8 de jun. de 2008

EURO 2008 aumenta índices de audiência

A TVI obteve, no dia 7 de junho, a maior audiência diária dos últimos 15 anos em Portugal. Com 50,3 % de share no dia, a TVI atraiu o maior número de espectadores ao longo de toda a transmissão, quase toda ela dedicada à fase de abertura da EURO 2008. De acordo com os dados da Mediamonitor (Marktest), o jogo que Portugal venceu por 2 a zero a Turquia, transmitido em sinal aberto pela TVI, alcançou audiência média de 28,2% e um share de 77,3%. Ainda de acordo com os dados da empresa de audimetria, o jogo inaugural entre a Suíça e a República Checa, conseguiu audiência média de 9,3%, quase 880 mil telespectadores. No mesmo dia, a SIC obteve um share de 20,5% , seguida pela RTP1 (18,8%) e pela RTP2 (3,1%). A transmissão de Portugal-Turquia superou ligeiramente os níveis de audiência do jogo inaugural do Euro 2004, organizado por Portugal, quando a seleção perdeu para a Grécia por 2-1. O jogo, realizado no dia 12 de junho de 2004 no Estádio do Dragão (Porto), registrou audiência média de 27,5%. Os valores apresentados pela Mediamonitor não abrangem os telespectadores que assistiram ao jogo de sábado pelo canal a cabo Sport TV da Europa, que vai transmitir toda a competição (31 jogos, 11 dos quais em exclusivo), o que poderá potenciar as audiências. A TVI vai transmitir 20 jogos.

Redação Sport Marketing

Meio Ambiente: Petrobras patrocina despoluição na Baía da Guanabara

O ministro do Meio Ambiente, Carlos Minc afirmou que as obras de despoluição do Canal do Cunha, na Ilha do Fundão, no Rio de Janeiro, serão iniciadas em breve pela Petrobras. “Agora o Canal do Cunha virou uma questão nacional. Não é mais um problema do Rio de Janeiro. É um problema do país. Portanto, eu espero brevemente que essas obras comecem” - disse. Em maio passado, quando ainda era secretário estadual do Ambiente do Rio de Janeiro, Carlos Minc informou que a versão final das obras de engenharia estava em análise pela Petrobras, que financiaria a execução do projeto. Naquela ocasião, o atual ministro disse que as obras de recuperação e revitalização dos canais do Fundão e do Cunha e do entorno, na Baía da Guanabara, começariam em julho, devido ao aumento do custo do projeto, avaliado inicialmente em R$ 70 milhões, para cerca de R$ 280 milhões. O Canal do Fundão e o Canal do Cunha encontram-se assoreados e poluídos, impedindo a circulação das águas da baía. Serão dragados e desassoreados cerca de 6,5 quilômetros de extensão dos canais. Posteriormente, a região receberá tratamento urbanístico e paisagístico, de acordo com informação da secretaria do Ambiente do estado.

Redação Sport Marketing

"Não pára, não pára, não pára" - um canto de amor corinthiano

Primeiro foi a camisa com a frase 'Eu nunca vou te abandonar', inspirada no canto criado pela torcida quando a equipe foi rebaixada para a Série B. Foi um sucesso de vendas. Mais de 120 mil unidades do kit composto por uma camisa, um adesivo e uma pulseira, foram vendidas desde que o clube caiu para divisão de acesso do Brasileiro. Logo depois, a torcida lançou o próprio slogan e criou uma campanha própria: "Vamos subir Timão" (ver matéria 'Vamos subir, Timão' - é o marketing da torcida no arquivo Sport Marketing). Com receio de perder terreno nas vendas e aproveitando a boa fase do Corínthians na série B, a diretoria do time tratou de oficializar, neste fim de semana, a camisa "Não pára, não pára, não pára", também baseada no canto da torcida alvinegra, que tem feito sucesso nas arquibancadas durante os jogos. A parte da frente da camisa traz a frase "não pára" repetida três vezes. Nas costas, há o complemento de um dos versos da música corintiana: "vai pra cima Timão".

Redação Sport Marketing