11 de ago de 2008

Schneider Electric reforça Jogos de Beijing

O que mantém os 258.000 m² do Estádio Nacional da China, o Ninho de Pássaro, aceso? A empresa responsável pelo controle de iluminação artificial é a Schneider Electric , que desenvolveu o sistema de energia capaz de fornecer iluminação adequada ao local, inclusive em cerimônias noturnas. A solução utiliza a rede EIB da Europa e conta com o Guia DIN, permitindo o controle manual e atendendo às regras internacionais KNX/EIB. A tecnologia da empresa também está presente na CCTV, emissora estatal chinesa e detentora dos direitos de transmissão dos Jogos, local responsável pela transmissão dos Jogos. A Schneider Electric, especialista mundial em gerenciamento de eletricidade e automação, criou uma série de soluções inteligentes para os Jogos Olímpicos de 2008, que acontecem em Beijing, na China. Ao total, a empresa forneceu soluções integradas para 47 projetos olímpicos, destinados aos estádios esportivos, aeroporto e metrô. Por meio de tecnologia sustentável, a Schneider Electric proporciou aos Jogos sistemas de energia inteligentes, seguros, eficazes e econômicos. "A Schneider está muito honrada em fazer parte dos Jogos Olímpicos de Beijing. Para as instalações do evento, desenvolvemos soluções inovadoras de gerenciamento de energia, que possuem forte capacidade de integração, além de redução de custos. Todas as tecnologias visam sempre a garantir a qualidade na distribuição de energia sustentável, segura, econômica e beneficiando a sociedade chinesa como um todo" - explicou Guy Dufraisse, presidente da Schneider Electric China. Outro benefício criado pela Schneider Electric é o controle de refrigeração, sistema capaz de garantir um ambiente adequado aos locais onde os equipamentos da CCTV ficam armazenados. Com o objetivo de fornecer uma distribuição de qualidade, foi desenvolvida uma unidade de processamento central que concentra os sistemas de controle da estação de refrigeração e do edifício. A solução fornece ampla ventilação, distribuição de água, iluminação e elevadores ao local. No Cubo d'Água, o Centro Aquático Nacional, a necessidade era o fornecimento de energia elétrica de maneira sustentável e com baixos custos. Pensando nisso, a Schneider Electric instalou no local de competição o transformador SCB10+, uma tecnologia patenteada da empresa que oferece proteção contra relâmpagos, além de um sistema de combate a incêndios com três níveis de proteção. Porta de entrada para o mundo inteiro, o Aeroporto Internacional de Beijing também possui uma solução desenvolvida pela companhia. Esta não é a primeira vez que a Schneider Electric se envolve com a realização dos Jogos Olímpicos. A empresa já forneceu soluções para os Jogos Olímpicos de Sydney (2000) e Atenas (2004) e para os Jogos de Inverno de Salt Lake (2002) e Albertville. Tecnologia. Outro evento de grande porte que contou com as soluções da Schneider Electric foram os Jogos Pan-Americanos de 2007, realizados no Rio de Janeiro (RJ). Nas instalações do Estádio Olímpico João Havelange, a empresa desenvolveu projetos e soluções direcionadas às necessidades de cada setor. Com faturamento mundial de 17,3 bilhões de euros em 2007, a companhia possui aproximadamente 120 mil funcionários em 106 países. No Brasil desde 1947, a companhia emprega cerca de 1,5 mil colaboradores e possui 13 filiais comerciais, 3,5 mil pontos-de-venda e quatro unidades fabris - São Paulo (SP); Guararema (SP), Sumaré (SP) e Curitiba (PR).

Redação Sport Marketing - Beijing 2008