16 de out de 2008

COB lança filme

A trajetória da mulher brasileira no esporte ganhará as telas da TV neste sábado, dia 18. Produzido pelo Comitê Olímpico Brasileiro (COB), o documentário “Mulheres que Brilham” aborda a vitoriosa trajetória da mulher no esporte nacional. O projeto é co-patrocinado pelo Programa Solidariedade Olímpica do Comitê Olímpico Internacional (COI) e ganha ainda mais importância após a histórica participação feminina brasileira nos Jogos Olímpicos de Pequim, quando nossas atletas alcançaram resultados inéditos. O documentário será exibido em primeira mão pelo Canal Futura, neste sábado, dia 18, às 17h30, com reprise na segunda-feira, dia 20, às 23h30, e quinta-feira, 23, à meia-noite. O filme é baseado no livro de Oscar Valporto, “Atleta, substantivo feminino – vinte Brasileiras nos Jogos Olímpicos”, do Selo COB Cultural, que narra a história de grandes personagens do esporte nacional. Dirigido por Jorge Mansur, mesmo diretor de “1958 – O ano em que o mundo descobriu o Brasil”, filme sobre a conquista da primeira Copa do Mundo do futebol brasileiro, o documentário terá 52 minutos, com depoimentos de atletas e ex-atletas brasileiras de diferentes gerações. Foram escolhidas desportistas com historias marcantes, trajetórias de conquistas e exemplos de conduta no esporte e na vida. A idealizadora do projeto é a Diretora do Departamento Cultural do Comitê Olímpico Brasileiro, Christiane Paquelet. “A cada ano as mulheres vêm conquistando mais espaço no cenário esportivo. Nos Jogos Olímpicos de Pequim, as brasileiras tiveram desempenho excepcional, alcançando resultados históricos. O registro em vídeo de histórias de superação e sucesso das nossas atletas é um documento importante para eternizar a carreira desses ícones esportivos do nosso país” -comentou Christiane, que, como atleta disputou os Jogos Pan-americanos de 1971, em Cali, e de 1975, na Cidade do México, quando conquistou duas medalhas de bronze na natação. Algumas das atletas entrevistadas fizeram história nos Jogos Olímpicos de Pequim 2008, com resultados inéditos para o país. “Mulheres que Brilham” terá depoimentos de ícones do esporte nacional de várias gerações, como Aída dos Santos (atletismo), quarta colocada no salto em altura dos Jogos Olímpicos de Tóquio-64; Jaqueline Silva (vôlei e vôlei de paia), primeira mulher brasileira a conquistar uma medalha de ouro, em Atlanta 96, ao lado de Sandra Pires; Fernanda Venturini (vôlei) medalha de bronze em Atlanta 96; Daiane dos Santos (ginástica artística), finalista olímpica em Atenas 2004 e Pequim 2008; Hortência (basquete), campeã mundial em 1994 e medalha de prata em Atlanta 96; Natália Falavigna (taekwondo), medalha de bronze em Pequim 2008, a primeira da história da modalidade; Fabiana Murer (atletismo), primeira brasileira a fazer uma final olímpica no salto com vara; Fernanda Oliveira (vela), primeira desportista do país a conquistar um medalha na vela, bronze em Pequim 2008 ao lado de Isabel Swan, e Marta (futebol), detentora de duas medalhas olímpicas de prata em Atenas 2004 e Pequim 2008 e eleita pela FIFA a melhor jogadora do mundo por duas vezes consecutiva. O documentário é de cunho educacional, sem fins lucrativos ou comerciais, e será transmitido em rede nacional. Além da exibição na televisão, o COB e o Canal Futura levarão o filme para as escolas, como forma de promover a prática esportiva entre os jovens. Além disso, o documentário será distribuído para o mundo através dos 205 Comitês Olímpicos Nacionais membros do COI. “Estabelecemos três metas ao desenvolver esse projeto: divulgar as trajetórias e exemplos de vida dessas atletas; usar esse documento para auxiliar na educação das crianças, incentivando-as a ingressar na prática esportiva; e aumentar o acervo de memória audiovisual do esporte no Brasil” - explicou Christiane Paquelet resposável também pela direção editorial do livro Ouro Olímpico - a história do marketing dos aros, escrito pelo diretor do COB, Marcus Vinicius Freire em parceria com a jornalista Deborah Ribeiro.

Redação Sport Marketing