14 de dez de 2008

Marketing do Flamengo ganha prêmio mico 2008

Em 2008 o time da Gávea rompeu com a Nike e fechou com a Olympikus, foi o time escolhido por Ronaldo Fenômeno, foi o ano que o clube estendeu o patrocínio com a Petrobras em cifras acima de 50% e o departamento de marketing inovou e criou estratégias de crescimento de darem inveja aos demais clubes do país. É óbvio que nada disso aconteceu e 2008 entrou para a história do Flamengo como o ano que o clube foi, sem nunca ter sido. A verdade é dura, mas 2008 foi o ano das maiores balelas e mancadas do departamento de marketing do clube. Os micos foram tão gritantes que até o Rei Pelé caracterizou o Flamengo como exemplo negativo de marketing (ler matéria arquivo Sport Marketing: Pelé cita Flamengo como exemplo negativo de ...). No restrospecto, o Mengo foi o clube que mais soltou balões de ensaio na mídia e para a torcida, o ano em que o time mostrou um estado de impáfia que não faz parte do mundo dos negócios, ratificando a fama de criador de problemas de relacionamento com as empresas parceiras. As brigas com a Nike foram constantes. O time tentou romper unilateralmente o contrato e achou que iria vencer a gigante americana cujo acordo vence apenas em 2009. O caso foi parar na justiça e como previu o Sport Marketing, o clube teve que engolir a fabricante de materiais esportivos que entrou com liminar e segue no time como fornecedora de materiais esportivos (ler matérias arquivo Sport Marketing: Nike entra com liminar contra Flamengo; Sport Marketing: Nike e Flamengo vão para a justiça e Olympikus ...; Sport Marketing: Nike lança novo uniforme e Flamengo tem que engolir; Sport Marketing: Nike - o engodo da Gávea; Sport Marketing: Com que roupa Flamengo joga hoje?; Sport Marketing: Flamengo ignora Nike e liminar da Justiça; Sport Marketing: ; Sport Marketing: Nike, o pêlo no ovo do Urubu; Sport Marketing: Ronaldo tem que usar camisa da Nike ou do ...; Sport Marketing: Nike entra com liminar contra Flamengo; Sport Marketing: Fim da novela na Gávea? Nike fora do Flamengo ...; Sport Marketing: Camisa Nike Flamengo Bicampeão Carioca). Por outro lado, a Olympikus entrou de gaiata nesse navio, foi anunciada como nova parceria do time, e, sem nunca ter sido, adiantou uma verba ao time calcada em cláusula contratual de devolução da quantia, caso o Flamengo voltasse a vestir Nike. Especula-se nos corredores do clube que o clube não tem como devolver o quantia e, sem outra alternativa, a Olympikus amarga o tempo que irá demorar o rompimento do contrato com a empresa americana para poder atuar (ler matérias arquivo Sport Marketing: Flamengo e Olympikus fecham acerto verbal; Sport Marketing: Olympikus no meio do caos da Gávea ). Como se não bastasse, o marketing do time, resolveu colocar na berlinda a Petrobras e quase perdeu de vez o patrocinador principal (ler matérias arquivo Sport Marketing: Petrobras diz não a delírios do Flamengo; Sport Marketing: Petrobras e Flamengo - sem combustível para continuar; Sport Marketing: Petrobras e Flamengo - tanque cheio de reclamações; Sport Marketing: Termina novela Petrobras/Flamengo). Neste ano o time também encheu de esperanças o torcedor com a presença de Ronaldo Fenômeno, que se recuperava de cirurgia na Gávea. O clube vendeu a idéia de que Ronaldo iria para o Mengo. Ronaldo foi anunciado como futura contratação do Mengo, sem nunca ter sido apresentado a uma proposta real do clube. Resultado: o jogador foi para o Corínthians e, agora, o marketing da Gávea, que comprovadamente perdeu de goleada para a criatividade dos marketeiros do Timão, tem que engolir o sucesso que a contratação do jogador está significando ao time do Parque São Jorge e à Nike, patrocinadora do jogador (ler matéria arquivo Sport Marketing: Corinthians a menina dos olhos da Nike?). O outro mico do ano envolveu Carlos Alberto Parreira. O ex-comandante da seleção da África do Sul não aceitou o convite de ser técnico do Mengo, em função do cargo que ocupa na empresa de marketing esportivo Traffic. Para variar, não faltou confusão. Na primeira informação do próprio clube, através do vice de futebol Kléber Leite, o encontro entre o presidente rubro-negro, Márcio Braga, e Carlos Alberto Parreira não tinha sido realizado. Porém, minutos depois, tudo mudou. Segundo assessora de imprensa da presidência do Flamengo, Marilene Dabus, a reunião entre Parreira e Márcio Braga aconteceu normalmente. Ambos estavam jantando desde 19h30. Sem Parreira, o clube, agora, procura um novo treinador para substituir Caio Júnior, demitido após o encerramento do Campeonato Brasileiro.

Redação Sport Marketing