18 de jul de 2008

Carne de cachorro fora do cardápio olímpico

Os restaurantes de Beijing vão faturar menos durante os Jogos Olímpicos. Isso porque, o governo chinês proibiu restaurantes de servirem pratos com carne de cachorro durante os Jogos Olímpicos. Segundo a agência oficial Xinhua, a decisão de proibir a venda de carne de cachorro foi adotada para "evitar conflitos". A medida vai alterar o cardápio de 112 restaurantes oficiais. A proibição estará vigente até setembro, segundo uma circular enviada aos estabelecimentos deBeijing. Segundo o subdiretor do escritório de turismo de Beijing, Xiong Yumei,se algum cliente pedir a iguaria, conhecida como "xiangrou", o atendente deve imediatamente sugerir outro prato. Os cachorros agradecem e os defensores dos animais também. Vale ressaltar, que o hábito de comer carne de cachorro na China prevalece sobretudo na etnia han, maioria no país (91% da população). A nação de 1,3 bilhão de pessoas tem 55 outros grupos, incluindo várias minorias muçulmanas. Em 1988, a Coréia do Sul também baniu temporariamente a carne de cachorro dos cardápios locais devido aos Jogos Olímpicos. A iguaria também faz parte da culinária do Vietnã, Filipinas e Laos.

Redação Sport Marketing