11 de jul de 2008

Ingressos para Jogos dão direito a transporte grátis

Os turistas e os cidadãos de Beijing que compraram bilhetes para assistir as competições dos Jogos Olímpicos vão poder utilizar de forma gratuita o metrô e os ônibus públicos na capital chinesa. Segundo a imprensa estatal, Beijing vai ampliar o horário de funcionamento de 350 rotas de ônibus, vai criar 34 novos trajetos destinados a ligar a cidade às instalações olímpicas e vai ter percursos com itinerários turísticos ao serviço do público. De acordo com o o jornal oficial China Daily, todas estas medidas constituem parte dos esforços do BOCOG - Comitê Organizador dos Jogos em assimilar com fluidez a chegada dos esperados oito milhões de pessoas à cidade, entre atletas, jornalistas e espectadores. Zhou Zhengyu, diretor do Comitê Municipal de Comunicações, afirma que os espectadores dos Jogos vão poder escolher deslocar-se de metrô ou em ônibus de forma grátis até às 16 horas (local) do dia seguinte àquele que está indicado no bilhete de entrada. Os serviços de transporte para a periferia da cidade e os ônibus com destino ao aeroporto continuarão a ser pagos, citou Zhou, citado pelo China Daily. Segundo as previsões oficiais, durante os Jogos serão realizadas 21,1 milhões de viagens na rede de transportes públicos da capital.

Redação Sport Marketing

Magnata oferece prêmio a atletas filipinos

Os atletas filipinos que ganharem medalhas nos Jogos Olímpicos de Beijing podem faturar de quebra um prêmio de 1 milhão de pesos (cerca de R$ 35 mil) para cada medalha de ouro conquistada. A recompensa está sendo oferecida pelo magnata filipino Lúcio Tan e soma-se aos 5 milhões de pesos (cerca de R$ 176 mil) oferecidos pelo Governo das Filipinas para cada ouro nos Jogos. As Filipinas nunca comemoraram um ouro olímpico. Lúcio Tan (foto) também chegou a um acordo com o Comitê Olímpico das Filipinas para que a Phlippine Airlines, da qual é acionista majoritário, seja a companhia aérea oficial do país para os Jogos de Beijing. O magnata fez fortuna com a venda de cigarros e rum.

Redação Sport Marketing

McLaren e Ferrari fazem as pazes

A Ferrari anunciou a decisão de renunciar às ações legais contra a McLaren, motivadas pelo caso de espionagem de 2007. O comunicado, divulgado pela escuderia italiana, afirma que "a Ferrari aceita o renovado pedido de desculpas da McLaren pelos notórios acontecimentos ocorridos durante o campeonato de Fórmula 1 2007 e, visando o interesse da Fórmula 1, e com base no fechamento dos procedimentos esportivos empreendidos pela Federação Internacional do Automóvel (FIA) e pelo Conselho Internacional contra a McLaren, anunciou que aceitou concluir todos os procedimentos legais ainda abertos entre as duas partes; o valor estabelecido como ressarcimento recebido da equipe inglesa será doado para a caridade". Em resposta, a McLaren divulgou um comunicado afirmando que "à luz do fechamento formal, em dezembro de 2007, do procedimento contra a McLaren por parte da Fia e do Conselho Mundial, e em consideração às públicas e reiteradas desculpas apresentadas pela McLaren à Ferrari, as duas escuderias concordaram em colocar fim às várias disputas entre elas sobre essa questão". A escuderia inglesa afirmou também ter estabelecido, em comum acordo com a Ferrari, o reembolso dos custos e das despesas relativas ao ocorrido. Todas as ações legais da Ferrari contra o ex-chefe dos mecânicos envolvido no escândalo, Nigel Stepney, ainda permanecem abertas. O caso de espionagem na F1 começou oficialmente em 22 de junho de 2007, quando a Ferrari apresentou uma queixa contra Nigel Stepney, acusado de tentar sabotar o carro antes do GP de Mônaco.

Redação Sport Marketing

CBC&VB e COB firmam parceria para Jogos Estudantis

Com 108 conventions associados, a Confederação Brasileira de Convention & Visitors Bureaux firmou uma parceria com o Comitê Olímpico Brasileiro (COB) para as próximas edições dos Jogos Estudantis que acontecem em todo o país, duas vezes por ano. Segundo explicou João Moreira, presidente da CBC&VB, a ajuda virá na tentativa de sensibilizar os governantes municipais e estaduais sobre a importância deste evento, além de preparar o destino escolhido como sede. "Tivemos uma reunião muito proveitosa com o COB para esse projeto que serve como base para formação de futuros atletas, visando as Olimpíadas de 2016 e 2020", disse, lembrando que a CBC&VB desenvolve projetos em conjunto com as cidades que possuem convention bureaux para que sejam sede deste evento. Para João Moreira, é preciso motivar os prefeitos dessas cidades a receberem os Jogos Estudantis e tratar o evento "como se fosse uma olimpíada", oferecendo assistência necessária para os jovens, como hotelaria e transporte.
Em relação aos Jogos Olímpicos, João Moreira afirmou que a Confederação vai incorporar em breve a promoção da cidade do Rio de Janeiro como candidata à sede dos Jogos de 2016. "Precisamos criar um ambiente ainda mais favorável à cidade do Rio de Janeiro para conseguir trazer os Jogos para o Brasil", disse.

Redação Sport Marketing

O atleta de US$ 1 bilhão

A Forbes Magazine divulgou que Tiger Woods poderá se tornar, em breve, o primeiro atleta a somar US$ 1 bilhão sozinho até 2010. A revista publica um ranking anual com a lista das 100 personalidades mais ricas do mundo. Segundo este relato, Woods ganhou US$ 115 milhões sozinho em 2007 e ultrapassará a marca do 1 bilhão em 2010. O segundo lugar no mundo esportivo está com David Beckham, com $65 milhões em 2007. O informe da revista diz que há muitos bilionários que ganharam dinheiro com o esporte, como o homem mais rico da Suíça e velejador, Ernesto Bertarelli, mas nenhum acumulou uma fortuna assim sendo atleta. Woods já tem mais de US$ 750 milhões de contratos de patrocínios e aos 32 anos ganhou 50 torneios mais rápido que qualquer jogador na história.

Redação Sport Marketing