12 de ago de 2008

Morumbi pode ter cinemas e lojas

O Morumbi pode ter mais um atrativo. A diretoria do São Paulo estuda a possibilidade de transformar o anel térreo de arquibancada do estádio em uma espécie de shopping. Além da já instalada uma loja da Reebok e do já inaugurado bar temático, o clube estuda um projeto de transformar parte da arquibancada térrea em livraria, rede de cinemas e buffet infantil. “Estamos abertos para discutir sobre o cinema. Podemos, por exemplo, fazer quatro salas de cinema de 250 lugares e, em dias de jogos, subir as telas para transformar o espaço em grandes camarotes. Fica bacana” - disse o diretor de marketing do Tricolor, Júlio Casares. Por enquanto, o projeto da livraria é o que está mais próximo de sair do papel e do sonho. A rede Norbel acertou contrato com o Tricolor, que já até estipulou a parte exata da arquibancada que será ocupada, ao lado da loja da Reebok. A loja Nobel terá 200 metros, camarote para 36 pessoas e uma loja da Café Donuts. "A livraria vai vender produtos licenciados do São Paulo (cadernos, lápis, adesivos, entre outros) e fará lançamentos de livros de esporte. Será a melhor livraria com temática esportiva do país" - adiantou Sérgio Milano Benclowicz, diretor de expansão Nobel Franquias. O buffet infantil e, principalmente o cinema, ainda levarão mais tempo para serem colocados em prática. A inauguração do bar temático Santo Paulo Bar, do São Paulo Futebol Clube foi um grande evento. Em parceria com a GRSA - Grupo de Soluções em Alimentação, o bar marca a entrada da GRSA no mercado de entretenimento, recebeu aporte de R$ 1,9 milhão. O SPFC ficará com 10% da receita. O estádio do Morumbi, que dava prejuízo até 2006, gerou uma receita de R$ 14 milhões no ano passado. A diretoria do São Paulo prevê uma receita 25% maior neste ano, para cerca de R$ 17,75 milhões. As despesas foram de R$ 7,9 milhões em 2007. Mais 30 camarotes corporativos serão construídos - atualmente existem 40, que custam a partir de R$ 60 mil por ano.

Redação Sport Marketing