10 de mai de 2008

Adidas não se sente afetada com protestos pró-tibet

A Adidas considera que não tem sido afectada por patrocinar os Jogos Olímpicos de Beijing, alvo de vários protestos, mas não descarta a possibilidade de fazer uma nova análise no futuro. Durante a Assembléia Anual dos Acionistas da Adidas, em Fürth, na Alemanha, alguns tibetanos, entre eles jogadores de futebol, protestaram contra a marca."Nós não exigimos um boicote, nem econômico, nem desportivo, mas a Adidas pode, através de contatos com os líderes econômicos e com o Governo chinês, exercer influência" -disse Chompel Balok da Campanha Internacional pelo Tibet. "Essas críticas fazem uma leitura moralista do nosso compromisso com a China, como se fôssemos nós a não respeitar as normas éticas. Mas é um moralismo puramente retórico, que visa sempre as ações dos outros, que não nos leva a lado nenhum. Nós não deixamos que nos acusem moralmente por uma situação que não causamos e pela qual não somos responsáveis" - contrapôs Herbert Hainer, presidente do Conselho de Administração da Adidas.

Redação Sport Marketing