16 de abr. de 2008

'Live Sites' garantem a festa de graça em Vancouver

A primeira iniciativa neste estilo aconteceu nos Jogos Olímpicos de Atlanta, quando a Coca-Cola, construiu uma praça especialmente para a diversão de quem não tinha ingresso, mas queria curtir o clima dos Jogos Olímpicos. A Praça foi batizada com o nome de Centenial Olympic Park, em homenagem ao centenário dos Jogos, onde as pessoas se divertiam, ouviam músicas, assistiam aos eventos pelos telões Panasonic, patrocinadora oficial dos Jogos Olímpicos. Na Copa do Mundo da Alemanha, foram criadas as "fans zones" - zonas dos fãs, que tiveram os mesmos propósitos. Pois bem, em Vancouver em 2010, os fãs do esporte também poderão assistir aos eventos, ao ar livre, de graça, curtindo todos os tipos de música e entretenimento. Serão criados dois 'Live Sites', como opções de diversão para toda a família durante os Jogos, sem a necessidade de comprar os caros ingressos para assistir às provas nas arenas olímpicas. A Cidade de Vancouver pretende gastar US$5 milhões para a construção dos 'Live Sites', um deles ficará em David Lam Park, em Yaletown, e o outro no bairro Queen Elizabeth Theatre. Na praça olímpica de David Lam haverá shows de luz todas as noites e festas olímpicas. O governo federal canadense já anunciou contribuir com US$10 milhões os eventos sociais relacionados aos Jogos Olímpicos. Aproximadamente US$23 milhões virão de patrocínio privado.

Sandra White - Correspondente Sport Marketing - Estados Unidos

GlobalBev renova parceria com a HTSports

Dando continuidade à estratégia adotada em 2007, a GlobalBev renova parceria com a HTSports, empresa especializada em marketing esportivo, e apóia todas as etapas do Circuito Caixa. A primeira prova acontece no dia 27 de abril em Campo Grande (MT). Na ocasião a companhia distribuirá o isotônico Marathon aos participantes. A iniciativa tem como foco destacar a marca Marathon como sinônimo de corrida junto aos esportistas profissionais ou amadores. “A idéia é mostrar que é possível ingerir uma bebida funcional, saudável e de qualidade” - explicou o CEO da companhia, Bernardo Lobato Fernandes. De acordo com o executivo, a ação também objetiva destacar os diferenciais do isotônico: propriedades que conferem a reidratação do corpo e reposição de energia despendida durante a realização de atividades físicas.“Por causa da transpiração, os participantes de uma prova de corrida chegam a perder mais de 2% do peso e os isotônicos são indicados para a reposição de líquidos e sais minerais perdidos durante a atividade física. Além de reidratar, o isotônico também fornece energia para os músculos em movimento no exercício físico” - finalizou Bernardo Lobato. A GlobalBev é fabricante e distribuidora de bebidas de marcas nacionais e internacionais. Foi fundada em 2000 e está presente em todo o Brasil. Detém importantes marcas como o isotônico Marathon e os energéticos Flying Horse, On Line e Extra Power e a bebida funcional Whoops. Além disso, a divisão de bebidas alcoólicas conta com a vodka russa Stolichnaya; os vinhos importados: Riunite, o frisante mais vendido no mundo, Rocca e Zonin (italiano), Santoro (argentino), Vistamar (chileno).

Redação Sport Marketing

Arabian Park Hotel patrocina Futebol de Areia

Em comemoração ao segundo aniversário, o Arabian Park Hotel irá patrocinar a fase classificatória da Copa do Mundo de Futebol de Areia FIFA 2008. A competição irá acontecer em Dubai, de 6 a 10 de maio, na Praia de Jumeirah. Seis times, entre eles Japão, China, Irã e Filipinas participarão no torneio que carimba o passaporte para classificação para a Copa do Mundo de Futebol de Areia que irá acorrer na França ainda este ano. Como patrocinador principal, o Arabian Park Hotel irá hospedar todas as delegações. Durante o evento haverá angariação de fundos para um Centro de Autistas de Dubai. O Centro de Autistas de Dubai é uma organização sem fins lucrativos e conta com doações para manutenção das despesas. Foi criado em novembro de 2001, por decreto lei do xeique Maktoum Rashid Al Maktoum, é o único Centro voltado para autistas em Dubai e provê programas educacionais e terapêuticos para as crianças (foto).

Redação Sport Marketing

É brincadeira!!!!

A Comissão de Turismo e Desporto cancelou, de última hora, por problemas de agenda, a audiência pública que faria amanhã sobre a participação dos atletas brasileiros nos Jogos Olímpicos de Beijing para a qual foi convidado o presidente do Comitê Olímpico Brasileiro (COB), Carlos Arthur Nuzman. O COB pediu, no ano passado, R$ 27 milhões ao Ministério do Esporte para a participação em competições seletivas para os Jogos Olímpicos, preparação das equipes para os jogos, aclimatação dos atletas pré-competição, desenvolvimento de programas de avaliações físicas dos atletas e de controle de doping e viagens a Beijing. O governo deve liberar R$ 24 milhões. Os recursos estão sendo captados pelo governo por meio da Lei de Incentivo Fiscal. O maior volume é proveniente da Petrobras. A realização da nova audiência está prevista para o dia 7 de maio.

Redação Sport Marketing

Torcida LG é Tricolor na rede!

Os tricolores internéticos já estão a toda curtindo o novo site criado pela LG Eletronics. De acordo com o portal Mundo Marketing, a patrocinadora do time criou um site voltado aos torcedores do São Paulo chamado Torcida LG. O site reúne notícias, vídeos e fotos sobre o time, além de ferramentas de interações com o torcedor, como a eleição de melhores jogadores, bolão e a troca de informações e opiniões com outros internautas. O torcedor que se cadastrar no site também tem acesso a promoções exclusivas, concorrendo a prêmios como ingressos para jogos ou a oportunidade de assistir um jogo no camarote da empresa no estádio do Morumbi.

Redação Sport Marketing

Brasileirão na Faixa

Vem aí ingressos para todos os jogos em que os times Palmeiras e Fluminense, patrocinados pela Adidas, tiverem o mando de campo (Palestra Itália e Maracanã), durante o Campeonato Brasileiro. A promoção Brasileirão na Faixa, já está dando os primeiros toques. Para concorrer, os torcedores devem entrar no site www.adidas.com/performance e responder: “O que você faria para assistir aos jogos do Palmeiras ou do Fluminense no Brasileirão como convidado da Adidas?”. As dez melhores frases de cada time darão ao autor um par de ingressos na arquibancada. A promoção vai até 11 de maio.

Redação Sport Marketing

MTDF - Meu Time de Futebol

"No Brasil, nada se cria, tudo se copia " - foi a frase "mais inteligente" que um dia ouvi um jornalista escroto, apresentador de um canal a cabo estilo oxigênio, (todo mundo sabe que existe, mas que ninguém vê - estes que você nem inclue no histórico profissional), justificando a falta de caráter que lhe é peculiar e a mania de "roubar" ou "modificar" projetos que não lhe são de autoria. Juro, que minha vontade era fazer com que aquele imbecil se entalasse com cada palavra e, principalmente, com o meu projeto que ele havia "tomado como de autoria exclusiva dele". No mundo da tv se encontra de tudo, de imbecis que roubam projetos a asnos que se acham donos da emissora por levarem patrocínio para os canais. Já tive o desprazer de conviver com várias destas espécies e me considero vacinada contra "traíras". Depois desse episódio, tudo que signifique cópia de idéia, versão ou falta de criatividade me embrulha o estômago. Ruminei durante muito tempo um profundo ódio do "genial" jornalista "coleguinha" de profissão - o qual, se deu bem graças ao projeto que ele diz até hoje ser dele. Mas, infelizmente, com o passar do tempo, passei a perceber que essa "máxima", que na minha opinião de máximo não tem nada, faz parte da uma incrível falha genética no quesito valores morais do povo brasileiro, algo parecido com o famoso "jeitinho" que favorece uns e não os que deveriam na verdade. Graças a Deus, meu sangue quente fervilha caráter e criatividade até demais e não estou entre os tristes índices dessa constatação! Pois bem, depois que foi lançado na Inglaterra o projeto chamado MyFootballClub, uma espécie de clube-empresa que comprou o time de futebol inglês Ebbsfleet United FC, fiquei contando os dias esperando a hora que de repente, não mais que de repente, o projeto tivesse uma versão nacional tipicamente verde e amarelo. Fiquei feliz quando a empresa Global Key (ver aquivo Sport Marketing) foi a primeira a copiar em Portugal, antes de nós brasileiros, ao lançar o projeto "Donos do Clube" que visava comprar clubes lusos por até 50 euros. Depois dos colonizadores, a novidade só poderia mesmo aportar em terras tupiniquins. Já está "criado" o projeto e se chama MTDF - Meu Time de Futebol. O projeto permite que fãs do esporte se tornem dirigentes do próprio clube, podendo definir destino e ações a partir do voto. Para se tornar realidade e iniciar o investimento, três fases precisam ser cumpridas: captação de associados pelo site da empresa, conversão para membros (com pagamento anual de R$78,90) e escolha do time. Além dos cadastros, o site ainda promove pesquisas de opinião como os fatores para o empreendimento dar certo, escolha dos dirigentes ideais, prioridades de investimentos e time ideal para compra - este já aponta a preferência dos futuros sócios por um clube intermediário de segunda divisão. A meta é investir R$8 milhões, o quase três vezes mais do que um time de segunda ou terceira divisão possui de orçamento O objetivo dos criadores é alcançar o budget e adquirir a equipe até o segundo semestre para disputar o Campeonato Brasileiro em 2009. Até lá, o portal pretende juntar membros e conquistar patrocinadores. Bom e em tempo de esclarecer, não tenho nada contra o projeto e nem tão pouco contra quem trouxe o método para o Brasil. Espero realmente que dê super certo. Mas, não posso deixar de ressaltar e lamentar a falta de criatividade nacional de criar fórmulas próprias para desenvolver o marketing esportivo nacional. Sou absurdamente contra a "máxima" de que no Brasil nada se cria, tudo se copia! Boa sorte!

Deborah Ribeiro - Diretora Redação Sport Marketing

Aguri super agonizante

Não é de hoje que a Super Aguri agoniza nas pistas da F1. O principal investidor da escuderia, o grupo inglês Magma, que representava investidores do Dubai International Capital, que havia declarado interesse na compra do time, mudou de idéia e desistiu da negociação. Em nota oficial assinada por Aguri Suzuki, chefe da escuderia, a equipe afirma que foi informada sobre a desistência da compra, e agora tentará encontrar novos parceiros para continuar na disputa da atual temporada. "É como imenso pesar que a Super Aguri será forçada a reconsiderar o futuro, embora ainda continuemos as negociações para conseguir outros investidores" - disse o documento. A escuderia foi criada em 2005 para ser uma espécie de time "B" da Honda. Antes do GP da Espanha, Aguri Suzuki deve reunir-se com executivos da montadora japonesa para discutir o futuro do time. Suzuki está em Tóquio para negociar com a diretoria da Honda, fornecedora de motores da equipe e tentar garantir o futuro da equipe.

Redação Sport Marketing

Toro Rosso pode ser vendida para grupo do Kuwait

Depois da Spyker, vendida para a Force India, agora é a vez da Toro Rosso,que é uma espécie de filial da Red Bull Racing, desligar os motores da F1 ou ser vendida. Um dos sócio-proprietários, o ex-piloto Gerhard Berger, esteve no Oriente Médio, no Kuwait. Nos boxes da F1 comenta-se que o país tem interesse em ter uma equipe na F1 pela primeira vez na história. No mês passado, o outro proprietário, o chefão da RBR Dietrich Mateschitz, declarou que os 50% de propriedade da Faenza (empresa que administra metade das ações da STR) estavam à venda. O jornal local Arab Times revelou que Gerhard Berger esteve no Kuwait a convite de Anwar Bukhamseen, o presidente do Clube Internacional do Automóvel de Kuwait. "Eu vejo grande potencial e acredito que poderemos um dia desenvolver um bom time" - afirmou o ex-piloto austríaco em uma conferência. Ele também falou que é importante ter um grande prêmio no país, mas tudo indica que o Qatar será o escolhido a sediar um novo GP no Oriente Médio.

Redação Sport Marketing

Ninho pronto para visitas

O Estádio Nacional de Beijing, principal construção dos Jogos Olímpicos, foi aberto pela primeira vez para visitação. O "Ninho do Pássaro", como tem sido chamado, está praticamente pronto. As últimas cadeiras serão colocadas até sexta-feira, quando uma prova de marcha atlética abrirá oficialmente o estádio, com capacidade para 91 mil pessoas. O acabamento da obra - orçada em 450 milhões de dólares (cerca de R$ 756 milhões), deve estender-se até o próximo mês. O "Ninho" receberá as cerimônias de abertura e encerramento da Vigésima Nona edição dos Jogos Olímpicos, bem como as competições de atletismo, um dos principais programas dos Jogos.

Redação Sport Marketing

UEFA lançará dicionário trilíngüe de futebol

A UEFA vai lançar um dicionário trilíngüe de futebol no dia 7 de maio, durante a partida entre Bayern de Munique e Arminia Bielefeld pelo Campeonato Alemão. O dicionário terá cerca de dois mil termos em alemão, francês e inglês utilizados pela UEFA, FIFA, profissionais do futebol e torcedores. O francês Michel Platini, presidente da UEFA, afirma que o futebol não precisa de linguagem escrita, mas não vive sem termos específicos. "O futebol não necessita de linguagem escrita, já que todos podem jogar com a corporal. Porém, não pode viver sem uma linguagem própria, já que os jogadores, treinadores e os meios de comunicação têm que ser capazes de trocar opiniões com detalhes e precisão" - disse Platini à agências internacionais.

Redação Sport Marketing

Jogos Olímpicos para os ouvidos

O BOCOG - Comitê Organizador dos Jogos Olímpicos de Beijing - informou que uma canção olímpica oficial foi gravada e será divulgada às vésperas da contagem regressiva dos 100 dias da inauguração dos Jogos Olímpicos de Beijing. A canção que recebeu o nome de "Beijing dá-lhe as boas-vindas" foi composta pelo músico de Hong Kong, Albert Leung e interpretada por 100 famosos cantadores chineses da parte continental (Hong Kong, Macau e Taiwan), afirmou Zhao Dongming, diretor do departamento das atividades culturais do BOCOG,em entrevista à agência Xinhua. "Apesar de cada cantor ter apenas uma frase na canção, todos eles estavam muito entusiasmados para o início dos Jogos Olímpicos" - destacou Zhao. Zhao disse que 30 canções foram selecionadas do grande número de obras oferecidas por amadores e profissionais depois das quatro rodadas de concurso. A lista das canções será divulgada na festa do dia 30 de abril, como parte da celebração a contagem regressiva dos cem dias da abertura do evento. As canções estarão disponíveis para download em computadores e celulares. Os organizadores dos Jogos Olímpicos de Beijing começaram a buscar propostas de canções olímpicas em 2003. Ao todo, foram mais de 70 mil letras e 4 mil canções nas quatro rodadas de concursos.

Redação Sport Marketing

Cai o último dos moicanos

Demorou, mas o último dos moicanos saiu das pistas do automobilismo e, provavelmente, nunca mais uma marca de cigarros voltará a ser vista em um carro da F1. Outras equipes deram adeus aos grandes patrocínios da indústria de tabaco há alguns anos, devido a uma maior rigidez das leis antitabagismo dos Ministérios da Saúde em vários países da Europa e do mundo. A Ferrari, no entanto, era a única escuderia que ainda resistia e optou por renovar a associação com a Philip Morris, e até pouco tempo ainda utilizava a logomarca da Marlboro onde era possível, incluindo lugares como Mônaco e China. Mas recentemente no GP do Bahrain, onde leis locais teoricamente permitem a Ferrari à utilizar a marca, os dois carros da equipe italiana ao invés disso correram com os 'códigos de barra', no mesmo design da Marlboro, mas usando marcas brancas ao invés de letras e logos. De acordo com a revista 'Autoweek', a Ferrari confirmou que os logos da Marlboro "não aparecerão mais nos carros". A Philip Morris teria decidido usar o 'código de barros' permanentemente. O primeiro carro patrociando pela Marlboro foi a BRM e o Iso Marlboro-Ford em 1972, antes da famosa associação com a McLaren, e subsequentemente com a Ferrari. O atual contrato com a Ferrari, estimado em US$ 1 bilhão no total, expira em 2011.

Redação Sport Marketing

Exclusivo: Nike apresenta linha olímpica 2008

Em primeira mão, o Sport Marketing apresenta a linha Nike de calçados que os atletas patrocinados pela marca americana de materias esportivos vão usar nas competições dos Jogos Olímpicos de Beijing 2008. Além dos modelos comuns como treking, chuteiras e tênis de basquete, a tecnologia Nike apresenta para 2008 fascinantes projetos para esportes como ginástica, wushu, canoagem, windsurf, taekwondo, linha de esportes eqüestres e esgrima. A sapatilha de esgrima, por exemplo, é um dos projetos mais interessantes, com características especiais. A esgrima exige que os atletas apresentem uma série constante de avanços, retiradas e movimentos durante uma partida competitiva. Cada movimento cria um choque no corpo do atleta. Porém, o choque de uma estocada em pé é um dos mais poderosos em todos esporte, aumentando em até sete vezes o peso de corpo do atleta. Tal força exige um calçado que resista a este tipo de choque. Trabalhando junto com esgrimistas campeões mundiais, os desenhistas da Nike desenvolveram o Nike Ballestra. O produto foi projetado em cores especiais para os chineses, americanos e ucranianos. O time da China vestirá uma versão com um branco, metálico e vermelho cxompondo com o uniforme.

Sandra White - correspondente Sport Marketing - Estados Unidos

Criciúma somando forças

Siecesc, a Tecnocola e a Criciúma Construções seguem apoiando o Criciúma. Mas outras marcas poderão se juntar às já existentes. O presidente Edson Búrigo acompanha a delegação ao Rio de Janeiro e junto com os diretores Anselmo Freitas, Antônio Ronconi e Lesbon Aguiar darão seqüência às negociações com "a Librelato e a Cooperja (Arroz Caçarola) e ainda aguardamos uma resposta da Eliane" - contou Freitas. O dirigente diz que o clube também conversa com a Resicolor e o Banrisul. "Esperamos ter mais novidades até o final da semana para encaminhar ao novo fornecedor dos uniformes, a Penalty, o logotipo das empresas que estarão apoiando a equipe no restante de 2008. Além do novo fardamento, a Penalty também vai lançar em maio a camisa comemorativa aos 30 anos como Criciúma Esporte Clube e aos três títulos brasileiros. Ela deve estar no mercado (num total de 303 camisas) no dia 6, ao valor de R$ 303.

Redação Sport Marketing

Mercado: Lucro da Coca-Cola sobe 19% no 1º trimestre

O lucro da gigante americana do setor de bebidas Coca-Cola aumentou 19% no primeiro trimestre deste ano, na comparação com o mesmo intervalo de 2007, para US$ 1,5 bilhão, ante US$ 1,26 bilhão. A empresa informou que a expansão nos mercados internacionais continuou a compensar a desaceleração da economia dos EUA e a alta das matérias-primas (commodities). Durante o primeiro trimestre, a alta porcentual das vendas da Coca-Cola foi de dois dígitos em mercados emergentes, como Brasil, China, Índia e Turquia. "Nossas operações internacionais mais uma vez puxaram a tendência" - afirmou o presidente da companhia, Muhtar Kent. "Reconhecemos que ainda há muito trabalho a fazer, especialmente em nosso mercado principal, da América do Norte, com seu ambiente econômico desafiador", acrescentou. As informações são da Dow Jones.

Redação Sport Marketing

Batata quente, quente, quente...queimou....

Quem não se lembra da brincadeira dos tempos de criança conhecida como "batata quente"? Pois bem, o Revezamento da Tocha Olímpica de Beijing se transformou na brincadeira de "batata quente" - ninguém quer ficar muito tempo com a batata na mão e o ideal é passar logo para outro país os possíveis problemas. A passagem da Tocha, que normalmente é um deleite da humanidade virou uma carreata de desgostos e manifestações. Com medo de possíveis protestos as autoridades japonesas anunciassem o cancelamento de um dos eventos previstos para O Revezamento da Tocha Olímpica pela cidade de Nagano, informou a agência "Kyodo". Um funcionário municipal de Nagano, que trabalhou nos Jogos Olímpicos de Inverno em 1998, informou o cancelamento do evento, que estava previsto para ser realizado depois de concluída a passagem da Tocha por esta cidade japonesa. A decisão foi tomada após as interrupções provocadas pelos manifestantes em Londres, Paris e San Francisco, em protesto contra o Governo chinês. Após a passagem por Nagano, onde a Polícia japonesa se encarregará sozinha da segurança, o Chama Sagrada viajará para Tóquio. Em Nova Deli, quarenta e sete pessoas foram detidas quando se manifestavam a favor da causa tibetana frente à embaixada da China, segundo fonte policial. De acordo com a fonte, os manifestantes gritavam palavras de ordem contra as autoridades de Beijing, às portas do edifício, que alberga a sede da delegação diplomática chinesa na zona de Chanakyapuri, onde também se encontra a embaixada dos Estados Unidos. Um elemento da polícia, citado pela agência de notícias indiana PTI, afirmou que os manifestantes, que tentaram romper o cordão de segurança frente à embaixada, confrontaram-se com forças policiais. Segundo estas fontes, 60 pessoas foram detidas. Estas detenções ocorreram horas antes da chegada da Tocha Olímpica a Nova Deli, procedente de Islamabad, Paquistão. As autoridades indianas anunciaram ter destacado um forte dispositivo de segurança para garantir que a passagem da tocha ocorra sem incidentes.

Redação Sport Marketing

República Tcheca deu bananas à Beijing

O primeiro-ministro da República Tcheca, o conservador Mirek Topolanek, decidiu que não assistirá à cerimônia de abertura dos Jogos Olímpicos de Beijing, informou a imprensa local.
O político tcheco disse que não quer participar de um ato que servirá para celebrar "o poderio e a grandeza da China comunista". Anteriormente, Topolanek havia indicado que deixaria nas mãos do Governo a decisão final sobre sua participação da cerimônia dos Jogos, e afirmou que se ajustaria à pauta seguida por outros líderes internacionais.

Redação Sport Marketing

Mercado: LG registra lucro

A sul-coreana LG Electronics voltou a registrar lucro no primeiro trimestre deste ano, devido às fortes vendas de aparelhos de telefones e ganhos elevados provenientes do investimento na LG Display Co. A segunda maior fabricante de eletrônicos do país em vendas, depois da Samsung Electronics Co., anunciou um lucro líquido de 422,2 bilhões de wons (US$ 425,3 milhões) nos três primeiros meses do ano, revertendo uma perda líquida de 122,6 bilhões de wons (US$ 123,5 milhões) no ano anterior. O resultado ficou abaixo das estimativas do mercado. Sete analistas ouvidos pela Dow Jones Newswires previram um lucro líquido de 429 bilhões de wons (US$ 432 milhões). O lucro operacional em bases globais, que inclui a performance das subsidiárias internacionais da companhia, registrou alta trimestral recorde de 605 bilhões de wons (US$ 609 milhões), ante 27,7 bilhões de wons (US$ 27,9 milhões) no ano anterior. As vendas globais subiram 17% no ano, para 11,22 trilhões de wons (US$ 11,3 bilhões), de 9,59 trilhões de wons (US$ 9,1 bilhões). A LG, a quinta maior fabricante de telefones celulares em volume do mundo, disse que registrou um recorde trimestral de vendas globais de aparelhos de telefones - 24,4 milhões de unidades comercializadas, incluindo modelos premium como Viewty e Voyager, comparado com 15,8 milhões de unidades vendidas no ano passado. A margem de lucro operacional global para sua divisão de celulares aumentou 14% no primeiro trimestre, ante crescimento de 8,8% no trimestre anterior e 4,7% um ano antes. A divisão Digital Display, que produz TVs de tele plana e de plasma, anunciou um lucro operacional de 1 bilhão de wons (US$ 1 milhão) no primeiro trimestre, encerrando cinco trimestres consecutivos de perdas. As vendas globais da divisão de Home Appliance cresceram 3,6% no ano, para 3,05 trilhões de wons (US$ 3,02 bilhões), mas a margem de lucro operacional da unidade caiu 4,7%, de 5,7%. As informações são da Dow Jones.

Redação Sport Marketing

China dá o troco na França e Carrefour paga o preço!

Depois dos distúrbios à passagem da Chama Olímpica em Paris, os consumidores chineses resolveram dar o troco. Iniciaram uma campanha de boicote às marcas francesas, cujo país origem acusam de apoiar o Dalai Lama. Desde blogs na Internet a mensagens curtas por telefone, de correios eletrônicos a mensagens instantâneas nos serviços de conversas na rede, os consumidores chineses estão recebendo mensagens para se recusarem a comprar marcas e produtos franceses, numa campanha que visa sobretudo os hipermercados Carrefour, líder no mercado a varejo na China. "Se ama o teu país, não vá ao Carrefour entre 08 e 24 de maio, três meses antes dos Jogos Olímpicos, porque os seus acionistas apoiam o Dalai Lama. O presidente francês diz que vai boicotar os Jogos, mas nós vamos boicotar os produtos franceses" - refere uma mensagem curta em chinês que circulava em Beijing. O portal mais popular da Internet em chinês, o Baidu.com, dava como resultado 107 mil páginas de apelo aos boicotes aos produtos franceses, depois das manifestações pró-Tibete que causaram o caos durante a passagem da tocha olímpica por Paris a 07 de Abril, levando mesmo ao apagar da Chama. Outro fato que também vem alimentando a ira chinesa aos franceses é o posicionamento do presidente Nicolas Sarkozy com relação à um boicote na cerimônia de abertura dos Jogos Olímpicos. Uma página no portal Tianya.cn, um dos mais famosos na China, apela aos chineses para que fechem a carteira aos produtos franceses e se lembrem dos protestos de Paris. "Depois de ter visto o que aconteceu em Paris, deixei de acreditar que os franceses são um povo amigo. A China é um país grande e poderosos e as pessoas não nos podem tratar mal impunemente. Por isso, a palavra de ordem é para boicotar as marcas francesas, que estão em todos os cantos das nossas vidas - por isso no nosso poder é muito" - disse a autora da página, Hua Kai. Hua Kai fez um mapa com marcas francesas famosas existentes no mercado chinês: Chanel, Dior, L`Oreal, Cartier, Lacoste, Airbus Renault, passando por marcas de bebidas alcoólicas e de produtos alimentares. A campanha, no entanto, está focada mesmo no Carrefour, que tem na China um mercado único, que em 2007 abriu 23 hipermercados no país. Em 2007, o volume de negócios da Carrefour China chegou aos 30 mil milhões de renminbi (cerca de 2,9 mil milhões de euros). O Carrefour divulgou um comunicado negando qualquer envolvimento em questões políticas da China. "As informações que circulam na internet sugerindo que o Grupo Carrefour envolveu-se de alguma forma nas questões de política interna da China ou em suas relações internacionais são falsas e infundadas", disse a empresa.

Jing Wang - Correspondente Sport Marketing - China

Mascotes de Beijing viram cartoons

A exemplo dos Jogos Olímpicos de Barcelona 1992, cujo Comitê Organizador dos Jogos transformou o mascote Cobi em desenho animado, o BOCOG também resolveu transformar os cinco mascotes dos Jogos de Beijing em cartoons. Batizados de "Fuwa's Olympic Stories", os desenhos vão ao ar na véspera da abertura dos Jogos. Na trama, o garoto Dayou ganha dos pais a coleção dos cinco bonequinhos dos mascotes olímpicos: Bei Bei, Jing Jing, Huan Huan, Ying Ying e Ni Ni.Logo e as miniaturas começam a conversar com os antigos brinquedos do garoto, contando histórias sobre o desenvolvimento dos Jogos Olímpicos. A série "Fuwa's Olympic Stories" dos mascotes terá 100 episódios de 11 minutos cada e foi produzido em parceria entre a CCTV emissora estatal chinesa e o canal a cabo Beijing Kaku Cartoon, sob a autorização do BOCOG - Comitê Organizador dos Jogos de Beijing.

Redação Sport Marketing

Tocha no Paquistão

A Tocha Olímpica dos Jogos de Beijing chegou à capital do Paquistão, Islamabad, sob fortes medidas de segurança, na primeira escala asiática do giro pelo mundo. O avião da Air China, patrocinadora oficial do Revezamento, transporta a Tocha no trajeto mundial, pousou na base militar de Chaklala, onde o fogo olímpico foi recebido pelas autoridades paquistanesas, segundo imagens transmitidas pela televisão estatal. O embaixador chinês em Islamabad também compareceu ao evento. As autoridades encurtaram o trajeto originalmente planejado para a passagem da Tocha por motivos de segurança, embora o governo chinês tenha a esperança de poder evitar no Paquistão as manifestações em defesa dos direitos humanos realizadas em etapas anteriores da viagem. Os paquistaneses também temem a realização de algum atentado, como os registrados no país ao longo do ano passado. Ao invés de passar pelas principais ruas da capital, a tocha circulará ao redor do estádio Jinnah, observada por cerca de 8.000 pessoas - convidados escolhidos a dedo para participar da cerimônia. Todos os horários do percurso também foram modificados. "Tivemos que mudar o programa para garantir a segurança da tocha e dos participantes do evento" - explicou à AFP o presidente do Comitê Olímpico Paquistanês, Arif Hassan. Além disso, o presidente paquistanês, Pervez Musharraf, também é esperado na cerimônia. Na segunda-feira, ele condenou os protestos pró-Tibete que marcaram o início da viagem da tocha olímpica. "Não há uma só pessoa que queira fazer nada contra os interesses da China", afirmou o presidente paquistanês, em discurso pronunciado para um grupo de estudantes da Universidade de Pequim na semana passada. A China é atualmente um dos aliados mais próximos do Paquistão, além de seu principal fornecedor de armamentos.

Redação Sport Marketing

Hilton renova com USOC

O Grupo de Hotéis Hilton renovou contrato de patrocínio com a delegação olímpica e paraolímpica americana até 2012. O novo contrato contempla dos Jogos Olímpicos e Paraolímpicos de Inverno (2010 - Vancouver) e os Jogos de 2012 em Londres. A renovação é reflexo de um relacionamento firme e antigo entre o Grupo Hilton e o Comitê Olímpicos dos Estados Unidos (USOC). Os valores não foram revelados. "Espelhamento os ideais e espírito dos Jogos Olímpicos, no fundador da nossa companhia, Conrad Hilton, que era comprometido com a convicção de que a paz mundial pode ser alcançada por meio de viagens internacionais" - disse Tom Keltner, CEO do Grupo Hilton nas Américas. "Esta filosofia serve como a fundamentação de todas as nossa ações com o Movimento Olímpico" - finalizou. "Por meio do suporte constante do Grupo Hilton à delegação dos EUA, podemos prover hospitalidade renomada e uma infinidade de recursos para os atletas do nosso país" - disse Jim Scherr, Executivo do Comitê Olímpico dos Estados Unidos.

Redação Sport Marketing

China - medalha de ouro em execuções

A China aplica uma média de 22 execuções por dia, denuncia a organização de defesa dos direitos humanos Anistia Internacional (AI), que pediu aos participantes dos Jogos Olímpicos de Beijing que pressionem o governo chinês para obter o fim da pena de morte no país. "É o primeiro país em termos de penas capitais. Segundo estimativas confiáveis, executa em segredo uma média de 22 detentos ao dia, o que representa 374 pessoas durante os Jogos Olímpicos" - declarou Kate Allen, diretora da AI na Grã-Bretanha, que apresentou um relatório sobe a pena de morte no mundo. Os Jogos Olímpicos de Beijing acontecerão de 8 a 24 de agosto e a organização pede ao Comitê Olímpico Internacional (COI) e aos atletas que exerçam uma pressão maior sobre a China durante o evento olímpico. "Todos aqueles que estão envolvidos nos Jogos deveriam pressionar a China para que revele todo o uso que faz da pena capital, reduza o número de crimes passíveis da pena de morte (quase 60 atualmente) e caminhe para sua abolição", acrescentou a diretora em entrevista à France Presse. O regime comunista não divulga oficialmente os números das execuções capitais, mas segundo algumas informações que se tornaram públicas, pelo menos 470 condenados morreram desta forma em 2007 no país. Para a AI, o número real pode se aproximar de 8.000 ao ano. A AI destaca ainda no relatório os países onde o número de execuções aumentou no ano passado, como Irã, onde subiu de 177 a 317, e Arábia Saudita, de 39 a pelo menos 143. No total, pelo menos 1.250 pessoas foram executadas depois de serem condenadas à morte ano passado no planeta. O Coletivo China JO 2008, criado na França para combater as violações dos direitos humanos na China, pediu em junho uma "trégua olímpica" de todas as execuções capitais no mundo durante os Jogos Olímpicos.

Redação Sport Marketing