11 de dez de 2008

Efeito Ronaldo Fenômeno agita Footecon 2008

A contratação de Ronaldo "Fenômeno" como novo reforço do Corinthians para 2009 agitou o Footecon. A Nike, que teve um stand na Feira do evento, afirmou que não teve nada a ver com a negociação. Inclusive, a fornecedora de material esportivo do clube e patrocinadora vitalícia do atacante nem sabia sobre a confecção da camisa com o número nove e nome do jogador que está sendo colocada à venda no Parque São Jorge. "A chegada do Ronaldo ao Corinthians foi feita através de um acerto entre o clube e o jogador. A Nike não teve nada a ver com isso" - assegurou o assessor da empresa, Mário Andrada, que estava no Footecon 2008, evento organizado anualmente, pela Dream Factory, no Rio de Janeiro. Os detalhes sobre a aquisição do 'Fenômeno' deverão ser divulgados durante a semana. Questionado sobre a ação de marketing do time paulista, Zico, que esteve no último dia do evento idealizado por Carlos Alberto Parreira, se esquivou de falar muito sobre a ação de marketing do Corínthians e a 'pisada de bola' do marketing do time da Gávea em não segurar o jogador no clube - "o que eu quero é ver o Ronaldo feliz, sou fã dele. O Ronaldo tem uma história valorosa no futebol do Brasil e do mundo. Ele já treinou no CFZ (Centro de Futebol Zico) várias vezes, à noite, e nem, por isso, eu usei do fato para fazer mídia, para chamar mídia. Não pode se fazer uma ligação dele com o Flamengo só pelo fato dele ter usado as instalações do clube para se recuperar. Criou-se uma expectativa, mas isso não quer dizer que havia um compromisso dele com o time" - disse o ídolo do Flamengo ao Sport Marketing. O vice-presidente de marketing e comunicação do São Paulo, Julio Cesares, outro palestrante do Footecon, preferiu não se aprofundar na questão - "não tenho acesso ao contrato, então não tenho idéia das cláusulas que envoçlvem a ida de Ronaldo para o Corinthians. Uma coisa é fato, ele é um ídolo mundial, um grande nome do futebol e, certamente, isso ajudará o marketing em várias ações, como venda de camisas. Para analisar melhor seria necessário saber as bases desse acordo, se ele receberá ou não royalties na venda dos produtos licenciados etc" - disse Julio ao Sport Marketing. Especialistas garantem que a transferência de Ronaldo pode render ao clube frutos de valor inestimável. Segundo Amir Somoggi, da Casual Auditores Independentes, o aumento de receita com produtos licenciados e de bilheteria pode chegar a 20%, o que comprova as declarações do presidente Andrés Sanches de que estava contratando uma empresa, não apenas um jogador de futebol. A loja oficial do Timão, no Parque São Jorge, já faturou em uma única tarde R$ 13.500, incluindo a venda de 80 camisas com o número 9 e o nome de Ronaldo. A venda de produtos licenciados é composta de 70 a 80% do valor por venda de camisas. Se o clube souber explorar, certamente ganhará muito dinheiro.

Redação Sport Marketing