15 de jul de 2008

Patrocinador Olímpico e do Pan sofre investigação

A Atos Origin, empresa de Tecnologia de Informação, patocinadora TOP do Movimento Olímpico e que também foi responsável por implantar a infra-estrutura dos Jogos Pan-Americanos do ano passado está sendo investigada. Segundo o site Globo on line, o Tribunal de Contas da União (TCU) investiga irregularidades no contrato de R$ 28,2 milhões assinado entre o Ministério dos Esportes e a empresa Atos Origin para o Pan. Deste total, R$ 26,7 milhões foram gastos em equipamentos de segurança para a confirmação da autenticidade das credenciais que davam acesso a áreas restritas de competição e à Vila Pan-Americana e que, segundo o tribunal, foram subutilizados. Além disso, o ministro Marcos Vilaça considerou irregular o pagamento de R$ 1,5 milhão para que a empresa construísse o Centro de Inteligência dos Jogos num imóvel pertencente à Agência Brasileira de Inteligência (Abin). Ele disse que deveria ter sido realizada uma licitação para a realização da obra. Por conta das irregularidades, representantes do Ministério do Esporte e da Secretaria Nacional de Segurança Pública foram intimados a prestar esclarecimentos.

Redação Sport Marketing