13 de ago de 2008

Polícia chinesa 'baixa sarrafo' na imprensa

A polícia chinesa partiu para a agressão contra jornalistas, ao tentar impedir com brutalidade o jornalista britânico de trabalhar na área olímpica de Beijing. O profissional tentava a menos de um quilômetro do estádio nacional para cobrir uma manifestação pró-Tibete, mas foi interrompido pelas forças de segurança. O jornalista John Ray foi arrastado pelo chão até a viatura por policiais e foi imobilizado durante cerca de 20 minutos num restaurante, indicaram testemunhos à agência AFP. "Tentei explicar a eles que era um jornalista britânico, mas eles nem me deixaram mostrar meus documentos, foram muito rudes" - declarou John Ray."Para mim isso foi uma agressão, estou muito nervoso" - acrescentou. O jornalista, que trabalha em Beijing é credenciado para cobrir os Jogos Olímpicos e contou que foi maltratado, mantido no chão e que os policiais tiraram os sapatos dele quando ele quis deixar o restaurante onde estavam. A embaixada da Grã-Bretanha em Beijing manifestou "preocupação" às autoridades chinesas após o incidente, indicou seu porta-voz David Shaw. Nos últimos dias, várias manifestações parecidas aconteceram em Beijing, mas foram rapidamente dispersadas pelas forças de segurança. Os estrangeiros que participaram destes atos foram expulsos.

Redação Sport Marketing