21 de dez de 2008

FIFA não teme a crise

Com um modelo administrativo e de programa de marketing parecido com o do IOC - International Olympic Committe - Comitê Olímpico Internacional (COI), baseado em rendas advindas da organização quadrienal de eventos, a Federação Internacional de Futebol (FIFA) afirmou que não foi afetada pela crise econômica mundial."Temos a chance de nossa situação financeira ainda ser, pelo menos por enquanto, muito confortável", declarou o presidente, Joseph Blatter, em Tóquio. Battler acrescentou que a FIFA tem vários milhões de dólares de reserva. "Podemos olhar para frente com otimismo, mas não com um otimismo exagerado" - disse. A FIFA afirma que já se preparou para as duas próximas Copas do Mundo (2010 e 2014), com US$ 650 milhões, em caso de adiamento ou eventual mudança do país sede.
No que se refere ao orçamento da Copa do Mundo de 2010 na África do Sul, a entidade afirmou já ter garantido 95%.

Redação Sport Marketing