. Apenas o Royal Bank of Scotland (RBS), patrocinador da Williams, por enquanto, permanece na categoria apesar de a instituição financeira estar também passando por crise financeira. "Após os efeitos da crise financeira, os bancos não combinam mais com a imagem da F1. A festa acabou, mas a categoria vai sobreviver, assim como aconteceu no fim da era tabagista" - disse Surer, de 57 anos, em entrevista à agência de notícias alemã "SID".

Redação Sport Marketing

Wall Street Journal retira apoio do tênis

A edição europeia da publicação econômica Wall Street Journal rompeu contrato de patrocínio com o Torneio de tênis feminino de Dubai. O motivo foi a recusa das autoridades dos Emirados Árabes de conceder um visto à tenista israelense Shahar Peer, que não pôde participar da competição. "A filosofia do Wall Street Journal é baseada no livre comércio e na liberdade dos indivíduos" - explicou em comunicado o jornal do magnata Rupert Murdoch. Shahar Peer, ex-18ª mundial que ocupa hoje o 48º lugar da Classificação WTA, não quis fazer comentários. No início do ano, ela foi vaiada por parte do público no Torneio de Auckland, por causa da ofensiva militar israelense na Faixa de Gaza. "Não sou o governo de Israel e não represento Israel no âmbito político"- havia declarado Peer, 21 anos, que se tornou no ano passado em Doha a primeira tenista israelense a participar de um torneio organizado em um país do Golfo. A WTA (Women Tennis Association), a organização que administra o circuito feminino de tênis profissional, avisou que estuda a possibilidade de se retirar do Torneio de Dubai.

Redação Sport Marketing

Jackson-Triggs Espirit estampa logomarca olímpica em rótulos

Seguindo a tradição, o VANOC - Vancouver Organizing Committee - Comitê Organizador dos Jogos Olímpicos de Vancouver 2010, terá entre os fornecedores uma marca de vinho. A fabricante Jackson-Triggs Espirit, tradicional da região de Niagara Peninsula já conta com a logomarca do evento nas embalagens e já está aquecendo com um buquê requintado o turismo local. A menos de um ano dos Jogos de Inverno, as garrafas já estão à venda e à disposição nos hotéis do Canadá.

Redação Sport Marketing

17 de fev de 2009

Barça e Real continuam sendo populares

Barcelona e Real Madrid continuam liderando o ranking de popularidade de clubes na Europa.
Os resultados foram apresentados pela empresa de marketing alemã, a "Sport Markt", que concluiu que o clube de Cristiano Ronaldo soma 37,6 milhões de adeptos, ocupando a 3.ª posição, atrás do Barça (44,2 milhões) e merengues (41 milhões). O Chelsea ascendeu à 4.ª posição, ao contabilizar 25,6 milhões de adeptos, registando a maior subida no ranking, comparativamente ao estudo anterior. A lista inclui, também, o vencedor da Taça UEFA e da Supertaça Europeia, o Zenit de São Petersburgo, com 23,9 milhões de adeptos, que conseguiu ultrapassar a popularidade de clubes como o Liverpool, Arsenal e AC Milan.

Redação Sport Marketing

Petrobras nega patrocínio com Honda e Senna

A Petrobras afirmou em nota oficial que não pretende fazer parte de nenhum programa de marketing para salvar a Honda. Neste final de semana, surgiram informações na mídia de que a empresa brasileira ajudaria o piloto Bruno Senna a alinhar no grid para a etapa de abertura da temporada na Austrália. No entanto, a empresa além de negar o patrocínio para Senna, também anunciou que não vai investir os US$ 10 milhões que haviam sido negociados no final do ano passado. Com isso a empresa deixa a F-1, após não encontrar uma equipe para continuar o processo de desenvolvimento na categoria. "A presença da Petrobras na F-1 era o nosso meio para continuar o desenvolvimento tecnológico e para isso precisávamos de um estreito relacionamento com um fabricante" - explicou Claudio Thompson, chefe de patrocínios da pretroleira."Uma vez que a Honda anunciou a saída da categoria, decidimos parar também. Não estamos interessados em ser apenas um patrocinador comercial, mas queremos também poder desenvolver nossos produtos" - acrescentou. Em nota divulgada a empresa confirmou sua saída da F-1 e negou qualquer envolvimento com a possível contratação de Bruno Senna. De acordo com o comunicado são inverídicas as infomações sobre o provável apoio ao piloto. "A Petrobras nega os rumores veículados na mídia sobre a contratação do piloto Bruno Senna pela ex-equipe Honda com o apoio da empresa. A petroleira não tem contrato com a Honda ou qualquer equipe que venha a ser formada para a temporada 2009. A empresa reitera que não promove patrocínio individual de pilotos" - disse a nota.

Redação Sport Marketing

Santa Cruz estende contrato de patrocínio

O Santa Cruz estendeu o contrato de patrocínio com a Shineray. Os valores não foram revelados, mas especula-se que o total de investimentos aumentará na faixa de 30%. A renovação implica que a empresa segue estampando a marca na manga da camisa tricolor por mais um ano. Edson Medeiros, diretor da Shineray, informou que a empresa planeja ações de marketing voltadas ao tricolor, como sorteios e promoções. Outra novidade é que o clube vai passar a ter uniformes fornecidos pela Penalty. O contrato tem dois anos de duração e passa a valer a partir do dia 2 de março, no jogo contra o Sete de Setembro, pela primeira rodada do segundo turno do Campeonato Pernambucano. O anúncio foi feito pela empresa de material esportivo, que não divulgou valores do acordo."Desde o início de nossas atividades, o futebol sempre foi muito importante para a Penalty, e fechar este acordo com o Santa Cruz, uma das principais equipes do Nordeste e uma das mais tradicionais do Brasil, é motivo de orgulho"- afirmou Carlos Saraiva, gerente de Relações Esportivas da Penalty. A Penalty veste outros cinco clubes brasileiros: Criciúma, Juventude, Paraná, Portuguesa e Vila Nova, além de Racing e Vélez Sarsfield, da Argentina.

Redação Sport Marketing

16 de fev de 2009

Goold Meet vai patrocinar equipe de futsal

A Goold Meet – Indústria e Comércio de Alimentos vai patrocinar a equipe de futsal adulta de Ribeirão Preto. Um acordo verbal, já sinalizando a formalização de uma parceria entre a empresa a Prefeitura Municipal, por meio da Secretaria de Esportes, foi discutido em recente encontro no Palácio Rio Branco, entre a prefeita Dárcy Vera e o diretor do grupo, Paulo Eduardo Cândido.
“Estou trabalhando na formalização dessa importante parceria que deve ser fechada nas próximas semanas. O time que será formado e terá no comando o técnico Márcio Antonio Gomes (Gin), deve participar, já representando Ribeirão Preto, da 25ª Taça EPTV de Futsal, campeonato que acontecerá entre os meses de março e maio de 2009” - disse o secretário de Esportes, Roberto Palmieri que ressaltou ainda a possibilidade da empresa Goold Meet desenvolver em conjunto com a pasta do Esporte, um trabalho de iniciação esportiva de futsal com jovens da periferia.

Redação Sport Marketing

Trisul Incorporadora e Construtora fecha patrocínio com projeto Bicicross Social

A Trisul Incorporadora e Construtora fechou acordo de patrocínio com o projeto Bicicross Social, Integrar pelo Esporte, desenvolvido pelo Clube Sorocabano de Bicicross no Centro Esportivo André Matiello, no bairro de Pinheiros. A empresa fornecerá às crianças atendidas pelo programa uniformes novos, materiais de treinamento e cursos de atualização para os profissionais que ensinam no clube. A ação faz parte do trabalho de responsabilidade social da construtora, por meio do programa Esporte em Ação Construindo Cidadania. Este programa apoia iniciativas feitas pelas prefeituras de cidades que têm como objetivo incentivar a prática esportiva por crianças e jovens carentes.

Redação Sport Marketing

ING vai abadonar Renault e F1

O banco ING, principal patrocinador da Renault F1, tomou a decisão de que irá abandonar a escuderia e a categoria. O grupo, que já contou com a ajuda do governo holandês, teve resultados negativos nos últimos meses de 2008, o que resultou nesta tomada de decisão. Inicialmente, o banco pretendia apenas rever o envolvimento na F1, ajustando-se às dificuldades por que passam os principais mercados financeiros a nível mundial, mas agora foi mais longe e anunciou a saida da F1 no final da temporada de 2009. O banco ING foi, assim, o mais recente banco a anunciar o abandono depois dos cortes do RBS, que permanece ligado à Williams, e a Credit Suisse, que deixou este ano de patrocinar a BMW Sauber.

Redação Sport Marketing

Subway e Phelps - relação estremecida

Após o episódio de ser fotografado consumindo maconha, a vida do nadador ganhador de oito medalhas de ouro nos Jogos de Beijing não tem sido dourada. Primeiro, foi a Kellog's, fabricante de cereais, que decidiu não renovar contrato de patrocínio com o atleta. Agora, o escândalo já começa a incomodar a Subway, multinacional de fast food, que pode retirar o apoio ao atleta, rompendo o vínculo publicitário assinado em 2008. A primeira ação da empresa foi a retirada de fotos e links relativos a Phelps do site oficial da Subway (ler matéria arquivo Sport Marketing: Michael Phelps pode perder patrocínio).

Redação Sport Marketing

Candidatura de Tóquio é enxuta e barata

As características principais alardeadas pelo Japão no dossiê de candidatura de Tóquio para os Jogos Olímpicos de 2016 são a capacidade de fazer uma competição financeiramente sólida e sustentável e que seja disputada em um pequeno raio de distância entre estádios e Vila Olímpica. Em um contexto de crise econômica internacional, os membros da organização da candidatura asseguram que o país não ultrapassará o orçamento planejado. Os Jogos de Inverno de Vancouver, em 2010 e Londres 2012, enfrentam problemas por causa da recessão mundial."Nestes tempos de problemas econômicos, o Comitê Olímpico pode ter 100% de certeza de que Tóquio-2016 será exatamente da maneira como descrito em nossos planos"- disse o presidente da candidatura, Ichiro Kono. "A maioria de nossos espaços está pronta, a maioria da estrutura para jogos também e o valor de 4,4 bilhões de dólares para completar as nossas tarefas está no banco"- disse o dirigente, que tem mais de 7 bilhões de dólares disponíveis para as obras.

Redação Sport Marketing

Vancouver em contagem regressiva

O Canadá já está em contagem regressiva para o início dos Jogos Olímpicos de Inverno de 2010. Em cerimônia realizada no último dia 12, diretamente de Ottawa, o primeiro-ministro canadense, Stephen Harper, falou a centenas de pessoas. "Convido todos os canadenses a comemorarem a contagem regressiva a um ano dos Jogos de Inverno de 2010. Esperamos que o evento entre no coração de nossa grande nação". Após o discurso de Harper, o comitê organizador dos Jogos de Vancouver apresentou a tocha olímpica, projetada pela empresa Bombardier, fabricante canadense de ferrovias e aviões. O Canadá já foi sede dos Jogos Olímpicos de Inverno no ano de 1988, em Calgary.

Redação Sport Marketing

Bruno Senna salva a Honda

O jornal britânico The Guardian afirma que o piloto Bruno Senna salvará a escuderia japonesa Honda ao trazer dois patrocinadores de peso à equipe. Os patrocinadores são Petrobras e Embratel, que juntas investiriam 22 milhões de Euros na Honda, cobrindo a disputas dos GPs de Austrália, China, Malásia e Bahrein. De acordo com o periódico, Bernie Ecclestone, teria dado aval ao negócio. A continuação da empresa no campeonato, porém, depende de mais patrocínios.

Redação Sport Marketing

Meio Ambiente: Toshiba e Volkswagen fecham parceria para desenvolver carros elétricos

A Toshiba e a Volkswagen assinaram uma parceria para desenvolver sistemas eletrônicos de energia para os futuros veículos elétricos. As companhias planejam trabalhar juntas no projeto da montadora de construir um veículo elétrico confortável, com zero emissão de poluentes e produzido e massa. A Volks trabalha com diversas empresas em diferentes elementos do projeto. A parceria com a Toshiba visa a produção de sistemas com bateria de íons de lítio para os carros."Uma quantidade considerável de pesquisa e desenvolvimento continua sendo desenvolvida até que possamos produzir um veículo elétrico, em particular no campo da tecnologia das baterias de íons de lítio", disse o presidente da Volkswagen, Martin Winterkorn, em um comunicado.Recentementem a Toshiba começou sua produção em massa de um novo tipo de bateria de íons de lítio desenvolvida para diversos usos, incluindo carros. A Super Charge Ion Battery (SCIB), desenvolvida pela Toshiba, pode carregar até 90% de sua capacidade em poucos minutos e tem alta resistência até mesmo em caso de batidas.A Toshiba já demonstrou a SCIB em bicicletas elétricas e também está mirando o setor da indústria de veículos. Atualmente, a produção é relativamente pequena, com volume de 150 mil células por mês. Mas a Toshiba já anunciou que vai construir uma nova fábrica este ano - o que aumentará a produção para algumas dezenas de milhões de células por mês.

Redação Sport Marketing

Cimed lança mega projeto

A Cimed, uma das maiores indústrias farmacêuticas do Brasil lança um mega projeto de patrocínio aos atletas olímpicos. Para comemorar, a empresa lança um almoço no Hotel Majestic, em Florianópolis, com a presença de grandes nomes do esporte como Renan Dal Zotto, novo gerente de esportes da empresa, o técnico da seleção masculina de vôlei Bernardinho, Isabel Salgado, as duplas de vôlei de praia Carol e Maria Clara e Pedro Cunha e Pedro Solberg, além do velejador Bruno Fontes. Entre patrocínio e convênios, a Cimed vai investir cerca de R$ 6 milhões somente em 2009. O objetivo é que, até 2012, este valor de investimento quadriplique com novas parcerias.

Redação Sport Marketing

15 de fev de 2009

GOL segue patrocinando esporte

A Gol manterá o patrocínio, durante todo o ano, do projeto Gol Esportes –composto por um grupo de oito atletas, de diversas modalidades esportivas-, da Confederação Brasileira de Deportes Aquáticos e a cerca de vinte projetos esportivos. A equipe de atletas patrocinada pela Gol é formada por Tiago Camilo, Leandro Guilheiro e Mayra Aguiar, do judô; Ricardo Winicki (o Bimba), do windsurf; Flávia Delaroli, da natação; Clodoaldo Silva, da natação paraolímpica, Adria Santos, do atletismo paraolímpico e João Fernando, do tênis de mesa paraolímpico, que também é colaborador da Gol. "Para que tenhamos resultados significativos em grandes competições, como Jogos Olímpicos é essencial que o incentivo ao esporte –por meio de patrocínio a atletas, confederações e projetos esportivos- seja contínuo, independente do calendário de competições"- afirmou Tarcísio Gargioni, vice-presidente de Marketing e Serviços da Gol. Desde abril do ano passado, a Gol também patrocina a Confederação Brasileira de Desportes Aquáticos (CBDA). Na parceria, são fornecidas passagens aéreas para eventos dos cinco esportes olímpicos da confederação: natação, pólo aquático, saltos ornamentais, nado sincronizado e maratonas aquáticas. A Gol, ao longo do ano de 2009, apoiará seis escolas de surf nos melhores picos do litoral do Rio de Janeiro, em um projeto coordenado pelo renomado surfista Rico de Souza. Além disso, a companhia aérea é a patrocinadora de mais de vinte projetos de esportes aquáticos e de praia, em sua maioria, como surfe, kitesurf, windsurf, vela e vôlei de praia.

Redação Sport Marketing

Campanha Rio 2016 ganha metrô na Barra da Tijuca

O Prefeito Eduardo Paes e o Governador Sérgio Cabral assinaram um acordo para levar o Metrô até a Barra da Tijuca. A iniciativa, uma parceria firmada entre a Prefeitura do Rio e o Governo do Estado, beneficiará diretamente 800 mil moradores da Barra da Tijuca, Recreio dos Bandeirantes, Jacarepaguá e áreas próximas. Para realização das obras, orçadas em R$ 2,8 bilhões, a Prefeitura do Rio agilizará junto ao Poder Legislativo Municipal (Câmara de Vereadores) um Projeto de Lei recuperando o potencial construtivo de terrenos remanescentes do sistema de Metrô do Rio. Estes terrenos são áreas que sobraram da construção de estações e túneis ao longo de todo sistema e têm alto potencial imobiliário. Já o Governo do Estado utilizará os valores arrecadados com a venda dessas áreas na extensão da Linha 1 até a Barra da Tijuca. Para o Prefeito, este projeto será uma solução para um problema antigo que a população enfrenta. O projeto de expansão do Metrô prevê a extensão da Linha 1, cruzando a Zona Sul da Cidade, a partir da Estação General Osório até a Barra da Tijuca - Jardim Oceânico, percorrendo Ipanema, Leblon e Gávea. Para isso, serão construídos mais 13,5 km de linha e 6 estações com distância média de 2,25 km entre elas, garantindo melhor relação custo/benefício para a população. A estimativa é que 230 mil passageiros utilizem por dia esse novo trecho, cujo preço da tarifa será R$ 2,60. "A aprovação desse projeto é muito interessante para os cariocas porque viabiliza conforto, tranqüilidade e qualidade ambiental. Além disso, temos o desafio de 2014, da Copa do Mundo, e de 2016, que é realizar as Olimpíadas, uma conquista incomparável ao Rio de Janeiro - destacou o prefeito. Na solenidade estiveram presentes autoridades municipais e estaduais, o Presidente do Comitê Olímpico Brasileiro (COB), Carlos Arthur Nuzman, e subsecretário Geral do COB, Carlos Roberto Osório, vereadores, representantes do Metrô Rio, e de associações de moradores de diversos bairros, além de convidados.

Redação Sport Marketing

14 de fev de 2009

Lançado boicote à Kellogs

Uma coligação de organizações norte-americanas favoráveis à legalização da marijuana lançou um boicote ao grupo alimentar Kellogs, que suspendeu o patrocínio ao nadador Michael Phelps, fotografado fumando maconha."Pensamos que é uma hipocrisia marginalizar o atleta mais completo do país, por algo que 40% da população adulta dos EUA também já fez"- declarou à AFP Dan Bernath, porta-voz da organização Marijuana Policy Project."A Kellogs reagiu excessivamente e vai contra a opinião pública americana sobre a marijuana. Vivem como nos anos 50"- acrescentou Kris Krane, diretor da associação Students for Sensible Drug Policy, que recordou que anos atrás, o nadador foi interceptado codirigindo embriagado, crime que, na época, não teve reação da empresa de cereais.

Redação Sport Marketing

Corinthians cede espaço na camisa para AACD

O Corinthians anunciou que irá ceder gratuitamente espaço nas camisas, normalmente destinado a patrocinadores, à AACD (Associação de Assistência à Criança Deficiente) no clássico de domingo, contra o São Paulo, no Morumbi, pelo Campeonato Paulista. A iniciativa é semelhante à do Barcelona, clube que tradicionalmente não exibe patrocínios no uniforme e que desde 2006 estampa o logo da Unicef sem receber nenhuma quantia. O Boca Juniors fez campanha parecida, mas apenas na manga, no peito e nas costas. O clube também informou que as camisas utilizadas na partida serão autografadas pelos jogadores e depois leiloadas, com a arrecadação revertida para a AACD. A ideia surgiu a partir de uma sugestão do atacante Ronaldo, que convenceu o diretor de marketing corintiano, Luís Paulo Rosenberg, a aproveitar o espaço vazio para divulgar o trabalho da entidade.

Redação Sport Marketing

TAM assina contrato com Comitê Rio 2016

A TAM assinou contrato com o Comitê Rio 2016 e vai patrocinar a candidatura cidade como sede dos Jogos Olímpicos e Paraolímpicos de 2016. A empresa terá exclusividade do transporte aéreo em todas as ações promovidas pela entidade até a decisão do Comitê Olímpico Internacional."Nossa companhia tem como prioridade a política de patrocínios no apoio à cultura e o esporte do nosso país. Destaco como exemplos o projeto TAM Paixão pelo Rio e o patrocínio à seleção brasileira de futebol. Para nós, a candidatura do Rio de Janeiro a sede de uma Olimpíada representa uma importante iniciativa para o desenvolvimento do esporte no Brasil"- afirmou Manoela Amaro, diretora de Marketing da TAM.

Redação Sport Marketing

Corinthians renova com a Nike

O Corinthians acertou a renovação de contrato com a Nike. O novo acordo, que passa a vigorar em janeiro de 2010, terá duração de cinco anos e prevê uma receita anual de R$ 16,5 milhões e mais 18% de cada produto licenciado vendido. O valor acertado é mais que o triplo que o clube recebe atualmente da empresa: 5 milhões anuais. O Timão receberá um adiantamento de R$ 11 milhões, que serão descontados ao longo das cinco temporadas. O valor vai ajudar o clube do Parque São Jorge a quitar algumas pendências, inclusive os quase dois meses de direitos de imagem atrasados de quatro jogadores (Felipe, Douglas, Lulinha e Fabinho). Os R$ 16,5 milhões serão recebidos da seguinte maneira: R$ 8 milhões pela marca, R$ 3 milhões de garantia mínima de royalties (valor sobre produtos vendidos), R$ 4,5 milhões em material esportivo e R$ 1 milhão de investimento em ações de marketing. A expectativa da diretoria alvinegra, porém, é receber um valor maior. Tudo por conta de ter conseguido incluir no contrato uma comissão de 18% sobre cada produto vendido pela Nike com a marca Corinthians. A esperança do clube paulista é chegar perto de R$ 20 milhões por ano com esse novo acordo. Anteriormente, o Timão só receberia a mais por conta da comercialização de material licenciado caso superasse a garantia mínima. Especula-se que uma das empresas interessadas em estampar a marca na parte frontal da camisa alvinegra é o Carrefour, rede francesa de supermercados, por dois anos.

Redação Sport Marketing

11 de fev de 2009

Force India cancela festa

A Force India cancelou a festa de lançamento para o carro de 2009. No ano passado, a equipe organizou um evento em Bombaim, na Índia, mas Vijay Mallya, dono do time, teve algumas
empresas atingidas pela crise financeira mundial. "Não teremos um lançamento formal neste ano"- disse o bilionário indiano, em entrevista ao jornal indiano "Telegraph". A equipe se associou com a McLaren e a Mercedes para 2009.

Redação Sport Marketing

Kappa fecha com o Borussia Dortmund

A Kappa fechou parceria com o Borussia Dortmund. A marca fornecerá todo o material esportivo para o clube alemão. O acordo cujos valores não foram divulgados, é de três anos com o clube alemão. A marca italiana multiesportiva assumirá o posto de fornecedora oficial de material esportivo do time. O contrato também vai incluir ações no estádio da agremiação e outras formas de publicidade.“Com o Borussia Dortmund nós vamos equipar um dos mais tradicionais clubes da liga alemã, que possui uma base incrível de fãs”- ressaltou o CEO da Kappa na Alemanha, Peter Schmidt. Schmidt fala ainda que “quem já foi a algum jogo deles em alguma oportunidade sabe tudo sobre paixão no futebol”. “A Kappa apresenta um design moderno e uma presença esportiva dinâmica. Esses valores são muito importantes para nossa marca. Os dois lados serão beneficiados por essa cooperação, porque ambos tem objetivos importantes nos próximos anos” - disse Hans-Joachim Watzke, presidente do Borussia. O contrato começa a vigorar a partir do mês de julho, quando tem início a temporada 2009/10 do futebol europeu. Os torcedores do Borussia no Brasil poderão adquirir sua camisa em breve. Na Europa, a Kappa patrocina as seleções do Roma A.S., Betis, Sampdoria, Nantes, Partizan Belgrado, Copenhagen e Werder Bremer. A Kappa é uma marca italiana multiesportiva, nascida em Turim, no ano de 1967. Atualmente está presente em mais de 80 países e, em todo o mundo, faz grandes investimentos em patrocínios esportivos, sendo essa uma das suas principais filosofias. No Brasil, é licenciada pelo Grupo Dass, especializado na gestão de marcas esportivas. A Kappa possui lojas conceito em diversos países, totalizando mais de 1000 pontos de venda, além de deter duas das 20 maiores propriedades esportivas do futebol do mundo: o A. S. Roma e o Werder Bremer.

Redação Sport Marketing

Brasileirão, Comitê Paraolímpico e Instituto Superar renovam com Unimed

O Campeonato Brasileiro de Futebol, o Comitê Paraolímpico Brasileiro (CPB) e o Instituto Superar conseguiram a renovação do patrocínio da Unimed do Brasil. O Sistema Unimed, composto por 377 cooperativas médicas, deve, no mínimo, manter o investimento total de R$ 35 milhões em marketing esportivo. “Nossa gestão de marca é coerente com os valores da Unimed. Patrocínio esportivo é mais do que um investimento publicitário, é uma parceria, que vai além do imediatismo, do cenário econômico do semestre”- disse Almir Gentil, diretor de Marketing e Desenvolvimento da Unimed do Brasil. A marca Unimed, segundo estudo da BrandFinance, vale R$ 2,5 bilhões, ocupando a 27ª do ranking brasileiro. "O Brasileirão é a iniciativa de marketing esportivo que dá maior visibilidade para a marca e a causa paraolímpica está diretamente ligada ao posicionamento do Sistema" explicou Gentil. No caso do esporte paraolímpico, a Unimed manteve, para o biênio 2009/2010, a parceria com o CPB, iniciada em Atenas, em 2004: “Embora não haja competições como o Parapan, nestes dois anos, nosso compromisso é assegurar que os atletas tenham condições de treinar, visando novas conquistas. Para a Unimed, é muito importante continuar sendo o plano de saúde oficial dos atletas paraolímpicos brasileiros”, salientou o diretor. Da mesma forma, a manutenção da parceria com o Instituto Superar deverá ajudar, por exemplo, Daniel Dias – nove medalhas em na Paraolimpíada de Pequim, sendo quatro delas de ouro – a se preparar para outras vitórias. O acordo da marca com o Instituto Superar enfoca o apoio a oito atletas paraolímpicos e a dois atletas-guia. Tradição em patrocínio esportivo: Tradição nas Unimeds, o apoio e o incentivo ao esporte são formas de comprovar a preocupação do cooperativismo médico com a qualidade de vida, além de contribuir para o desenvolvimento de atletas e de torneios, inclusive com ações de responsabilidade social, como é o caso do apoio ao CPB. O Sistema Unimed conta com esportistas de destaque como os nadadores César Cielo, medalha de ouro em Pequim, e Danilo Glasser (patrocinados pela Unimed Santa Bárbara D’Oeste e Americana), o velejador Bruno Fontes (patrocinado pela Unimed Florianópolis), a nadadora Fabíola Molina e a triatleta Katia Barroso (apoiadas pelas Unimeds São José dos Campos e Litoral, respectivamente). No futebol, são 23 equipes patrocinadas pelo Brasil, dentre elas, o Fluminense (RJ), o Grêmio e o Internacional (RS).

Redação Sport Marketing

Nike pode demitir 4% de funcionários

A Nike anunciou uma reorganização de operações com o objetivo de reduzir custos, o que pode incluir um corte de até 4% no corpo de funcionários. A companhia americana informou em comunicado que emprega quase 35 mil trabalhadores no mundo todo. Segundo a empresa, as iniciativas são uma continuação da mudança de estratégia decidida há dois anos e têm como objetivo se aproximar dos consumidores e ganhar em eficácia. O presidente e executivo-chefe da Nike, Mark Parker, disse que na situação econômica atual "é mais essencial que nunca" centrar a atenção no consumidor.

Redação Sport Marketing

10 de fev de 2009

LOCOG tem planos para estádio olímpico

O LOCOG - London Organizing Committe Olympic Games - Comitê Organizador dos Jogos Olímpicos de Londres já tem planos para o estádio olímpico. A instalação esportiva será a sede de uma escola, e não de um clube de futebol, após os Jogos, como parte de um projeto de 500 milhões de libras (740 milhões de dólares)."No fim havia obstáculos insuperáveis com o formato do estádio" - disse o prefeito da cidade, Boris Johnson durante o lançamento do plano detalhado pós-olímpico, que inclui 10.000 casas e a criação de 10.000 empregos na zona leste de Londres. "Também tem o custo muito maior para se fazer um estádio segundo os padrões do Campeonato Inglês de futebol, mesmo que tivesse algum time interessado em negociar. No final não tinha", acrescentou. "E se formos olhar as negociações com o West Ham United, talvez nós tenhamos tido sorte de não ter ido adiante"- acrescentou o prefeito. O West Ham, cujo dono islandês foi afetado pela crise financeira, expressou interesse inicial em mudar-se para o estádio olímpico depois dos Jogos, mas acabou desistindo pela exigência de manter a pista de atletismo. Além de uma academia esportiva para 400 estudantes dentro do estádio, há planos para que o Instituto Inglês de Esportes e a Academia Nacional de Talentos se mudem para o local.

Redação Sport Marketing

Topper patrocina Brasil Open

A Topper é a marca esportiva oficial do Brasil Open, principal torneio da modalidade no país, que é disputado na Costa do Sauípe, no litoral norte da Bahia, de 9 a 15 de fevereiro. A Topper está presente em toda a comunicação visual da competição e tem quatro atletas em ação com
produtos: Thomaz Bellucci, número um do Brasil, Ricardo Hocevar, número quatro, e os argentinos José Acasuso e Martín Vassallo Arguello. Outra novidade é o lançamento de uma linha exclusiva de vestuário para o evento, com venda na loja oficial da marca em Sauípe. Além do tênis, a Topper patrocina a Seleção brasileira de futsal, hexacampeã do mundo, os craques das quadras Schumacher, Franklin, Gabriel, Neto e Lukaian, as promessas Diego e Thiaguinho. No futebol, os parceiros são a Federação Paulista de Futebol, o Ipatinga (MG), o Paulista de Jundiaí (SP) e os jogadores Ibson, do Flamengo, Marcos, do Palmeiras, e Jorge Wagner, do São Paulo. A A ação faz parte dos planos da principal patrocinadora do tênis sul-americano, que completa 34 anos de atuação no Brasil. O novo posicionamento inclui atuação global, ampliação do mix de produtos e nova identidade visual, com novo logo e novas cores. Referência e líder nacional em futebol (campo, futsal e society), a Topper passa atuar no mercado brasileiro como multicategoria, com calçados, roupas e acessórios para corrida, tênis, basquete e vôlei; e no segmento casual - com chegada ao mercado prevista para março. O reposicionamento da Topper começou com a aquisição da Alpargatas Argentina pela São Paulo Alpargatas, aprovada em outubro passado pela Comisión Nacional de Defensa de la Competencia (CNDC) da Argentina. Com essa operação, nasceu uma empresa binacional, líder do setor de calçados na América do Sul. Em 2009, o objetivo da marca é obter um crescimento de 16% na receita líquida e, juntamente com Rainha e Mizuno, outras marcas da São Paulo Alpargatas, atingir 11% do mercado de tênis no Brasil, na Argentina e no Chile. A marca também continua a atuar no Japão, onde é referência na linha casual.

Redação Sport Marketing

Adidas e Federação de Futebol da Ucrânia assinam parceria

A Adidas e a Federação de Futebol da Ucrânia (FFU) assinaram parceria até o final de 2016. O acordo prevê o fornecimento de todo o material esportivo para todas as equipes da Federação. “A Ucrânia tem um time forte e com grande potencial, que se encaixa perfeitamente no nosso portfólio dos principais símbolos de futebol do mundo. Essa aliança reforça ainda a posição da adidas como marca número 1 em um crescente mercado”- afirmou Herbert Hainer, CEO e Presidente do Conselho Executivo do grupo Adidas. “A longa parceria com a Adidas não só capacitará a nossa seleção com os melhores produtos esportivos do mundo, mas também irá nos ajudar a promover o futebol ucraniano. A Federação de Futebol da Ucrânia (FFU) e a seleção têm ambiciosos objetivos e com a colaboração da adidas chagaremos lá” - ressaltou Grigoriy Surkis, Presidente da Federação de Futebol da Ucrânia. Como marca líder de futebol no mundo, a Adidas é patrocinada oficial e fornecedora das bolas das mais importantes competições da UEFA e FIFA, incluindo a Copa do Mundo de 2010 na África do Sul e a Liga dos Campeões da UEFA. A marca também patrocina importantes seleções, como Argentina, China, Dinamarca, França, Alemanha, Grécia, Japão, Nigéria, Espanha, Rússia e África do Sul; e diversos clubes, como Chelsea FC, FC Bayern de Munique, Liverpool FC, AC Milan, Real Madrid e Dynamo Kiev. Michael Ballack, David Beckham, Karim Benzema, Steven Gerrard, Kaká, Lionel Messi, Raúl e David Villa são atletas patrocinados e usam os equipamentos esportivos da Adidas.

Redação Sport Marketing

Li Ning chega às pistas de atletismo!?

A russa Yelena Isinbayeva, campeã olímpica e recordista mundial do salto com vara, fechou um acordo multimilionário com a Li Ning, maior empresa chinesa de material esportivo. De acordo com a agência Reuters, o acordo seria de 1,5 milhão de dólares por cinco anos. Além de uma quantia recorde para a modalidade, o negócio marca a entrada de uma empresa chinesa no mercado do atletismo de alto nível. Isinbayeva, eleita atleta do ano pela Associação Internacional das Federações de Atletismo em 2008, tem contrato com a Adidas, a segunda maior fabricante de material esportivo do mundo. "Não posso comentar sobre isso neste momento" - disse o empresário da russa, Daniel Wessfeldt, à Reuters por telefone. Responsáveis pela Li Ning, a principal marca esportiva da China, não estavam disponíveis de imediato, e o site da empresa não tinha nenhuma informação sobre Isinbayeva. (ler matérias arquivo Sport Marketing: Especial: Li Ning, a marca que venceu Nike e Adidas; Sport Marketing: Li Ning - príncipe dos ginastas e rei do ...; Sport Marketing: Li Ning pega carona em escândalo espanhol; Sport Marketing: Li Ning divulga lucros; Sport Marketing: O que os Jogos Olímpicos de Beijing têm de ...; Sport Marketing: Beijing, marca a história do marketing olímpico; Sport Marketing: Especial: Pesquisa avalia patrocinadores olímpicos).

Redação Sport Marketing

8 de fev de 2009

COB esclarece porque postura de clubes é insensata

O superintendente de esportes do Comitê Olímpico Brasileiro (COB), Marcus Vinicius Freire, criticou a postura dos clubes formadores de atletas olímpicos. O dirigente falou, em especial, sobre o Flamengo." O clube da Gávea não pode receber verbas públicas (por não ter as certidões negativas de débito). O COB sofre controle de TCU, TCE, TCM, Controladoria Geral da União, item por item. As ações do COB, como importação de material, viagens, centros de treinamento, ele (Marcio Braga, que acusou o COB de gastar uma fortuna em administração) chama de ações administrativas. Ele tem o direito de vir aqui ou acessar o site ou ir a qualquer tribunal de contas e ver as ações" - disse, em entrevista publicada na edição deste domingo do jornal "O Globo". Marcus Vinícius afirmou também que não concorda com a postura dos clubes que pretendem buscar uma fatia da Lei Agnelo Piva. "O clube é formador e tem direito de buscar novas fontes de receitas. A gente só não concorda em ele ir buscar numa lei pela qual lutamos durante 15 anos. Quando ela foi criada, eles não estavam conosco. Se eles estivessem (com o COB) lá atrás, a lei teria sido feita de forma diferente. Ela não é decreto-lei, como eles têm dito. Esta é a de Incentivo Fiscal. A Lei Agnelo-Piva foi votada no Congresso. Nossa divergência é que temos uma lei, fazendo muito bem o seu papel, promulgada em 2001. Usada a partir de 2002, ela fez o primeiro ciclo completo de 2005 a 2008. Ela foi feita para COB e Comitê Paraolímpico. Esta Lei não pode pagar atleta, e quem não tiver certidões negativas de débito não vai receber um centavo, de lei alguma". O superintendente do COB recomenda que os clubes busquem recursos por meio da Lei de Incentivo Fiscal. "Insistimos que os clubes busquem a nova lei. Nada melhor que a Lei de Incentivo. Minas e Pinheiros captaram, em 2008, mais que nós. São exemplos. Não entendemos a revolta com o COB" - completou . (ler matéria arquivo Sport Marketing: Conselho de Clubes Formadores de Atletas Olímpicos).

Redação Sport Marketing

6 de fev de 2009

Estádio Olímpico de Londres vai custar mais caro

O custo previsto para a construção do Estádio Olímpico de Londres para os Jogos de 2012 aumentou em cerca de 10%. De acordo com números divulgados pelo Governo britânico, o orçamento para a instalação principal do complexo de Stratford, no leste da capital inglesa, subiu 43 milhões de libras. Os gastos com as obras chegarão a 547 milhões de libras, de acordo com o relatório anual do Ministério de Cultura, Mídia e Esporte local. Em novembro de 2007, o custo estimado para a construção do estádio foi avaliado em 496 milhões de libras, valor bem superior ao divulgado em 2004, ano da escolha de Londres como sede dos Jogos, que era de 282 milhões de libras.

Redação Sport Marketing

5 de fev de 2009

Santa Cruz fecha com Penalty

A diretoria do Santa Cruz anunciou a Penalty como nova fornecedora de material esportivo do clube. A Penalty é uma marca criada em 1970 pela Cambuci, multinacional brasileira, sediada em São Paulo, que atua em diversos países no ramo de confecção de artigos esportivos. No Brasil, a Penalty fornece material esportivo para clubes como Portuguesa/SP, Paraná Clube/PR, Criciúma/SC, Juventude/RS e Vila Nova/GO; e na Argentina, para clubes grandes como Racing e Vélez Sarsfield. A marca também patrocina o goleiro Rogério Ceni, do São Paulo. Os valores da negociação não foram revelados.

Redação Sport Marketing

Michael Phelps pode perder patrocínio

A Kellogg, patrocinadora do nadador Michael Phelps pode não renovar o contrato com o atleta olímpico. De acordo com a agência AdAge.com, o contrato entre a marca de cereais e Phelps expira no final do mês e de acordo com um porta-voz da empresa, não será renovado. O motivo que levou o contrato de endosso virar fumaça foi o escândalo envolvendo o atleta com consumo de maconha (ler matéria arquivo Sport Marketing: Até tu Phelps?). "A maioria de comportamento recente do Michael não é consistente com a imagem de Kellogg. Seu contrato expira no fim de fevereiro e nós tomamos uma decisão não estender seu contrato" - declarou o porta-voz. A Federação Norte-Americana de Natação (USA Swimming) anunciou que Phelps foi suspenso por três meses de todas as competições da categoria. "Está não é uma situação que se tenha violado as regras antidoping", afirma a entidade."Mas decidimos pela punição para dar uma mensagem clara para Phelps de que ele decepcionou muitas pessoas, principalmente às centenas de crianças que se filiaram à Federação e que tinham o nadador como um modelo a se seguido." Michael Phelps aceitou voluntariamente a punição e disse que fará todo o possível para recuperar a confiança dos torcedores.

Redação Sport Marketing

Dossiê de candidatura rumo à sede do COI

O Rio de Janeiro comemorou nesta quinta-feira, dia 5, a finalização de seu Dossiê de Candidatura à sede dos Jogos Olímpicos e Paraolímpicos de 2016. A festa teve como cenário a Roda Rio 2016, no Forte de Copacabana, e contou com a presença do prefeito Eduardo Paes; do presidente do Comitê de Candidatura Rio 2016, Carlos Arthur Nuzman; da Secretária de Esporte, Cultura e Lazer do Estado, Márcia Lins; de 80 crianças que praticam esporte em projetos sociais do Estado e da Prefeitura; e de atletas olímpicos e paraolímpicos. Os documentos que compõem o Dossiê de Candidatura deixaram a gráfica em João Pessoa, onde foram impressos, e seguem nesta quinta-feira para Genebra, na Suíça. No dia 11 de fevereiro, partirão de caminhão para a sede do COI, em Lausanne. Às 11h (horário local) serão entregues ao COI que, no dia 2 de outubro, escolherá a cidade sede dos Jogos de 2016. A entrega será feita pelo Superintendente de Operações do Comitê Rio 2016, Carlos Luiz Martins, e pelo Diretor de Marketing e Comunicação, Leonardo Gryner. “O Rio de Janeiro está pronto para realizar os Jogos Olímpicos e mostramos isso no Dossiê de Candidatura, que segue hoje para a Suíça com todas as garantias pedidas e a aprovação de todas as Federações Internacionais. Agradeço o empenho e a dedicação dos Governos Federal, Estadual e Municipal. Estamos satisfeitos e orgulhosos do material que apresentaremos ao COI”, disse Carlos Arthur Nuzman. Durante o evento, crianças fizeram a entrega simbólica da lona onde 69 mil brasileiros e estrangeiros que visitaram a Roda Rio 2016 em janeiro escreveram mensagens de apoio à candidatura. O Secretário Geral Carlos Roberto Osório apresentou uma cópia do Dossiê de Candidatura, representando todos os funcionários do Comitê Rio 2016 que trabalharam na elaboração do documento. “Quero cumprimentar a equipe do Comitê Rio 2016, pois fizeram um belo trabalho, cumprindo todas as altas exigências do COI. O Rio de Janeiro tem uma vocação natural como centro de entretenimento e esporte. Os Jogos Olímpicos de 2016 ajudarão a divulgar o melhor da cidade e do país. Acredito muito em nossas possibilidades de vitória”, disse Eduardo Paes. Os atletas não ficaram fora da festa. Craques que disputarão o Torneio Rei da Praia estiveram na Roda Rio 2016 para apoiar a candidatura do Rio: Emanuel (ouro em Atenas 2004 e bronze em Pequim 2008), Ricardo (prata em Sydney 2000, ouro em Atenas 2004 e bronze em Pequim 2008), Fábio Luiz (prata em Pequim 2008), Franco (bicampeão do Circuito Mundial em 1993 e 1994), Pedro Cunha (bicampeão do Mundial sub-21 em 2001 e 2003), Pedro Solberg (campeão do Circuito Mundial 2008) e Harley (campeão do Circuito Mundial 2008). Os medalhistas paraolímpicos Mauro Brasil (prata na natação em Sydney 2000) e Sandro Soares (ouro em Atenas 2004 e Pequim 2008 no futebol de cinco) também prestigiaram o evento. “Decidi que seria atleta vendo os Jogos Olímpicos de 1984. Por isso, acredito que os Jogos de 2016 serão uma grande inspiração para jovens de todo o Brasil. O esporte brasileiro está em crescimento e os Jogos Olímpicos seriam o ápice dessa evolução”, acredita Emanuel. A entrega de 100 cópias do Dossiê de Candidatura é uma exigência do COI para todas as cidades candidatas. O documento, que será a base para a análise técnica de cada projeto, tem 600 páginas divididas em três volumes, contendo informações sobre 17 temas, como transporte, acomodações e meio ambiente. O material inclui textos, manuais técnicos, mapas, projetos arquitetônicos das instalações previstas e tabelas. No total, quase meia tonelada de documentos seguirá para Lausanne.

Redação Sport Marketing

Sport Marketing - 1 ano de sucesso

Há um ano, em 5 e fevereiro de 2008, o Sport Marketing entrou na rede, com pretenções de levar, diariamente, a você apaixonado pelo esporte, o melhor conteúdo informativo sobre marketing esportivo, gestão, lançamentos e as últimas notícias dos bastidores que movimentam o sport business. Um ano depois, o Sport Marketing se orgulha em anunciar que conquistou um espaço respeitado no mercado, destacando-se como um veículo ágil, imparcial, ético, democrático, com independência editorial. Em um ano de vida, o Sport Marketing postou 3.773 notícias, um número recorde, muitas delas, graças à competência de nossos correspondentes internacionais que enviam as principais notícias do universo da indústria esportiva diretamente dos Estados Unidos, China, Londres, Portugal, Espanha. Em um ano de atuação no mercado, o Sport Marketing procurou inovar sempre. Fomos o único veículo especializado em marketing esportivo a realizar, in loco, a cobertura dos Jogos Olímpicos de Beijing. Nossos correspondentes trouxeram, sempre em primeira mão, dados preciosos sobre marketing olímpico e sobre as ações das empresas ligadas ao Movimento Olímpico e ao mega evento. As coberturas e as novidades não pararam e não vão parar por aí. Hoje, o Sport Marketing proporciona também, uma rede social, na qual profissionais e empresas interagem e trocam informações sobre marketing esportivo, jornalismo esportivo, lançamentos de produtos etc. Hoje, o Sport Marketing é um sucesso consagrado, os números do nosso counter não nos permitem mentir - 251.696 visitações em apenas um ano, batendo os números de muitos sites e blogs - 251.696 visitações em um ano, é uma conquista digna de medalha de ouro! Prova de que o Sport Marketing tornou-se uma grande família ligada pelos laços do esporte, do marketing e pela qualidade do nosso principal produto - a informação. Uma família composta por você leitor, todos os profissionais da nossa redação, jornalistas, correspondentes internacionais, parceiros e patrocinadores que acreditam na qualidade do trabalho que o Sport Marketing desenvolve e que estão satisfeitos com o retorno de imagem e divulgação que o Sport Marketing é capaz de proporcionar. A TODOS agradeço o sucesso que alcançamos juntos neste um ano de vida do Sport Marketing, porque a melhor conquista é aquela que pode ser compartilhada! FELIZ ANIVERSÁRIO E PARABÉNS A VOCÊ, nosso leitor assíduo.

Deborah Ribeiro - Diretora Redação Sport Marketing

4 de fev de 2009

Vencedor da promoção de Gillette Mach3 vai desafiar Kaká

Após vencer uma disputa com mais de 100 mil participantes de todo o Brasil, o analista de sistemas paraense, Mauro Germano, 33, está de malas prontas. Ganhador da promoção “Entre no Jogo com Kaká”, Germano vai com um acompanhante para a Itália, com todas as despesas pagas, enfrentar o craque de futebol numa partida real de videogame. O grande desafio está marcado para o dia 11 de fevereiro, no estádio San Siro, localizado na cidade de Milão. A promoção “Entre no Jogo com Kaká”, criada e operacionalizada pela agência NewStyle, foi uma iniciativa da Procter & Gamble para promover a marca Gillette Mach3, utilizando a força da indústria dos games, maior negócio de entretenimento do mundo. Com um investimento de mais de R$ 370 mil em prêmios, além da viagem para Milão ao jogador com maior pontuação, os 200 melhores colocados da promoção foram premiados com consoles de videogames de última geração. A campanha promocional gerou grande visibilidade da marca nos pontos-de-venda, estimulando a experimentação dos produtos e aumentando a rentabilidade da categoria de lâminas. Para participar, o consumidor tinha que comprar qualquer produto Mach3 e cadastrar-se no site http://www.gillettechampions.com.br/, informando seus dados pessoais e o código de barras do produto. Feita a inscrição, o participante escolhia o game que desejava jogar (futebol, tênis ou golfe), associando a marca aos consagrados atletas do mundo: Tiger Woods, Thierry Henry, Roger Federer e Kaká. Com 100.515 cadastrados durante o período de 1º de outubro a 31 de dezembro, os resultados da promoção foram bastante satisfatórios: mais de um milhão de partidas disputadas, 426.795 visitas ao site da promoção e cerca de 2.500 milhões de pageviews.
Sobre a P&G - Três bilhões de vezes ao dia, as marcas da P&G participam da vida das pessoas em todo o mundo. A P&G possui um dos mais respeitados portfólios de produtos, com marcas líderes e de qualidade como Pampers®, Ariel®, Always®, Pantene®, Mach3®, Oral-B®, Duracell®, Head & Shoulders®, Wella, Gillette®, Crest® e Pringles®. A comunidade P&G é formada por mais de 138 mil empregados que trabalham em 80 países. Nestes e em outros países, a P&G está comprometida, por meio de seu programa global Aprender e Prosperar, em melhorar a vida de crianças com idade entre 0 e 13 anos, que estejam em situações consideradas inadequadas. Para informações atualizadas, visite http://www.pg.com./
Sobre a NewStyle - A NewStyle é uma agência, com mais de 15 anos de experiência no Mercado Promocional, que faz parte do grupo ABC, a maior holding Nacional de Agências de Comunicação. Tem como principais clientes: Amanco, AmBev, Bradesco, Docol, Kraft Foods, P&G, Sadia, Telhanorte e Tetra Pak. Através de uma análise dos objetivos definidos e da identificação das ferramentas de marketing adequadas às exigências de cada projeto, a principal estratégia da agência é a reinvenção constante das ações e peças direcionadas para o ponto-de-venda, levadas ao conhecimento do consumidor. Com o know-how de 130 profissionais, distribuídos nas áreas de Atendimento, Criação, Planejamento, Operações, RH e Financeira/Administrativa, atende de forma ágil, gerando resultados positivos, com campanhas estrategicamente elaboradas para atingir os objetivos propostos.

Redação Sport Marketing

3 de fev de 2009

Até tu Phelps?

Michael Phelps foi flagrado fumando maconha em uma festa universitária pelo jornal britânico "News of the World". O mito da natação, de 23 anos, que nos Jogos Olímpicos de Beijing faturou oito medalhas de ouro, se desculpou, mas não dissipou a nuvem de comentários que se formou em volta da carreira do atleta americano que tem como meta seguir faturando alto em marketing. A administradora de cartões de crédito Visa, patrocinadora do nadador, anunciou que vai continuar a apoia-lo. " Falamos com o Michael e ele
manifestou estar arrependido por esta situação, se comprometeu a ser responsável e melhorar o seu comportamento no futuro. Vamos continuar a apoiá-lo" - disse a empresa, por meio de um comunicado. Outros patrocinadores, incluindo a fornecedora de material esportivo Speedo, a relojoaria suíça Omega e a fabricante da bebida esportiva PureSport também disseram que vão continuar patrocinando o atleta, mesmo condenando o comportamento dele (ler matérias arquivo Sport Marketing: Retrospectiva Sport Marketing 2008 - Michael Phelps).

Redação Sport Marketing

Conselho de Clubes Formadores de Atletas Olímpicos

O Conselho de Clubes Formadores de Atletas Olímpicos (CONFAO) iniciou hoje atividade e têm como meta principal disputar um repasse estatal, uma fatia da Lei Agnelo-Piva, que giraria em torno de 30% do valor destinado ao Comitê Olímpico Brasileiro (COB) e Comitê Paraolímpico Brasileiro (CPB). Presidentes de Corinthians, Vasco, Flamengo, Fluminense, Grêmio Náutico União, Minas Tênis Clube, Sogipa e Pinheiros se reuniram para formar o Conselho. A Lei Agnelo-Piva determina que 2% da arrecadação bruta das loterias federais sejam repassadas ao COB e ao CPB. Ambos dividem o montante, respectivamente, em 85% e 15%, e administram a verba incluindo repasses para todas as federações esportivas. Clubes não podem ser incluídos como beneficiários das verbas públicas. Em nota oficial, o COB reconheceu a importância do papel dos clubes na formação de atletas e afirmou que entende a necessidade de maior captação de verbas por parte dos clubes brasileiros que investem em esportes olímpicos. Porém, ressalta, que a Lei Agnelo/Piva não é suficiente, pois corresponde a apenas 1/3 das necessidades. A nota ressalta que desde o início da aplicação dos recursos da Lei Agnelo/Piva, em janeiro de 2002, o COB vem contribuindo de forma decisiva para a qualificação técnica dos atletas (ler matéria arquivo Sport Marketing: COB apresenta ações) e que, portanto, os recursos da Lei Agnelo/Piva já chegam aos atletas e técnicos, sem a necessidade de entrarem nos cofres dos clubes. Nessa onda toda de repentino interesse dos clubes pelas verbas que rodeiam os esportes olímpicos, vale observar alguns pontos, por exemplo: alguns entre os clubes que agora olham os esportes olímpicos como galinhas dos ovos de ouro estão desesperados com as dívidas crescentes decorrentes de péssimas gestões que perduram há anos; alguns clubes do Conselho deixam claro que o futebol é o carro chefe dos departamentos de marketing e que, portanto, não demandam esforços de captação de recursos para os esportes olímpicos; os clubes que levantam a bandeira dos esportes olímpicos já perceberam que a Timemania, que seria a tábua de salvação das dívidas, não deu certo (ler matéria arquivo Sport Marketing: Esportes Olímpicos viram as 'galinhas dos ovos de ... ), ou seja, estão à procura de uma tábua de salvação! A pergunta que fica no ar é: caso a Lei passe a beneficiar os clubes formadores de atletas, será que as verbas serão mesmo implantadas nos esportes olímpicos? O Flamengo, por exemplo, segue com problemas fiscais e administrativos, os quais, inclusive, impedem que as verbas do patrocínio da estatal Petrobras, chegue aos cofres do clube. O time da Gávea, recentemente, graças a Patrícia Amorim, fechou acordo com a prefeitura de Niterói que irá bancar os ginastas do clube. Como é que essa verba irá chegar aos atletas? Isso ainda não foi explicado à imprensa. Será feito um contrato diretamente com os atletas? (ler matéria arquivo Sport Marketing: Ginastas fecham com Prefeitura de Niteroi) Outro ponto a ser observado é: caso os clubes resolvam dividir o mesmo pedaço de pizza, ou seja, da Lei Agnelo/Piva, o COB que atualmente é responsável por todas as ações referentes ao desenvolvimento dos esportes olímpicos terá menos verba e, consequentemente, parte das responsabilidades com os esportes olímpicos serão também repassadas aos clubes. Será que os clubes estão preparados, tem know how, para assumir responsabilidades como aquisição de equipamentos e materiais esportivos, treinamentos de atletas no exterior, garantir a participação dos atletas nas principais competições internacionais, contratação de técnicos estrangeiros, contratação de comissão técnica multidisciplinar, entre outras ações? Ou seja, com parte da verba a Lei, os clubes também terão que arcar com parte das responsabilidades que hoje estão em totalidade nas mãos do COB. Isto será benéfico para os esportes olímpicos e para os atletas? Levando-se em conta a atual situação financeira e gestão dos clubes é uma questão a se pensar! Talvez, o ideal fosse que os clubes profissionalizassem definitivamente os departamentos de marketing, tornando-os capazes de realizar projetos vencedores, tanto para o futebol, quanto para os esportes olímpicos. O que hoje, com raras exceções, não acontece. O Flamengo, por exemplo, recentemente, demitiu a ex-atleta e vice-presidente de esportes olímpicos, Patrícia Amorim, quem sempre nadou sozinha contra a maré do departamento de marketing da Gávea que apenas ruma em favor do futebol (ler matéria arquivo Sport Marketing: Marketing do Flamengo não segura esportes olímpicos). A demissão aconteceu após Patrícia articular o patrocínio da Prefeitura de Niterói para a ginástica olímpica, ameaçada pelo clube de acabar por falta de verba. O motivo certo da demissão de Patrícia ninguém sabe, mas especula-se que por ser ano de eleição no Rubro-Negro, Márcio Braga tenha se sentido ofuscado pela competência de Patrícia que pretende se candidatar à presidência. No lugar de Patrícia, Márcio Braga contratou João Henrique Areias, dono de uma empresa de consultoria de marketing esportivo; ao invés de fazer com que o departamento de marketing do clube, que já recebe salários, trabalhe também pelos esportes olímpicos. É fato que projetos com base na Lei de Incentivos Fiscais ao Esporte, a qual permite a captação de patrocínios, é uma realidade pouquíssimo utilizada pela maioria dos clubes formadores de atletas olímpicos. Por que? Porque demanda de trabalho, profissionalismo e competência. Em suma, o CONFAO pode ser, no futuro, caso consiga a meta de abocanhar parte da disputada, mas pequena pizza da Lei Agnelo-Piva, um verdadeiro tiro na história do desenvolvimento dos esportes olímpicos do país em longo prazo. É esperar prá ver quais são as reais intenções atrás de todo esse movimento, pois prá mim, ainda não está totalmente transparente as intenções e as vantagens dos clubes falidos administrarem parte da verba destinada aos esportes olímpicos. Nessa briga de gigantes, temo que o esporte acabe sendo o lado mais fraco da corda.

Deborah Ribeiro - Diretora Redação Sport Marketing

Cimento Nassau faz ação para Libertadores

A Cimento Nassau vai levar torcedores do Sport Clube do Recife para os jogos do time na Libertadores da América, no Chile. Os consumidores deverão criar vídeos usado a camisa do clube e postar no YouTube. Leva o prêmio o autor dos vídeos mais acessados. Até agora, mais de 60 torcedores já fazem parte da promoção, totalizando cerca de 100 mil visitas em apenas uma semana. Uma campanha publicitária divulga a novidade.
Redação Sport Marketing

Sport Club Internacional em busca de mascotes

O Sport Club Internacional segue cm ações boas prá cachorro e outros bichos também! O time reforçou a atuação no segmento pet e além de contar com 15 produtos licenciados voltados a animais de estimação, o clube agora possibilita que o animal tenha uma carteira de identificação e credenciamento como associado. O pacote "mascote colorado" custa R$ 50, mas não autoriza a entrada de animais domésticos em dias de jogos no estádio.

Redação Sport Marketing

Coreia do Sul quer Copa do Mundo

A Coreia do Sul anunciou a candidatura à organização dos Mundiais de Futebol em 2018 ou 2022, prova de que já foi anfitriã em 2002, numa organização conjunta com o Japão. De acordo com o porta-voz da Federação sul-coreana, You Young-Chuel, a candidatura foi formalizada numa carta enviada para a FIFA na segunda-feira, último dia do prazo de apresentação de propostas para a organização daqueles dois Mundiais. A Coreia do Sul junta-se assim a uma lista que inclui Austrália, Inglaterra, Bélgica e Holanda, China, Japão, México, Indonésia, Portugal e Espanha, Qatar, Rússia e Estados Unidos. A lista oficial de interessados na candidatura aos Mundiais de 2018 e 2022 ainda não foi divulgada pela FIFA, que anunciará em dezembro de 2010 os países organizadores das duas provas.

Redação Sport Marketing

Campanha "Estamos juntos" tem início

A segunda fase da campanha publicitária do Campeonato Africano das Nações (CAN2010),
denominada "Estamos juntos", começa a ser implementada nas quatro províncias sede - Luanda, Benguela, Cabinda e Huíla. Serão distribuídos, nas quatro províncias sede, camisas e bonés, além de fixados painéis publicitários, sendo 10 em Luanda e seis nas demais cidades. No mesmo dia, começam os spots em rádios e emissoras de tv. A campanha "Estamos juntos" é uma forma de transmitir aos angolanos que o povo está unido em torno do sucesso da 27ª edição da Taça de África das Nações. A primeira fase, denominada "Vencemos", começou com a divulgação da mascote e logotipo. A designação surgiu para exprimir o sentimento de felicidade por vencer a candidatura para realização da competição que será disputada de 10 a 31 de janeiro de 2010. O diretor do COCAN, Justino Fernandes explicou que o início da campanha internacional aguarda pelo contrato com a Sport Five, detentora dos direitos de transmissão da prova.

Redação Sport Marketing

VIVO patrocina time de futebol em Pelotas

A empresa de telefonia Vivo fechou contrato de patrocínio com o Brasil-Pe para a disputa do Gauchão 2009. O time pelotense é o único clube de futebol do país e do Estado patrocinado pela empresa. "Neste momento especial a Vivo decidiu firmar parceira com o Brasil-Pe. Estamos felizes em poder apoiar a comunidade neste momento sensível "— afirmou a diretora regional sul da Vivo, Clenir Wengenowicv. "A partir de hoje, o Brasil-Pe passa por um momento de reinício. Sua fiel torcida fica muita grata com esta possibilidade" - desabafou o presidente do Brasil-Pe, Helder Lopes.

Redação Sport Marketing

Ceará, Ferroviário e Fortaleza dividem mesmo patrocinador

A Prefeitura de Fortaleza vai patrocinar Ceará, Ferroviário e Fortaleza. Os valores da negociação não foram divulgados, mas as camisas das equipes terão estampadas o brasão da Prefeitura de Fortaleza nas mangas. A verba será paga de uma vez só e o contrato começa a vigorar a partir de março. Ceará e Fortaleza receberão um valor maior do que o Ferroviário, por disputarem a Série B do Campeonato Brasileiro, proporcionando um maior retorno de imagem. No começo de março haverá uma sonelidade de assinatura dos contratos, quando o valor pago aos clubes será revelado.

Redação Sport Marketing

RD-Flex do Brasil investe no futsal

A RD-Flex do Brasil, empresa sediada no Rio Grande do Sul e que já patrocina algumas equipes de stock-cars, optou em estender o patrocínio para o futsal do América. "Estamos tentando ajudar ao America há algum tempo, mas infelizmente não tivemos oportunidade de fechar um patrocínio com o clube. Este ano, com a renovação que está acontecendo no clube ficou mais fácil e fico feliz em poder ajudar uma equipe de garotos com qualidade e vontade de conquistar um tpitulo - disse Marcus Vinícius Barbosa, um dos representantes da empresa no Rio de Janeiro. Os valores da negociação não foram revelados. "Sinto-me o mesmo garoto que fui quando cheguei ao clube. Precisamos de vida neste clube, com crianças, adolescentes, meninos e meninas. Se Deus quiser não vamos parar aí. Estamos em negociações com outras empresas, federações, escolas e clubes. Precisamos mudar a cara abatida daquele America doente. Estamos fazendo um America novo e todos, americanos ou não, estão entendendo a nossa mensagem - disse o diretor geral de Esportes Olímpicos do clube, Cesar Alves Teixeira.

Redação Sport Marketing

2 de fev de 2009

COB e UERJ firmam parceria inédita no Brasil

O Comitê Olímpico Brasileiro (COB) e a Universidade Estadual do Rio de Janeiro (UERJ) selaram nesta segunda-feira, dia 2, compromisso inédito na área de estudos para o desenvolvimento científico, educacional e social do esporte nacional. As atividades deste convênio envolverão as áreas de Educação Física, Ciência do Esporte, Administração Esportiva, Sociologia, Direito Esportivo, Medicina Esportiva, Psicologia Aplicada ao Esporte e demais campos de interesse. A assinatura do convênio, realizada no Palácio Laranjeiras, no Rio de Janeiro, contou com a presença do presidente do COB, Carlos Arthur Nuzman, do Governador do Estado do Rio de Janeiro, Sergio Cabral Filho, e do reitor da UERJ, Ricardo Vieiralves de Castro, além de secretários estaduais, presidentes de Confederações Brasileiras Olímpicas, atletas e ex-atletas olímpicos. “Estamos abrindo uma porta para que muita gente atinja qualificação para poder trabalhar em prol do esporte brasileiro, seja nas Confederações, Federações, clubes, academias ou projetos sociais”, disse Carlos Arthur Nuzman. “Esta é uma página inédita e muito importante da história do esporte em toda a América Latina. A qualificação é hoje em dia muito importante para se trabalhar em qualquer área e com o esporte não é diferente”, afirmou Nuzman.

A UERJ irá auxiliar o COB na estruturação acadêmica dos cursos oferecidos, além de chancelá-los. O objetivo é contribuir para a capacitação de profissionais nas mais diversas áreas ligadas ao esporte. Também serão utilizados centros de pesquisa da UERJ como fonte para a área de Ciência do Esporte. O caráter do projeto é nacional e já existem negociações com entidades de São Paulo, Belo Horizonte e uma cidade da região Nordeste. “Nosso objetivo é envolver a Universidade na formação da cultura olímpica no estado do Rio de Janeiro. Queremos também contribuir para a formação de recursos humanos e a capacitação dos atletas brasileiros”, afirmou o reitor da UERJ, Ricardo Vieiralves.

“Nosso legado com este convênio é a capacitação do ser humano. Qualificar os nossos profissionais nas mais diferentes atividades relacionadas ao esporte”, disse o Governador Sergio Cabral. “Tenho certeza de que esta ação é uma demonstração à toda comunidade internacional de como estamos trabalhando a candidatura do Rio aos Jogos Olímpicos 2016. Nosso foco não é apenas com um evento esportivo, mas com mudanças que influenciem o dia a dia da população do Rio de Janeiro”, concluiu Sergio Cabral.


As atividades do convênio consistirão em ações para a formação de profissionais através de cursos de extensão universitária e pós-graduação. A parceria proporcionará o desenvolvimento de eventos acadêmicos orientados a estudantes e profissionais, além do fomento de estudos e pesquisas, incluindo a disponibilização de laboratórios, acervo bibliográfico, oportunidades de estágios, práticas e ações de voluntariado. Esta será uma ferramenta importante na transição do atleta após o fim de sua carreira. Outra meta é formar uma nova geração de treinadores capacitados para contribuir com o desenvolvimento do esporte de alto rendimento do Brasil. Também merecerá destaque no calendário dos cursos a gestão esportiva. O convênio entre COB e UERJ segue o modelo internacional. As grandes potências olímpicas já desenvolvem esse tipo de associação com universidades e colhem os frutos dessas parceiras. Os últimos intercâmbios realizados por integrantes do COB à Inglaterra, Alemanha e Austrália foram fundamentais para estabelecer contato com esse tipo de modelo e trazê-lo para a realidade brasileira. “Com essa iniciativa junto à UERJ, estamos abrindo caminho para que outras universidades de outros estados façam o mesmo, levando a qualificação ao esporte brasileiro de todo Brasil”, ressaltou Nuzman.

As ações do COB neste convênio serão desenvolvidas através do Instituto Olímpico Brasileiro (IOB). O Instituto é um centro de referência nacional em estudos acadêmicos, pesquisa e difusão do conhecimento nas áreas de Ciência do Esporte e Olimpismo. Seu objetivo é promover o intercâmbio e a difusão de conhecimento a partir de cursos, seminários, congressos e demais eventos acadêmicos e científicos. O IOB visa a fomentar a pesquisa, desenvolver e manter uma base de dados de informações relacionadas à ciência do esporte (artigos, vídeos, gravações, manuais, imagens e documentos em geral), além de promover o desenvolvimento e a elaboração de ferramentas de apoio à tomada de decisão. O Instituto também tem o propósito de compartilhar as melhores práticas e tecnologias com atletas, preparadores físicos, gestores, técnicos, treinadores e demais profissionais envolvidos com a ciência do esporte.

Redação Sport Marketing

COB apresenta ações

Em nota à imprensa, o Comitê Olímpico Brasileiro veio a público ressaltar algumas ações que realiza em conjunto com as Confederações Brasileiras Olímpicas a partir de recursos da Lei Agnelo/Piva, da Lei de Incentivos Fiscais ao Esporte, de recursos próprios e de convênios que se traduzem em benefício aos atletas e, por conseguinte, em benefício aos respectivos clubes que estes representam:

"Contratação de técnicos estrangeiros
Com os recursos da Lei Agnelo/Piva o COB e as Confederações têm podido contratar técnicos estrangeiros de ponta em suas modalidades, tais como natação, ginástica artística, handebol, boxe, lutas, canoagem e tiro com arco, entre outras. Ao se qualificar tecnicamente, o atleta obtém melhores resultados internacionais e projeta o nome do país no exterior. Consequentemente, o resultado desse trabalho qualifica os atletas para os clubes aos quais estão vinculados.

Contratação de comissão técnica multidisciplinar
A estrutura oferecida aos atletas pelo COB e pelas Confederações vai além da contratação de técnicos estrangeiros. Preparadores físicos, fisiologistas, médicos, nutricionistas e outros profissionais do esporte compõem a base que possibilita ao atleta evoluir técnica e fisicamente, revertendo-se em benefício direto para os clubes.

Aquisição de equipamentos e materiais esportivos importados
Graças à realização dos Jogos Pan-americanos Rio 2007, o COB, em convênio com o Ministério do Esporte e a Prefeitura do Rio de Janeiro, adquiriu equipamentos e materiais esportivos importados, chancelados pelas Federações Internacionais. Estes equipamentos são utilizados pelas Confederações na preparação dos atletas e na realização de competições nacionais, o que se traduz em benefícios para os clubes.

Manutenção de Centros de Treinamento
Várias Confederações mantêm Centros de Treinamento com base nos recursos da Lei Agnelo/Piva e em recursos próprios. Ao oferecer um espaço de qualidade para o atleta treinar e se preparar, o COB e as Confederações ajudam os clubes a qualificar seus atletas, sobretudo aqueles que dispõem de menor estrutura para os treinamentos.

Treinamentos no exterior
Os recursos da Lei Agnelo/Piva têm proporcionado intercâmbio internacional aos atletas e técnicos. Ao treinar nos centros mais desenvolvidos de sua respectiva modalidade, o atleta se desenvolve tecnicamente e adquire experiência internacional.

Qualificação de técnicos brasileiros
Com os recursos da Lei Agnelo/Piva e do Programa Solidariedade Olímpica o COB e as Confederações têm enviado técnicos brasileiros para capacitação em cursos no exterior. Mais tarde, esses técnicos, já qualificados, são contratados pelos próprios clubes.

Participação nas principais competições nacionais
A qualificação dos atletas das Seleções Olímpicas Permanentes pode ser medida nas principais competições nacionais. Os resultados obtidos pelos atletas das Seleções Brasileiras nessas competições ajudam os clubes na conquista de títulos e a solidificar e prospectar suas marcas a nível nacional. Nas categorias de base, as Olimpíadas Escolares auxiliam a formação dos atletas, muitos deles vinculados a clubes, e possibilitam a obtenção de bolsas de estudo por vários atletas, o que ocorre também com as Olimpíadas Universitárias.


Participação nas principais competições internacionais
Ao participar das principais competições do calendário internacional da modalidade, com passagens e hospedagem pagas pelo COB, o atleta se capacita tecnicamente e passa a conhecer melhor os principais adversários. A conquista de títulos internacionais e mundiais em várias modalidades nos dois últimos ciclos olímpicos, inclusive etapas de Copas do Mundo e medalhas pan-americanas e olímpicas, possibilita exposição internacional do atleta e qualifica os clubes na busca por patrocínios.

Programa Solidariedade Olímpica Internacional
Graças aos resultados técnicos que vem demonstrando no desenvolvimento do esporte olímpico brasileiro, desde 1997 o COB vem sendo beneficiado pelo Programa Solidariedade Olímpica Internacional, um programa do Comitê Olímpico Internacional e da Organização Desportiva Pan-americana voltado para o desenvolvimento de modalidades esportivas no mundo todo. Ao aplicar esses recursos em jovens e promissores atletas, assim como em técnicos, o COB auxilia na formação dos mesmos e contribui para o trabalho de base das Confederações e dos próprios clubes.

Seguro-Saúde
Nos últimos cinco anos o Comitê Olímpico Brasileiro manteve contrato de patrocínio com a Golden Cross para cobertura de assistência médica aos atletas e equipes técnicas (cerca de 900 pessoas) que participaram dos Jogos Sul-americanos (2006), dos Jogos Pan-americanos (2003 e 2007) e dos Jogos Olímpicos (2004 e 2008). O COB está certo de que ao oferecer este benefício aos atletas está desonerando os clubes de possíveis despesas relativas à assistência médica dos atletas, inclusive cirurgias. No momento, o COB busca nova parceria para a assistência médica aos atletas".

Ainda em nota, o COB afirmou que "estimula que os clubes busquem recursos financeiros para manterem as atividades esportivas de competição, mas ressalta a necessidade de se buscar os caminhos adequados para isso, como, por exemplo, os recursos da Lei de Incentivos Fiscais ao Esporte, uma reivindicação de vários anos da comunidade esportiva, liderada pelo Comitê Olímpico Brasileiro, e que hoje é realidade. Exemplo disso são o Minas Tênis Clube e o Esporte Clube Pinheiros. Ambos conseguiram aprovação junto ao Ministério do Esporte para captação, em 2009, de mais de R$ 39,7 milhões, o que corresponde a uma verba infinitamente superior em relação ao que a maioria das Confederações Brasileiras Olímpicas alcança por ano com os recursos da Lei Agnelo/Piva. O Minas Tênis Clube tem aprovação do Ministério para captar R$ 23,7 milhões, enquanto o Esporte Clube Pinheiros teve aprovados projetos no valor de R$ 15,9 milhões. Há também Leis de Incentivos Fiscais a nível estadual e municipal que podem e devem ser trabalhadas pelos clubes. A Lei Agnelo/Piva é fundamental para o desenvolvimento do esporte olímpico brasileiro. Mas ela não é suficiente, pois corresponde a apenas 1/3 das necessidades (diagnóstico apresentado pelo COB em 2000) e menos de 1/10 do investimento em esportes olímpicos de outros países, como Austrália, Grã Bretanha, Alemanha, China... Por fim, o COB está certo de que o Esporte não pode brigar com o Esporte, e afirma que continuará trabalhando com empenho e afinco pelo desenvolvimento do esporte brasileiro".]

Redação Sport Marketing

Jogos Olímpicos ajudaram Beijing a crescer

Os Jogos Olímpicos e Paraolímpicos de Beijing contribuíram para o crescimento econômico da capital chinesa. De acordo com o Departamento Municipal de Estatísticas da cidade, o Produto Interno Bruto (PIB) de Beijing totalizou 1,05 trilhão de yuans (US$ 153 bilhões) em 2008, um aumento anual de 9%. "Beijing manteve um crescimento econômico relativamente rápido em 2008 apesar do impacto da crise financeira global e dos vários desastres naturais ocorridos no país" - disse a porta-voz do departamento, Yu Xiuqin, que manifestou satisfação com esta cifra, que representa queda em comparação com a taxa média de 12,4% registrada entre 2002 e 2007. A porta-voz disse que o crescimento foi impulsionado principalmente pelo investimento e consumo, que atingiram 390 bilhões de yuans (US$ 56,85 bilhões) e 459 bilhões de yuans (US$ 66,91 bilhões), respectivamente. "Os Jogos Olímpicos e Paraolímpicos de Beijing serviram como importantes estimulantes ao crescimento econômico da capital chinesa" - salientou Yu. Um relatório anual publicado pela Academia Municipal das Ciências Sociais de Beijing revela que os efeitos dos eventos esportivos continuarão beneficiando a economia local nos próximos anos, pois as instalações, infraestruturas e a reputação internacional garantirão o desenvolvimento sustentável da indústria de serviço da cidade. Em 2008, o setor de serviço representou 73,2% do PIB da capital chinesa, afirmou Zhang Gong, diretor da Comissão Municipal de Desenvolvimento e Reforma de Beijing.

Redação Sport Marketing