25 de nov de 2008

Red Bull irá dominar a Toro Rosso

A Red Bull comunicou que a Toro Rosso voltará a assumir o controle total da escuderia. A matriz adquiriu os 50% da Toro Rosso que pertenciam ao austríaco Gerhard Berger. A negociação ainda necessita da aprovação da Federação Internacional de Automobilismo (FIA). Equipe de desenvolvimento da Red Bull, a Toro Rosso se saiu melhor nesta temporada, fazendo 39 pontos - dez a mais do que a matriz. Além disso, Sebastian Vettel venceu o GP da Itália, disputado em Monza. Ele correrá pela Red Bull em 2009. A Toro Rosso ainda não definiu quais serão os pilotos na próxima temporada, já que Vettel deixou a equipe e o contrato de Sebastien Bourdais ainda não foi renovado. Sebastien Buemi, Takuma Sato, Bruno Senna e Rubens Barrichello são os nomes mais especulados.

Redação Sport Marketing

COB fecha intercâmbio com Associação Olímpica Britânica

O Comitê Olímpico Brasileiro (COB) acertou para o primeiro semestre de 2009 a visita do diretor de elite e performance da Associação Olímpica Britânica (BOA), Clive Woodward. O contato ocorreu durante a viagem de membros do COB à Alemanha e à Grã-Bretanha, entre os dias 13 e 20 de novembro. Na Europa, o superintendente executivo de esportes do COB, Marcus Vinicius Freire, o gerente geral de desenvolvimento, Agberto Guimarães, e outros membros da entidade visitaram o Comitê Olímpico Alemão (DOSB) e o Comitê Organizador dos Jogos Olímpicos de Londres 2012 (LOCOG). A intenção é estreitar a relação com alguns dos mais importantes Comitês Olímpicos locais e promover o intercâmbio esportivo entre os países. Na Alemanha e no Reino Unido, os representantes do COB se reuniram com membros dos Comitês Olímpicos locais e conheceram instalações e centros de treinamento de várias modalidades. "Conhecer o trabalho realizado em grandes centros esportivos aguça nossa visão, de maneira que tudo o que observamos e entendemos possa ser aplicado na nossa realidade" - afirmou Agberto Guimarães. "De contatos como esse feito com alemães e britânicos abrem-se novas oportunidades de desenvolvimento" - completou. Primeiro convidado a desembarcar no Brasil, Woodward ficou famoso por treinar a seleção inglesa de rúgbi que se sagrou campeã mundial em 2003, vencendo a Austrália, pela primeira vez na história, na final da Copa do Mundo, o que lhe rendeu a condecoração da Coroa Britânica. Hoje, integrante da Associação Olímpica Britânica, o treinador ministrará palestras visando à formação de treinadores olímpicos brasileiros.

Redação Sport Marketing

Atlético-MG demite departamento de marketing

O presidente do Atlético-MG, Alexandre Kalil, decidiu fazer uma limpa geral no departamento de marketing do clube. De acordo com o mandatário, a falta de resultados alcançados pela área foi decisiva para a decisão. "A porta do departamento de marketing foi fechada pelo prejuízo que esse setor deu no centenário do clube"- afirmou Kalil, ao UOL Esporte. "Não acho que tenha sido falha deles, mas o nosso clube simplesmente não precisa mais de marketing" - completou o mandatário. Neste momento, o Atlético-MG conversa com a Fiat para renovar o contrato de patrocínio, que vence no fim deste ano. Apesar das cifras girarem em torno de R$ 6 milhões, o clube sonha com um reajuste no acordo. Algumas fontes afirmam que apenas o diretor de marketing foi demitido.

Redação Sport Marketing

Nike apresenta bola da Libertadores 2009

A Conmebol apresentou em Assunção (Paraguai) a bola oficial da Copa Santander Libertadores da América 2009. Batizada de Total 90 Omni, ela é altamente resistente e foi desenvolvida pela Nike para elevar a precisão no chute e dar maior visibilidade para as jogadas dentro de campo. A bola, que é predominantemente branca e traz o logo da Conmebol, apresenta uma fita assimétrica gráfica na cor vinho que permite uma leitura mais rápida da sua localização, velocidade e trajetória em qualquer ângulo, ajudando na antecipação da jogada. O modelo também possui sulcos exclusivos e aerodinâmicos revestidos em poliuretano, além de gomos geométricos em formatos de hexágonos e pentágonos, que distribui a pressão do chute uniformemente, mantendo o seu formato esférico em quaisquer condições e situações de jogo. A bola oficial da Libertadores chega às lojas do Brasil em dezembro ao preço sugerido de R$ 399,90.

Redação Sport Marketing

Americanos contra altos contratos de naming rights

Apesar da forte crise financeira que assola o mundo, a maior parte das empresas americanas ainda mantém gastos de milhões de dólares em ações de marketing esportivo, principalmente, em naming rights, patrocínio, endossos, publicidade e propaganda. De acordo com o Sports Business Journal há, atualmente, cerca de 36 novos projetos de estádios, arenas e centros de treinamento em andamento nos EUA, que estarão prontos entre 2009 e 2010 e consumirão bilhões de dólares em investimento. Apenas considerando os principais projetos de sete novos estádios, serão gastos, aproximadamente, US$ 5,8 bilhões, mais de 2,7 vezes o que foi investido na Copa do Mundo da Alemanha. Apesar do retorno que o maketing esportivo pode vir a proporcionar para o patrocinador e para os times, há vários segmentos da sociedade americana contrários aos gastos, uma vez que boa parte destas instituições financeiras que têm contratos de longo prazo de naming rights ou patrocínio, tiveram, recentemente, uma injeção financeira do governo americano, o que indiretamente, quer dizer que recebeu dinheiro do contribuinte que paga impostos. Um relatório realizado pela rede ABC News, destaca empresas como a AIG, que vai receber 150 mil milhões de dólares do governo americano, embora gaste 125 milhões de dólares para ter o logotipo nos uniformes Manchester United. Um porta-voz da AIG americana disse que a AIG ainda está "revisando todos os patrocínios para identificar qualquer relação que possa ser essencial." Outra instituição financeira que recorreu à ajuda do governo é o Citibank, que aceitou bilhões de dólares advindos dos contribintes americanos, ao anunciar estado de emergência, mas, que, vai pagar US$ 400 milhões em 20 anos pelo naming rights do novo estádio do time de beisebol NY Mets que leva cerca de 4 milhões de torcedores por temporada. O nome do estádio é Citifield (campo do Citi, em português) - é o maior contrato de naming rights do mundo. "Este tipo de gasto é insustentável para o Citigroup e inaceitável para o maior investidor do grupo: o contribuinte americano. O Citigroup precisa encontrar uma maneira de sair deste contrato e gastar 400 milhões de dólares em reter os colaboradores e restabelecer a confiança nas operações" - disse US Representative Elijah Cummings. O mesmo acontece com o Bank of America, que recebeu 25 bilhões de dólares dos fundos americanos, mas que permanece com um contrato de 20 anos, no valor de 140 milhões de dólares pelo naming right do campo de futebol americano do Carolina Panthers. O grupo também, declaradamente, gasta 20 milhões de dólares por ano com o patrocínio do time de beisebol New York Yankees que, na temporada de 2009, já vai mandar os jogos no novo Yankee Stadium, com custo de construção de US$ 1,3 bilhão. De acordo com estimativas do mercado norte-americano, as receitas anuais com o novo estádio devem crescer cerca de 35% superando US$ 255 milhões em receitas anuais já em 2009. Em 2008 o Yankees levou 4,3 milhões de torcedores a seus 81 jogos em casa. O estádio que será compartilhado entre os times da NFL, NY Giants e o NY Jets, teve a construção orçada em US$ 1,7 bilhão. Há a possibilidade que novo contrato de naming rights do estádio atinja o valor recorde de US$ 900 milhões. "Qualquer investimento que fizermos no patrocínio marketing estão diretamente ligadas às condução do crescimento das receitas para o banco" - salientou Joseph Goode, porta-voz do Bank of America. O PNC Bank, recebeu de socorro a quantia de 7,7 bilhões de dólares do governo americano, porém tem um negócio de 20 anos no valor de 30 milhões de dólares em naming rights do campo do Pittsburgh Pirates - time de beisebol. A JP Morgan Chase, que rebeceu 25 bilhões de dólares dos cofres americanos, por 30 anos tem contrato de naming rights no valor de 66 milhões de dólares por batizar o estádio de time de beisebol Arizona Diamondbacks que foi assinado há 11 anos. O grupo Comerica, solicitou 2,3 mil milhões de dólares aos fundos, mas tem um contrato de naming com o estádio do time de beisebol do Detroit Tigers até 2028. Por enquanto, mesmo apesar das reivindicações de alguns grupos defensores do 'tesouro' americano, a perspectiva de receitas para times nos Estados Unidos e Europa ainda está garantida. (ler matérias arquivo Sport Marketing: Especial: "Naming rights" uma tendência que veio ...; Sport Marketing: HSBC fecha naming rights com Arena; Sport Marketing: Especial: Ninho de Pássaro tem projeto de ...).

Sandra White - correspondente Sport Marketing -Estados Unidos

Juventus de Turim mostra projeto do novo estádio

A Juventus de Turim mostrou finalmente o projeto do novo estádio. Com uma média de 30 mil espectadores por jogo, o estádio Delle Alpi, construído para o Mundial de 90, sofrerá reformas, passará a se chamar “estádio Degli Agnelli”, e terá 40.200 lugares, semelhante à Allianz Arena de Munique. O custo é de aproximadamente 105 milhões de Euros. O clube espera arrecadar 75 milhões com a venda de naming rights. A empresa de construção do novo estádio será escolhida em março, enquanto a agência de marketing Sportfive ficará encarregada de encontrar um patrocinador até abril, mês do lançamento da pedra fundamental da obra. No total, o novo estádio da Juventus irá ter capacidade para 4 mil lugares de estacionamento, 8 restaurantes, 24 bares, 3 balneários, 459 lugares de imprensa, 34 mil metros quadrados de área comercial, tudo isto em funcionamento 24 horas por dia, 7 dias por semana.

Redação Sport Marketing

Annika Sorenstam se aposenta

Aos 38 anos, a golfista sueca Annika Sorenstam decidiu colocar um ponto final na carreira profissional para se dedicar à família.Annika Sorenstam está de casamento marcado. A gosfista casa-se em janeiro com o desejo de tornar-se mãe o mais breve possível. A sueca, a melhor golfista do mundo por uma década, anunciou oficialmente a aposentadoria durante a realização do ADT Championship, na Flórida. Ela resolveu fazer o anúncio na cidade onde mora há 12 anos. Ela se retira aos 38 anos, com 10 títulos de Grand Slam e 72 do circuito LPGA. Annika Sorenstam é a mulher que mais ganhou dinheiro no golfe (quase 18 milhões de euros), isso sem contar as somas em endossos de marcas como Rolex. Depois de ter sido feliz nos campos, procura agora repetir o feito na vida pessoal. "O motivo da minha decisão é que tenho outras prioridades na minha vida. Mike e eu queremos começar uma família e eu estou muito orgulhosa disso. O golfe foi muito bom para mim e eu consegui mais do que podia desejar. Eu dei tudo de mim e foi uma época divertida” - explicou Sorenstam. Entre outros recordes, ela é a única mulher a jogar 59 num torneio oficial (Standard Register Ping de 2001, em Phoenix, quando fez 13 birdies e nenhum bogey e precisou de apenas 25 putts para completar o percurso de 6.459 jardas, onde errou apenas uma raia, acertou todos os greens e o maior putt para par foi de um metro de distância. Sorenstam é também uma das seis únicas mulheres que completaram o Grand Slam na carreira.Sorenstam foi a “Jogadora do Ano” do LPGA Tour oito vezes, incluindo cinco seguidas, série só quebrada por Lorena Ochoa, em 2006. Mas, com lesões no pescoço e nas costas, a sueca jogou mal e pouco em 2007, a única temporada em 13 anos em que ela não venceu ao menos um torneio. Hoje, além de construir campos de golfe, Sorenstam abriu uma academia no ano passado, perto de casa, em Orlando, e lançou a própria grife – Annika – e um site.

Redação Sport Marketing

Fernando Torres vira perfume

O jogador espanhol Fernando Torres, do Liverpool, herói da final do Euro’08 ao marcar o gol da vitória diante da Alemanha, é cada vez mais é requisitado para anúncios publicitários. Depois de ter emprestado a imagem ao El Corte Inglés, Torres, que confessa sentir vergonha quando se vê na televisão, aceitou agora ser o garoto propaganda da marca de perfume “Sportman Street.” Os valores do contrato não foram divulgados.

Redação Sport Marketing

David e Victoria Beckham faturam alto

David e Victoria Beckham estão muito bem na fita! O casal foi considerado o terceiro mais rico de Hollywood, graças aos 46 milhões de euros de rendimento no ano passado. O jogador dos LA Galaxy – que em breve rumará ao AC Milan por empréstimo – somou esta “pequena” fortuna com o contrato com o time de Los Angeles, mas também com as publicidades da Motorola, Pepsi e Adidas nas quais participou. Também a mulher, Victoria, contribuiu com o que ganhou na com o grupo Spice Girls e nas linhas de cosméticos, perfumes, óculos de sol e jeans.

Redação Sport Marketing