9 de ago de 2008

Ana Paula e Larissa - vitória merecida

Conheço a Ana Paula Connely desde que ela, ainda jogava vôlei de quadra. Nosso primeiro encontro foi no time formado pelo Clube Paulistano que contava com o patrocínio da Davene. Na época, a marca queria investir em marketing esportivo e ter uma gartota propaganda com a beleza de Ana Paula para divulgar os produtos era o ideal. Ana Paula, na época, vinha de uma contusão, não podia jogar regularmente, mas foi contratada pela equipe e aceita pela marca. O idealizador dessa parceria Davene - Clube Paulistano, foi o jornalista Eli Coimbra, falecido, grande amigo da época em que trabalhamos juntos na equipe de Luciano do Valle, na saudosa equipe de esportes da Bandeirantes e do Show do Esporte. Ana Paula já era uma linda simpatia. Tempos depois, quando estava no Sportv, em São Paulo, meus caminhos voltaram a cruzar com Ana Paula. Na época, ela estava casada com um jogador de basquete e eu ocupava o cargo de editora chefe do programa Basketmania. A simpatia e a beleza de Ana Paula haviam apenas aumentado. No dia da gravação da entrevista com o marido, ela foi junto e surgiu então a idéia de gravar uns takes extras para mandar para o Rio de Janeiro avaliar se Ana Paula tinha condições de apresentar um programa. Não deu outra. Nossos caminhos se reencontraram, desta vez, no Rio de Janeiro, ela como apresentadora de um programa de vôlei no Sportv, onde eu então ocupava o cargo de editora executiva. Ana Paula, continuava a mesma, enchendo de luz os corredores da Globosat. Ana saiu da telinha, foi ser musa no vôlei de areia de Ipanema, virou mãe, ganhou medalhas e títulos...enfim, o tempo passou até que neste ano, eu e Ana Paula novamente nos encontramos. Eu, sócia direitora da New Gap Productions - Soluções em Mídia, responsável pela coordenação do Filme Oficial dos Jogos Olímpicos de Beijing, junto com a equipe de cineastas da CCTV (estatal chinesa, detentora dos direitos de transmissão dos Jogos) e, Ana Paula, ainda na busca da vaga para os Jogos (ler matéria arquivo Sport Marketing - Sport Marketing e New Gap Productions em parceria com a CCTV; Equipe da CCTV está no Brasil produzindo filme olímpico, Equipe CCTV é recebida pelo presidente do COB, . Como não podia deixar de ser, Ana foi um exemplo de ser humano e profissionalismo. Recebeu todos com profunda atenção e simpatia. O destino nos colocou frente a frente novamente numa quarta-feira à tarde no cinema do Shopping Downtown, no Rio de Janeiro, onde nos cruzamos após assistirmos ao filme Viagem ao Centro da Terra em terceira Dimensão. Ana, então, não tinha conseguido a sonhada vaga olímpica. Paramos para trocar algumas palavras amigas. Ana lamentou-se de forma positiva, sempre rodeada pelo filho e disse que desejava de coração muita sorte à dupla Larissa e Juliana. Vindo de Ana Paula, os desejos eram verdadeiros. Conheci Larissa e Juliana, dupla patrocinada pela Supergasbras, na produção do Filme Oficial dos Jogos, quando fomos gravar com a dupla em Fortaleza (ler matéria arquivo Sport Marketing - Exclusivo: Juliana e Larissa - brilham duas estrelas). Foi paixão à primeira vista. Paixão pela família da dupla, que nos recebeu com a característica simpatia acolhedora do povo do nordeste. Paixão pela dupla, que apesar de todos os títulos conquistados e pela já esperada classificação para os Jogos Olímpicos, não ostentava e se distinguia pela simplicidade, pela humildade, pela humanidade no lidar com as pessoas. Desde então, posso dizer que fixamos um vínculo de amizade. Quando soube da contusão de Juliana, meu coração ficou apertado. Ninguém mais do que a Santista Juliana merecia estar em Beijing e lutar pela medalha olímpica. O destino não pensou assim e venceu as forças da leonina Ju, mas colocou ao lado de Larissa, uma pessoa também especial. Esse foi o meu alívio. Ninguém mais, entre todas as atletas das duplas eliminadas, merecia estar nos Jogos Olímpicos do que Ana Paula. A grande prova disso, Ana Paula deu na arena - ajudou Larrisa a conquistar a primeira vitória, de virada, na abertura dos Jogos Olímpicos, superando o trauma do pouco entrosamento. Ambas merecem a vitória e Juliana, merece o orgulho de ter uma parceira forte e leal, que não deixa de mencioná-la nas entrevistas e de tê-la como inspiração a cada lance.

Deborah Ribeiro - Redação Sport Marketing - Beijing 2008