17 de nov de 2008

Saltadora firma parceria com Pão de Açúcar

Fabiana Murer fechou contrato com o time Pão de Açúcar de atletismo. A saltadora que também pertence ao BM&F, eceberá uma verba mensal da rede de supermercados, para competições nacionais e internacionais. "Estou muito contente em fazer parte da equipe do Pão de Açúcar BM&F. Vou ter tranqüilidade para treinar, entrar bem em competições, pois sei que tenho uma grande empresa me incentivando e me ajudando para que eu desempenhe um bom papel nos campeonatos que eu disputar"- disse a atleta.

Redação Sport Marketing

CBF fecha com Hugo Boss

A Confederação Brasileira de Futebol (CBF) confirmou contrato com a grife Hugo Boss. A marca irá fornecer trajes sociais para a seleção até a Copa do Mundo de 2014. O contrato prevê o aporte de US$ 200 mil anuais, mais US$ 250 mil em fornecimento de roupas. Com o acordo, a marca juntase a Vivo, Itaú, Ambev, Tam e Nike no grupo de parceiros oficiais da entidade. A Hugo Boss tem tradição no esporte, vestindo os pilotos Ayrton Senna e Emmerson Fittipaldi, que é atual representante da grife no Brasil. Este foi o terceiro contrato de patrocínio que a CBF fecha em menos de um mês (ler matérias arquivo Sport Marketing: CBF dá ultimato à Ambev; Sport Marketing: Itau fecha com CBF).

Redação Sport Marketing

ApexBrasil fecha acordo com IRL

A Agência Brasileira de Promoção de Exportações e Investimentos (ApexBrasil) e a Indy Racing League (IRL) assinaram carta de intenções para que a entidade brasileira patrocine a Fórmula Indy, principal categoria do automobilismo com motores movidos a etanol. A carta foi assinada durante a primeira Feira Internacional de Biocombustíveis, em São Paulo. A meta é consolidar o etanol como uma commodity global. "Isso ajudará o etanol a alcançar o status de commodity energética global e a cumprir os objetivos vitais de garantir a segurança energética e reduzir a emissão de gases do efeito estufa"- disse Marcos Jank, presidente da União da Indústria da Cana-de-Açúcar (Unica), em comunicado. O objetivo da ApexBrasil na IRL é utilizar a temporada da categoria para promover uma série de produtos brasileiros nos três países em que ela sedia suas corridas: Estados Unidos, Canadá e Japão. Os pilotos brasileiros na F-Indy atualmente são Tony Kanaan, Vitor Meira, Bruno Junqueira, Helio Castroneves, Jaime Câmara e Mário Moraes.

Redação Sport Marketing

Federação de Futebol determina cotas do Paulistão

A Federação Paulista de Futebol já determinou o valor das cotas que os clubes do Campeonato Paulista irão receber em 2009. Segundo o site Futebol Interior, os quatro grandes da capital - Corinthians, Palmeiras, Santos e São Paulo - irão receber cada um R$ 7,5 milhões, um pouco mais que na temporada 2008. Os times do interior também tiveram a cota aumentada, mas ficaram bem abaixo dos percentuais dos times grandes. O pessoal do interior irá receber R$ 1,4 millhão cada um. O campeão deste ano irá receber R$ 2 milhões e o vice ficará com R$ 500 mil. O campeão do Interior vai faturar R$ 250 mil. Para evitar polêmicas, como neste ano, o presidente da FPF, Marco Pollo De Nero, fez questão de afirmar que o artilheiro não irá receber uma premiação extra.

Redação Sport Marketing

Piraque e Portuguesa selam parceria

A Portuguesa fechou novo contrato de patrocínio. A parceria é com a empresa de produtos alimentícios Piraquê. De acordo com o contrato, cujos valores não foram revelados, a Piraque vai patrocinar todas as categorias de base do futebol em 2009, inclusive a equipe que disputará a Copa São Paulo de Futebol Júnior. Em contra-partida, a empresa terá a logomarca estampada no peito e nas costas da camisa da Lusa. Além disso, a Piraquê cuidará do abastecimento do refeitório do alojamento e também financiará a construção de um novo parque infantil na parte social do clube, localizado ao lado das piscinas.“A Piraquê é uma marca tradicional no cenário nacional e todo patrocínio sempre agrega valores e serviços ao clube”- afirmou o vice-presidente de marketing da Portuguesa, Roberto dos Santos.“A parceria com a Lusa é fundamental para mostrar a seriedade com que a Piraquê quer crescer no mercado de São Paulo. Com isso, a Piraquê se aproxima mais do consumidor paulista, quebrando eventuais barreiras e bairrismo que existem pelo fato de a empresa ser carioca”- ressaltou o diretor de marketing da Piraquê, Alexandre Colombo.

Redação Sport Marketing

Celular Ferrari a caminho do Brasil

O Motorazr2 V9 Ferrari Edição Especial, celular da Motorola inspirado na escuderia italiana Ferrari, chega ao Brasil por R$ 1.299 e preparado para a tecnologia 3G. Ele foi desenvolvido para um público que busca sofisticação aliada ao alto desempenho dos recursos e promete satisfazer também aos fãs da montadora de carros com conteúdo relacionado à marca como toques especiais, papéis de parede e protetores de tela.

Redação Sport Marketing

Mercado: Claro cria tarifas natalinas

A Claro vai dividir a mensalidade do plano dos clientes pós-pagos, que pagarão a franquia em um mês, enquanto no mês seguinte o valor ficará por conta da operadora. A empresa ainda oferece 50 Torpedos e 50 minutos de Vídeo Chamada 3G ou Vídeo Chamada Web. Para os clientes pré-pagos, as promoções de Natal incluem bônus de até 10 minutos para outro Claro a cada um minuto falado e 20 Torpedos para outro Claro de graça em meses alternados. As promoções também são válidas para quem já é cliente, mediante troca de aparelho e pagamento de taxa de adesão. Os interessados devem consultar o regulamento da promoção no site da Claro.

Redação Sport Marketing

São Paulo e VISA oficializam acordo

O São Paulo formalizou o acordo com a Visa para a adequação de três setores do estádio do Morumbi de acordo com as normas dos encargos da FIFA. A companhia de cartões de crédito será responsável pela modernização da arquibancada superior vermelha, do setor Morumbi Premium do nível intermediário e das áreas vermelha e azul do anel térreo. Ao todo, a empresa comercializará cerca de 20 mil lugares. As cadeiras dos setores serão trocadas e a parte térrea receberá uma cobertura extra com uma estrutura metálica e policarbonato. A estimativa é de que as primeiras mudanças já sejam sentidas pelo torcedor na próxima edição do Paulistão, mas a obra completa nos três setores será encerrada em cerca de um ano. A principal mudança acontecerá na venda de ingressos, que será feita majoritariamente pela internet. O torcedor fará a aquisição virtual de um assento determinado e só precisará usar o próprio cartão de crédito para passar pela catraca, sem a necessidade de carregar um ingresso. Cada cartão poderá ter até cinco acentos cadastrados por jogo. Além da internet, os guichês do estádio também estarão integrados ao sistema para permitir a comercialização para quem não tem acesso à rede mundial de computadores. O capitão Rogério Ceni e o volante Hernanes, com trajes sociais, testaram o novo sistema de aquisição de bilhetes. A empresa de cartões de créditos, que também é patrocinadora FIFA e do IOC - International Olympic Committee - Comitê Olímpico Internacional (COI), já havia implantado projetos semelhantes de compra de ingressos nos estádios de Figueirense, Palmeiras, Santos, Botafogo e Portuguesa. “Isto é uma parceria, o estádio não esta sendo arrendado, ele continua pertencendo ao clube. A Visa é o meio de pagamento do ingresso e não tem percentagem sobre as compras. O valor do ingresso do setor é definido pelo clube, que fica com toda a renda” - explicou o diretor da empresa de cartões, Rubén Osta.

Redação Sport Marketing

Lula recebe atletas interessados na Adesão do Bolsa-Atleta

O presidente Luiz Inácio Lula da Silva e o ministro do Esporte, Orlando Silva Jr., recebem cerca de 700 atletas no Esporte Clube Pinheiros (SP) para a solenidade de assinatura do Termo de Adesão do Programa Bolsa-Atleta. A partir de 2008, o programa Bolsa-Atleta do Ministério do Esporte passa a atender 100% dos atletas aptos a receber o benefício (ler matéria arquivo Sport Marketing: Ministério do Esporte amplia bolsa atleta). Serão oferecidas 1.138 bolsas a mais que no ano passado, o que significa um crescimento de 52%. Do total de 3.313 benefícios, 1.351 serão destinados às renovações e 1.962 às novas bolsas.

Redação Sport Marketing

J&J não renova com COI

A Johnson & Johnson decidiu que não irá estender o patrocínio TOP mundial do IOC- International Olympic Committe - Comitê Olímpico Internacional (COI). A empresa se despede do programa de marketing TOP do COI, sem participar do próximo quadriênio Olímpico que inclui os Jogos de Inverno em Vancouver (2010) e Jogos Olímpicos de Verão, em Londres (2012) (ler matéria arquivo Sport Marketing: Coluna Olímpica 2 - Vem aí a geração TOP VII). "Nós não estamos renovando o patrocínio para enfocar em outras prioridades de negócios"- disse o Lorie Gawreluk, porta-voz da empresa. "Nós estamos orgulhosos para ter sido um patrocinador mundial TOP do COI e patrocinador local dos Jogos Olímpicos de Beijing, o que foi um sucesso para a companhia" (ler matérias arquivo Sport Marketing: Pavilhão Johnson & Johnson encanta visitantes de ...; Sport Marketing: Johnson & Johnson lança campanha “Momentos que ...). Apesar da decisão não seguir com o COI, a J&J pode permanecer lincada ao Movimento Olímpico patrocinando os CONs - Comitês Olímpicos Nacionais, assim como OCOGs - Olympic Committee Organizing Committees - Comitês Olímpicos Organizadores. Entre os CONs especula-se o interesse da empresa em estar ao lado do USOC - United States Olympic Committe - Comitê Olímpicos dos Estados Unidos, e, entre os OCOGs, uma possível participação local nos Jogos Olímpicos de Inverno, em Vancouver, 2010. A decisão para terminar o patrocínio de nível TOP junto ao COI foi impulsionada nas últimas três semanas devido à crise financeira mundial, embora, já houvesse uma especulação com relação à desistência da J&J, assim como ocorreu com a Kodak, ManuLife e Lenovo, outras empresas que decidiram não renovar contrato com o COI para o próximo ciclo olímpico que se inicia em 2009. O COI substituiu a Lenovo pela Acer, já os direitos da categoria seguro voltaram para os Comitês Olímpicos Nacionais (CONs), enquanto que os direitos da categoria máquina fotográfica digital foram inclusos na categoria de patrocínio à qual pertence a Panasonic. Já com relação à categoria de produtos relativos à saúde, a qual pertencia a J&J, será difícil, se não impossível, o COI conseguir uma empresa substituta e por isso, acredita-se que a categoria seja liberada aos OCOGs, a fim de que possam negociar com empresas locais e arrecadar fundos para a organização do evento. Apesar do êxodo das empresas multinacionais, nada abala a certeza do COI em conseguir novos parceiros. Para o ciclo 2009-12, o COI soma nove patrocinadores. O Comitê já criou mais que US$886 milhões de 2005-08 e está explorando patrocínios em categorias novas e adicionais, como produtos automotivos, pessoal etc. A J&J, que esteve presente nos Jogos de Turim -1996 e Beijing - 2008, quando especula-se ter investido entre US$60 e US$80 milhões pelo quadriênio olímpico, afirmou que a experiência foi satisfatória. A saída da J&J da lista de patrocinadores TOPs significa, em termos numéricos, de acordo com o Sports Business Journal, que o COI deixou de faturar, aproximadamente, US$100 milhões pelos quatro anos de renovação, quantia que ajudaria a organização à alcançar a meta de US$1 bilhão para o programa de Patrocínio Olímpico de 2009-12 para o qual já renovaram Acer, Atos Origin, Coca-Cola, GE, McDonald's, Omega, Panasonic, Samsung e Visa, lembrando que Coca-Cola segue com o Movimento Oímpico até 2020 e Panasonic e Samsung até 2016 (ler matéria arquivo Sport Marketing: COI fecha quadriênio olímpico com receita recorde). No término dos Jogos de Beijing, o COI concedeu permissão especial para a J&J analisar os números de marketing após o evento, para que então tomasse a decisão com relação à renovação, na expectativa de que a J&J seguisse no Movimento Olímpico. Mas, não surtiu efeito e a empresa não renovou o acordo. Enquanto oficiais da J&J falam positivamente sobre a experiência em Beijing, é sabido que a companhia ficou frustrada pela falta de transeuntes no Parque Olímpico, onde a empresa investiu milhões de dólares construindo um stand gigantesco para expor a marca e os produtos para consumidores chineses e pessoas de todo o mundo que foram assistir aos Jogos. O BOCOG - Beijing Organizing Committee Olympic Games - Comitê Organizador dos Jogos de Beijing e o COI disseram aos patrocinadores que o espaço teria média de 10.000 visitas por dia, mas no primeiro fim de semana apenas visitaram o local de 3 a 5 mil pessoas, devido às fortes restrições de segurança. O BOCOG corrigiu o problema uma semana após o início dos Jogos, relaxando um pouco mais as medidas de segurança, mas, mesmo assim, a J&J e outros patrocinadores ainda ficaram frustrados. (ler matérias arquivo Sport Marketing: Patrocinadores pressionam COI contra policiamento ...; Sport Marketing: Coluna Olímpica 1: Beijing bate business records; Sport Marketing: Beijing, marca a história do marketing olímpico; Sport Marketing: Marketing garante vida aos Jogos Olímpicos; Sport Marketing: Kodak retrata a evolução dos Jogos Olímpicos ..., ; Sport Marketing: O que os Jogos Olímpicos de Beijing têm de ...; Sport Marketing: Panasonic lança campanha HDTV nos Jogos Olímpicos; Sport Marketing: Omega lança edição limitada de relógios olímpicos; Sport Marketing: McDonald's a todo vapor em Beijing; Sport Marketing: i.lounges Lenovo são sucesso nas Vilas Olímpicas ...;Sport Marketing: Lenovo realiza ações filantrópicas olímpicas).

Redação Sport Marketing

Scolari embaixador do turismo brasileiro

O stand do Brasil na World Travel Market (WTM), uma das maiores feiras de turismo do Mundo, em Londres, teve Luiz Felipe Scolari como embaixador. O ex-técnico da seleção brasileira e atual treinador do Chelsea visitou a feira, para promover o Brasil como destino turístico. Felipão reuniu uma pequena multidão e não se cansou de dar autógrafos, beijinhos e de posar para as fotografias. Scolari fez ainda uma parada no stand de Portugal, onde conversou com o secretário de Estado do Turismo, Bernardo Trindade. Felipão também será o garoto-propaganda para conseguir fazer do Serra Dourada uma das sedes da Copa de 2014 no Brasil. Apesar de gaúcho, Felipão admitiu a função de "lobista" goiano. "Eu, quando tenho a oportunidade de conviver com as pessoas que trabalham ou vivem essa situação do Mundial, tenho mostrado um pouco de Goiás. Das características de Goiás, do que é que pode ser feito aqui em termos de futebol" - afirmou o treinador. Ao todo, 18 cidades diferentes tentam estar entre as escolhidas para receber jogos da Copa do Mundo de 2014. Destas, quatro trabalham com a idéia de estádios inteiramente novos: Rio Branco, Cuiabá, Recife/Olinda e Maceió. Além disso, Brasília vai criar um novo Mané Garrincha e Porto Alegre se divide entre reformar o Beira-Rio ou apostar na Arena Grêmio, que ainda não saiu do papel. A FIFA, que ficará a cargo de decidir quais serão as cidades sedes do Mundial, deverá escolher 10 praças para receber jogos do torneio. O comitê organizador da Copa, porém, briga para que 12 cidades sejam escolhidas.

Redação Sport Marketing

Deco inaugura projeto no Brasil

O jogador Deco inaugurou o Instituto Deco20. O projeto, que já funciona há quatro meses, foi inaugurado oficialmente em Indaiatuba, São Paulo. A instituição criada pelo jogador luso-brasileiro do Chelsea apóia 250 crianças carentes pretendendo oferecer oportunidades aos mais pequenos e às suas famílias. A associação de Deco desenvolve trabalhos na área do ensino (dando explicações de várias disciplinas, aulas de leitura e acesso a material escolar), do desporto e da qualificação profissional. Um exemplo a seguir!


Redação Sport Marketing

CCTV compra direitos da UEFA Champions League

A UEFA fechou contrato dos direitos de transmissão da UEFA Champions League e da UEFA Europa League na China. Os valores da negociação não foram revelados, mas o site oficial da UEFA divulga que o acordo é para o período entre 2009 e 2012. A emissora que comprou os direitos de tranamissão do torneio foi a estatal chinesa CCTV, que também foi a dona dos direitos dos Jogos Olímpicos de Beijing 2008. A CCTV garantiu o pacote principal dos direitos relativos à UEFA Champions League. Sob os termos deste acordo, o canal em sinal aberto CCTV 5 vai transmitir pelo menos um jogo aoa vivo e um programa de resumos por noite de jogos da UEFA Champions League. A cobertura da UEFA Champions League no CCTV 5 abrange mais de 350 milhões de lares em toda a China. Além disso, todos os restantes jogos da UEFA Champions League serão emitidos ao vivo na Internet, via www.cctv.com, e por celular, por meio do portal móvel da CCTV, cctvsports.net. No que toca aos direitos em língua inglesa, a ESPN STAR assegurou a exclusividade do sinal fechado, para a transmissão da UEFA Champions League e UEFA Europa League. A ESPN STAR Sports vai transmitir, pelo menos, um jogo ao vivo de cada uma das competições por noite, complementando assim a já extensa cobertura em sinal aberto fornecida pelo canal NMTV, da XFMedia, segundo o acordo anunciado no último mês. "Estamos muito satisfeitos por expandir a nossa parceria com a CCTV na China, através de um acordo que aumenta a cobertura e exposição da UEFA Champions League na nação mais populosa do Mundo" - afirmou o Secretário-Geral da UEFA, David Taylor. "Acreditamos que a CCTV vai fazer um trabalho fantástico ao levar esta extraordinária competição futebolística a toda a China".

Redação Sport Marketing

Serena Williams trabalha com HP nas férias

Os primeiros dias de férias da tenista norte-americana Serena Williams têm sido aproveitados para levar um sorriso às crianças com Aids. A cidade sul-africana de Joanesburgo foi a primeira cidade visitada por Serena que é embaixadora de um projeto financiado pela Hewlett Packard (HP). Williams brincou om as crianças e ainda lhes deu aulas de tênis. A próxima parada da vice-líder do ranking mundial é o Quênia. " As crianças eu me encontrei eram órfãos. É tão triste vê-los nesta situação. Nós realizamos uma clínica de tênis com as crianças. Foi divertido e ao final do dia, todas as crianças estavam rindo, sorrindo!!!." Em março ela foi a Índia representar Hewlett Packard.

Redação Sport Marketing

Pesquisa mostra mercado de patrocínio europeu

Os patrocínios no futebol europeu estão crescendo. A International Marketing Reports (IMR) realizou pesquisa com as duas principais ligas da Alemanha, Inglaterra, Itália, França e a principal divisão de Espanha. Todas concentram mais de 25% dos patrocínios. O estudo apontou crescimento de 40% , sendo o futebol responsável por 38% deste universo, o que se traduz em quase 1900 milhões de Euros por ano. A pesquisa anterior realizada pela IMR demonstrou valores em torno de 1100 milhões de Euros anuais. O país com maior receita em termos de patrocínios é a Alemanha, com cerca de 2600 milhões (33%) do mercado. O Reino Unido é o segundo maior mercado com 1700 milhões de Euros (17%). Entre os patrocinadores que apostam no esporte destaca-se o setor financeiro, que inclui Bancos (14), Seguradoras (8) e Cartões de Crédito (3), responsáveis pelo fomento de 25 clubes (13,8%), enquanto o setor das viagens e turismo está no segundo lugar com 23 clubes (12,6%). Este setor inclui companhias aéreas (6), agências de viagens (6), hotéis (5), aeroportos (2), transportes terrestres (2) e eventos (2). A companhia aérea Fly Emirates (Arsenal, Paris St Germain e Hamburgo) e a Toyota(Valenciennes, Fiorentina e Valência) são as duas únicas marcas com três clubes. Oito outras marcas podem ser encontradas em dois clubes: Bwin (AC Milan e Real Madrid), Kia (Bordéus e Atlético de Madrid) Kyocera (Reading e Borússia Mönchengladbach), Flybe (Norwich City e Southampton), EnBw (Karlsruhe e Stuttgart), Geant (Bastia e AC Ajaccio), Kik (Bochum e Hansa Rostock), Banca Popolare (Frosinone e Rimini). De acordo com matéria publicada no Futebol Finance, cinco indústrias contam com três clubes cada - apostas/casino, automóvel, financeira, telecomunicações e viagens - e partilham boa parte do poderio dos patrocínios dentro do Top 20 dos maiores clubes europeus. Bwin (Real Madrid e AC Milan) e a Emirates (Arsenal e Hamburgo) são as duas únicas marcas a patrocinarem clubes que pertencem a esse Top 20. Outros clubes são patrocinados por marcas de bebidas alcoólicas (2), electrônica (1) e energia (1).

Redação Sport Marketing

Bluetooth Marketing receita de sucesso

Os clubes Ingleses e Brasileiros foram os primeiros a iniciar a exploração do “Bluetooth Marketing”. Através da instalação de uma rede de comunicação nos estádios, é enviada aos adeptos, durante o jogo, uma mensagem pedindo uma autorização prévia para downloads de imagens, vídeos e mensagens. As receitas vêm das empresas que desejem anunciar através deste sistema. Cerca de 1/3 dos clubes Ingleses e Brasileiros já tem o sistema bluetooth instalado. Os valores são negociados através da empresa detentora dos direitos e vendida em pacotes de publicidade, sendo que o clube recebe um máximo de 50% da receita. Segundo os cálculos e a publicação do site Sport Finance no Brasil cerca de 25% dos adeptos no estádio aderem ao produto e cada clube recebe em média cerca de 15 mil Euros por jogo, dividido em 3 pacotes de publicidade no valor de 5 mil Euros cada. Ainda segndo so site, na Inglaterra. o Portsmouth instalou e testou recentemente o sistema e num estádio com 20.000 adeptos, cerca de 6.000 fizeram downloads de pequenos vídeos, o que gerou uma receita superior a 4 mil Euros, já contabilizado o número de mensagens e imagens publicitárias. Acredita-se que este novo sistema poderá render aos clubes entre 150 e 300 mil Euros por temporada, apenas em jogos da liga. No GP Brasil, a Petrobras aproveitou a F1 para realizar ações de mobile marketing. Já a Puma aproveitou o GP de Shanghai, na China, para lançar uma campanha que contava com mobile site, mobile game e diversas iniciativas de mobile advertising. O foco da campanha era um mobile game chamado “F-Wan”. O jogo de corrida customizado podia ser baixado no mobile site da marca. Para tornar o jogo mais atraente, a Puma distribuiu prêmios para os jogadores que puderam enviar os resultados das corridas via SMS e em troca receber pontos. Outra maneira de somar pontos foi indicar o game para um amigo. Toda semana, os três participantes com as maiores pontuações ganhavam prêmios da Puma, como bonés e tênis, todos vinculados à F1. Os participantes ainda podiam ganhar wallpapers e temas da Puma. Para conquistar muitos downloads do F-Wan e/ou gerar tráfego para o mobile site, a Puma elaborou um plano de mobile advertising robusto. Banners e links foram impressos nos três principais portais móveis chineses (off-deck): QQ, 3g.cn e Kong.net . WAP pushes foram enviados para a base opt-in da PUMA. Outra alternativa que os usuários tinham para conseguir chegar até o mobile site foi enviar a palavra-chave “PUMA F Wan” para um determinado shortcode e receber como resposta o link para o mobile site.

Redação Sport Marketing

Forbes cria nova método de avaliação do futebol

A revista “Forbes” publicou recentemente um novo ranking de avaliação do futebol. O novo ranking chama-se “Major League Soccer´s Most Valuable Teams” e tem como objetivo avaliar financeiramente as equipes de futebol da MLS - Major League Soccer. As equipes são avaliadas levando em conta o valor total de receitas geradas e o resultado operacional do último exercício. O estudo da revista revela ainda que as equipes da MLS ainda não são rentáveis, uma vez que 13 das 16 equipes da liga apresentam perdas nos resultados operacionais. Acompanhe parte das estimativas publicadas pela Forbes:

01. Los Angeles Galaxy - Proprietário: Philip Anschutz Estádio: Home Depot Center
Valor - 77 milhões de Euros - Receitas totais - 27 milhões de Euros - Resultado Operacional - 3 milhões de Euros
02. Toronto FC - Proprietário: Maple Leaf Sports & Entertainment (MLSE) Estádio: BMO Field - Valor - 34 milhões de Euros - Receitas totais - 13 milhões de Euros - Resultado Operacional - 1.6 milhões de Euros
03. Chicago Fire - Proprietário: Andrew e Ellen Houptman Estádio: Toyota Park - Valor - 31 milhões de Euros - Receitas totais - 12 milhões de Euros - Resultado Operacional - (2.4 milhões de Euros)
04. FC Dallas - Proprietário: Hunt Sports Estádio: Pizza Hut Park - Valor - 30 milhões de Euros Receitas totais - 11 milhões de Euros - Resultado Operacional - 0.3 milhões de Euros
05. NY Red Bulls - Proprietário: Red Bull GmbH Estádio: Giants - Valor - 27 milhões de Euros
Receitas totais - 7 milhões de Euros - Resultado Operacional - (3.4 milhões de Euros)
06. D.C. United - Proprietário: Victor MacFarlane e William Chang Estádio:Robert F. Kennedy Memorial - Valor - 27 milhões de Euros - Receitas totais - 10 milhões de Euros - Resultado Operacional - (2.3 milhões de Euros)
07. Houton Dynamo - Proprietário: Philip Anschutz, Golden Boy Promotions e Brenner Internacional Estádio: Robertson - Valor - 25 milhões de Euros - Receitas totais - 7 milhões de Euros - Resultado Operacional - (1.3 milhões de Euros)
08. Colorado Rapids - Proprietário: Stanley Kroenke Estádio:Dick´s Sporting Goods Park
Valor - 24 milhões de Euros - Receitas totais - 8 milhões de Euros - Resultado Operacional - (1.7 milhões de Euros)
09. Real Salt Lake - Proprietário: David Checketts Estádio: Rice-Eccles- Valor - 23 milhões de Euros - Receitas totais - 5 milhões de Euros - Resultado Operacional - (1.6 milhões de Euros)
10. New England Revolution - Proprietário: Robert e Jonathan Kraft Estádio: Gillette
Valor - 20 milhões de Euros - Receitas totais - 7 milhões de Euros - Resultado Operacional - (1.1 milhões de Euros).

Redação Sport Marketing