26 de set de 2008

UEFA de cara, regras e nome novos

O Comitê executivo da UEFA confirmou, durante reunião, que a Eurocopa de 2012 será realizada na Ucrânia e Polônia. Houve um aumento do número de equipes, terá uma nova fase de grupos de 48 seleções e dentro das chaves, haverá a disputa de partidas dentro e fora de casa, nos mesmos moldes da Liga dos Campeões. “Estas mudanças melhorarão esta competição histórica que é muito importante para a Uefa e para a Europa. Ele dará a mais torcedores, jogadores e clubes a emoção de um torneio europeu interclubes. Tenho a convicção de que o novo formato dará à Liga Europa um novo ímpeto de sucesso” - afirmou Michel Platini, presidente da UEFA, em um comunicado oficial. O Comitê estabeleceu uma lista de condições que devem ser cumpridas pelos co-anfitriões de 2012, de forma a permitir o avanço do projeto. A UEFA definiu o número de estádios a serem utilizados - máximo oito e mínimo seis. A conclusão dos estádios nas duas capitais, Varsóvia (Polónia) e Kiev (Ucrânia) é vista como crucial para o projeto de 2012. Além disso, foi anunciado que o torneio mudará de nome, passará a se chamar Liga Europa (Europa League em inglês), a partir da próxima temporada com exploração dos direitos de transmissão, a imagem de um patrocinador e uma bola exclusiva, para além de sponsorização desde a fase eliminatória, um novo logotipo e identidade visual própria. Foi apresentado em Bordéus o novo logotipo amarelo e vermelho do campeonato. O Michel Platini anunciou também que serão realizados testes com cinco árbitros por jogo, em pequenos torneios que serão disputados na Eslovênia, Hungria e Chipre, em novembro."Obtivemos autorização da FIFA para estes testes com cinco árbitros. Foi isto que eu sempre defendi. Falta que testemos para ver se assim corre melhor"- disse o presidente da UEFA. Criada na temporada 1971/72, a Copa Uefa passou nos últimos anos por um período de transição. Desde 1999, com a extinção da Recopa, a competição se tornou a segunda mais importante do continente, mas mesmo assim perdeu um pouco da relevância. As mudanças tentam revigorar o torneio e revitalizá-lo. O secretário-geral da UEFA, David Taylor, anunciou que o organismo vai reforçar o combate à manipulação de resultados de jogos com a criação de uma célula encarregada de seguir por perto a existência de apostas ilícitas. "É um risco para o nosso esporte e não podemos deixar clandestinos influenciar um resultado de um jogo" - afirmou Taylor. O secretário-geral adjunto, o italiano Gianni Infantino, confessou que durante esta época 10 jogos das provas da UEFA foram alvo de atenção especial por parte dos responsáveis do organismo que rege o futebol europeu. "
Redação Sport Marketing