16 de ago de 2008

Tyson Gay fracassa no Ninho de Pássaro

Para as provas de atletismo a Adidas apostou as fichas no norte-americano Tyson Gay que decepcionou logo nas semifinais, frustrando o esperado duelo com os jamaicanos Usain Bolt e Asafa Powell na final dos 100 metros rasos. Tyson Gay, que até então era o campeão mundial da prova e se recupera de contusão muscular, ficou fora da festa junto da prova mais nobre do atletismo, junto com a Adidas, que o patrocina desde 2005 e, por tabela, junto com a Nike, patrocinadora da delegação olímpica americana em Beijing. Além da Adidas, Tyson Gay, cuja carreira é administrada pela agência Global Athletics & Marketing (GAM), também conta com o patrocínio da Sega e Omega, desde 2007 e Alltel Wireless e McDonald's, desde 2008. Entre todos as empressas que assinaram contrato com Tyson Gay, a Adidas foi a que desenvolveu uma campanha diferenciada. A empresa alemã, desenvolveu um uniforme para um anúncio que era uma réplica do uniforme usado pelo velocista americano Jesse Owens nos anos 30. A Adidas, que nos Jogos de 1936, em Berlim, deu a Jesse sapatilhas que o ajudaram a ganhar o ouro olímpico em plena Alemanha nazista, fez um paralelo entre Tyson e Owens. Apenas endossos, ações publicitárias e patrocínio da Adidas, Tyson Gay irá ganhar mais de US$2 milhões neste ano olímpico. A Omega assinou um contrato mundial com o atleta americano e está elaborando uma campanha para incorporar a imagem do atleta no marketing da empresa. Já o contrato entre Tyson e o McDonald's é apenas para dentro dos Estados Unidos, com a opção de se tornar um patrocínio global. A rede de fast food, que também é patrocinadora do programa de marketing TOP do IOC- International Olympic Committee - Comitê Olímpico Internacional (COI), fechou o contrato com o atleta em junho e irá usar a imagem dele para promoções dos produtos da rede, como os sanduíches de frango. Gay irá aparecer em comerciais e anúncios ao lado de outro atleta patrocinado pela marca, o ginasta Shawn Johnson, a levantadora de peso Melanie Roach, o nadador Ryan Lochte, ciclista de BMX Donny Robinson. Resta saber, se após o decepcionante desempenho em Beijing, Tyson Gay continuará com a carteira cheia! Na disputa da prova mais rápida do atletismo, sem Tyson Gay em perfeitas condições, a Puma deixou para tráz Adidas e Nike. No Estádio Nacional, popularmente conhecido como 'Ninho de Pássaro', a fabricante de materiais esportivos patrocinadora da Jamaica Olympic Association (JOA) - Associação Olímpica Jamaicana, brilhou com Usain Bolt, recordista da prova com 9s69 (ler matéria arquivo Sport Marketing - Usain Bolt, o puma mais rápido do mundo).

Deborah Ribeiro - Diretora Redação Sport Marketing - Beijing 2008