17 de out de 2008

Puma renova com Sttugart

O VfB Sttugart renovou o contrato de patrocínio com a Puma que está no clube desde 2002. Os detalhes financeiros da negociação não foram revelados, porém, sabe-se que o novo acordo vai até 2015. O contrato garante ao clube alemão o fornecimento do material esportivo do futebol profissional, das categorias de base do clube, comissão técnica, centro de treinamento e das escolinhas do clube.

Redação Sport Marketing

Ingressos da NFL chegam a US$ 1.000

A NFL confirmou que 25% dos bilhetes para o primeiro jogo no mês de fevereiro, em Tampa, terão o preço de US$ 1.000. A Liga anunciou também que o preço de mil dólares cairá nas partidas no Raymond James Stadium, para US$ 200 a US$ 500. Os ingressos para o jogo do ano passado em Glendale, Arizona, entre o New England Patriots e New York Giants tiveram os valores entre US$ 700 e US$ 900, enquanto no ano anterior, variavam de US$ 600 a US$ 700. No total, o preço oficial de cada um dos 17 mil lugares de camarote será de US$ 1.000 cada. Os outros 53 mil ingressos terão o preço de US$ 800, e os outros mil restantes de US$ 500. No último jogo do ano da temporada passada, o preço médio dos bilhetes vendidos por StubHub, os revendedores na internet, era de US$ 4.300. Os ingressos para a primeira edição do Super Bowl, jogado no Los Angeles Coliseum, há 43 anos, foram de US$ 6, US$ 10 e US$ 12. Eles ultrapassaram a marca dos cem dólares em 1988 e têm aumentado desde então.

Redação Sport Marketing

Alpargatas enfrenta crise e demite no Uruguai

Centenas de trabalhadores de uma das principais fábricas de calçados do Uruguai acionaram os seguros-desemprego, em conseqüência da queda das vendas para a Argentina, ocasionada pela crise financeira mundial. A fábrica da brasileira Alpargatas no Uruguai suspendeu há três meses 40 funcionários e desde 1º de outubro estendeu a decisão a outros 58 trabalhadores.Inicialmente a equipe iria retirar uma maior parte da equipe, mas os operários concordaram em reduzir as horas semanais trabalhadas, diminuindo para 17 o número de afetados pela medida, informou hoje o dirigente do sindicado de calçados do país, Elio Suárez ao jornal El País. A decisão foi tomada após empresas argentinas terem comunicado o cancelamento "das compras da alpargatas pelo resto do ano devido a queda das vendas" e depois de anunciarem que "já tinham estoque de material para produzir calçados desportivos e que não compraria até um novo aviso" - explicou Daniel Tournier, secretário da Câmara do Comércio. A maioria dos trabalhadores amparados pelo seguro-desemprego era da seção de corte para a parte superior do tênis Topper, fabricado na Argentina. A fábrica uruguaia da Alpargatas é uma das maiores empresas da indústria do calçado no país, com uma equipe de 150 pessoas.

Redação Sport Marketing

Maurren Maggi deixa BM&FBOVESPA

A atleta Maurren Maggi comunicou ao Clube de Atletismo BM&FBOVESPA a intenção de deixar a equipe, juntamente com o técnico Nélio Moura. Assim, a nova formação do Clube para 2009 já não contará com ambos. Os motivos não foram revelados, porém, o Clube de Atletismo BM&FBOVESPA acredita que, o momento atual, em que atletas têm condições de migrar para outras equipes, é fruto do apoio ao atletismo, dado pela Bolsa desde 1988, que acabou por gerar novas iniciativas de fortalecimento do esporte. A nova lista de atletas deve ser divulgada pelo Clube até o final do ano, conforme procedimento habitual.

Redação Sport Marketing

Nike processa Wal-Mart

Primeiro foi a Adidas, agora é a Nike que apresentou medidas legais contra a gigante do varejo Wal-Mart (ler matéria arquivo Sport Marketing: Adidas processa Wal-Mart). De acordo com a fabricante americana de materiais esportivos, a Wal-Mart teria copiado o modelo do tênis Shox. O caso foi levado aos tribunais norte-americanos. "Sem a autorização da Nike, a Wal-Mart pôs à venda nos Estados Unidos tênis com designs cobertos pelo design da Nike"- indicou a companhia esportiva no julgamento que é realizado em um tribunal de Chicago (Illinois, norte)."A Wal-Mart intencionalmente vendeu e continua vendendo os tênis em infração, como uma imitação da Nike" - indicou a empresa. A Nike exige reparação por danos não especificados e a retirada das supostas cópias do calçado esportivo Shox, que tem amortecedores visíveis' no calcanhar da sola. A Wal-Mart não comentou o caso.

Redação Sport Marketing

Lotto tem novo garoto-propaganda

O zagueiro Glen Johnson, capitão do Portsmouth, é o mais novo garoto-propaganda da grife italiana Lotto. O jogador irá utilizar a chuteira Zher o Leggenda Due. A marca esportiva sediada em Trevignano, na Itália, também patrocina nomes como Luca Toni (Bayern de Munique), o goleiro Doni (Roma) e Julio Cruz (Internazionale de Milão). No Brasil, a marca já apóia cerca de 30 atletas, como os corintianos Herrera e Douglas, o palmeirense Sandro Silva, entre outros. Além dos materiais esportivos, o acordo prevê o fornecimento dos principais lançamentos da marca nas linhas de vestuário, calçados e acessórios à escola de futebol mantida pelo atleta no condado de Kent, situado a 83 Km de Londres, que atende a 2 mil crianças entre 4 e 16 anos. Fundada em 1973 na cidade de Montebelluna, a Lotto Sport Itália é líder na produção e distribuição de calçados, vestuários e acessórios esportivos. Com distribuição em 80 países por meio de lojas especializadas e grandes redes de varejo esportivo, os produtos da marca são reconhecidos pela qualidade, design italiano, inovação e tecnologia que possuem, além da notoriedade adquirida por estampar os uniformes de jogadores e equipes de renome internacional. Com faturamento global de 300 milhões de euros em 2007, atualmente a Lotto é a patrocinadora oficial de cerca de 80 times no mundo, como Palermo, Udinese e Fiorentina. Também apóia mais de 750 atletas, entre eles os craques Luca Toni e Julio Cruz. Presente no Brasil desde abril de 2007, a Lotto investe nos segmentos de alta performance e lazer, com foco no futebol e no tênis.

Redação Sport Marketing

São Paulo apresenta investidores

O São Paulo FC apresentou ao governador José Serra as empresas que podem ser as possíveis investidoras na reforma do Morumbi para a Copa do Mundo de 2014. Visa, Coca-Cola e Ticketmaster estão na lista tricolor do projeto do estádio.

Redação Sport Marketing

Teixeira faz reunião na FIESP

O presidente da Confederação Brasileira de Futebol (CBF), Ricardo Teixeira, em reunião realizada na sede da Federação das Indústrias do Estado de São Paulo (FIESP) apresentou a logística e a infra-estrutura necessárias para a disputa da Copa do Mundo de 2014 no Brasil. Teixeira também explicou as necessidades de obras que o país precisará, a fim de estar preparado para a competição. Depois, o presidente da CBF entregou a Paulo Skaf, presidente da Fiesp, uma cópia do caderno de encargos da FIFA, documento que lista as exigências da entidade para a realização de uma Copa. A principal preocupação de Teixeira foi mostrar aos empresários a diferença entre o projeto da Copa do Mundo de 2014, a realização dos Jogos Pan-Americanos do Rio de Janeiro em 2007 e a candidatura aos Jogos de 2016, uma vez que o marketing da FIFA exige que os investimentos para a Copa do Mundo devem ser majoritariamente oriundo da iniciativa privada.

Redação Sport Marketing