26 de jun. de 2008

Especial: Li Ning, a marca que venceu Nike e Adidas

Durante muitos anos, as estrelas dos Jogos Olímpicos foram Nike e Adidas, mas nos Jogos de Beijing, uma outra marca está roubando o foco das atenções dos consumidores. Segundo uma nova pesquisa realizada pela CTR Market Research, que é um braço da rede de televisão estatal chinesa, a China Central Television, CCTva, a marca Li Ning Co., fabricante chinesa de roupas esportivas, fundada pelo ginasta medalha de ouro olímpico Li Ning, foi a empresa local que mais foi confundida como patrocinadora oficial dos Jogos Olímpicos - 37.4% dos entrevistados fizeram a associação da empresa com o mega evento (ver matéria arquivo Sport Marketing - Especial: Pesquisa avalia patrocinadores olímpicos). Para os chineses, a marca já é conhecida, mas depois da divulgação da pesquisa, o resto do mundo está se perguntando: qual é essa marca que, do outro lado do mundo, tem feito frente às grandes marcas americanas e alemãs? O logotipo (foto) da marca de materiais esportivos que está ganhando mercado na China é semelhante ao da Nike. Segundo o ginasta Li Ning, dono da fábrica, os produtos são tão bons quanto os dos outros famosos fabricantes, com um diferencial, "são bem mais baratos". A empresa comercializa algo em torno de US$6 bilhões e cresce cerca de 20% ao ano, ao lado de outras companhias como Erke, Anta e uma série de empresas chinesas que rapidamente se expandem em redes de distribuição e que, em breve, alcançam mercados internacionais. A Erke, um dos mais novos nomes de roupas esportivas chinesas, por exemplo, começou a exportar para o Quênia e a Nigéria no final de 2007. Uma marca mais antiga, a Doublestar, outro exemplo, está presente na África do Sul, Tanzânia e está procurando um distribuidor no Quênia. Estas marcas podem cortar os preços dos líderes de mercado por baixo. Os produtos da Erke correspondem a consumidores com o poder aquisitivo mais baixo. Já o preço dos produtos da Anta são ligeiramente mais altos. A política de preços baixos fez da Erke, uma das marcas de materiais esportivos de mais rápido crescimento da China e sucesso no estrangeiro também. No Oriente Médio, a Erke está entre as cinco marcas que mais vendem. Isso sem contar o rápido crescimento nos mercados sul-americanos, nos quais a empresa atua desde 2007, graças a uma combinação de qualidade e valor. Denis Wu pretende destacar que a Erke está investindo em qualidade e tecnologia também. "Os padrões de qualidade da Erke são, às vezes, mais alto que do que a Nike. Nós queremos ser como os carros da Toyota. Nós queremos ser confiáveis e disponíveis" - disse Denis Wu, executivo principal da Erke. Os Jogos Olímpico em Beijing podem ser um momento oportuno para o impulso que empresas como a Erke a Li Ning tanto esperam. Entretanto, nenhuma marca chinesa teve orçamento suficiente para competir com as grandes marcas pelo patrocínio oficial do mega evento. A Adidas, que é a patrocinadora oficial do evento divulgou ter pago US$100 milhões pelos direitos. Mesmo assim, algumas empresas como a marca Li Ning, há 18 anos no mercado, achou um caminho próprio para estar no evento e divulgar a marca. A Li Ning está patrocinando o atletismo e alguns atletas do Sudão. O passo seguinte será abrir um escritório da marca nos EUA. Enquanto isso, a Erke planeja abrir 600 novas lojas antes do fim do ano.

Jing Wang - Correspondente Sport Marketing - China

Tigre do Vale do Aço namora patrocinador

O Ipatinga está prestes a anunciar uma nova logomarca na camisa. O presidente Itair Machado, no entanto, não revela nomes do futuro patrocínio da equipe. Especula-se que o acordo dos mineiros seja com a Fiat. A montadora italiana chegou a ser anunciada antes do começo do Campeonato Brasileiro, mas o acordo acabou se complicando e não saiu. Atualmente, o clube conta com o suporte financeiro da Topper (que fornece material esportivo), da Prefeitura de Ipatinga, da Nippon Steel, da Fiat, da Lupo e da Usiminas.

Redação Sport Marketing

Corínthians lança franquia 'Poderoso Timão'

O Corinthians lançou o projeto de franquias de lojas para a venda dos produtos com a logomarca do Timão. A franquia 'Poderoso Timão' pode ser adquirida com custo a partir de R$ 70 mil. Os dirigentes do time alvinegro esperam abrir 40 lojas no país ainda este ano e obter o faturamento anual de R$ 3 milhões - esse valor, aliás, já será pago ao clube pelo acordo neste ano, em seis parcelas. A loja que existe no Parque São Jorge será ampliada para atrair o interesse dos investidores. O clube também pretende inaugurar a primeira da rede em um shopping da zona leste de São Paulo ainda neste ano. O projeto está sendo tocado por duas empresas terceirizadas: a S.P.R., do Mato Grosso,e a Francap, responsável pela consultoria. Para aumentar o faturamento, o Corinthians está renegociando todos os contratos. Ainda está pendente o desfecho das negociações entre o Timão e a Nike. Um dos próximos projetos é uma parceria com uma companhia de grande porte para a criação de uma marca oficial de cerveja e refrigerante da
Fiel. A Coca-Cola seria uma das parceiras dessa idéia. Uma pesquisa encomendada pela Young & Rubicam mostra que a marca Corinthians está no topo do mercado publicitário entre os clubes de futebol do Brasil.

Redação Sport Marketing

Números do Atlético Mineiro assustam

Os números do Atlético Mineiro não são nada confortantes. O clube passa por sérios problemas financeiros com um déficit orçamentário mensal de R$ 2.267.500,00 (déficit acumulado de R$ 27.210.000,00 ao ano). O gasto mensal é de R$ 5.297.500,00 (a folha de pagamento é de aproximadamente R$ 2 milhões) e a arrecadação é de R$ 3.030.000,00. Ziza Valadares enviou uma carta para os Conselheiros do Atlético mostrando a realidade do clube. A carta foi repassada para a imprensa e está disponível no site oficial do clube. A prioridade do presidente no momento é tentar ajustar os aspectos burocráticos da instituição. Na carta, o presidente cita diversos ítens, como a Cidade do Galo, renegociação das taxas do Mineirão, melhores contratos de patrocínio esportivo da história do clube e a contratação do INDG (Instituto de Desenvolvimento Gerencial), certidões negativas de débitos e adesão à Lei de Incentivo ao Esporte. O presidente Ziza Valadares citou algumas soluções, como o melhor aproveitamento dos seis imóveis do clube. Para melhor viabilizar a captação de recursos, a Lei de Incentivo ao Esporte, parcerias e o marketing em torno do centenário estão sendo estudadas e realizadas.
Para o atual time, Ziza foi extremanente realista. Disse que o clube não pode fazer loucuras e tem que agir com responsabilidade. Sobre a qualidade do time, ele comentou: "Temos um time superior a 80% deste Campeonato Brasileiro. Temos cerca de cinco ou seis jogadores de grande qualidade. Precisamos é entrosar", enfatiza Ziza. Os salários estão atrasados há seis dias. E Valadares não fez questão de esconder: "Os salários estão atrasados sim. Os jogadores se reuniram comigo e espero na próxima semana saldar esse compromisso" - concluiu o presidente atleticano. O Atlético perdeu nesta temporada o título mineiro e ocupa apenas a décima colocação no Campeonato Brasileiro.

Redação Sport Marketing

Gerflor segue com Movimento Olímpico

A Gerflor, fornecedora oficial Federação Internacional de Voleibol e a Federação Internacional de Tênis de Mesa segue o envolvimento com o Movimento Olímpico junto ao BOCOG - Beijing Organizing Committee Olympic Games - Comitê Organizador dos Jogos Olímpicos de Beijing. A Gerflor está presente nos Jogos Olímpicos desde Montreal 1976. O acordo de parceria oficializou a participação da Gerflor que se responsabilizará pela fabricação, instalação, assistência técnica e desmontagem dos espaços destinados ao vôlei e ao tênis de mesa. Com 14 quadras de vôlei em sete locais diferentes e duas áreas de jogos de tênis de mesa, são mais de 15.000 m² de pisos esportivos Gerflor que estarão na China.

Redação Sport Marketing

Croatas recebem prêmios pela EURO

A Federação Croata de Futebol afirmou que irá distribuir 6,25 milhões de euros em premiações para o grupo que participou da campanha da EURO 2008. Cinco milhões de euros serão destinados aos jogadores e 1,25 milhão de euros será dividido entre a comissão técnica. A premiação dos atletas irá variar conforme o tempo que cada um permaneceu em campo e o rendimento ao longo da competição. A média deve ser de 300 mil euros.

Redação Sport Marketing

Governo estuda aposentadoria para ex-campeões da FIFA

O presidente da República, Luiz Inácio Lula da Silva, solicitou ao ministro do Esporte, Orlando Silva, para elaborar uma proposta ao Congresso Nacional de criação de uma aposentadoria para os campeões da Copa do Mundo da FIFA, que não tenham renda mínima para sobreviver. O pedido aconteceu no discurso durante cerimônia, no Palácio do Planalto, de condecoração dos Heróis de 58, em homenagem aos 50 anos da primeira conquista brasileira da Copa do Mundo. Para o presidente, o Estado fará uma reparação aos campeões da primeira Copa do Mundo. “Eu acho que um país de 190 milhões de habitantes não deve permitir que os poucos que conseguiram enaltecer a alma da nossa gente não mereçam reconhecimento do Estado brasileiro”. Alguns jogadores, segundo o presidente não têm “uma condição financeira digna” de sobrevivência. “Esse reconhecimento da parte do governo brasileiro é uma coisa maravilhosa” - afirmou o jogador Mazzola. A cerimônia contou com a presença de 11 jogadores da Seleção Brasileira de 58, que receberam do presidente Lula a medalha Heróis de 58 e uma camisa da Seleção Brasileira, com o nome de cada um deles. São eles: Zagalo, Pelé, De Sordi, Djalma Santos, Bellini, Zito, Mazzola, Pepe, Moacir, Dino Sani e Orlando Peçanha.

Redação Sport Marketing

Bolsas européias caem e levam ações da Adidas

As Bolsas européias fecharam em queda devido às preocupações sobre os papéis do setor bancário. O temor de um desaquecimento econômico também afetou as perspectivas de lucros para o setor varejista. A Bolsa de Londres caiu 2,61%, para 5.518,20 pontos; a Bolsa de Frankfurt perdeu 2,39%, indo para 6.459,60 pontos; a Bolsa de Paris caiu 2,43%, para 4.426,19 pontos; a Bolsa de Amsterdã despencou 3,08%, indo para 426,03 pontos; a Bolsa de Milão teve queda de 1,95%, indo para 22.730 pontos; e a Bolsa de Zurique caiu 1,86%, para 6.949,73 pontos. As ações da fabricante de artigos esportivos Adidas caíram 4%.

Redação Sport Marketing

Smart Vision faz proposta ao Clube dos 13

A Smart Vision entrou na concorrência aberta pelo Clube dos 13 pela exploração das placas de
publicidade dos Campeonatos Brasileiros de 2009/10/11. A empresa apresentou proposta bem
superior à da Globo: R$ 165 milhões x R$ 90 milhões. O C13 depende, agora, da apresentação de garantias bancárias por parte da Smart Vision.

Redação Sport Marketing

BOCOG organiza leilão de lembranças olímpicas

O BOCOG - Beijing Organizing Committee Olympic Games - Comitê Olímpico dos Jogos Olímpicos de Beijing - irá leiloar objetos e lembranças olímpicas depois dos Jogos. Entre os materiais que serão leiloados está a cama especialmente confeccionada para o gigante chinês da NBA, Yao Ming, que segundo informações da imprensa internacional, já está recuperado da lesão e vai jogar pela seleção chinesa nos Jogos. Os organizadores dos Jogos pretendem criar até 1 bilhão yuan (US$146 milhões) na venda de "memorabília olímpica". "Nós destacaremos alguns artigos, como cama do Yao, para leilão. Obviamente, o leilão será quente. As pessoas, colecionadores de lembranças olímpicas, estarão procurando por objetos dos Jogos de Beijing" - citou Xiong Yan, presidente da Troca de Eqüidade de Beijing. Cerca de 200 tipos de mobília da Vila Olímpica, inclusive armários e mesas de café, já tinham sido colocados à venda on-line, como artigos eletrônicos e equipamento de esportes. "Esta não é a primeira vez que o Comitê Organizador dos Jogos Olímpicos leiloa objetos, lembranças dos Jogos, mas até onde se sabe, até hoje, nada foi tão grande quanto a cama de Yao Ming, o atleta mais bem pago da China, patrocinado pela Reebok e Coca-Cola.

Redação Sport Marketing

TVs podem pedir indenização à EURO pela queda de sinal

Quem acompanhou a transmissão do belíssimo confronto entre Alemanha 3x2 Turquia, jogo que classificou a tricampeã da Euro Alemanha para mais uma final histórica, ficou nervoso com as constantes quedas de sinal, principalmente, no segundo tempo. A UEFA, organizadora do evento esclareceu que as falhas temporárias no sinal televisivo ocorreram devido a problemas elétricos devido às fortes chuvas que assolaram a cidade de Viena, onde fica o IBC (International Broadcast Centre), o coração de todas as transmissões de TV. Foi também explicado que foram tomadas as medidas necessárias para que factores externos não voltem a afetar as transmissões dos jogos durante o resto do UEFA EURO 2008. "O diretor-executivo da UEFA Media Technologies, Alexandre Fourtoy, afirmou: "Se o IBC for afetado por uma falha de corrente, qualquer transmissão será afetada. O IBC usa a rede elétrica da cidade de Viena e a empresa que montou a instalação eléctrica criou um sistema de proteção que, ao detectar cortes de energia, comuta automaticamente para um sistema de emergência que utiliza energia fornecida por geradores. Fomos afetados por três micro-cortes, que duraram menos de um milésimo de segundo, mas essa fração de tempo foi suficiente para levar a sala principal de controle a reiniciar. Esta operação demora alguns minutos e por isso é que o sinal foi afetado. O sistema de proteção falhou na detecção dos cortes e na comutação para o sistema de emergência" - explicou o diretor no site oficial da EURO 2008. Os órgãos de comunicação que pagaram à UEFA pelos direitos de transmissão dos jogos podem pedir indenizações pela perda de imagens apontou o Times Online. A televisão pública alemã "ZDF" pode ser uma das emissoras que pretendem processar a UEFA. Segundo fontes da "ZDF", a audiência durante a transmissão foi de 32,74 milhões de pessoas. O número pode representar um novo recorde histórico na televisão do país, mas os problemas técnicos talvez tenham prejudicado.

Redação Sport Marketing