14 de set de 2008

Mercado: Aon Risk Services foi a seguradora do "Linha de Passe"

Mais um filme chegou às telas após ter a proteção do seguro Aon Risk. Estamos falando do filme
'Linha de Passe', do diretor Walter Salles, para o qual coube à corretora Aon Risk Services listar as garantias do seguro. Foi desenvolvido um contrato de seguro de produções cinematográficas da Chubb que ofereceu coberturas para elenco, despesas extras de produção ocasionadas por morte, lesão corporal ou enfermidade das pessoas-chaves da produção, bem como de membros imediatos da família. Das coberturas faziam parte despesas de refilmagem relacionadas a perdas e danos relativos ao material sensível nos quais imagens e som estejam gravados, perdas e danos relacionados a equipamentos alugados, cenários, figurinos e ainda danos causados às propriedades de terceiros que estejam sob os cuidados do segurado, bem como danos corporais e materiais causados a terceiros durante a produção. “Quando se tem um risco, é preciso se proteger. Hoje, o mercado de cinema no Brasil trabalha com recursos de investidores e, por isso, não pode arriscar perder o dinheiro e não gerar lucro com as produções. Por isso, a contratação do seguro é algo primordial” - afirmou Dulce Thompson, da Aon Risk Services, que acredita na profissionalização do mercado cinematográfico no País como responsável pelo crescimento na demanda por seguros de entretenimento. Mal chegou nas telas e o filme "Linha de Passe" já é premiado. A atriz Sandra Corveloni, no papel da matriarca, ganhou a Palma de Ouro no Festival de Cannes.

Redação Sport Marketing

Congresso debate novas intenções da FIFA

Está sendo realizado em Maputom, capital de Moçambique, o Congresso da Associação
Portuguesa de Imprensa (Apimprensa). Um dos temas é a questão dos direitos sobre eventos esportivos e a perspectiva da FIFA, a curto prazo, eventualmente já no campeonato do mundo de futebol, em 2010, na África do Sul, vir a impor contratos aos jornalistas de cedência de direitos, nomeadamente sobre imagens. De acordo com o periódico luso Jornal de Notícias, os contratos permitiriam à FIFA condicionar, ou mesmo decidir o "timing" e a forma de utilização das imagens. O jornal destaca que este tipo de compromisso formal permitiria à FIFA, por exemplo, chegar ao ponto de impedir a publicação de imagens desagradáveis sobre eventos futebolísticos, como é o caso de cenas de violência no campo ou nas arquibancadas. Os jornalistas assinariam os contratos no ato de credenciamento, como ocorre em outras modalidades como nas competições internacionais de rugbi e cricket. Na prática, a FIFA ficaria na posse absoluta dos direitos de autor sobre as imagens. A tendência é para que uma intervenção semelhante, embora menos evidente, possa verficar-se ao nível do texto. (Ler matérias arquivo Sport Marketing: COI e FIFA contra fraudes e apostas; Sport Marketing: FIFA com os cofres cheios; Sport Marketing: Fifa cria medidas contra lavagem de dinheiro no ...;Sport Marketing: FIFA e INPI contra pirataria; Sport Marketing: FIFA cria emendas em estatuto da entidade e novas ...)

Redação Sport Marketing

Etiópia fora da Copa de 2010

A FIFA excluiu a Federação de Futebol da Etiópia (EFF) das eliminatórias da Copa do Mundo de 2010 da África do Sul. O motivo alegado pelo órgão máximo do futebol é que a entidade não consegue resolver problemas internos. Com isso, todos os resultados de jogos da Etiópia pelo Grupo 8 foram anulados. Marrocos, Mauritânia e Ruanda fazem parte dessa chave. As eliminatórias africanas são disputadas por 48 países, divididos em 12 grupos. As doze equipes melhor classificadas e os oito melhores segundos colocados passam para a fase seguinte, que classifica cinco países para a Copa do Mundo de 2010, além da África do Sul, já garantida por ser país sede (ler matéria arquivo Sport Marketing: FIFA suspende Federação Etíope de Futebol).

Redação Sport Marketing

Benfica vende direitos de TV

O Benfica vendeu os direitos televisivos à PT. O valor do negócio base, que inclui apenas a transmissão televisiva, terá sido superior aos 300 mil euros, montante que o clube recebeu da SIC pela transmissão do jogo de pré-temporada com o Inter de Milão (pelo jogo de apresentação, com o Feyenoord, a TVI pagou 250 mil euros). De acordo com o periódico português Record, a operadora a quem o Benfica decidiu vender os direitos televisivos, deixo para trás a RTP, Sport TV (Portugal), SIC e TVI. O Canal Benfica estréia com a transmissão ao vivo e exclusiva do jogo Benfica x Nápoles, no próximo dia 2 de outubro. Há 30 anos que os clubes portugueses, cuja situação económica e financeira se tem agravado cada vez mais - vendem ao sr. Joaquim Oliveira, dono da empresa Olivedesportos, os direitos de transmissões televisivas dos jogos do Campeonato Nacional. O Benfica, na temporada passada recebeu da Olivedesportos, cerca de 7 milhões de euros pelos direitos de transmissão.

Redação Sport Marketing

Mercado: Apple lança iPods ainda mais fashions

Mais finos, leves e coloridos. Assim é a nova geração de iPods, apresentada esta semana, pelo diretor-executivo da Apple, Steve Jobs. Mas, por enquanto, os consumidores brasileiros terão que esperar. A nova coleção irá chegar ao Brasil apenas em outubro. Os preços, prá variar, são salgados e variam de R$ 550 a R$900. O mais caro é o iPod classic com 120 GB, capacidade suficiente para armazenar 30 mil canções. Os iPods Nano ganharam mais memória e novo visual. A nova versão com 8 GB custará R$ 550 no Brasil, mesmo valor atualmente cobrado pelo aparelho com 4 GB. “É o iPod nano mais fino que já fizemos” - disse Jobs durante o lançamento à imprensa inyternacional. O aparelho tem 6,2 mm de espessura. O iPod touch, que também foi atualizado, ainda não tem preço divulgado pela Apple. A segunda geração do aparelho multimídia tem versões de 8 GB (US$ 229 nos EUA), 16 GB (US$ 299) e 32 GB (US$ 399), com direito a
alto falante embutido e formato mais fino.
Redação Sport Marketing