25 de dez. de 2008

África do Sul em pique de Copa do Mundo

O clima de Copa do Mundo já invadiu a áfrica do Sul. Zakumi, a mascote, está pronto para receber os visitantes, na Praça Nelson Mandela, em Johanesburgo. Serão dez estádios. Cinco ainda em construção e outros cinco que já existem, mas serão completamente reformados. O país também está investindo em obras de infra-estrutura, como novas estradas. O gasto total estimado para receber o mundial é de pouco mais de R$ 10 bilhões. Tudo para fazer o maior evento da história do continente. Estádio Soccer City, a cidade do futebol, mas no dia 11 de julho de 2010 pode chamá-lo de planeta. Lá, vai acontecer a final da Copa do Mundo da África do Sul. Os engenheiros garantem que o maior estádio do mundial, com capacidade para 94 mil torcedores, ficará pronto até julho do ano que vem, dentro do cronograma. Em outros estádios, as obras estão atrasadas, como reconheceu o secretário-geral da Fifa, Jerald Vankôme. Segundo ele não há nada que ponha em risco a organização da Copa das Confederações e da Copa do Mundo. Em Bloenfontein , onde o Brasil irá jogar A Copa das Confederações, em junho do ano que vem, ao menos o gramado já está pronto. Em Pretória, capital administrativa do país, a reforma no estádio de rugby que servirá para a Copa do Mundo ainda não começou. Nada que preocupe o técnico da seleção anfitriã, o brasileiro Joel Santana. “A coisa está sendo muito bem feita, o país está sendo muito aplicado, está respirando já Copa do Mundo, a festa que vai ser aqui e vai ser um momento histórico, pela primeira vez na África”, acredita ele. Para um país que venceu a segregação racial do Apartheid, fazer história mais uma vez não será novidade. As informações são do G1.

Redação Sport Marketing

Tóquio soma apoiadores para candidatura dos Jogos de 2016

Dez grandes cidades asiáticas manifestaram o apoio à candidatura de Tóquio à organização dos Jogos Olímpicos de 2016.Os componentes da Rede Asiática de Grandes Cidades (ANMC21) declararam o apoio à capital japonesa no decorrer da 7.ª reunião daquela organização, na Malásia. A ANMC21 integra Banguecoque (Tailândia), Nova Deli (Índia), Hanói (Vietname), Jacarta (Indonésia), Kuala Lumpur (Malásia), Manila (Filipinas), Seul (Coreia do Sul), Singapura (Singapura), Taipé (Taiwan) e Yangun (Myanmar). Os rivais de Tóquio nesta disputa são Chicago - que já recebeu apoio do novo presidente dos EUA, Barack Obama -, Madrid (Espanha) e Rio de Janeiro (Brasil). O Comitê Olímpico Internacional escolherá a cidade sede de 2016 a 2 de outubro de 2009, em Copenhaga, Dinamarca.

Redação Sport Marketing

China abre os olhos com Jogos de Inverno de 2018

Depois de ter organizado com enorme sucesso os Jogos Olímpicos de Verão em Beijing, a China tem intenções de voltar a repetir o feito. Desta vez, a cidade de Harbin, no norte do país, pretende se candidatar a sediar os Jogos Olímpicos de Inverno em 2018. Harbin, capital da província de Heilongjiang, já gastou cerca de 315 milhões de euros em equipamentos e infraestruturas para acolher os quatro mil atletas dos Mundiais Universitários de Inverno que será realizado em fevereiro. Desta forma, os chineses querem rentabilizar o local onde já investiram tantas verbas.“Se a organização dos Mundiais Universitários de 2009 for bem sucedido, poderá aumentar a nossa confiança para nos candidatarmos aos Jogos Olímpicos de Inverno” - afirmou, ao “China Daily”, o governador da província, Li Zhanshu.

Redação Sport Marketing

São Luiz apresenta novos uniformes

O departamento de marketing do EC São Luiz apresentou o novo uniforme para a temporada 2009. Desenvolvido pela Draggon, o novo fardamento é confeccionado em tecido Dry-fit que possui maior absorção do suor e maior facilidade de evaporação da unidade. "Nosso projeto para o fardamento 2009 era confeccionar um uniforme bonito, mas funcional tecnicamente, uma camiseta que o torcedor compre, não apenas por que é do São Luiz, mas por que é bonita e gostosa de usar" - destacou Rogério Hansen, Vice-pres.de Marketing do clube. Em relação ao uniforme de jogo, o fardamento reserva é todo vermelho, com duas linhas brancas nos ombros e linhas onduladas na parte frontal, já o uniforme titular é todo branco com as mesmas linhas em vermelho. A numeração é dourada. O uniforme carrega as marcas das empresas patrocinadoras do time: Monsanto, Expoijuí, Draggon, Cadile´s, Cotrijuí, APAG, Sicredi e Banrisul. "Este ano demos um importante passo, pois além dos patrocinadores tradicionais, obtivemos o apoio de uma multinacional, o apoio não foi por acaso, acreditaram em nosso projeto. Agora temos que reverter em campo toda esta confiança depositada por nossos patrocinadores" - disse o presidente do clube, Sadi Pereira.

Redação Sport Marketing

Cruzeiro procura patrocínio

O Cruzeiro pretende fechar patrocínio para a próxima temporada por um valor entre R$ 12 milhões e R$ 15 milhões. O contrato com a Construtora Tenda, a qual pagava pagava R$ 500 mil mensais, totalizando R$ 6 milhões anuais, não será renovado. O diretor de marketing do clube, Antônio Claret, já revelou que a Fiat, que em 2008 teve a marca estampada nas mangas dos uniformes tem interesse em passar para a frente e para as costas da camisa, assumindo a posição de principal patrocinadora. "A Construtora Tenda já anunciou oficialmente que não vai renovar para a próxima temporada, pois mudou a diretoria, então estamos sem patrocinador na camisa e estamos buscando outro, mas estamos encontrando dificuldades para fechar este acordo com as empresas"- observou o presidente do Cruzeiro, Zezé Perrella ao programa Bastidores, transmitido pela Rádio Itatiaia. A Reebok será a nova fornecedora de material esportivo do clube na temporada 2009. A empresa que estampará a sua marca nos produtos da equipe celeste por três temporadas, substituirá a Puma.

Redação Sport Marketing

Internacional entra ano do centenário renovando contratos

A Reebok, por enquanto, é a única marca garantida no Internacional. A fornecedora de materiais esportivos estendeu o contrato até 2012. Porém, no ano do Centenário do clube, o marketing pretende renegociar com Banrisul (contrato válido até junho de 2009), Unimed (fevereiro/09) e Tramontina (dezembro/08) números mais significativos do que os atuais.“Estamos em tratativas e tudo indica que nossos patrocinadores tradicionais estarão conosco em 2009” - declarou Jorge Avancini, vice-presidente de marketing colorado.

Redação Sport Marketing

TBZ na justiça

A empresa de licenciamento e merchandising TBZ, que geriu as marcas dos três maiores clubes portugueses e do Real Madrid, está sob investigação do Ministério Público por insolvência dolosa. O banco Efisa, agora nas mãos do Estado português, detém 50 % do capital desta empresa. O processo está sendo conduzido pelo Departamento de Investigação Penal (DIAP) de Lisboa, tendo como base suspeitas de contração de dívidas com intenção de prejudicar credores. A TBZ, que tem sido acusada judicialmente por fornecedores e clientes devido a falhas nos pagamentos, é detida em 50% pelo banco Efisa, comprado no início da década pelo Banco Português de Negócios (BPN). Com a nacionalização da instituição financeira, a empresa passa pertencer ao universo do Estado. Além do processo de insolvência dolosa, a TBZ foi vítima de um processo por parte de um fornecedor, a empresa China do Século XXI, que reclama dívidas de um milhão de euros. Em Novembro, a Puma interpôs um processo de insolvência contra a empresa, por dívidas acumuladas de 850 mil euros. E, este mês, Benfica, Sporting e FC Porto rescindiram os contratos com a TBZ, alegando incumprimento de obrigações contratuais. Seguiram os passos do Real Madrid, que cessou relações com a TBZ em junho. No final do ano passado, a TBZ apresentava um faturamento acima de 20 milhões de euros, o que representa um crescimento de 103% face a 2004. No entanto, o endividamento também subiu para os 20,7 milhões de euros, quase 20 vezes mais do que o capital próprio (1,6 milhões de euros). Pelo menos desde 2004 que a empresa apresenta problemas de liquidez.

Redação Sport Marketing

Banco Espírito Santo não renova contrato de patrocínio

O Banco Espírito Santo não vai renovar o contrato de patrocínio dos três grandes times portugueses: Benfica, Porto e Sporting. Segundo informações de Paulo Padrão, diretor de comunicação, o banco e os clubes não chegaram a acordo depois do BES ter proposto uma redução do valor dos contratos. O contrato vai-se manter até junho de 2009, mas depois o BES vai manter-se apenas na seleção portuguesa, com a qual tem contrato até junho de 2010. Anualmente o investimento da instituição financeira no Benfica, Porto e Sporting atinge os 3,5M de euros e segundo a Cision, empresa que monitora e quantifica os investimentos publicitários e patrocínios em Portugal, o retorno vale 18 vezes o custo. O BES adiantou ainda que está renegociando os direitos de imagem de Cristiano Ronaldo.

Redação Sport Marketing

Ho, ho, ho!

Todos nós da Redação Sport Marketing, agradecemos o presente da sua audiência diária, em 2008 e desejamos a você, neste dia de Natal, altos investimentos em paz, amor, alegria, fraternidade e sucesso! Que a mensagem da imagem do Menino Jesus seja a marca registrada nos corações de todos vocês e que a parceria dos Três Reis Magos inspire os negócios do coração neste dia especial. Feliz Natal !

Ho, ho, ho! Estes são os desejos de:

Deborah Ribeiro - Diretora Redação Sport Marketing e equipe