4 de ago de 2008

CBF não terá agência para Copa do Mundo de 2014

A Confederação Brasileira de Futebol não vai mais contratar uma agência de publicidade para cuidar da comunicação relativa à Copa do Mundo de 2014. De acordo com o site "Meio & Mensagem", além de não contratar, a CBF resolveu dispensar os serviços da MPM, empresa que prestou serviço à entidade por quase dois anos, a qual foi responsável pela confecção do Bid Book, o livro de encargos que resultou na vitória do Brasil para a sede do evento. Ricardo Teixeira, presidente da CBF, achou por bem não trabalhar mais com agências, a fim de evitar posições privilegiadas de negociações de cotas de patrocínios da Copa do Mundo. O Comitê Executivo Organizador da Copa do Mundo, que terá orçamento de US$ 500 milhões (R$ 785 milhões) até 2014 para gerir todos os assuntos relacionados ao evento, desde tecnologia de transmissão a infra-estrutura e segurança será formado ainda este mês. Esses recursos serão totalmente fornecidos pela FIFA e referem-se à antecipação da receita com venda de ingressos para a Copa. O Comitê não irá negociar cotas de patrocínios; fará apenas a indicação à FIFA de clientes e agências interessadas em associar as marcas ao evento para que a transação seja conduzida diretamente pela entidade máxima do futebol internacional.

Redação Sport Marketing