16 de jul de 2008

Olympikus revela uniforme do Brasil para Beijing

O Comitê Olímpico Brasileiro (COB) apresentou o uniforme que a delegação irá desfilar durante a abertura dos Jogos Olímpicos de Beijing. O uniforme vem com uma camisa branca com o símbolo do "Time Brasil" e um blaser verde. Um chapéu branco com faixas verde e amarelo acompanham o uniforme. A Delegação Brasileira que participa das principais competições multiesportivas internacionais agora tem uma marca. A marca Time Brasil será utilizada pelas equipes brasileiras em Jogos Olímpicos, Pan-americanos, Sul-americanos e Jogos da Língua Portuguesa, entre outros eventos. No futuro, a marca Time Brasil, que é a representação unificada da Delegação Brasileira e dos torcedores brasileiros, estará estampada em uniformes, mochilas, malas e todo tipo de equipamento esportivo de uso da Delegação Brasileira. Em um segundo momento, a marca estará presente também no mundo fashion, em produtos, materiais esportivos e de moda voltados para o público jovem. A logomarca do Time Brasil foi desenvolvida pelo escritório Soter Design. “O Time Brasil é a personificação de todas as torcidas, de todas as modalidades nas competições esportivas que a delegação brasileira participa” - explicou Leonardo Gryner, diretor de marketing do COB. “A partir de agora a torcida vai poder se relacionar de uma forma mais humanizada e descontraída com as Delegações Brasileiras” - completou Gryner. Os atletas Lara Teixeira, do nado sincronizado, e Eduardo Couto, da vela, mostraram as novas vestimentas durante uma videoconferência entre as cidades do Rio de Janeiro, São Paulo, Belo Horizonte e Porto Alegre ministrada pelo presidente do COB, Carlos Arthur Nuzman, e pelo Chefe de missão brasileira, Marcus Vinicius Freire. Nuzman destacou dois pontos importantes: as diretrizes sobre os blogs pessoais e a regra 51.3 da Carta Olímpica, sobre manifestações políticas, religiosas e raciais. "Quero lembrar que nos Jogos só há o compromisso de celebrar o esporte. Foi assim que o Movimento Olímpico superou todas as guerras e conflitos durante décadas" - disse Nuzman, que lembrou que nem o COB e nem o COI fazem qualquer ameaça, mas que os atletas precisam respeitar as regras. Cada atleta recebeu um pequeno livro com direitos e deveres a seguir durante os Jogos. O chefe de missão COB e autror do livro Ouro Olímpico - a história do marketinfg dos aros, Marcus Vinicius, passou aos atletas da delegação as últimas informações sobre os Jogos e, principalmente, em relação às instalações à Vila Olímpica. Os atletas puderam tirar dúvidas sobre hospedagem, segurança, alimentação e condições que irão encontrar durante a competição. Marcus também lembrou que no dia 4 de agosto a bandeira brasileira será hasteada e no dia 7 de agosto, o presidente Luís Inácio Lula da Silva vai até a Vila Olímpica almoçar com os atletas brasileiros. O ex-jogador de vôlei Bernard, medalhista olímpico em 1984, pediu a palavra e deu um recado aos jovens atletas. "Fui à minha primeira olimpíada com 17 anos. Sei que lá parece uma Disneylândia. São muitas as tentações. Há muitas celebridades, muita festa. Quem vai pela primeira vez fica deslumbrado. Já fui calouro, sei como é. Mas peço que não percam o foco e a concentração. Caso contrário vocês vão se arrepender depois" - conselhou Bernard. O Chefe de Missão desejou boa sorte aos atletas e recorreu à própria experiência de medalhista de prata pelo voleibol, em Los Angeles 84, para motivar a delegação. “Em meus 20 anos de carreira sou conhecido, antes de tudo, como medalhista olímpico, depois como executivo do mercado de seguros. Isso é uma amostra de como esses 17 dias dos Jogos Olímpicos podem mudar a vida de cada um de vocês”, concluiu Marcus Vinícius Freire.

Redação Sport Marketing