14 de mar. de 2008

17,6 milhões de dólares em prêmios

A Fifa anunciou que as oito seleções que disputarão a Copa das Confederações na África do Sul em 2009 vão dividir 17,6 milhões de dólares em prêmios. O campeão do mundo, seis campeões continentais e a equipe do país anfitrião participarão do torneio, que vai durar duas semanas e é considerado um ensaio para o Mundial. "É uma prova ideal para os organizadores do Mundial de 2010 em termos de infra-estrutura, logística e serviços", disse o presidente da Fifa, Joseph Blatter, em comunicado divulgado no site da entidade (http://www.fifa.com/). O vencedor ganhará 3,75 milhões de dólares e o vice, 3,25 milhões. O terceiro colocado embolsará 2,75 milhões de dólares e 2,25 milhões irão para o quarto. Os outros participantes obterão em prêmios 1,4 milhão de dólares. Cinco equipes já têm vaga assegurada na competição, junto com os donos da casa: Itália, atual campeã do mundo; Brasil, último vencedor da Copa América; Egito, campeão da Copa das Nações Africanas; Iraque, que ganhou a Copa da Ásia; e Estados Unidos, vencedor da Copa Ouro da Concacaf. As duas vagas restantes serão para o ganhador da Eurocopa de junho deste ano e para o campeão da Oceania. A Copa das Confederações será disputada de 14 a 28 de junho de 2009. O sorteio acontece em 22 de novembro em Johanesburgo.

Redação Sport Marketing

Blatter quer menos estrangeiros

O presidente da Fifa, Sepp Blatter, levará adiante a polêmica proposta de restringir o número de estrangeiros que podem jogar por um clube. Pelo sistema chamado "6+5", todo time de futebol do mundo deveria entrar em campo com pelo menos seis jogadores que estejam legalmente qualificados para defender a seleção do país onde fica o clube. Blatter, que tem apoio total do comitê executivo da Fifa nessa proposta, disse que a idéia é fortalecer a identidade dos clubes e promover investimentos nas categorias de base. Mas não está claro se o sistema "6+5" não contraria leis européias que proíbem a discriminação profissional com base na nacionalidade (no caso de jogadores de um país da UE atuando em outro país do bloco). "O comitê executivo declarou por unanimidade que o '6+5' é de fato uma solução positiva, mas é claro que não queremos nos chocar diretamente com as leis existentes", disse Blatter em entrevista coletiva na sede da Fifa, em Zurique. Segundo ele, uma nova reforma no tratado da UE pode abrir uma exceção para os esportes profissionais. O Tratado de Lisboa, adotado em outubro passado pela UE, faz uma referência explícita às especificidades do esporte, mas as áreas especificas às quais isso se aplica ainda serão objeto de negociação.

Redação Sport Marketing

Irregularidades de sobra nas fábricas da Nike China

A Nike Inc, fabricante de tênis e materiais esportivos, disse ter encontrado documentos falsificados, trabalhadores menores de idade e salários não-pagos em fornecedores na China, que, segundo especialistas, têm um dos regimes industriais de maior submissão social. Em seu primeiro relatório específico da rede de fornecedores, que focava na China devido aos Jogos Olímpicos de Being, a Nike detalhou as tentativas que tem feito para estabelecer uma concordância entre o código de conduta da empresa e as leis chinesas, incluindo um programa de monitoração dos fornecedores relacionados aos Jogos. "Enquanto a China continua o desenvolvimento, enxergamos progresso e melhores práticas emergindo", diz o relatório, publicado no início do mês no site da Nike. "Mas assim como nossos parceiros em outros países, as fábricas que contratamos na China continuam enfrentando desafios". O relatório informa que a China é a maior fonte de produtos da Nike, com 180 fábricas e cerca de 210 mil empregados. No ano passado, a Nike fez um programa para conhecer a identidade de 150 mil dos empregados na China e achou 167 casos de pessoas com idade menor do que a permitida quando foram contratadas, mas que agora possuíam 18 anos ou mais. Foi descoberto que dois empregados eram menores de idade. Salários em alguns lugares não seguiam os valores determinados pelo governo, disse o relatório. As ações da companhia registraram nesta sexta-feira uma queda de quase 2% na Bolsa de Valores de Nova York.

Redação Sport Marketing

Seminário de Transferência de Conhecimentos

A iniciativa do Comitê Organizador Rio 2007 (CO-RIO) de promover o primeiro Seminário de Transferência de Conhecimentos para uma disputa continental foi definida pelo presidente do CO-RIO, Carlos Arthur Nuzman, como mais um importante legado deixado pelos Jogos Pan-americanos Rio 2007. "Esta é a primeira vez na história que acontece um Debriefing continental. As Américas deixam mais este importante legado, que poderá ser seguido por outros Comitês Organizadores de outros continentes", afirmou Nuzman no último dia do Seminário, conhecido internacionalmente como Debriefing. O último dia foi voltado para representantes de Comitês Organizadores de Eventos Multiesportivos, como os Jogos Pan-americanos Guadalajara 2011 (México), Jogos Centro-americanos e do Caribe Mayagüez 2010 (Porto Rico), Jogos Sul-americanos Medellín 2010 (Colômbia), Jogos Bolivarianos Sucre 2009 (Bolívia) e Jogos da Comunidade Britânica Nova Deli 2010 (Índia). Os representantes tiveram acesso a informações privilegiadas sobre as áreas operacionais dos Jogos Pan-americanos Rio 2007, considerados pelo presidente da Organização Desportiva Pan-americana (ODEPA) como os "Melhores Jogos Pan-americanos da História". O Debriefing Rio 2007 teve como modelo a iniciativa adotada pelo Comitê Olímpico Internacional (COI) após a disputa dos Jogos Olímpicos de Atenas 2004, como forma de estender experiências adquiridas na organização dos Jogos. O diretor de marketing do Comitê Organizador dos Jogos Pan-americanos de Guadalajara 2011, Horácio de La Peña voltou a elogiar a iniciativa do Debriefing Rio 2007, que deixará muitos ensinamentos. "Os países que estão diretamente ligados à organização de eventos têm muito a lucrar com o que foi mostrado neste seminário. Essa transmissão de conhecimentos é interessante para entendermos como se obtêm os resultados, os números finais do evento", avaliou o dirigente mexicano.

Redação Sport Marketing

COB ganha Maria Lenk

O COB - Comitê Olímpico Brasileiro - ganhou da Prefeitura do Rio de Janeiro a concessão para utilização do Parque Aquático Maria Lenk durante 20 anos. A decisão encerra o impasse iniciado com a desistência da Confederação Brasileira de Desportos Aquáticos (CBDA) em transformar o local em sua sede nacional. O acordo de cessão prevê a reserva de vagas nas escolinhas a serem instaladas no parque para alunos da rede pública municipal. O COB não precisará pagar nenhuma taxa ou mensalidade ao município, tendo apenas que arcar com os altos custos de manutenção do Maria Lenk: R$ 360 mil mensais. O ex-nadador Ricardo Prado foi eleito diretor esportivo da instalação. A assinatura do termo de cessão pela Prefeitura do Rio de Janeiro foi realizada no Palácio da Cidade e o Comitê ficará responsável pela administração e manutenção do Parque. O COB contratará uma empresa que elaborará um modelo de gestão que possa ser replicado em outros projetos em prol do desenvolvimento olímpico do Brasil. “Foi uma grande alegria para a Prefeitura poder ceder o Parque Aquático Maria Lenk para o COB, afinal este foi um investimento feito para o esporte. Ninguém melhor do que o COB para essa função. Demos um grande passo para transformar a área do autódromo no Parque Olímpico do Rio”, disse o prefeito Cesar Maia. O COB mantém negociação com a Prefeitura para assumir também a gestão do Velódromo do Rio. O Parque, o Velódromo e a Arena Multiuso fazem parte do Parque Olímpico, que será construído na região do Autódromo e integra o projeto de candidatura do Rio à sede dos Jogos Olímpicos de 2016.

Redação Sport Marketing

Felipe Massa garoto propaganda da Bridgestone

O piloto Felipe Massa é o mais novo garoto propaganda da Bridgestone, maior fabricante de pneus do mundo. A nova campanha publicitária tem como mote a experiência do piloto com os pneus Bridgestone na F1. Desenvolvida pela MPM Propaganda, a campanha tem como objetivo mostrar aos consumidores que a tecnologia da Bridgestone utilizada nos pneus da F1 também está disponível para os carros de passeio em todo o país. O filme será veiculado durante nove etapas da competição em rede nacional na TV Globo, nos comerciais de programas como Jornal Nacional, Auto Esporte, Esporte Espetacular, Jornal da Globo, novela das oito (Duas Caras) – esta somente em São Paulo, Rio e Salvador – Bom dia Brasil, onde acontece a estréia nessa sexta. A etapa de abertura da F1 será nesse fim de semana na Austrália. “A participação de Massa nos auxiliará a demonstrar ao consumidor brasileiro que ele pode contar com a mesma tecnologia de ponta da Fórmula 1 nos pneus Bridgestone do seu carro. A Bridgestone produz no Brasil pneus de alta performance que são comercializados em nossos mais de 500 pontos de venda”, comenta Marco Antonio Bueno, Gerente Geral de Marketing da Bridgestone. Proprietária da marca Firestone, a Bridgestone é a maior fabricante mundial de pneus, com vendas de US$ 29,7 bilhões em 2007. Com sede em Tóquio (Japão), emprega 126 mil funcionários no mundo e mantém operações em 25 países, com 165 fábricas, das quais 58 são fábricas de pneus e 107 fábricas de produtos diversos (autopeças, semicondutores, equipamentos para golf e tênis, bicicletas). No Brasil, a empresa gera 3.600 empregos diretos e produz pneus para todos os segmentos em suas fábricas de Santo André (SP) e de Camaçari (BA), que juntas atingem uma capacidade para produzir mais de 35 mil pneus/dia. Entre 2000 e 2007, a empresa investiu cerca de US$ 460 milhões para a expansão da sua produção e implantação de novos produtos e tecnologias, além da modernização de mais de 500 pontos de vendas distribuídos pelo país.

Redação Sport Marketing

Timor-Leste receberá doação do Ministério do Esporte

Um lote de 300 itens esportivos - entre bolas, redes e jogos de xadrez - que foram produzidos e doados pelo Ministério do Esporte brasileiro vão com Edson Duarte Monteiro Marinho, novo embaixador do Brasil, no Timor Leste. O "presente esportivo", confeccionado por meio dos programas Pintado a Liberdade e Pintando a Cidadania, conta com 250 bolas, sendo 50 bolas para cada modalidade - vôlei, basquete handebol, futebol de campo e futsal. O lote inclui ainda redes de vôlei e de futebol de campo e diversos jogos de xadrez (kit com tabuleiro e peças), acompanhados de cartilhas que ensinam as técnicas do esporte aos futuros enxadristas timorenses. De acordo com o embaixador, o Timor-Leste se inspira nas experiências brasileiras de inclusão social por meio do esporte, principalmente, no que se refere ao futebol, modalidade que já começa a se popularizar naquele país. "Atualmente, no centro da capital Dili já existe uma área onde se vêem jovens jogando futebol e muita gente em volta assistindo e torcendo", conta Edson Marinho. Segurando uma bola de futebol, o embaixador brasileiro afirmou que com essa doação do Ministério do Esporte "já chego ao Timor com a bola cheia". E, em seguida, frisou que o presidente Ramos Horta, durante sua recente visita ao Brasil declarou, em conversa pessoal, que a exemplo do que tem acontecido, o próprio presidente fará pessoalmente a distribuição do material esportivo brasileiro à população carente. Representando o ministro do Esporte do Brasil, Orlando Silva, o chefe da Assessoria Internacional, José Leite de Assis Fonseca efetuou a doação. A cerimônia de entrega foi prestigiada pela ministra Vera Cíntia Alvarez, chefe da Coordenação Geral de Intercâmbio de Cooperação Esportiva (CGCE), no Palácio do Itamaraty. "A exemplo dos acordos de cooperação internacional que compõem a Política Pública do Esporte essa coordenação, a CGCE, é mais uma inovação do governo do presidente Luiz Inácio Lula da Silva que o esporte ganhou na área da diplomacia brasileira", explica José Leite.

Redação Sport Marketing

Patrocinadoras da F1 juntas em ação social

A Philips do Brasil patrocina, em parceria com a Olympus, o Projeto Social Clínica Móvel, que consiste em um caminhão equipado com aparelhos de diagnóstico para atender à população do litoral e interior de São Paulo. O caminhão oferece exames em nove especialidades, entre eles mamografia, endoscopia e exames cardiológicos, na cidade de Santos, litoral paulista. Durante os três primeiros dias de atuação, a estimativa é de que cerca de 700 pessoas sejam atendidas. O procedimento não terá custo algum para a população. Como patrocinadora, a Philips cedeu aparelhos de diagnósticos que constituem o caminhão Clínica Móvel. O projeto deve complementar o atendimento ambulatorial já existente nas cidades, e a meta é que sejam realizados mais de 3 mil exames ao mês. Em 2008, a Philips entrou na terceira temporada como patrocinadora da equipe da AT&T Williams. O sucesso evidente da parceria e o apoio que ela tem proporcionado para o lançamento de produtos de barbear inovadores da Philips, tem levado a Philips a um comprometimento a longo prazo com a equipe de AT&T Williams. “Estamos satisfeitos em ter o apoio contínuo da Divisão de Barbeadores da Philips em 2008, e estamos igualmente orgulhosos deles terem alcançado resultados tão positivos por meio dessa relação. Sua marca de barbeadores proporcionou atividades promocionais criativas com o tema da Fórmula 1, o que teve um impacto positivo nas vendas. Estamos ansiosos pelo apoio contínuo durante os próximos três anos, bem como asseguramos que a equipe continuará bem barbeada e com boa aparência em todos os momentos” - disse Frank Williams, diretor da equipe AT&T Williams. A parceria da AT&T Williams e da Philips é uma aliança estratégica que junta duas empresas com valores e culturas semelhantes. A AT&T Williams é uma das principais equipes do mundo na Fórmula 1, enquanto que a Philips mantém a posição número um no mercado de barbeadores elétricos. Hoje, a Fórmula 1 é o evento anual esportivo televisionado mais popular do mundo, com uma média 162 de milhões de telespectadores para cada Grande Prêmio. A parceria constante da Philips com a equipe AT&T Williams foi e será extremamente importante para a exposição e para o marketing mundial da marca da Philips Shavers para os próximos anos. O contrato, que estará em vigor até o final da temporada da F1 de 2010, incluiu acesso a promoções e aumento do nível de atribuição da marca com a equipe. A Olympus, ex-patrocinadora Ferrari, fabricante de máquinas fotográficas japonesa assinou um novo contrato e se tornou a fornecedora oficial da McLaren na categoria equipamento e serviços fotográficos. Como parte do acordo, a Olympus colocará o fotógrafo Jon Nicholson para acompanhar a escuderia inglesa por toda a temporada, criando um arquivo de toda a equipe. "Nós temos muito prazer em dar boas-vindas uma marca renomada como Olympus para nossa carteira de patrocinadores e esperamos ansiosamente uma longo e bem sucedida operação" - afirmou Ron Dennis, chefe da McLaren. "É um impulso tremendo para Vodafone McLaren anunciar um novo patrocínio alguns dias antes do começo da nova temporada." Os valores contratuais permanecem em segredo. A Olympus há muito tem a F1 como plataforma de marketing, tendo patrocinado, no passado equipes como a Lotus, Walter Wolf Racing e a McLaren.

Redação Sport Marketing

Academia Altran patrocina estágio na Renault F1

A Academia Altran de Engenharia (Altran Engineering Academy) abriu as inscrições para a quinta edição do concurso mundial, que avalia projetos de profissionais graduados em Ciências, Engenharia ou Tecnologia e premia o autor da melhor pesquisa com um estágio de seis meses na equipe Renault de F1, em Enstone (Inglaterra). Além de trabalhar no Departamento de Engenharia, o vencedor terá direito a acomodação, carro da empresa e bolsa total de 6.500 libras. Os trabalhos devem ser desenvolvidos em cima do novo regulamento da F1. Segundo Olivier Guillaud, um dos quatro jurados e consultor sênior da Altran, serão bem-vindos temas como estudo de materiais, análise estatística e de dados. De acordo com o executivo, também serão critérios de seleção excelência, humanidade, competitividade, boa abordagem de pesquisa e desenvoltura do candidato. Os interessados devem enviar seus projetos até o dia 15 de maio. Em junho serão anunciados sete finalistas, que deverão apresentar os trabalhos diretamente à equipe ING Renault F1, em Enstone. Mais informações estão no site www.altran-acaemy.com. Os brasileiros que desejam inscrever projetos deverão enviar email para marketing@altran.com.br.

Redação Sport Marketing

Fornecedora da Seleção é acusada de marketing irregular

Por causa de uma "estratégia de marketing" um tanto quanto heterodoxa, a marca de materiais esportivos norte-americana Nike ficou com a imagem arranhada esta semana. Uma denúncia publicada no "Futepoca" (www.futepoca.com.br) em fevereiro acusou a fornecedora de uniformes da seleção brasileira de tentar manipular o conteúdo de blogs de acordo com os próprios interesses em troca de futuras vantagens comerciais. Um e-mail distribuído pela agência Riot em nome da Nike aos donos de blogs diz: "Caso vocês aceitem escrever sobre o Ronaldo e o resultado no blog, comentários e etc., for positivo, em uma outra oportunidade podemos – quem sabe? – firmar alguma espécie de parceria, ok?". A Riot é especializada em campanhas de marketing viral (propaganda boca-a-boca em redes sociais) na internet. Com a repercussão negativa da exposição pública do e-mail, a Nike teve que assumir a culpa pelo episódio em um comunicado oficial. A empresa também anunciou que o funcionário responsável pelo texto enviado aos blogs - que não foi identificado - acabou demitido.

Redação Sport Marketing

F1 na internet

A ITV comprou os direitos de transmissão de todas as corridas da temporada 2008 de Fórmula 1 para os usuários on-line do Reino Unido. O contrato com a ITV.com foi de exclusidade e proporcionará aos fãs da F1, além do evento ao vivo, conteúdo alternativo para complementar a transmissão da ITV1. O portal
ITV.com/F1 também exibirá os treinos livres de sexta-feira, clipes e as entrevistas com os campeões que normalmente fazem parte do feed da transmissora oficial da F1. "Nossa cobertura do treinos da sexta-feira proverá aos fãs com acesso direto, toda a ação que eles simplesmente não acharão na televisão" - disse Annelies diretor de marketing da ITV. "Nós sabemos que existe uma grande demanda de fãs dos esportes a motor que gostam de assistir os treinos da F1 e as coletivas com os pilotos" - disse Mark Sharman, diretor da ITV notícias e esporte. Cada GP estará disponível por 30 dias no ITV.com logo após a corrida terminar. A F1 no Reino Unido alcançou os níveis mais altos da história da competição na temporada passada. A ITV recentemente assinou contrato de patrocínio com a Sony para a cobertura de tv da temporada 2008.

Redação Sport Marketing

Cambridge x Oxford fecham dois patrocínios

A mais tradicional competição de remo do mundo - Cambridge x Oxford - fechou os primeiros três patrocínios para o evento de 2008. A BT - British Telecom (que também é patrocinadora local dos Jogos Olímpicos de 2012), a marca de roupas Hackett e companhia da cerveja Sharp são as marcas que já garantiram a presença na competição que acontece desde 1829. Este ano, o evento será em 29 de março. De acordo com o contrato, a BT irá prover todos os serviços de comunicação e banda larga para as duas centrais de mídia : em Putney, onde a corrida começa, e em Mortlake, onde termina. Como parceria da categoria roupa oficial, a grife Hackett proverá uniformes para as duas equipes. A Cervejeira Sharp colocará duas barracas da cerveja ao longo da rota do evento. As três marcas juntam-se ao patrocinador principal do evento, a companhia de negócios Xchanging, fechou recentemente um contrato de cinco anos com a regata.

Redação Sport Marketing

Medalhista olímpico inglês abre agência de marketing esportivo

James Cracknell, ganhador de duas medalhas de ouro olímpicas nas provas de remo, vai lançar uma nova agência de marketing esportivo em Londres. A Threshold Sports irá contar com o know how dos especialistas Julian Mack e Charlie Beauchamp. Julian Mack era diretor de patrocínio global da Sony Ericsson e Charlie Beauchamp, foi o co-fundador do projeto social Access Sport e ex-diretor da empresa Lighthouse. Mack, Beauchamp e Cracknell, medalhista de ouro olímpico em Sidney 2000 e Atenas 2004, são todos os co-diretores na agência. A Threshold Sports inicialmente enfocará consultoria de marketing esportivo, mas usará esta plataforma para construir, criar e comprar eventos esportivos de participação de massa para pessoas de todas as idades e habilidades. A companhia trabalhará com marcas, projetos sociais e agências do governo para construir programas de eventos que tenham o esporte como ferramenta. A meta da empresa é emvolver 500.000 pessoas com atividades esportivas regulares dentro cinco anos. "A iniciativa do governo de aumentar os níveis atuais de atividade física de 30% para 70% nos encorajou para sustentar nossa meta de trabalho, criando eventos agradáveis, em um ambiente gostoso para as pessoas de todas as idades e habilidades. A condição atual de atividade física dentro do Reino Unido é uma preocupação de real para nós e nós visamos usar isto como motivação para alcançar nossa missão de proporcionar qualidade de vida mais saudável dentro de todos os níveis da sociedade" - disse Cracknell.

Redação Sport Marketing

Patrocinador TOP não vai se envolver em questões políticas da China

A marca de relógios Omega continuará a tocar o que lhe cabe nos Jogos Olímpicos de Beijing e não irá se manifestar contra a política externa da China, apesar da pressão do embaixador da marca George Clooney. O ator americano, que aparece nos anúncios dos relógios suíços está fazendo uma forte campanha contra a crise humanitária que assola o país. A marca Omega faz parte da lista de 12 empresas do programa de patrocínio TOP mundial do IOC - International Olympic Committee - Comitê Olímpico Internacional e tem sido cronometrista oficial do Movimento Olímpico desde 1932 e já estendeu contrato até 2012. Corte Hayek, o executivo principal do Grupo, disse à BBC que a companhia discutiu o assunto com Clooney, adicionando que respeita o envolvimento e compromisso dele com a causa humanitária e que compartilhada a opinião dele "especialmente com relação a Darfur". Porém, a política da companhia é de não se envolver em política: "Nós somos patrocinadores de vários atletas e do Comitê Olímpico Internacional, não dos governos. É por isso, que estávamos presente durante os Jogos boicotados de 1980 e 1984" - acrescentou Corte Hayek. Em Darfur, prós-milícias do governo árabe foram acusados de executar uma campanha étnica. Durante os últimos cinco anos de conflito, mais de 200.000 pessoas foram mortas e mais de 2 mil forçadas a deixar suas casas. A China, a qual é uma parceira comercial importante do Sudão, vetou as tentativas das Nações Unidas para forçar o país em permitir pacificadores na região. Quando questionado se a Omega falaria sobre a associação da China com o governo sudanese, Hayek disse à BBC: "Claro, é um processo contínuo, mas nós fazemos isto do modo suíço: 'pequenos golpes derrubam grandes carvalhos '.

Redação Sport Marketing

Milan lança programa de fidelidade no Reino Unido

O Milan lançará um programa de fidelidade no Reino Unido. O projeto idealizado pela empresa Reward oferecerá aos membros a chance de somar pontos que poderão ser trocados por produtos e camisas do clube. Fazem parte do pacote de benefícios lojas de varejo como Halfords, Superdrug, CineWorld, JJB Sports e eBay.co.uk. A Reward, empresa idealizadorado projeto, esclarece que o esquema permitirá aos participantes todas vez que eles fizeram uma transação com o cartão de crédito ou cartão de débito, colecionar automaticamente pontos. Para tal, o usuário precisa ter um registro desses cartões no sistema de conta on-line personalizada do programa de fideliadade Milan. "Com o futebol tornando-se cada vez mais caro, os clubes precisam achar caminhos disponíveis para empresas parceiras" - disse Gavin Dein, CEO da Reward (foto). Introduzindo um programa de fidelidade o Milan está provendo um modo fácil para os fãs pagarem pela paixão pelo clube, enquanto habilita varejistas a aumentar as vendas graças ao fluxo do futebol" - finalizou o executivo.

Redação Sport Marketing