13 de jan de 2009

Clubes de MS não atraem patrocinadores

Os três maiores clubes do Mato Grosso do Sul (Operário, Comercial e Cene) permanecem sem patrocinador. A falta de interesse dos empresários pode ser explicada pela atuação pífia dos times do Estado nos campeonatos nacionais. O Campeonato Estadual começa no dia 31 de janeiro e contará com a participação de 18 clubes. Para 2009, o Comercial conta apenas com o dinheiro de torcedores e da administração. “Esperamos que os governos nos ajudem. Os clubes não podem depender só do Poder Público, mas é difícil resgatar o futebol sem a ajuda deles” -afirmou o diretor de futebol do clube, Fernando Doldan. A folha de pagamento dos 26 jogadores e comissão técnica é bem enxuta: R$ 27 mil. Embora sem patrocinador e nem contratações milionárias, o Operário irá repetir a fórmula de importar jogadores de outros estados. A folha de pagamento do Operário será de R$ 65 mil, incluindo não só o salário dos jogadores, mas também da comissão técnica. Parte desse valor - cerca de R$ 20 mil, ainda conforme o presidente do Operário - será paga por empresários, que ficarão com 90% do valor dos passes dos jogadores vinculados a eles. Considerando os gastos com alimentação e transporte, o Operário espera gastar R$ 80 mil por mês durante o Campeonato Estadual. Até mesmo o time do Reverendo Moon, o Cene, não terá nos quadros nenhuma contratação milionária. Sem patrocínio, o time concentrará investimentos na conclusão do estádio, na Morada do Sol. Com capacidade inicial para 3 mil pessoas (será ampliado para 12 mil em uma segunda etapa), o estádio custará cerca de R$ 1 milhão. A obra começou há três anos e deve ser concluída dentro de quatro meses, na previsão do presidente do clube, José Rodrigues. O estádio, que ainda não tem nome, beneficiará uma região carente de Campo Grande, no sul da cidade. Ali não há opção de lazer para a população, nem mesmo um parque. Para ter dinheiro para a conclusão da obra, a diretoria preferiu contratar atletas do Estado. A direção do Cene guarda a sete chaves o valor da folha de pagamento dos funcionários.

Redação Sport Marketing