26 de jan de 2009

Royal Bank of Scotland pode deixar a F1

O Royal Bank of Scotland estuda se continuará a patrocinar a Williams. O banco afirmou que deverá ter o maior prejuízo da história de uma empresa britânica."Reconhecemos que precisamos garantir que nossas ações de patrocínio reflitam o processo de reestruturação pelo qual o banco passa"- disse um porta-voz ao "Daily Telegraph". Para este ano, a Williams já perdeu o patrocínio da Lenovo e da Petrobras. A crise segue de perto a categoria, a Renault pode ser a próxima equipe a deixar as pistas da F-1. De acordo com a imprensa inglesa, a escuderia gaulesa de Fernando Alonso e Nelsinho Piquet pode ser extinta. Cerca de 100 trabalhadores devem perder os empregos em uma das sedes da equipe, localizada em Oxfordshire, na Inglaterra. Se a situação não melhorar, a permanência nas pistas em 2010 deve complicar bastante."Estamos em um processo de reestruturação, como uma consequência das mudanças nas regras da categoria. O plano contém, também, um certo de excessos"- afirmou um porta-voz da Renault ao jornal "News Of The World"."Temos um comitê trabalhando para reestruturar a companhia de forma mais efetiva. No momento, é prematuro entrar em detalhes e não queremos fazer mais comentários"- disse a assessoria. Além da equipe, a Renault também fornece propulsores para a Red Bull.

Redação Sport Marketing