25 de set de 2008

Camisa 1.000 de Romário pode ir parar na justiça

Romário, caso não chegue a um acordo amigável, pretende processar o Vasco e a Reebok, fornecedora de material esportivo do clube, pelos direitos referentes à porcentagem na venda das camisas, fabricadas especialmente para as comemorações do milésimo gol. "Tenho que ter participação nos lucros desta camisa. Cheguei a me reunir com os representantes do Vasco e da Reebok algumas vezes, mas não houve um acordo. Sou a favor de resolver tudo amigavelmente, na base do bom senso. Só que até agora não tive um retorno deles" - disse Romário ao site Globoesporte.com. Romário tinha contrato de imagem com o clube, mas no acordo não constava o comércio de peças especiais ou comemorativas.

Redação Sport Marketing