28 de ago de 2008

Skandia segue com velejadores ingleses

A delegação de velejadores da Inglaterra começa a colher os frutos do exemplar desempenho nos Jogos Olímpicos de Beijing. A empresa Skandia estendeu o patrocínio com a equipe olímpica inglesa até 2013. A companhia de gerenciamento de serviços financeiros tem apoiado o time desde 2006 e ficou satisfeita com as seis medalhas conquistadas pela equipe nos Jogos Olímpicos de Beijing, quatro de ouro, marcando a melhor apresentação da Inglaterra no último século. A esquadra composta por Ben Ainslie, Sarah Ayton, Sarah Webb, Pippa Wilson, Paul Goodison, Iain Percy e Andrew Simpson foi recebida no London County Hall, quando também foram apresentados para a imprensa vários novos atletas da seleção patrocinados pela marca.A Skandia apóia mais de 70 velejadores da Royal Yachting Association (RYA), 18 foram selecionados para representar a Inglaterra, nas águas de Qingado, e seis escolhidos para competir nos Jogos Paraolímpicos. "Nós estamos orgulhosos de trazer para a Inglaterra nosso melhor resultado conquistado em uma regata olímpica"-disse Stephen Park da Royal Yachting Association. "Skandia tem muito prazer em ter tocado sua parte no sucesso fenomenal dos marinheiros britânicos na China. Nosso suporte acontece desde 2002, quando nos tornamos os primeiros patrocinadores de longo prazo de Iain Percy. Desde então nos tornamos patrocinadores de Bryony Shaw como também do time como um todo. Eu tenho muito prazer em confirmar que a Skandia continuará a sustentar o time de navegação britânica até os Jogos Olímpicos e Paraolímpicos de 2012" - disse Giles Elliott, diretor de marketing da Skandia.

John Scott - Correspondente Sport Marketing - Londres

Chelsea lança e-programa e e-revista

O Chelsea do técnico Luis Felipe Scolari é o primeiro clube de futebol a ter um programa oficial e uma revista mensal na web. Os novos produtos podem ser acessados via site do time mediante o pagamento de uma taxa. Já está on line uma amostra da revista, de 16 páginas, destacando uma matéria especial falando sobre o técnico brasileiro. A publicação on-line oferecerá aos torcedores do Chelsea, em todo mundo, o mesmo editorial e imagens exclusivas, como também, elementos interativos como vídeos dos jogos que estarão disponíveis uma hora depois do início das partidas do clube inglês. A e-revista será atualizada mensalmente. O custo é de £2 para cada e-programa e £2.50 para cada e-revista.

Redação Sport Marketing

Mercado: Gafe histórica mata dono da Apple

Uma falha eletrônica terá sido responsável pela divulgação involuntária do obituário do CEO da Apple por parte da agência de informação financeira Bloomberg. A matéria com mais de 17 páginas sobre a morte do criador da Apple saiu para a rede dos clientes. A nota, que teria ficado no ar por apenas alguns minutos, não se limitava a dar conta da morte de Steve Jobs, continha também depoimentos de diversas personalidades, entre elas, Bill Gates, Larry Ellison, Al Gore e Eric Schmidt sobre o empresário da Apple. Gates, no depoimento afirma que “Steve Jobs foi o líder mais inspirador que ele já conheceu”. Há alguns anos Steve Jobs luta contra os estragos causados por um câncer no pâncreas. Recentemente, rumores sobre a saúde de Jobs derrubaram a quotação das ações da Apple. A Bloomberg reconheceu o erro, pediu desculpas e aproveitou também para dizer que não tem nenhuma informação exclusiva sobre a saúde do guru da Apple.

Redação Sport Marketing

Tom Daley garoto-propaganda VISA

Enquanto os ingleses aguardam que a Casa da Moeda (Royal Mint) coloque em circulação a nova moeda de £2, comemorativa e de edição limitada, que marca a passagem do legado olímpico de Beijing para Londres, o nadador Tom Daley se prepara para virar garoto-propaganda da VISA. Tom, 14 anos, será o protagonista de um novo comercial da bandeira de cartões de crédito, que faz parte das empresas do programa mundial TOP de marketing do IOC - International Olympic Committee - Comitê Olímpico Internacional (COI). Daley entrou para a história dos Jogos de Beijing como o mais jovem mergulhador a competir nas competições de salto ornamental - plataforma de 10 metros, nos últimos 48 anos. É apontado por especialistas de marketing como uma das grandes promessas do esporte inglês, já tem entre os patrocinadores a VISA, a Bott (ler matéria arquivo Sport Marketing - Bott patrocina Tom Daley, atleta olímpico mais novo da história) e começa a se aprender para lidar com a pressão que vêm com o sucesso. Apesar da pouco idade, ele sabe que o foco da mídia é um desafio, mas com a atenção da imprensa vem a riqueza. Os ganhos potenciais para um fenômeno como Daley são enormes. Especialista ingleses acreditam que o garoto pode vir a ganhar em publicidade e prêmios cerca de £1 milhão por ano. A quantia não chega perto dos ídolos de esportes importantes como futebol, corridas a motor, tênis e golfe, mas, caso Daley continuar vencendo, as apostos são que ele torne-se uma celebridade e feche acordos com empresas para ser embaixador, endossando companhias e marcas, como as estrelas do esporte mais requisitadas. Para os Jogos de Londres 2012, Daley estará com uma demanda enorme - é o pupilo da terra da rainha. Tom, inclusive já pensa no futuro. Quando se aposentar, o garoto pretende ser apresentador da rede BBC de Londres e, como um bom garoto prodígio, no ano que vem, ele fará um estágio na emissora. Por enquanto, Daley treina para o Campeonato Mundial Júnior, que começa na Alemanha em setembro. Outra notícia legal daqui da Inglaterra é que todos os medalhista de ouro nos Jogos Olímpicos de Beijing vão ganhar de presente da Panasonic uma tv de alta definição. A Inglaterra ganhou 19 medalhas de ouro. A Panasonic é patrocinadora oficial do programa TOP mundial do IOC - International Olympic Committee - Comitê Olímpico Internacional (COI) e também da British Olympic Association (BOA) - Associação Olímpica Britânica e proveu gravações em vídeo para vários esportes, inclusive na vela, ajudar na preparação para os Jogos de Beijing.

John Scott - Correspondente Sport Marketing - Londres

CAIXA patrocina atletas paraolímpicos em Beijing

Beijing agora se prepara para receber as delegação do mundo que participarão dos Jogos Paraolímpicos. Os 118 atletas brasileiros, já estão em Macau, onde deram início ao período de aclimatação. "Essa aclimatação é importante na ambientação dos atletas com o clima e fuso horário. Temos 11 horas de fuso entre Brasil e China. Se pensarmos que a cada dia o atleta recupera no mínimo uma hora, em onze dias a delegação estará ambientada. As melhores delegações olímpicas e paraolímpicas do mundo estão utilizando a estrutura da cidade com esse objetivo" - afirmou Gustavo Abrantes, coordenador técnico da natação paraolímpica. Desde os Jogos Paraolímpicos de Atenas, em 2004, a CAIXA é parceira da Confederação Paraolímpica Brasileira - CPB. De acordo com a assessoria de imprensa, no ano de 2008, as Loterias CAIXA repassaram ao Comitê R$ 6,3 milhões. O patrocínio também está presente no repasse, a 18 atletas por intermédio do Programa Loterias CAIXA Atletas de Alto Rendimento. Além do patrocínio oficial, as Loterias repassam por meio da Lei Agnelo-Piva, 2% da arrecadação bruta de todas as apostas ao Comitê Olímpico Brasileiro e ao Comitê Paraolímpico Brasileiro. Do total de recursos repassados, 85% são destinados ao COB e 15%, ao CPB. Os atletas integrantes do Programa são: André Brasil; Antônio Tenório; Edênia Garcia; Daniel Dias; Fabiana Sugimori; Odair Ferreira dos Santos; Terezinha Guilhermino; Adriano Gomes de Lima; André Luis Garcia Andrade; Antônio Delfino de Souza; Lucas Prado; Roseane Ferreira dos Santos; Ivanildo Vasconcelos; Shirlene Santos Coelho; Tito Alves de Sena; Yohansson Nascimento e os atletas-guia Jorge Luis Silva e Souza (Terezinha) e Justino Barbosa dos Santos (Lucas Prado).

Redação Sport Marketing

Panasonic na Copa Nissan Sul-Americana

Com o encerramento dos Jogos de Beijing, a Panasonic, patrocinadora oficial mundial do programa de marketing do IOC - International Olympic Committee - Comitê Olímpico Internacional (COI) se prepara para um novo ciclo olímpico. Enquanto isso, a empresa também passa a investir em outros eventos esportivos como, por exemplo, a Copa Nissan Sul-Americana. A competição realizada anualmente, de agosto a dezembro, reúne clubes de futebol das Américas e se transformou em um grande evento. A Copa Nissan Sul-Americana é o único campeonato disputado no segundo semestre, na América do Sul e Central, por times da CONMEBOL e CONCACAF, com audiência mundial. Os valores e os detalhes do contrato não foram divulgados, mas sabe-se que o patrocínio da Panasonic será ancorado pela linha de telas VIERA e também por outras categorias de produtos e em contra-partida, a Panasonic terá direito a placas nos estádios, campanhas promocionais envolvendo ingressos para os jogos e promoções em pontos de venda durante todo o campeonato.

Redação Sport Marketing

United Airlines e USOC renovam acordo

A United Airlines estendeu o patrocínio com o United States Olympic Committee (USOC) -Comitê Olímpico dos Estados Unidos. A parceria que já dura 30 anos vai até os Jogos Olímpicos de Londres 2012. United segue como a linha aérea patrocinadora oficial das equipes norte-americanas que disputam os Jogos Olímpicos e Paraolímpicos e fará o transporte dos atletas e delegações para Vancouver, no Canadá, para os Jogos de Inverno de 2010, para Londres, no Reino Unido, para os Jogos de Verão de 2012, além de transportar as delegações a centros de treinamentos, competições nacionais e internacionais e eventos esportivos mundiais. “Temos orgulho em transportar atletas que, em muitos casos, buscam um dos objetivos mais importantes de suas vidas, uma medalha olímpica” - declarou o vice-presidente sênior de Marketing da United, Denis Cary. “O transporte, nacional e internacional, é essencial para quem vai treinar e competir, preparando-se para disputar os Jogos Olímpicos e Paraolímpicos”, afirmou Rick Burton do departamento de Marketing do USOC.

Redação Sport Marketing

Li Ning divulga lucros

A fabricante de materiais esportivos e varejista chinesa Li Ning pretende dobrar as vendas na China até 2013. A marca que foi motivo de várias polêmicas durante os Jogos Olímpicos de Beijing (ler matérias arquivo Sport Marketing- Especial: Li Ning, a marca que venceu Nike e Adidas;Li Ning - príncipe dos ginastas e rei do marketing olímpico chinês; Li Ning pega carona em escândalo espanhol) somou 717 lojas das 800 previstas, o que refletiu em um impulso nas vendas de 60% para os 3.06 bilhões de yuans adquiridos no primeiro semestre do ano que terminou em junho. "A perspectiva de crescimento é muito forte'' - disse Tan Wee Seng, diretor financeiro da empresa durante uma coletiva de imprensa em Hong Kong. A companhia irá gastar mais de 200 milhões de yuans (US$29 milhões) este ano e 150 milhões de yuans em 2009 com a abertura das novas lojas" - finalizou Tan. No ano passado, a Li Ning anunciou crescimento de vendas quatro vezes maior que a Nike, a maior fabricante de roupas esportivas do mundo, e 18 vezes maior que a Adidas. Até 2013, a Li Ning que hoje soma um total de 6.393 lojas, planeja ter 10 mil lojas. A varejista baseada em Beijing divulgou que as vendas aumentaram 43% durante os Jogos Olímpicos. O atleta Li Ning que acendeu a Pira Olímpica no Estádio 'Ninho de Pássaro' na cerimônia de abertura dos Jogos Olímpicos de Beijing, que teve audiência de aproximadamente 2.3 bilhões espectadores na tv, planeja aumentar as vendas para o exterior em 20% até 2018. A trajetória de Li Ning como empresário bem sucedido da marca que batiza começou há mais de 20 anos. Como atleta, ele brilhou nos Jogos Olímpicos de Los Angeles, 1984, quando ganhou seis medalhas de ouro na ginástica, das 15 conquistadas pela China. Nos Jogos de 1988, Li Ning caiu e virou ruir por terra e no mesmo ano ele se aposentou do esporte e resolveu aceitar um novo desafio. Foi convidado a trabalhar em uma empresa do Grupo Jianlibao Ltd., na província de Guangdong. Os executivos da companhia que tiveram o primeiro encontro com Li em 1984 o convidaram para trabalhar como assistente do presidente do Grupo. Um ano mais tarde, Li se tornou gerente da subsidiária de artigos esportivos do Grupo Jianlibao onde ele começou a desenvolver a própria marca. Nos Jogos Asiáticos de 1990 Li teve a primeira grande oportunidade de tornar a marca dele extensamente conhecida. Foi convidado para participar do Revezamento da Tocha e lá estava ele vestido com a marca de roupas esportiva Li Ning. Ele também contribuiu com 2.5 milhões de yuan (US$365,000) como patrocinador dos jogos. Em retorno, cerca de 2.5 bilhões de espectadores familiarizaram-se com a marca "Li Ning" graçs ao trabalho da mídia durante os jogos asiáticos. Quando a delegação olímpica chinesa apareceu na cerimônia de abertura dos Jogos Olímpicos de Barcelona 1992 vestindo a marca do ginasta, Li Ning viveu mais um momento de glória. "Naquele momento, eu senti a maior honra de toda a minha vida, honra que ultrapassou a soma dos ouros que eu tenho" - disse Li Ning durante uma entrevista publicada pelo site Sohu.com. Para desenvolver o negócio e concorrer no mercado interno com marcas fortes como Nike e Adidas, Li contratou consultor profissional para ajudar a desenhar uma estratégia de marketing e gestão. A primeira ação foi remover a Li Ning da província de Guangdong para a capital Beijing e separar a companhia do Grupo Jianlibao. O foco principal da empresa passou a ser estudantes de colégios e univerdades, que costumam ter um limite de verba maior e são mais sensíveis ao fator preço - a faixa de preço da Li-Ning é entre 30% a 40% menor que a de Adidas e Nike. Em 2004, a companhia Li Ning Ltda abriu ações na bolsa de valores de Hong Kong. O ano seguinte Li entrou para o mercado internacional. Além de patrocinar seleções olímpicas chinesas como a de tênis de mesa, saltos ornametais. Li Ning entrou em território americano, em 2005, quando a empresa tornou-se patrocinadora oficial de alguns jogadores da Liga Norte Americana de Basquete (NBA). No ínicio de 2008, Li Ning fechou com a federação de tênis de mesa dos Estados Unidos, tornando-se a primeira marca chinesa a patrocinar o esporte, acordo que vigorará pelos próximos cinco anos. Como se não bastasse, a Li Ning também fechou acordos com Comitê Olímpico sueco e espanhol. A marca não parou mais de crescer, tendo como auge os Jogos Olímpicos de Beijing e a aparição do empresário Li Ning, voando no 'Ninho de Pássaro' para atingir a pira olímpica e inflamar ainda mais o consumo chinês e internacional pelos produtos da marca que carrega o nome do ginasta.

Redação Sport Marketing

Adidas apresenta bola oficial da Liga dos Campeões UEFA

A bola oficial da UEFA Champions League, a Adidas FINALE 8, será oficialmente apresentada, em Monaco, durante a cerimônia de sorteio dos grupos da competição. As novas bolas FINALE 8 foram exibidas logo no final da EURO 2008 (ler matéria arquivo Sport Marketing -Estrelas vermelhas e dourada). As bolas serão distribuídas para os 32 clubes que marcarão presença na Liga dos Campeões UEFA. A Adidas FINALE 8 tem por base o já tradicional desenho da bola com estrelas. À semelhança da EUROPASS e a FINALE 8 é que ambas foram fabricadas com 14 gomos unidos por meio da revolucionária tecnologia térmica de colagem. A Adidas, que comemora os resultados positivos do patrocínio local dos Jogos Olímpicos de Beijing fornece a bola oficial das principais competições da UEFA e da FIFA desde 1970. A partir de 2005 passou também a fornecer a bola de todos os jogos da UEFA Champions League, competição para a qual já fornecia a bola da final desde 2000/01.

Redação Sport Marketing