5 de ago de 2008

Acesso restrito à Praça da Paz Celestial

O acesso à Praça da Paz Celestial está cada vez mais restrito à imprensa mundial que foi a Beijing para os Jogos Olímpicos, Os procedimentos para fotografar, gravar matérias ou realizar transmissões são muitos e estão piorando a cada dia. Os jornalistas estrangeiros que trabalham na cobertura dos Jogos Olímpicos devem se registrar com 24 horas de antecedência se quiserem tirar fotografias ou entrevistar pessoas na Praça da Paz Celestial, coração político e simbólico de Beijing. De acordo com o governo chinês, um comunicado indica que os repórteres serão credenciados e escoltados por um guia no local. O acesso será feito pela zona leste da praça, oposta ao portão próximo do Museu Nacional. Para a realização de entrevista, os jornalistas precisam apresentar uma credencial de imprensa. Os jornalistas devem agendar a visita um dia antes e por telefone, por meio de dois números que funcionam 24 horas por dia. A cobertura jornalística a partir da Praça da Paz Celestial tem sido alvo de polêmica entre as autoridades chinesas e as redes de televisão que compraram os direitos de transmissão dos Jogos. Em junho, a organização dos Jogos recuou de uma primeira decisão e proibiu as transmissões ao vivo a partir do centro da capital chinesa, depois de grandes redes, como a NBC, terem desembolsado milhões de dólares pelos direitos de transmissão dos Jogos Olímpicos, com imagens inéditas a partir do local. A Praça da Paz Celestial é um dos lugares mais vigiados pelas autoridades chinesas devido ao receio de que se realizem protestos no coração simbólico e político da China, local onde os militares chineses massacraram os protestos pacíficos pró-democracia de 1989. Durante o período dos Jogos Olímpicos a praça será palco de eventos culturais de larga escala e uma exposição especial de flores, diz o comunicado oficial.

Redação Sport Marketing - Beijing 2008