23 de jul de 2008

Nike acusada de propaganda homofóbica

A notícia correu por diversos blogs gays norte-americanos. A Nike espalhou por pontos em Nova York uma série de anúncios que mostra jogadores de basquete em posições, digamos, homoeróticas com destaque para a frase “That Ain´t Right” (Isso não está certo) -, que os blogs interpretaram como homofóbica. “Todos os anúncios brincam com a idéia de como é péssimo a cara de um homem estar próxima à virilha de outro homem” - destacou o Towleroad. “Uma interpretação possível é que a Nike seria irresponsável por fomentar e apoiar a homofobia na comunidade negra, onde as taxas de infecção pelo HIV são maiores e a homofobia é, assim, mais letal. O oposto, uma interpretação mais restrita, seria a de que o basquete é um esporte cheio de homens negros nas categorias mais elevadas e, assim, utilizar gírias faladas por eles em um anúncio dirigido especificamente a jogadores de basquete é natural e correto” - observou o blog Gawker. Os anúncios da Nike foram criados pela agência Wieden + Kennedy. Considerada uma das empresas mais tolerantes dos Estados Unidos, a Nike alcançou em 2003 pontuação máxima no Índice de Igualdade Corporativo, ranking anual promovido pela ONG Human Rights Campaign que lista as melhores empresas para gays, lésbicas, bissexuais e transgêneros trabalharem.

Redação Sport Marketing