4 de jun. de 2008

Tocha Olímpica de 1948 vendida em leilão

Uma das Tochas Olímpicas utilizadas para o percurso em solo britânico da chama dos Jogos Olímpicos de Londres de 1948 foi vendida em leilão por 3.200 euros. A Tocha em metal acinzentado foi transportada pelo atleta britânico John Jenkin, que correu em Canterbury, uma cidade no Sudeste da Inglaterra, antes da abertura dos jogos a 29 de Julho de 1948. A cúpula da Tocha tem inscrito a frase "De Olímpia a Londres com os agradecimentos ao portador XIV Olimpíadas 1948", assim como o nome Jenkin e a data. Esta edição dos Jogos Olímpicos, ficou conhecida como "os jogos da austeridade" por ter acontecido após a II Guerra Mundial. Neste leilão foram também vendidos, por 911 euros, os tênis utilizados pelo britânico Linford Christie nos Jogos Olímpicos de Barcelona de 1992, nos quais Christie bateu o recorde do mundo dos 100 metros.

Redação Sport Marketing


Meio Ambiente: VIVO amplia projeto "VIVO Recicle seu Celular"

A VIVO expandiu para 3,4 mil pontos-de-venda e revendas exclusivas o programa de reciclagem de celulares, de acessórios e de baterias. Desde o lançamento do VIVO Recicle seu Celular já foram recolhidos mais de 500 mil itens, que foram encaminhados para um descarte apropriado. Neste ano, esse número já ultrapassou 200 mil itens. O recurso obtido é doado ao Instituto VIVO, que o repassa à Audioteca Sal & Luz, instituição que produz e empresta audiolivros para pessoas com deficiência visual, em todo o país. A VIVO conta com a parceria da Belmont Trading, empresa responsável pela coleta, triagem e descarte adequado dos equipamentos. Cerca de 80% dos aparelhos coletados são reciclados e 20% são reaproveitados e revendidos em outros países, excluindo América Latina. Para cada quilo de aparelhos coletados são reciclados cerca de 650 gramas de metal e 200 gramas de plásticos, ou seja, mais de 80% dos materiais de um único celular pode ser reaproveitado retornando ao mercado para a produção de outros produtos. Segundo o diretor de comunicação e relações institucionais da VIVO, Marcelo Alonso, a companhia conta com outras frentes nessa área. Um exemplo é o Programa de Soluções Inclusivas, criado para oferecer produtos e serviços acessíveis para a pessoa com deficiência.

Redação Sport Marketing

Tochas Olímpicas falsas

As autoridades das alfândegas de Hong Kong prenderam uma mulher, de 33 anos, que vendeu Tochas falsas dos Jogos Olímpicos de Beijing em um site de leilões na internet. De acordo com o Departamento de Serviços de Informação do Governo da Região Administrativa Especial de Hong Kong, funcionários disfarçados realizaram um transação com a mulher em uma estação de metrô e a prenderam, confiscando uma Tocha falsa. Foram encontradas mais quatro Tochas na residência da mulher. Duas delas eram feitas de metal e as outras de tecido e algodão.

Redação Sport Marketing

'Vamos subir, Timão' - é o marketing da torcida

Quem disse que torcedor não entende de marketing se engana profundamente. Os vendedores ambulantes decidiram antecipar qualquer idéia do departamento de marketing do Corinthians e já estão comercializando a camisa com o slogan “Vamos subir, Timão”. Os ambulantes querem lucrar com o bom momento do Timão e estão cobrando pelas camisas R$ 25,00. A "campanha" é uma cópia da “Vamos subir, Galo”, criada pela torcida do Atlético-MG em 2006.

Redação Sport Marketing

Bernardinho vira chinês em novo comercial da Olympikus

O atacante Giba e o técnico Bernardinho são os astros do novo comercial da Olympikus, patrocinadora oficial do Comitê Olímpico Brasileiro. As estrelas do vôlei nacional visitaram o templo chinês de Zu Lai, em Cotia (SP), que foi o cenário da gravação do novo spot da marca que também patrocinadora dos dois destaques da Seleção Brasileira masculina de vôlei. Os comerciais vão ao ar no dia 1º de julho. No comercial, Bernardinho entra no clima e assumi o papel de um mestre chinês, com direito a peruca e cavanhaque, bem diferente do estilo adotado à beira da quadra nos treinamentos e nos jogos da Seleção Brasileira. (foto: Gaspar Nóbrega/COB Divulgação)

Redação Sport Marketing

Subcomissão irá acompanhar Copa de 2014

A Comissão de Turismo e Desporto da Câmara dos Deputados instalou uma subcomissão permanente que vai acompanhar os preparativos da organização da Copa do Mundo de 2014, a fim de evitar os mesmo erros cometidos na organização dos Jogos Pan e Parapan-Americanos/2007, quando houve um acréscimo de quase 400% nos gastos com relação ao previsto no projeto de candidatura para a realização dos jogos no Brasil. De acordo com o projeto, os gastos iniciais eram de R$ 800 milhões e chegou à casa dos R$ 3,5 bilhões. Já está em franca atividade o Comitê de Campanha da Candidatura do Brasil, e ressaltou que o Poder Legislativo não pode deixar de participar dos trabalhos de Comitê de Campanha e nem do desenrolar da candidatura do Brasil a ser sede de um evento de tamanha magnitude e que é considerado o de maior repercussão em todo o mundo. A primeira reunião da subcomissão foi marcada para a próxima quarta-feira. Foram convidados para falar sobre a organização da Copa representante da FIFA no Brasil, da CBF e do Ministério dos Esportes.

Redação Sport Marketing

Porto perde com expulsão da Liga dos Campeões

A exclusão do Porto da Liga dos Campeões da UEFA vai doer nos cofres do clube. O time vai deixar de faturar no mínimo de 8,4 milhões de euros pagos pela UEFA aos participantes do torneio - isso significará ao Porto uma perda de aproximadamente 15% em receitas. Veja mais dados sobre a punição sofrida pelo Porto na matéria publicada pelo Sport Marketing em primeira mão: Porto é condenado e ações do Benfica disparam.

Redação Sport Marketing

CBF terá de cumprir contrato de publicidade com a VIVO

Conforme noticiou o Sport Marketing em 22 de maio (ver arquivo de matérias Sport Marketing - CBF perde recurso contra a VIVO), a decisão do Superior Tribunal de Justiça (STJ) inaugurou nova rodada na disputa pelo patrocínio da seleção brasileira de futebol. A ministra Nancy Andrighi atendeu ao pedido da Confederação Brasileira de Futebol (CBF) para que seja julgado um recurso no qual a entidade contesta o contrato de publicidade firmado com a empresa de telefonia VIVO. No entanto, na mesma ocasião, a ministra negou o pedido de suspensão dos efeitos de uma decisão de segunda instância, mantendo a obrigação da CBF de cumprir o contrato com a empresa. A CBF alega prejuízos de US$ 6 milhões anuais. Diversas notificações teriam sido trocadas entre a entidade e a empresa, culminando com a rescisão, por parte da CBF, do contrato firmado em 2005. O embate jurídico teve início com uma ação para cumprimento de obrigação de fazer, proposta pela VIVO, impugnando a rescisão. De acordo com a empresa, o contrato estabelecia que sua marca seria exposta nas mangas da camisa de treinamento da Seleção Brasileira, bem como em placas de fundo usadas em entrevistas concedidas pelos técnicos e jogadores. A VIVO deveria contratar outra empresa para produzir conteúdo adicional para celulares relacionados à seleção (toques, fundo de tela, notícias etc.). O preço do contrato foi dividido em uma parcela fixa (sobre a qual não há discordância) e uma variável. A CBF afirma que os pagamentos fruto da comercialização de produtos para celulares foram inadequados. Diz que não recebeu informações da VIVO sobre as vendas ou o desenvolvimento dos produtos, concluindo que a empresa não teria se empenhado para tal. A VIVO rebate, argumentando que a renda gerada pela comercialização dos produtos é correspondente ao desempenho da equipe de futebol. Afirma, ainda, que a parcela fixa é a mais representativa do contrato. Em primeira instância, o juízo concedeu liminar em favor da VIVO, para que o contrato continuasse sendo cumprido até o julgamento final da questão. A CBF contestou no TJ-RJ (Tribunal de Justiça do Rio de Janeiro), mas a decisão foi mantida, apenas com redução da multa diária em caso de descumprimento. Desta decisão, a CBF tenta recorrer ao STJ.No entanto, o recurso especial apresentado pela entidade estava retido no TJ-RJ por uma questão processual. O Tribunal considerou que, por atacar uma decisão liminar de primeira instância, o processamento deveria ser retido até a apresentação de novo recurso contra a decisão final, do mérito da questão. A CBF levou a questão ao STJ. A ministra Nancy Andrighi explicou que é admitido o processamento do recurso especial, ainda que contra liminar, sobretudo quando há risco de esvaziamento de causa da ação. Assim, o TJ-RJ deverá analisar a admissibilidade do recurso (se ele cumpre os requisitos previstos em lei). Caso não seja admitido, a CBF ainda pode discutir a admissão diretamente no STJ. Quanto à suspensão dos efeitos da decisão de segunda instância, o pedido foi negado. A ministra Nancy Andrighi afirmou que a competência ainda está com o TJ-RJ. Para a concessão de uma liminar, como era pretendida pela CBF, seria necessária que houvesse ameaça de dano irreparável, o que não é o caso. De acordo com a ministra, a intenção da CBF seria não deixar ocioso o espaço que vinha sendo ocupado pelo logotipo da Vivo nas camisas, painéis etc., procurando outro parceiro. A relatora concluiu que seria temerária a concessão de uma liminar, porque provocaria conseqüência significativa nas relações jurídicas travadas entre a CBF, a VIVO e terceiros interessados no espaço publicitário.

Redação Sport Marketing

COI suspende o Iraque

O IOC -International Olympic Committee - Comitê Olímpico Internacional (COI) divulgou a suspensão provisória do Comitê Olímpico Iraquaniano por conta da interferência política nos esportes locais. A medida foi tomada para responder à medida do governo do Iraque de dissolver todas as federações esportivas em 20 de maio e também o Comitê Olímpico Iraquiano, que foi assumido por um grupo de trabalho interino. Na avaliação do COI, as pessoas nomeadas para o Comitê não serão reconhecidas e a entidade está suspensa até o país "encontrar uma solução apropriada" para o caso. Em julho de 2006, Ahmed Al-Samarrai, então responsável pelo Comitê Olímpico Iraquiano, foi sequestrado e até agora segue desaparecido. O COI se comprometeu a ajudar os atletas iraquianos, apesar de reconhecer ser "muito difícil", mas não esclareceu se será permitida a participação do Iraque sem a representação de seu Comitê Olímpico.A decisão do COI repete o ato da Fifa, que suspendeu a Federação Iraquiana de Futebol em 26 de maio pelo mesmo motivo. Porém, três dias depois, a entidade máxima do futebol revogou a punição.

Redação Sport Marketing

Red Bull Air Race World Series no YouTube

A Red Bull lançará um canal no YouTube. A meta é mostrar os vídeos do Red Bull Air Race World Series. O YouTube irá transmitir cenas dos bastidores do evento, entrevistas e comentários das etapas. "YouTube construiu um nome como o destino para a 'primeira procura' para os usuários da internet acharem milhares de imagens. Isso irá ajudar nosso canal a conseguir mais pessoas e estender nossa reputação como um provedor de vídeos de alta qualidade"- disse Kim Bernhard, chefe da área de tv da empresa.

Redação Sport Marketing

Banco Espírito Santo investe R$ 1,5 bilhão em marketing esportivo no Brasil

O Banco Espírito Santo está à frente de um projeto que prevê a construção conjunta de arenas multiuso, centros de convenção e complexos de entretenimento no país. Ao todo, estão previstos investimentos superiores a R$ 1,5 bilhão. O Espírito Santo terá a parceria dos patrícios da Lusoarenas e também da Stadium Capital Financing Group (SCFG), dois dos principais administradores de estádios e centros multiuso da Europa. A SCFG é controlada pelo Morgan Stanley Principal Investments, fundo administrado pelo banco norte-americano. A Global Spectrum, do grupo Comcast-Spectacor, também ingressará no projeto. O Banco Espírito Santo pretende atrair ainda uma construtora brasileira – há conversações com a Camargo Corrêa. Os portugueses pretendem erguer oito empreendimentos, entre arenas, centros empresariais e casas de espetáculo ao longo de cinco anos. As cidades-alvo são Recife, Belo Horizonte, São Paulo, Rio de Janeiro e Porto Alegre. Os recursos virão, principalmente, do Banco Espírito Santo e da SCFG. A investida do Espírito Santo tem duas grandes motivações: o boom de investimentos no mercado imobiliário brasileiro e, no caso específico dos estádios, a realização da Copa do Mundo de 2014. Mesmo que qualquer uma das arenas não seja escolhida para sediar jogos do mundial, o banco aposta que haverá uma modernização generalizada dos estádios de futebol no país, o que atrairá novos investidores para este segmento. O objetivo do Espírito Santo é criar uma carteira com pelo menos oito empreendimentos ao longo dos próximos dez anos, com capacidade total para 500 mil espectadores. Projeções da Lusoarenas, que deverá assumir a administração de parte das arenas, indicam que o faturamento total chegue à casa de R$ 200 milhões já em 2012, quando pelo menos metade dos projetos previstos já estaria de pé. Além de disputas esportivas, os novos centros abrigarão shows de música e outros eventos culturais.

Redação Sport Marketing

FINA libera novos modelos de maiôs

A FINA (Federação Internacional de Natação) anunciou a liberação dos novos modelos de maiôs das marcas Arena, Adidas e Mizuno, concorrentes do LZR Racer, da Speedo, que vestiu nadadores em 37 recordes mundiais, em piscina curta e olímpica, neste ano. Desde que foi lançado, o LZR Racer tem criado polêmica no mundo da natação, tanto que chegou a ser vetado em algumas competições classificatórias para os Jogos Olímpicos de Beijing (ver matérias de arquivo Sport Marketing - FINA cede à pressão das marcas; Speedo lança novos modelos olímpicos; Maiôs de gel Mizuno; Concorrentes lançam maiôs para competir com LZR Racer da Speedo; Michael Phelps no rastro de Spitz ; e França mela maiô LZR Racer Speedo). O técnico italiano Alberto Castagnetti chegou a afirmar que o uso do LZR seria "um doping tecnológico" e a fábrica Speedo foi processada pela TYR Sport, que acusava a rival de competição desleal e conspiração com a Federação Norte-Americana de Natação para que os principais atletas usassem o "maiô dos recordes".A Fina aprovou o LZR, que foi desenvolvido com a ajuda da Nasa, e uma pesquisa posteriormente revelou que o maiô ajudava os atletas a melhorarem em 2% os seus tempos. Agora, as empresas rivais poderão dar uma alternativa aos nadadores que ainda não tiveram acesso ao LZR.

Redação Sport Marketing

Mercado: Totalcom, controlador da Fischer, compra agência argentina de marketing

O Grupo Totalcom, que controla a Fischer América, anunciou a aquisição da Smach, a maior agência independente de marketing promocional da Argentina. Fundada pelo publicitário Diego Echandi, a Smash atua nos segmentos de promoção, advertainment/entertainment, branding, design e marketing esportivo. A carteira de clientes inclui Arcor, Citroën, Clorox, Danone, ESPN, Kraft, McDonald’s, Molinos, Pernod Ricard, Procter&Gamble, Repsol YPF, Tetrapak e Toyota. Com o negócio, a Totalcom expande a estrutura em Buenos Aires, onde mantém um escritório da Fischer desde 2002 – inaugura no dia 3 de janeiro daquele ano, em meio a turbulências políticas motivadas pela posse do presidente argentino, Eduardo Duhalde. “Vamos replicar a estrutura do Grupo Totalcom na Argentina, onde vínhamos atuando até agora apenas com propaganda. A aquisição da Smash, que se soma à operação da Fischer, representa a pedra fundamental da Fábrica de Comunicação Total que queremos instalar. A meta é trazer para o mercado argentino o mesmo conceito e a mesma cultura com que atuamos no Brasil” - disse Eduardo Fischer, chairman do grupo. O Grupo Totalcom no país vizinho será presidido por César Padilla, sócio da Fischer Argentina que até um mês atrás vinha atuando como principal executivo da agência. Fernando Fernandéz assume o lugar de César, acumulando também a função de diretor de criação.

Redação Sport Marketing

Rio 2016 na reta final

A disputa final para sediar os Jogos Olímpicos de 2016 será dura. O Brasil foi indicado pelo IOC - Internactional Olympic Committee - Comitê Olímpico Internacional (COI) e vai concorrer com Madri (Espanha), Tóquio (Japão) e Chicago (Estados Unidos). Única candidata que já foi sede do evento, em 1964, Tóquio promete uma transformação na cidade até a realização dos Jogos Olímpicos. O projeto intitulado 'A Grande Mudança de Tóquio - Um plano de 10 anos' entrou em vigor em 2006 e tem como premissa adaptar a capital japonesa às necessidades de uma cidade moderna. A idéia é que em 2016 Tóquio seja um modelo de cidade sustentável. As principais mudanças seriam em um melhor aproveitamento da água, no aprimoramento do transporte público e na diminuição do impacto no meio-ambiente. Esta é a primeira vez que o Rio de Janeiro avançou à fase final da escolha de sedes olímpicas. Em 2004 e 2012 a cidade não passou adiante, devido a problemas como transporte deficiente e falta de estrutura hoteleira adequada. A decisão final da cidade sede dos Jogos de 2016 será divulgada em 2 de outubro de 2009, em Copenhagen, na Dinamarca. A fase final no processo de escolha será feita por meio dos votos de membros do Comitê. Caíram fora do páreo as cidades de Doha, Baku e Praga. A entidade brasileira pagou R$ 3,5 milhões à EKS (Events Knowledge Services), uma empresa de consultoria internacional que comandou a campanha vitoriosa de Londres para organizar os Jogos de 2012. A verba faz parte do primeiro repasse do governo federal para a candidatura do Rio de Janeiro a sede dos Jogos de 2016.

Redação Sport Marketing

Record transmite com exclusividade jogos da EURO 2008

A TV Record vai transmitir a EURO 2008 com exclusividade no Brasil. A emissora vai mostrar jogos do principal torneio entre seleções do futebol europeu durante os 22 dias da competição. Os repórteres Roberto Thomé e Rodrigo Vianna estarão nos países-sedes do torneio, Áustria e Suíça. Neste sábado, dia 7, o canal mostra Suíça x República Tcheca a partir das 12h30. Logo depois, às 15h30, exibe Portugal x Turquia. No domingo, às 12h45, transmite Áustria x Croácia. A Eurocopa é disputada por 16 seleções divididas em quatro grupos. Elas jogam entre si em turno único, dentro de cada grupo. Os dois primeiros colocados de cada chave avançam às quartas-de-final. A partir daí, jogos únicos no sistema de mata-mata.

Redação Sport Marketing

Coca-Cola Portugal na EURO 2008

A Coca-Cola Portugal celebra a participação portuguesa na EURO 2008 com uma trabalho publicitário em televisão composto por três anúncios que irão ser transmitidos antes, durante e depois dos jogos. A campanha denominada "The Unhuggables" inicia-se com o primeiro jogo de Portugal e termina no dia 29, dia da final. Os anúncios retratam um fã da Seleção abraçando um zombie, um rocker e um faquir. Para provar que nada interfere com a paixão de quem vibra pelo futebol. A criatividade é de responsabilidade da agência Santo, de Buenos Aires, Argentina e será lançada localmente, junto dos 16 países presentes na Euro 2008. Para Portugal, a adaptação ficou a cargo da McCann Madrid. Além dos spots de tv, a marca apostou em ativações de ponto de vendas, com ofertas de bolas de futebol e camisetas Coca-Cola Euro 08 e promoções na internet, oferecendo ingressos para os jogos da seleção de Portugal.

Redação Sport Marketing

Banco Bilbao Vizcaya patrocina Liga Espanhola

O Banco Bilbao Vizcaya (BBVA) é o novo patrocinador da Liga de Futebol Profissional da Espanha (LFP). O acordo entre o banco e a LFP terá vigor por três anos e está orçado em 60 milhões de euros (R$ 151 milhões), garantindo à instituição financeira o direito de "naming rights" das duas principais divisões do futebol espanhol, cujos torneios passarão a se chamar Liga BBVA e Segunda Liga Adelante. De acordo com o presidente da LFP, José Luis Astiazarán, os 20 milhões de euros (R$ 50,5 mi) anuais pagos à LFP serão distribuídos aos clubes como os demais benefícios da Liga: 60% aos participantes da elite e 40% para os times da divisão de acesso. O contrato com o banco não determina publicidade estática em estádios.

Redação Sport Marketing

TSN e Bud Light reforçam a NHL

A NHL - National Hockey League, Liga americana de Hóquei, assinou contrato com a TSN, para direitos de mídia no Canadá e com a Anheuser-Busch Cos Inc, para a Bud Light permanecer como a cerveja oficial da liga. O acordo com rede de tv a cabo canadense TSN é dá direitos exclusivos de transmissão no Canadá do evento por seis anos, (2008-09 a 2013-14). Os valores oficiais não foram dvulgados, mas especula-se que a negociação ficou aproximadamente em mais de US$200 milhões. No total, o canal mostrará os 70 jogos da temporada. O negócio também inclui direitos de internet. Já o contrato renovado com a Anheuser-Busch Cos Inc, para a Bud Light inclui a empresa Labatt, distribuidora da Bud no Canadá. A Bud permanece como a cerveja oficial da liga foi estendido até 2010-2011 e tem exclusividade de categoria de marca e a presença da marca os jogos, a varejo em toda a América do Norte. A Bud Light tem sido a patrocinador oficial de cerveja da NHL desde 1998 e, no nível local, patrocina 21 dos 24 times da Liga nos Estados Unidos da Liga. Os números da renovação ficaram em torno de $75 milhões.

Redação Sport Marketing

Porto é condenado e ações do Benfica disparam

O diretor de comunicação da UEFA, Williams Gallard, confirmou a decisão do Comitê de Controle e Disciplina do organismo em suspender o FC Porto por um ano da Liga dos Campeões e explicou o processo de substituição nas competições européias. "A razão tem a ver com a condenação na justiça portuguesa por corromper ou tentar corromper jogos" - disse William Gallard. A substituição do FC Porto na principal Liga européia depende da decisão do Comitê de Apelo da UEFA, uma vez que o clube já comunicou que irá recorrer da suspensão. "O Porto pode recorrer da decisão. Tem três dias para o fazer após a notificação oficial da decisão da UEFA. Se esgotarem todos os apelos e a decisão for confirmada, isso significa que as outras equipes da Liga portuguesa podem ocupar o lugar do time". Os regulamentos da Liga dos Campeões não permitem a participação de clubes envolvidos em "atos de corrupção de resultados de jogos". Em virtude dos fatos, as ações do Benfica, que se beneficiaria com a saída do Porto, disparam mais de 5%. Com o Porto fora das competições, o Benfica conseguirá ir às eliminatórias da Liga dos Campeões.

Redação Sport Marketing

Projeto "Meninos da Vila" ganha aliado

O projeto social "Meninos da Vila", do Santos Futebol Clube ganhou um forte aliado. A diretoria do Peixe conseguiu aprovar com o Ministério do Esporte o projeto com base na Lei de Incentivo ao Esporte. O custo para trabalhar o surgimento de novos jogadores de futebol é de aproximadamente R$ 4,2 milhões ao ano, quantia que seria arrecadada via lei de incentivo com a iniciativa privada e doações de pessoa física. O projeto ainda não foi publicado no Diário Oficial da União pelo Ministério do Esporte, mas o ministro Orlando Silva Jr. confirmou a aprovação. O próximo passo é arrecadar recursos da iniciativa privada para o projeto seguir adiante. Maiores informações esãono site oficial do clube.

Redação Sport Marketing

Sports Illustrated aponta quem mais faturou no mundo

A revista americana Sports Illustrated aponta o inglês David Beckham na liderança do ranking entre esportistas não-americanos melhor pagos no mundo, com um saldo de 48,2 milhões de dólares por ano. O finlandês Kimi Räikkönen, detentor do título de 2007, ganhou 46 milhões de dólares em 2007 ocupa a segunda posição neste ranking. O bicampeão espanhol, Fernando Alonso, hoje na Renault, recebeu cerca US$ 40 milhões no último ano, ficando na frente de atletas como o jogador de futebol brasileiro Ronaldinho Gaúcho (US$ 37,5 milhões) e o tenista suíço Roger Federer (US$ 35,1 milhões). A estrela da MotoGP, o heptacampeão Valentino Rossi, também está elencado nesta lista com US$ 34 milhões. Na lista mundial Tiger Woods é o atleta mais bem pago do planeta. A estimativa da revista americana coloca o jogador de golfe no topo do ranking (que considera todas as verbas arrecadadas pelo atleta entre salários, marketing, prêmios na útima temporada completa), com um faturamento de US$ 127.902.706 (cerca de R$ 211 milhões).Vale ressaltar que, do total, US$ 105 milhões foram conseguidos apenas com patrocínios. Ainda segundo a revista, caso Woods continue neste ritmo, em dois anos ele deve se tornar o primeiro atleta a alcançar a quantia de US$ 1 bilhão. Até agora, em 13 anos de carreira, o golfista de apenas 32 anos já acumulou US$ 800 milhões. A segunda colocação é ocupada por outro jogador de golfe. O também americano Phil Mickelson ganhou na temporada passada pouco mais que US$ 62 milhões. O futebol chega só na terceira colocação, com o inglês David Beckham, que lucrou US$ 48,2 milhões.

Veja o ranking com os 30 primeiros colocados:
1) Tiger Woods (golfe): US$ 127.902.706
2) Phil Mickelson (golfe): US$ 62.372.685
3) David Beckham (futebol): US$ 48,2 milhões
4) Kimi Raikkonen (F-1): US$ 46 milhões
5) LeBron James (basquete): US$ 40,5 milhões
6) Floyd Mayweather Jr (boxe): US$ 40,25 milhões
7) Ronaldinho Gaúcho (futebol): US$ 37,5 milhões
8) Kobe Bryant (basquete): US$ 35,5 milhões
9) Lionel Messi (futebol): US$ 35,8 milhões
10) Roger Federer (tênis): US$ 35,1 milhões
11) Fernando Alonso (F-1): US$ 35 milhões
12) Shaquille O’Neal (basquete): US$ 35 milhões
13) Alex Rodriguez (beisebol): US$ 35 milhões
14) Valentino Rossi (MotoGP): US$ 34 milhões
15) Yao Ming (basquete): US$ 31,7 milhões
16) Kevin Garnett (basquete): US$ 31 milhões
17) Peyton Manning (NFL)*: US$ 30,5 milhões
18) Cristiano Ronaldo (futebol): US$ 30,3 milhões
19) Derek Jeter (beisebol): US$ 30 milhões
20) Ichiro Suzuki (beisebol) US$ 27,6 milhões;
21) Lewis Hamilton (F-1): US$ 27,6 milhões
22) Thierry Henry (futebol): US$ 26,1 milhões
23) Maria Sharapova (tênis): US$ 21,7 milhões
24) John Terry (futebol): US$ 21,6 milhões
25) Michael Ballack (futebol): US$ 21,5 milhões
26) Ronaldo (futebol): US$ 20,8 milhões
27) Johan Santana (beisebol): US$ 20,7 milhões
28) Dirk Nowitzki (basquete): US$ 20,4 milhões
29) Kaká (futebol): US$ 20,1 milhões
30) Hideki Matsui (beisebol): US$ 19 milhões

*não considera rendimentos de 2008

Redação Sport Marketing

GRSA fecha mais duas cotas de patrocínio

A GRSA de Bauru, do técnico Guerrinha, fechou mais dois patrocinadores para o Campeonato Paulista de Basquete. O acordo foi acertado verbalmente, mas já está em vias de fato de passar para o papel. Um dos parceiros da equipe de basquete será uma empresa que atua na área de comércio de automóveis, a M.Simão, que fechou uma pequena cota do “amigos do basquete”, no valor de R$ 1.000,00. Em contrapartida, a empresa terá a marca exposta no ginásio da equipe, além de direito a duas cadeiras cativas permanentes. Outra cota de valor intermediário (cerca de R$ 5.000,00) também já foi vendida. Esta, para uma empresa que atua no mercado nacional de cartões de benefícios. “Os contratos de patrocínio precisam passar pelo departamento jurídico das empresas para só depois serem assinados, mas já acertamos tudo verbalmente.”Além das duas empresas, uma terceira ainda está em negociação. Segundo o técnico Guerrinha esta seria uma empresa local que atua na área médica. Nesse caso, a cota negociada é de maior valor e pode alcançar o ‘status’ de co-patrocínio.

Redação Sport Marketing