23 de dez de 2008

Toyota pretende cortar investimentos em marketing esportivo

A Toyota admitiu que vai cortar os investimentos em marketing esportivo. A empresa, que teve neste ano, o primeiro prejuízo operacional após sete décadas, pretende economizar na F1, mas se comprometeu em não abandonar a categoria. Katsuaki Watanabe, presidente da Toyota, não deu detalhes sobre como a fabricante japonesa vai reduzir custos. A equipe está há sete anos na principal categoria do automobilismo e ainda não conseguiu nenhuma vitória. "É muito difícil manter o atual nível"- admitiu Watanabe, em entrevista concedida na fábrica da Toyota, em Nagoya. Apesar disso, ele considera que a F1 é um boa forma de atrair jovens consumidores. As indústrias automobilísticas foram atingidas pela crise financeira nos Estados Unidos, maior mercado do setor no mundo. Teme-se que a crise se espalhe para outras regiões, incluindo os mercados emergentes, que têm sustentado parte das venda dessas empresas. Subaru e Suzuki deixaram o Campeonato Mundial de Rali. A F1 anunciou medidas com o objetivo de reduzir os custos das equipes em 2009, depois da saída da Honda, em dezembro, e da Super Aguri, em abril. A expectativa da Federação Internacional de Automobilismo (FIA) é que as mudanças para a próxima temporada ajudem as principais equipes a reduzir em um terço os gastos que tiveram em 2008.

Redação Sport Marketing