11 de jul de 2008

McLaren e Ferrari fazem as pazes

A Ferrari anunciou a decisão de renunciar às ações legais contra a McLaren, motivadas pelo caso de espionagem de 2007. O comunicado, divulgado pela escuderia italiana, afirma que "a Ferrari aceita o renovado pedido de desculpas da McLaren pelos notórios acontecimentos ocorridos durante o campeonato de Fórmula 1 2007 e, visando o interesse da Fórmula 1, e com base no fechamento dos procedimentos esportivos empreendidos pela Federação Internacional do Automóvel (FIA) e pelo Conselho Internacional contra a McLaren, anunciou que aceitou concluir todos os procedimentos legais ainda abertos entre as duas partes; o valor estabelecido como ressarcimento recebido da equipe inglesa será doado para a caridade". Em resposta, a McLaren divulgou um comunicado afirmando que "à luz do fechamento formal, em dezembro de 2007, do procedimento contra a McLaren por parte da Fia e do Conselho Mundial, e em consideração às públicas e reiteradas desculpas apresentadas pela McLaren à Ferrari, as duas escuderias concordaram em colocar fim às várias disputas entre elas sobre essa questão". A escuderia inglesa afirmou também ter estabelecido, em comum acordo com a Ferrari, o reembolso dos custos e das despesas relativas ao ocorrido. Todas as ações legais da Ferrari contra o ex-chefe dos mecânicos envolvido no escândalo, Nigel Stepney, ainda permanecem abertas. O caso de espionagem na F1 começou oficialmente em 22 de junho de 2007, quando a Ferrari apresentou uma queixa contra Nigel Stepney, acusado de tentar sabotar o carro antes do GP de Mônaco.

Redação Sport Marketing