7 de abr. de 2008

TVR e Boom TV transmitem UEFA

A UEFA atribuiu à TVR e à Boom TV os direitos televisivos para a Romênia da Liga dos Campeões da UEFA 2009 a 2012 e da Super Taça Européia de 2009 a 2011. Após a primeira rodada de propostas, a UEFA atribuiu à Boom TV os direitos televisivos "pay per view", incluindo a cobertura exclusiva, ao vivo, de todos os jogos transmitidos às terças e quartas-feiras. A Boom TV exibirá os resumos em compactos dos encontros às terças e quartas-feiras e ainda transmitirá um programa semanal. A cobertura será feita através do canal pago Boom Sport One, assim como por outros canais da plataforma de alta definição da Boom TV. O pacote de direitos inclui ainda a exploração dos mesmos através das plataformas móvel e de Internet, no portal http://www.boomextra.ro. A TVR foi a vencedora da segunda rodada de propostas, que se concentrou nos jogos de terças e quartas-feiras. Estes jogos serão exibidos em sinal aberto no canal TVR 1, que mostrará ainda resumos dos restantes encontros em ambas as noites e um programa semanal dedicado à competição, em conjunto com os canais TVR 1 e TVR 2. Estes direitos de transmissão serão explorados através de todas as plataformas – na Internet.

Redação Sport Marketing

BBC e NHK de olho em 2012

Mal as televisões de alta definição chegaram ao mercado e os cientistas já estão trabalhando em um possível sistema sucessor. De acordo com reportagem publicada pelo jornal inglês “The Guardian”, engenheiros japoneses estão trabalhando em conjunto com a rede britânica BBC em uma nova tecnologia com definição 33 vezes maior do que os melhores televisores de alta definição existentes hoje. A BBC planeja usar tecnologia, chamada de Hiper Definição, para transmitir as provas dos Jogos Olímpicos de 2012 – que serão disputados na capital, Londres - em telões espalhados pelas cidades inglesas. Já a rede de televisão pública japonesa NHK espera começar a exibir programas experimentais em sete anos, com as transmissões para todo o público sendo abertas em 2025. No momento, a Hiper Definição existe apenas nos laboratórios da NHK em Tóquio, onde ela é projetada em uma tela com 10 metros de diâmetro por 5,5 metros de altura. O conjunto é complementado por 22 auto-falantes com capacidade de reproduzir com exatidão o som de uma orquestra sinfônica. O conjunto não caberia em nenhuma sala de estar, mas os técnicos esperam reduzir seu tamanho conforme o avanço nas pesquisas. De acordo com o “The Guardian”, o sistema ainda enfrenta dificuldades técnicas: apenas 20 minutos de filmes podem ser gravados de uma só vez, e os frames (pequenos trechos) de cada gravação têm que ser editados individualmente. Após cada semana de trabalho intenso, os técnicos japoneses só acumulam material para uma hora de programação em Hiper Definição. A BBC e a NHK freqüentemente colaboram na produção de programas, como o recente documentário “Planet Earth”, que foi inteiramente filmado em alta definição e introduziu uma série de novas técnicas. Em novembro do ano passado, a NHK colocou uma de suas câmeras de alta definição a bordo de uma sonda de exploração da Agência Espacial Japonesa. O resultado foi um filme mostrando um “nascer da Terra”, visto a partir da órbita lunar com grau inédito de definição.

Redação Sport Marketing

Ânimos se inflamam nos Estados Unidos

A Chama Olímpica nem chegou nos Estados Unidos e os protestos já começam a esquentar. Três manifestantes escalaram a famosa ponte Golden Gate, o principal cartão postal de São Francisco, para protestar contra a violação dos direitos humanos na China e pedir a independência do Tibet. Os corajosos manifestantes amarraram na ponte uma bandeira do Tibet e duas faixas com as inscrições "Um Mundo Um Sonho. Liberdade ao Tibet" (uma alusão ao lema dos Jogos de Beijing) e "Liberdade ao Tibet". A polícia norte-americana não tentou deter os manifestantes, alegando que poderia colocar a vida deles em risco durante a escalada nos cabos da Golden Gate. Esse, no entanto, deve ser apenas um dos vários protestos que estão previstos para acontecer em São Francisco durante a passagem da Tocha. A pré-candidata democrata à Presidência dos Estados Unidos Hillary Clinton pediu ao presidente americano, George W. Bush, que não participe da cerimônia de abertura dos Jogos Olímpicos, em protesto contra a violação dos direitos humanos por parte da China. Em comunicado, a senadora por Nova York justificou que o pedido se baseia nos violentos confrontos no Tibet e na falta de pressão por parte da China sobre o Sudão para colocar fim ao "genocídio em Darfur"."Atualmente, e à luz dos últimos eventos, acho que o presidente Bush não deveria ter planos de assistir à cerimônia de abertura , a não ser que haja grandes mudanças por parte do Governo chinês" na política de direitos humanos" - disse Hillary. Bush pretende assistir em agosto à cerimônia de abertura e, por enquanto, ignorou as pressões de congressistas e ONGs que pediram que mude de postura e não compareça em protesto contra a violenta reação da China contra manifestantes do Tibet. "Incentivo a China a aproveitar este momento para estar à altura das aspirações universais de respeito aos direitos humanos e da unidade, ideais que representam os Jogos Olímpicos" - afirmou a pré-candidata democrata.

Redação Sport Marketing

Goiás sem lenço e nem documento

Fiat e Teuto não são mais os patrocinadores do Goiás. As duas empresas largaram o time que agora irá entrar em campo, nas fases finais do Campeonato Goiano e nas oitavas-de-final da Copa do Brasil, diante do Corinthians, vestindo uma camisa lisa. Já a Lotto,nova fabricante dos uniformes esmeraldinos, vai aparecer apenas em jogos oficiais se o time chegar à final do Goianão, já que a apresentação oficial como fornecedora está marcada para o dia 28. A exemplo de outros times, como Palmeiras, Corinthians, Flamengo e Santos, mesmo sem patrocínio, o Goiás pretende lançar uma terceira camisa, com cores diferentes do tradicional verde e branco. O mais provável é que esta seja verde fluorescente com detalhes azul-marinho.

Redação Sport Marketing

Chicago se veste de olimpismo

Engana-se quem pensa que Chicago não é páreo na disputa pelos Jogos Olímpicos de 2016. A cidade já está em plena campanha, totalmente envolvida com o evento e o Comitê Organizador está mais do que focado em ganhar essa disputa. No portal oficial da candidatura, mais de 200 mil pessoas já votaram, até o momento, a favor da realização dos Jogos Olímpicos. No site, além de matérias especiais sobre o andamento da campanha, os aficcionados por memorabilia olímpica já podem inclusive comprar pela internet os produtos oficiais da candidatura. Até no aeroporto internacional a campanha Cchicago 2016 envolve os visitantes. A cidade, anunciou, recentemente, a criação de um fundo de vários milhões de dólares para apoiar o projeto da candidatura. Vários órgãos e fundações locais aderiram, como a Fundação MacArthur, a Fundação McCormick Tribune e o Chicago Community Trust. Cada uma começou contribuindo com US$ 1 milhão, com um adicional US$ 500.000 provenientes da Fundação Polk. O prefeito de Chicago, Richard Daley, disse que "estes fundos vão ajudar a garantir o legado de 2016, mas não apenas os Jogos. Independentemente da votação da cidade sede que ocorrerá ano que vem, estes fundos vão ajudar a trazer benefícios para bairros desfavorecidos da cidade. Acorda Brasil, porque Chicago está aí e com a corda toda!

Redação Sport Marketing

Comitê Paraolímpico Brasileiro é Caixa

O Comitê Paraolímpico Brasileiro (CPB) ganhou um importante reforço para o ano olímpico de 2008. A Caixa Econômica Federal (CEF), por meio das Loterias Caixa, renovou o contrato de patrocínio. O valor é de R$ 6.394.800,00. Desde os Jogos de Atenas, a empresa apóia o CPB, quando a delegação paraolímpica brasileira conquistou 33 medalhas, sendo 14 de ouro, 12 de prata e sete de bronze. Em 2004, o valor do patrocínio foi R$ 1 milhão. Além do patrocínio, as Loterias Caixa repassam por meio da Lei Agnelo-Piva, 2% da arrecadação bruta de todas as apostas ao Comitê Olímpico Brasileiro (COB) e ao CPB. Do total de recursos repassados, 85% são destinados ao COB e 15%, ao CPB. Nos dois primeiros meses do ano, através da Lei, o CPB foi beneficiado com R$ 2,2 milhões das Loterias Caixa.

Redação Sport Marketing

Marketing Esportivo tem endereço certo

O Sport Marketing entrou no ar no dia 05 de fevereiro com a missão de trazer as melhores notícias nacionais e internacionais sobre o universo do marketing e patrocínio esportivo. Após oito dias na rede, o Sport Marketing alcançou a marca de mais de 1.000 (mil) visitas - um número digno de medalha e de comemoração! A missão da equipe Sport Marketing de divulgar e manter a qualidade do trabalho que aqui realizamos foi um verdadeiro serviço de formiguinha, que seguiu firme, forte, com muito trabalho e dedicação. Quando comemorou 14 dias de vida, o contador já apontava a marca de 2.000 visitas, número que pulou para 3.000 seis dias depois! A partir de então, tivemos a certeza de que o Sport Marketing havia se consolidado definitivamente no mercado nacional como o endereço certo de quem busca a melhor informação do universo esportivo. Hoje, o Sport Marketing se transformou no ponto de encontro oficial dos profissionais de jornalismo, marketing, marketing esportivo, publicidade, propaganda, gestão administrativa, direito...enfim, um portal de referência, onde os fãs do esporte encontram prazer e confiança ao se informar. No Sport Marketing, a notícia é encarada com seriedade, o patrocinador é respeitado e você é tratado como amigo. Siga conosco e faça parte desse time show de bola - o Sport Marketing é um espaço dedicado exclusivamente para consumidores exigentes e formadores de opinião como você! Os números não negam. Mais de 19 mil visitas em apenas dois meses na rede é uma marca olímpica, que enche de orgulho e satisfação todos os membros da redação Sport Marketing que, de segunda a segunda, estão de plantão na árdua missão de pesquisar e lhe trazer a melhor informação do universo que move a indústria do esporte. Afinal de contas, confiança, amizade, fidelidade e credibilidade só se conquistam quando o produto e a marca têm valores. É por essa e por outras tantas razões que todos os profissionais da redação Sport Marketing agradecem a parceria e a sua fidelidade. Hoje, ao completar dois meses na rede, quase beirando 20.000 (VINTE MIL) acessos, o Sport Marketing prova ter nascido com espírito campeão, capaz de superar metas, expectativas e se manter no pódio como o verdadeiro e único espaço onde os patrocinadores têm real visibilidade de suas ações, marcas e, onde, consequentemente, os leitores têm acesso às melhores notícias do marketing esportivo. Aproveito para agradecer não apenas os números alcançados, mas também todos os e-mails que recebemos pelo endereço sportmarketing@gmail.com ao longo destes 2 meses no ar. No mais, pedimos que dê continuidade à nossa missão de formiguinha e divulgue, indique nosso link e siga conosco. O contador não pára de subir e aumentar a nossa disposição em ter você lincado conosco cada vez mais.

Saudações Olímpicas,

Deborah Ribeiro - Diretora Sport Marketing

LG patrocina Mundial de Snowboard

A LG fechou patrocínio por uma temporada com a Federação de Esqui Internacional para a Copa do Mundo de Snowboard. O contrato dá à empresa o direito de batizar o evento, além de colocar o logotipo nos uniformes dos atletas, outdoors ao ar livre, produtos especiais e barracas nos locais do evento. "A LG está patrocinando a Copa do Mundo de Snowboard porque esse esporte se ajusta com a imagem da companhia que sempre está envolvida em novos desafios na criação de novidades eletrônicas afinadas com necessidades dos nossos clientes. Nossa participação neste evento esportivo nos ajudará encontrar mais pessoas que apreciarão nosso telefones celulares, televisões e outros produtos de alta tecnologia" - disse Han Cantado-hun Han, diretor de marketing da LG. A Copa do Mundo de Snowboard acontecerá em 22 cidades, em 16 países entre setembro de 2008 e março de 2009. A LG acredita que mais de 80 emissoras de televisão cobrirão o evento.

Redação Sport Marketing

Saída de Beckham baixa rendas do Real

A saída do jogador David Beckham do Real Madrid, uma vez que o time arrecadava cerca de 45 milhões de euros anuais em merchandising relacionado ao jogador, pode ter sido a causa principal do time, considerado o mais rico do mundo, ir aos bancos. Somado à indenização paga pela rescisão do contrato de Fabio Capello, que terá sido o treinador mais bem pago da história do clube, os problemas financeiros do Real Madrid, levaram o clube a pedir um empréstimo no valor de 30 milhões de euros para cobrir os gastos diários. O empréstimo terá sido feito junto a La Caixa, o terceiro maior banco Espanhol, sendo que será o primeiro empréstimo que o clube pede desde 2000. No último ano, o Real Madrid registou receitas no valor de 351 milhões de euros.

Redação Sport Marketing

Americano Stan Kroenke vende o Arsenal

O investidor norte-americano, Stan Kroenke está a vias de fato de vender a participação dele no capital do Arsenal. Atualmente, Stan Kroenke detém 12% das ações do clube e é visto como um acionista amigável, tendo em conta os últimos acontecimentos relacionados com a entrada no capital do clube por parte do empresário Russo Alisher Usmanov. A entrada de Kroenke no capital do Arsenal deu-se quando a ITV lhe vendeu participação de 9,9% por 53 milhões de euros. A ITV entrou no capital do Arsenal, numa altura em que se pensava que as televisões iam se envolver diretamente nos clubes, mas essa era chegou ao fim, com o fracasso que foi a tentativa de aquisição do Manchester United por parte da BSkyB.

Redação Sport Marketing

Intact e a RCS-RDS compram Liga Romena de Futebol

A Intact e a RCS-RDS juntaram-se no sentido de adquirirem os direitos televisivos da Liga Romena de Futebol. As duas companhias pagaram cerca de 85 milhões de euros pelos direitos da Liga. O contrato tem a duração de 3 anos a começar na temporada 2008/2009. A Intact controla o canal de televisão Antena 1, enquanto a RCS-RDS é dona da DTH que tem mais de 600.000 usuários. Os direitos televisivos da Champions League, foram adquiridos pela televisão pública Romena, por um período de 3 anos, pelo valor de 35 milhões de euros, a partir da temporada 2009/2010. Este negócio trará de novo as transmissões da competição para a TVR, que transmitiu pela última vez o evento em 1999.

Redação Sport Marketing

Samsung lamenta, mas não tem força

Apesar de todos os protestos que estão eclodindo pelos países que formam a rota do Revezamento da Tocha Olímpica dos Jogos de Beijing 2008, a Samsung afirma que permenecerá compromissada com o patrocínio da Tocha. "Nós entendemos que existem preocupações entre os consumidores, clientes e até interiormente dentro da Samsung" - disse Louis Kim, porta-voz da Samsung em Seul. "Mas, a Samsung não tem nenhum controle sobre a rota da Tocha ou com relação às cidades que ela visita. Essas decisões pertencem exclusivamente ao Comitê Organizador e ao Comitê Olímpico Internacional - COI. Nós patrocinadores, não temos essa autonomia. Apenas apoiamos os Jogos mundialmente, fazemos promoções por meio do patrocínio do fogo sagrado e em virtude desse patrocínio, escolhemos alguns condutores convidados" - salientou. "Nós vamos assistir cuidadosamente o Revezamento, mas, não nos cabe opiniar a respeito. A Tocha continuará a viajar até o fim do Revezamento Internacional" - disse Kim. A Samsung começou a patrocinar o Revezamento de Tocha nos Jogos de Atenas 2004 e fechou contrato até 2016 jogos. Além da Samsung, tabém patrocinam o Revezamento da Tocha de Beijing a Coca-Cola e a Lenovo.

Redação Sport Marketing

Chama se apaga na Cidade Luz

Em Paris, a Tocha Olímpica foi apagada duas vezes,pelas próprias autoridades para ser colocada dentro de um ônibus da segurança, em meio a protestos pró-Tibet. Nem mesmo os 3.000 policiais mobilizados, conseguiram evitar manifestações contra a realização dos Jogos Olímpicos em meio à crise entre China e Tibet. O Revezamento foi interrompido depois de vários incidentes entre a polícia e militantes pró-tibetanos. A interrupção aconteceu no segundo trecho do Revezamento, a 200 metros da Torre Eiffel, assim que a Tocha deixou o perímetro de segurança ao redor do monumento. Após a saída da Tocha, uma bandeira preta,DE aproximadamente quatro metros, com os anéis olímpicos em forma de algemas foi pendurada no primeiro andar da Torre Eiffel. Ao longo de todo o percurso previsto para a passagem da Chama Olímpica, homens e mulheres tentam se deitar na calçada, mas foram retirados pela polícia. Quatro pessoas pelo menos foram presas pela polícia parisiense e o Revezamento foi suspenso pela organização do evento. Em pleno noticiário e segundos depois de colocar no ar as palavras "Apagam a tocha na Cidade da Luz", a emissora americana "CNN" ficou com a imagem totalmente escura até voltar com novo título, "Retomado o percurso da tocha após as interrupções".Um novo "apagão" das transmissões aconteceu minutos depois, quando a "CNN" fazia uma análise de como a imprensa chinesa abordou os incidentes registrados em Londres, onde mais de 30 pessoas foram detidas por tentarem sabotar a passagem da Tocha pela cidade. Enquanto a "CNN" e a britânica "BBC" estavam "fora do ar" o canal estatal chinês "CFTV", no noticiário em inglês, mostrava personalidades recebendo a Tocha Olímpica no aeroporto Charles de Gaulle, em Paris. Com a manchete "Chama olímpica chega a Paris", a "CFTV" elogiou a passagem da Tocha pela França e evitou qualquer comentário ou imagem que mostrasse os incidentes em Paris. O Governo chinês, em um aparente relaxamento da censura na internet, decidiu permitir o acesso aos sites da "BBC" e da enciclopédia Wikipedia, inclusive a conteúdos relativos à situação no Tibet.

Redação Sport Marketing

American Airlines vôa com a MLS

A American Airlines assinou um contrato de marketing e patrocínio exclusivo para ser a empresa aérea oficial das principais competições do futebol dos Estados Unidos. Será assim na MLS e no All-Star Game, transformando-se a empresa aérea oficial. “Estamos duplamente satisfeitos por sermos sócios de uma das ligas esportivas mais populares da América e de patrocinar as temporadas da Superliga, que atraiu mais de 10 milhões de expectadores do México e EUA no primeiro ano” - disse Roger Frizelli, Vice-Presidente de Comunicação Corporativa e Propaganda da American Airlines. O acordo inclui propaganda nos locais dos jogos, propaganda televisiva no canal Fox Soccer e na Fox Sports em espanhol, direitos de marketing e promoção, sinalização e oportunidades promocionais nos jogos. O contrato com a Soccer United Marketing, divisão de marketing da Major League Soccer, oferece à American Airlines, uma variedade de oportunidades promocionais e de marketing na MLS e na Superliga, que ocorre na temporada entre a primeira divisão do campeonato mexicano e a Major League Soccer em julho e agosto de 2008. Com sede em Nova Iorque, a Major League Soccer é a liga de futebol profissional dos Estados Unidos e apresenta várias estrelas dos Estados Unidos e do mundo. A 13ª temporada da Liga começa no dia 29 de março. Os 14 times da MLS são: Chicago Fire, Colorado Rapids, Chivas USA, Columbus Crew, D.C. United, FC Dallas, Houston Dynamo, Kansas City Wizards, Los Angeles Galaxy, Red Bull New York, New England Revolution, Real Salt Lake, San Jose Earthquakes e Toronto FC. O 15º time da Liga, o Seattle, jogará pela primeira vez em 2009 e o 16º time, Philadelphia, jogará pela primeira vez em 2010.

Redação Sport Marketing

Rogge, roga pela paz

O presidente do Comitê Olímpico Internacional, Jacques Rogge, apelou por uma resolução pacífica para a crise no Tibet, num momento em que a Tocha Olímpica é alvo de protestos pelos locais onde passa. Rogge se mostrou "muito preocupado" com os distúrbios no Tibet, condenou o uso de violência, incompatível, segundo ele, com os valores dos Jogos. "Apelamos a uma resolução rápida e pacífica da crise no Tibet, que eclodiu uma série de protestos em todo o mundo" - declarou Jacques Rogge, segundo o qual “qualquer que seja a razão, a violência não é compatível com os valores da Chama Olímpica ou dos Jogos Olímpicos". As declarações de Rogge, durante uma visita a Beijing para contatos com representantes dos Comitês Olímpicos Nacionais, demonstram uma preocupação e reconhecimento do COI e da comunidade internacional com os episódios no Tibet e temor de que isso possa manchar o evento. A Tocha Olímpica chegou a Paris, depois de uma tumultuosa passagem por Londres onde foi acompanhada de protestos devido à repressão dos direitos humanos no Tibet. A comunicação social francesa aproveita a chegada da Tocha Olímpica para questionar a posição do presidente Sarkozy em boicotar ou não a cerimônia de abertura dos Jogos.

Redação Sport Marketing

Beijing ignora o resto do mundo

A China ignora até o momento as manifestações de ativistas contra a passagem da Chama Olímpica pelo Tibet, insistindo que a chama olímpica vai mater o percurso planeado e passará no território, segundo afirmou um representante comunista chinês da região. Zhang Qingli, o líder para o Tibet do Partido Comunista Chinês, afirmou que Beijing não está disposta a ouvir as exigências dos ativistas que pedem uma alteração do percurso dp fogo agrado para que esta não passe no Tibet. A Chama Olímpica passou em Londres, onde foram presas 37 pessoas na sequência de uma série de manifestações contra a repressão chinesa dos protestos tibetanos, depois do Dalai Lama já ter apelado aos tibetanos no exílio para não perturbarem a preparação dos Jogos Olímpicos (JO). Num comunicado divulgado pelo governo do Tibet na página na Internet, Zhang referiu que o Tibet está determinado a contribuir para que os Jogos sejam um sucesso, preparando-se para receber a Chama Olímpica nos dias 19 e 20 de Junho e supervisionando a subida ao Monte Evereste em maio. O representante chinês apelou às pessoas que "reforcem a vontade chinesa em completar a gloriosa, importante e árdua tarefa” de ver o fogo sagrado no Tibet. Zhang acrescentou que a tranquilidade foi reposta em grande parte do Tibet depois das manifestações que abalaram a região no mês passado. O Dalai Lama disse que os protestos no Tibet e nas províncias vizinhas refutaram a “propaganda” chinesa e alertaram para que a situação não continue a ser “ignorada”. "Os recentes protestos por todo o Tibet não só refutaram, mas também destruíram a propaganda levada a cabo pela China segundo a qual, excepto alguns reacionários, a maioria tibetanos, tem uma vida próspera e está feliz” - referiu o Dalai Lama num comunicado divulgado em Dharamshala, na Índia, onde está exilado. "Os recentes protestos mostraram também ao mundo que o problema do Tibet não pode continuar a ser negligenciado” - acrescentou. O líder espiritual no exílio voltou a apelar a uma investigação internacional sobre os tumultos tibetanos e a repressão chinesa para conter as manifestações e, mais uma vez, negou a acusação de Beijing de ser o responsável pela organização dos protestos. A violência no Tibet e de outras regiões chinesas de influência tibetana despoletaram protestos em todo o mundo contra a realização dos Jogos em Beijing, com os ativistas pro-Tibete a insistirem que o percurso da Tocha Olímpica seja alterado para que a Chama não atravesse a região dos Himalaias. Um enviado do Dalai Lama afirmou perante o congresso norte-americano que o transporte da Chama Olímpica pelo Tibet seria um ato “deliberadamente provocador e insultuoso”. A China culpa o líder espiritual tibetano, no exílio, de ter organizado os protestos que despoletaram no dia 10 de março, em Lassa, na capital do Tibet, e que depois provocaram uma onda de violência na cidade quatro dias mais tarde. Beijing acusa o Dalai Lama de ser um separatista que pretende a independência do Tibet e recusa-se a estabelecer diálogo com o líder espiritual enquanto este não renunciar a este alegado. Beijing acusa os manifestantes tibetanos de terem provocado a morte de 20 pessoas durante os tumultos. Mas o governo tibetano exilado afirma que 150 pessoas morreram devido à repressão chinesa das manifestações. A Nova China, agência noticiosa estatal chinesa, afirmou que os protestos continuam, noticiando que a polícia chinesa disparou tiros perante manifestantes em Garze, na província chinesa de Sichuan, no sudoeste do país, depois de os manifestantes terem ferido um oficial chinês. Mas os grupos ativistas pró-Tibet disseram que a polícia disparou diretamente à multidão matando pelo menos oito pessoas. Desde que foi acesa, a Tocha Olímpica tem enfrentado protestos no percurso. Depois das manifestações em Londres, apesar das fortes medidas de segurança, estão programadas mais ações de protesto em Paris e São Francisco, nos Estados Unidos. Um representante olímpico chinês criticou as tentativas dos ativistas pró-Tibete de perturbarem o percurso da chama em Londres, informou a imprensa estatal chinesa. Um porta-voz da Comissão Organizadora dos Jogos (BOCOG) afirmou que a Chama Olímpica representa a paz, amizade e progresso.

Redação Sport Marketing

Samaranch não mistura política e esporte

O espanhol Juan Antonio Samaranch, ex-presidente do Comitê Olímpico Internacional (COI), acredita que a China "será muito mais aberta" após o evento. O ex-dirigente fez a afirmação ao diário espanhol El Pais. Samaranch, que atualmente ocupa o cargo de presidente honorário do COI, dá como exemplo a abertura da Coréia do Sul, após os Jogos de 1988, em Seul. O antigo dirigente, 87 anos, rejeita, qualquer responsabilidade política do esporte e do olimpismo em particular. "Muitos dos que protestam agora, deveriam fazê-lo diante das Nações Unidas e não diante do Comitê Olímpico" - sublinhou Samaranch que dirigiu o COI durante vinte anos, entre 1980 e 2001 e quem continua a ter grande influência. "Cada país tem o regime que escolheu" - afirmou Samaranch, qualificando como "extraordinário" o que se passou na China nos últimos 25 anos em relação ao desenvolvimento econômico. "Tenho a certeza que depois da economia virão outras mudanças. O tema dos Direitos Humanos é muito delicado. Somos favoráveis, é claro, mas muitos países que acusam ou não deviam olhar a si próprios" - sublinhou Samaranch.

Redação Sport Marketing