14 de abr de 2008

Se não houver vento, reme! Sport Marketing 23 mil acessos e remando!

“O homem que remove montanhas começa carregando pedras pequenas”. Foi com base nesse antigo e sábio ditado chinês que o Sport Marketing entrou na rede no dia 05.02.2008. A missão principal: tornar-se fonte de conteúdo qualitativo, não apenas quantitativo, nas áreas de marketing olímpico e esportivo, gestão, administração e jornalismo esportivo. Mais do que um canal de informação, o Sport Marketing foi gerado para ser o ponto de encontro de fãs e consumidores criteriosos e exigentes por notícias de qualidade sobre o universo da indústria do esporte. Aos poucos, o Sport Marketing foi se consolidando no mercado, ganhando forma, adeptos e, principalmente, o respeito e a fidelidade dos leitores e das empresas que fazem o mundo do esporte girar. Na proporção que os números de acessos ao Sport Marketing não paravam de subir, percebemos, que havíamos deixado para trás obstáculos como, por exemplo, iniciativas de outros portais ditos "especializados", que exatamente cinco dias após a estréia do Sport Marketing na rede, como que inspirados por nós, também se lançaram. Pior, se lançaram na rede com a propaganda enganosa de que são os primeiros a mostrar vídeos de propaganda de esportes no país - uns brincalhões, não é mesmo? Afinal, quem acompanhou o Sport Marketing desde o início sabe que sempre tivemos uma barra de vídeos de esportes e marcas e que isso nunca foi um diferencial de mercado e nem poderia ser, porque não é novidade nem nos blogs do país e nem do mundo! Credibilidade zero para estes portais que se vendem embasados na mentira! Sem notar as adversidades e as pedras do caminho, com fôlego de medalhista olímpico e tendo você como feed back, o Sport Marketing seguiu e segue sua meta. Os números do nosso contador não mentem, falam por si, por nós e por você leitor aos olhos do mundo. O sucesso do Sport Marketing é a melhor resposta aos opositores, pois nas adversidades nos fortalecemos. Menos de três meses na rede, o Sport Marketing soma mais de 23 mil acessos e continua em ritmo alucinado, qualitativo, olímpico, avançando sempre rumo ao sucesso - graças a você! O prêmio pela sua fidelidade é todo seu. Agora, o Sport Marketing conta com correspondentes internacionais nos Estados Unidos, Londres e China que vão trazer matérias especiais, exclusivas e em primeira mão. Agora, no Sport Marketing, com apenas um clic, você também curte os spots comerciais das principais marcas esportivas: Adidas, Nike, Puma. Enjoy it. Isso, sem contar a Coluna Olímpica, escrita por mim, que tem como principal objetivo trazer um pouco das curiosidades de como funcionam os bastidores do marketing olímpico. Ah! Por favor, não esqueça de participar da nossa pesquisa de satisfação! Outras novidades estão por vir! Por enquanto, continuamos tirando algumas pedras do caminho. Sem esquecer de agradecer sempre a você leitor, empresário, estudante, por estar ligado conosco, 24 horas por dia, de segunda a segunda, numa verdadeira relação de fidelidade, confiança, credibilidade e amizade! 23.000 e subindo! Sport Marketing é a verdadeira máquina de criatividade e notícias de qualidade!

Saudações Olímpicas,

Deborah Ribeiro - Diretora Sport Marketing

Lenovo segue leilão mundial

Começa amanhã, dia 15 de abril, a partir das 7h, a primeira versão brasileira do leilão mundial Lenovo, patrocinadora oficial dos Jogos Olímpicos de Beijing, que ofertará um dos três notebooks especiais, inspirados no design da Tocha Olímpica 2008. Os computadores são de edição limitada e foram autografados pela dupla de campeões olímpicos de vôlei de praia, Ricardo e Emanuel. O notebook a ser leiloado pela internet é o PC 3000 V200 que tem a capa baseada no design da Tocha Olímpica “Nuvem de Promessa”, com curvas em formato espiral na cor prata sobre um fundo de cor vermelha. Os leilões já estão em curso pela internet, acompanhando o Revezamento da Tocha Olímpica de Beijing 2008 pelos países participantes dos Jogos. A ação é em contagem regressiva a maior celebração esportiva do mundo. No Brasil serão três leilões; o primeiro será de 15 a 25 de abril. Toda a renda do leilão será distribuída pelo Lenovo Hope Fund a entidades beneficentes, inclusive o Right to Play (organização humanitária internacional que enfatiza o esporte como ajuda a crianças e adolescentes de áreas pobres do planeta).

Redação Sport Marketing

Filatelia Olímpica - um braço de marketing

"Cinqüenta e seis anos depois do primeiro selo de taxa postal ter surgido na Inglaterra em 1840, a filatelia ganhou um lugar especial como um passatempo de laços culturais, históricos e econômicos e particulares com o Movimento Olímpico e os Jogos Olímpicos. Uma série de 12 selos foi emitida no dia inaugural dos primeiros Jogos Olímpicos da Era Moderna, 25 de março de 1896, quando a filatelia olímpica debutou". O livro Ouro Olímpico - a história do marketing dos aros, detalha a importância histórica da filatelia para o Movimento Olímpico e, consequentemente, para os programas de marketing olímpicos ao longo dos séculos. A obra descreve que era uma segunda-feira de Páscoa e Dia da Independência na Grécia, quando criaram-se os primeiros selos postais olímpicos da história cuja função, na verdade era ajudar a cobrir o déficit dos Jogos. Em 1896, o governo grego estava em banca rota. Um ano antes dos primeiros Jogos da Era Moderna, em Atenas, os filatelistas gregos Demetrius e John Sacoraphos propuseram que o governo grego emitisse séries comemorativas de selos, cujo resultado monetário, ou seja, o lucro (ou parte dele) financiaria algumas construções olímpicas que ainda faltavam. O resultado desse investimento, você pode conferir na obra publicada pelo selo COB Cultural, da editora Casa da Palavra. Mas, desde então, a filatelia olímpica passou a ser um reforço nos programas de marketing olímpicos. A bela Ana Ivanovic é uma das estrelas da série de selos criada pelos correios da Sérvia para os Jogos Olímpicos de Beijing. A tenista, vice-líder do ranking mundial, se disse emocionada pela homenagem e confessou que não esperava receber tal honra com tão pouca idade. "É uma honra incrível. É surreal. Nunca imaginei que alto assim aconteceria comigo, especialmente tão jovem. Mas é um sentimento maravilhoso" - afirmou a musa, 20 anos, no site oficial. Foram impressos 30.000 selos, que custam 40 dinares (cerca de US$ 0.78) e têm 35 x 31,90 milímetros. Os fãs mais ardorosos da tenista podem comprar os selos junto com um envelope, no qual o rosto de Ivanovic também está estampado.

Redação Sport Marketing

COB tem audiência marcada

A Comissão de Turismo e Desporto realiza audiência pública na quinta-feira (17) para discutir com o presidente do Presidente da Comitê Olímpico Brasileiro (COB), Carlos Arthur Nuzman, o planejamento da participação dos atletas brasileiros nos Jogos Olímpicos de Beijing. O COB pediu, no ano passado, R$ 27 milhões ao Ministério do Esporte para a participação em competições seletivas para os Jogos Olímpicos, preparação das equipes, aclimatação dos atletas antes da competição, desenvolvimento de programas de avaliações físicas dos atletas e de controle de Doping e para as viagens a Beijing. O governo deve liberar R$ 24 milhões. Os recursos estão sendo captados pelo governo por meio da Lei de Incentivo Fiscal. O maior volume é proveniente da Petrobrás. Segundo o Portal da Cãmara dos Deputados, a audiência está marcada para as 14h30, no plenário 5.

Redação Sport Marketing

Sugestão de marketing ao Espanyol

Essa notícia vem da Inglaterra e não deixa de ser uma boa sugestão de marketing para o Espanyol que está construindo um novo estádio, o Cornellá-Prat, que terá um cemitério para 20 mil adeptos do clube (ver arquivo Sport Marketing). Pois bem, um crematório inglês oferece às famílias de pessoas mortas a opção de ver a incineração do corpo em casa e ao vivo, logicamente, por um valor adicional. Por 112 euros, cerca de R$ 300, a família do morto pode adquirir o serviço. Uma câmera fica posicionada discretamente na capela para retransmitir as imagens ao vivo. Além disso, pode-se também gravar em DVD a cerimônia de cremação, por 50 libras (R$ 166), assim como uma gravação de áudio, que sai por 25 libras (R$ 83).O responsável pela capela, Trevor Mathieson, disse que o serviço facilitará a vida daqueles que não podem ir até a cerimônia assistir à cremação. Não deixa de ser uma boa idéia de marketing para o clube Espanyol!

Redação Sport Marketing

Segue a novela Ronaldiana: Gaúcho com um pé fora e outro dentro

O Milan já anunciou um acordo com Ronaldinho Gaúcho, mas a Inter ainda quer intrometer-se na corrida pela contratação do craque do Barcelona. Massimo Moratti, presidente do clube veio a público dizer que o time ainda vai avaliar melhor a situação. "Vamos avaliar a possibilidade esta semana. Temos boas relações com o Barcelona e o empresário de Ronaldinho. Vamos ver" -afirmou Moratti em declarações à Sky. "Depende um bocado da nossa decisão. É um negócio em que o Milan está conduzindo bem, mas é um mercado que ainda está aberto, porque o martelo ainda não foi batido. Consequentemente, está aberto para nós também" - disse o presidente da Inter. Roberto de Assis, irmão e agente de Ronaldinho, disse em entrevista ao canal francês Canal + que o Milan está entusiasmando com a contratação do jogador brasileiro e está em vantagem, mas não dá o assunto por encerrado: "Não se pode dizer que o contrato esteja fechado. Enquanto tivermos contrato com o Barcelona não podemos dar nada como seguro. O Milan está, mesmo assim, em vantagem para assegurar Ronaldinho" - disse Assis que até pouco tempo havia declarado que o irmão não sairia do Barcelona tão cedo.

Redação Sport Marketing

FIFA é contra boicote e contra esperanças do COI

Joseph Blatter, presidente da Federação Internacional de Futebol (FIFA), se declarou contrário a um boicote dos Jogos Olímpicos de Beijing, em entrevista publicada no site da Federação Alemã de Futebol (DFB). "Um boicote nunca deu nada a ninguém. Em particular nada aos atletas" - declarou Blatter. "Se querem ajudar o povo chinês, os atletas devem estar presentes. E o futebol dará uma extraordinária contribuição, já que as partidas da fase preliminar não acontecerão apenas em Beijing" - acrescentou. "Levaremos o espírito olímpico, o ideal olímpico. Será bom para o país e para a população" - completou Blatter, antes de afirmar: "Não é minha missão comentar acontecimentos políticos". Blatter descartou, também, a possibilidade de abrir o torneio de futebol dos Jogos Olímpicos a todos os jogadores e deu a entender que no futuro a competição pode ser disputada apenas por juvenis. "Sou da opinião de que os Jogos Olímpicos são um evento destinado à juventude. Quando o futebol envia jogadores de menos de 23 anos, temos um torneio de boa qualidade" - explicou Blatter ao site da DFB. "A tendência na Fifa é mais de que nos afastemos inclusive dos sub-23 e que participem apenas as seleções juvenis" acrescentou. Blatter explicou que a medida afetaria apenas o futebol masculino, onde "os melhores profissionais não podem ser convocados por razões de calendário". Essa declaração de Blatter vai de encontro com as expectativas do presidente do Comitê Olímpico Internacional (COI), Jacques Rogge, que recentemente afirmou esperar que um dia todas as estrelas do futebol participassem dos Jogos Olímpicos. A verdade por tráz disso tudo é que a abertura do torneio olímpico a todos os jogadores, poderia entrar em conflito com a Copa do Mundo, organizada a cada quatro anos pela FIFA, principalmente, porque os Jogos Olímpicos mundialmente falando tem maior audiência televisiva dos que a Copa do Mundo, o que, consequentemente, causaria um esvaziamento publicitário da Copa FIFA. Desde 1992, as seleções que disputam o torneio olímpico de futebol podem convocar apenas jogadores profissionais sub-23, além de três atletas com idade superior ao limite.

Redação Sport Marketing

C.O.P contra o marketing de emboscada

O Comitê Olímpico de Portugal vai reforçar a defesa dos direitos de imagem olímpica, por meio de uma campanha de sensibilização da opinião pública, com o objetivo de evitar a associação comercial indevida ao Movimento Olímpico no país, vulgarmente designada de "ambush marketing" ou "marketing deguerrilha". A utilização e associação às Propriedades Olímpicas em Portugal para fins desportivos, comerciais, publicitários, industriais, entre outros, carecem de prévia autorização do C.O.P., conforme previsto do Decreto-lei 1/82 de 4 de Janeiro, o qual reconhece ao Comitê o direito exclusivo ao uso do lema, dos aros e da bandeira olímpicos, bem como das expressões "Jogos Olímpicos" e "Olimpíadas". Numa brochura elaborada pelo Departamento de Marketing do C.O.P. e dirigida a todas as entidades relacionadas com o Comitê Olímpico, denominada "Propriedades Olímpicas – Utilização dos Símbolos, Terminologia e Imagem Olímpica", são identificados os Parceiros Nacionais e Internacionais, os únicos que podem utilizar a imagem olímpica, mediante respectivos acordos contratuais celebrados. Neste documento, são publicitados os termos de comercialização dos bilhetes para os Jogos Olímpicos de Beijing, proibindo expressamente a utilização em ações comerciais ou de promoção não autorizadas pelo C.O.P. ou pelo C.O.I., e são explicadas as regras específicas da utilização da imagem dos participantes nos Jogos de 2008, nomeadamente por marcas ou empresas patrocinadoras diretas de atletas ou Federações que não sejam Parceiras do C.O.P. ou do C.O.I. Igualmente se enquadra a utilização de imagens de anteriores edições dos Jogos Olímpicos, que só podem ser utilizadas em ações de publicidade ou promoção pelos parceiros do C.O.P. e do C.O.I. O C.O.P. salvaguarda, porém, os direitos de utilização dessas imagens e símbolos pelos meios de comunicação social, para fins exclusivamente editoriais, estando igualmente impedidos de usá-las em acções publicitárias ou promoções cujos prêmios incluam bilhetes para assistir aos Jogos de Beijing.

Redação Sport Marketing

Danone feliz com crescimento

A Danone S.A. anunciou que a receita no primeiro trimestre cresceu 19%, para 3,76 bilhões, em relação aos 3,17 bilhões no mesmo período do ano passado. A companhia reafirmou que estima um crescimento de vendas entre 8% e 10% para este ano. A fabricante de iogurte, água mineral e comida de bebê, queé uma das empresas endossadas pelo ex-jogador de futebol Zidane, confirmou outras metas para 2008: melhor os lucros antes dos juros e impostos em relação às vendas de pelo menos 30 pontos bases e crescimento de pelo menos 15% nos lucros adjacentes por ação. Excluindo o efeito das taxas de câmbio e da extensão da consolidação, as vendas tiveram um aumento de 11% no primeiro trimestre, puxado por uma alta de 3% em volume e de 8,4% em valor. As informações são da Dow Jones.

Redação Sport Marketing

NBC vende bem as cotas de transmissão dos Jogos

As ameaças de boicotes aos Jogos Olímpicos de Beijing, a violência no Tibet e os tristes acontecimentos no Revezamento da Tocha Olímpica, não impediram que a NBC vendesse as cotas de patrocínio do evento. Emissora de tv detentora com exclusividade dos direitos de transmissão dos Jogos para os Estados Unidos, a NBC já vendeu três quartos do total da publicidade dos Jogos e vendeu caro. "Não fico espantado que alguns tentem usar os Jogos ou o Revezamento em defesa de causas próprias. Isto tudo faz parte do evento. Nós entendemos isso, assim como os anunciantes e nossos espectadores "- afirmou o CEO da NBC, Jeff Zucker. não é de hoje que acontecimentos fatais ou lamentáveis aumentam os níveis de audiência das emissoras de tv e, consequentemente, agradam aos patrocinadores detentores dos horários. No livro Ouro Olímpico - a história do marketing dos aros, o capítulo especial que conta a evolução da importância da televisão nos Jogos e da evolução dos direitos de tv, relata que nos Jogos 1972, a ABC pagou 7,5 milhões de dólares pelos direitos para os Estados Unidos e 6 milhões de dólares pelos serviços técnicos somando um total de 13,5 milhões de dólares. A audiência aumentou infelizmente após o atentado feito por oito terroristas palestinos à equipe israelense o que forçou uma cobertura jornalística exaustiva e angustiante por parte da mídia impressa e eletrônica.

Redação Sport Marketing

Nem dou bola para Beijing

O artesão japonês que fabricou as bolas de metal utilizadas nas provas de arremesso de peso das três últimas edições dos Jogos Olímpicos anunciou que boicotará Beijing 2008. A atitude é uma forma de protesto contra a situação dos direitos humanos no Tibet. "Estou decidido. Quando um artesão diz algo, nunca muda de opinião" - afirmou à AFP, Masahisa Tsujitani (foto). "A China não está qualificada para receber os Jogos Olímpicos por causa dos acontecimentos no Tibet" - disse. Tsujitani, de 75 anos, é considerado o melhor artesão do mundo na fabricação das bolas de peso, utilizando o método tradicional. As outras são fabricadas com a ajuda de máquinas controladas eletronicamente. As esferas são fabricadas em uma oficina debaixo da casa do artesão, seguindo um processo complexo de 14 etapas. Foram utilizadas por todos os medalhistas de ouro, prata e bronze nas provas masculinas dos Jogos de Atenas (2004), Sydney (2000) e Atlanta (1996). Tsujitani explicou ainda que as manifestações antijaponesas dos últimos anos na China, assim como as vaias dos espectadores chineses aos atletas nipônicos em recentes competições esportivas, também pesaram na decisão. O artesão prometeu retomar o trabalho para os Jogos Olímpicos de Londres-2012.

Redação Sport Marketing