2 de jul de 2008

Meio Ambiente: Um príncipe com consciência ecológica

O Aston Martin que a Rainha Isabel II ofereceu ao príncipe Charles no dia do 21.º aniversário foi convertido para poder funcionar a sobras de vinho. E os outros veículos - vários Jaguar, um Audi e um Range Rover - necessitam de óleo de cozinha para poder andar. A informação foi divulgada no relatório anual de contas da Clarence House, segundo o qual o príncipe reduziu em 18% as emissões de carbono dos veículos da Família Real. Mas estas não foram as únicas alterações efetuadas pelo príncipe ecológico. A água da chuva, por exemplo, é usada para as descargas na casa de banho da sala em que Charles recebe o público, em Highgrove. Além disso, os trabalhadores no Palácio de St. James, em Londres, receberam bicicletas para se deslocarem.Até as vacas da propriedade, perto de Highgrove, estão fazendo o papel ecológico, segundo indicou o secretário pessoal do príncipe ao jornal britânico The Guardian: "Os nossos animais libertam menos metano porque são melhor alimentados e comem mais ervas."O objetivo do herdeiro britânico é reduzir as emissões de carbono em 12,5% até 2012, mas, depois do sucesso de 2007, essa meta foi revista, sendo agora de 25%. Para a atingir, Carlos efetuou as alterações nos carros e planeia usar, sempre que for "prático e possível", vôos comerciais e não os aviões privados.

Redação Sport Marketing