10 de ago de 2008

A supremacia Phelps - medalha 1

O norte-americano Michael Phelps conquistou a primeira de oito medalhas a que se propôs nos 400 metros estilos livre. De quebra, Phelps bateu o recorde mundial, que era dele, ao terminar com o tempo de 4:03,84, quase menos dois segundos que o anterior. O húngaro Laszlo Cseh, outros dos principais candidatos ao pódio, terminou a prova com prata, mas muito atrás do fenômeno norte-americano, com 4:06,16. A medalha de bronze foi, também, para os Estados Unidos, desta feita para Ryan Lochte, com 4:08,09 minutos. A Speedo ofereceu a Phelps US$ 1 milhão em gratificação, caso o atleta supere a marca de sete medalhas de ouro olímpicas conquistadas em uma única edição olímpica pelo mito da natação Mark Spitz. Phelps, que ganhou seis medalhas de ouro e dois bronzes nos Jogos de Atenas 2004, atualmente soma sete contratos de endosso. O maior, estimado US$500,000 anualmente até 2009, é com Speedo. O contrato com a marca prevê a participação de Phelps em ações de ativação da marca, com os clientes de Speedo, em eventos corporativos e clínicas. Phelps é o nadador mais jovem a quebrar um recorde mundial e a nadador dos Estados Unidos mais jovem a se tornar profissional. O primeiro contrato com a Speedo foi assinado quando ele tinha 16 anos. Phelps é um rosto familiar desta geração e a popularidade dele aumentou os índices de audiências e a atenção da mídia em competições de natação. Os outros patrocinadores de Phelps são Visa, Omega, Power Bar, Argent e AT&T WirelesWireless. Mas, será que Phelps já transcendeu o esporte para se tornar uma marca? Em uma palavra. É possível que sim. As exibições de Phelps o tornam reconhecidamente como o maior do mundo. Será que Phelps como uma marca é páreo para Tiger Woods, o maior nome do golfe internacional? Ainda não, mas pode vir a ser.

Redação Sport Marketing - Beijing 2008